Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Apertem os cintos: come-se e bebe-se no Aerolula!

Por Luiz Weis em 09/04/2008 | comentários

Tem toda a razão o ex-presidente Fernando Henrique ao se queixar ontem ao stringer do Estado em Lisboa, Jair Rattner, da divulgação seletiva dos gastos palacianos.

“O fato grave é ter havido um dossiê discriminando gastos, apresentando alguns e deixando de fora outros”, disse. “Todos os gastos que estão lá são gastos normais do governo, com comprovantes”.

Só faltou ele combinar com o deputado Vic Peres Franco, do DEM paranese, que repassou ao mesmo jornal um documento da CPI dos Cartões com as despesas dos dois aviões que servem ao presidente Lula, numa viagem a Nova York em setembro do ano passado, com quatro governadores e dois ministros, entre outros convidados.

E só faltou uma foto mostrando o ar de felicidade do editor que digitou o título “US$ 5.926, em comes e bebes, a bordo do Aerolula”.

“Na viagem de volta”, consta do texto – fazendo lembrar os factóides que o jornalista Carlos Brickmann publica toda semana no Observatório da Imprensa, com a observação irônica de que não é possível viver sem conhecê-los -, “foram servidas duas refeições por pessoa: almoço e lanche leve”.

Que coisa extraordinária! Espanta que não tenha sido a manchete do dia.

O texto é caridoso com o leitor – mas nem tanto. Informa que constavam do cardápio entradas com porco, peixe e carne bovina. E que o prato principal foram frutos do mar. Mas assim, nada mais? Porco, peixe, carne bovina e frutos do mar à moda de quem? Com quais ingredientes?…

Feitas as contas, na seleta cabine presidencial, os “comes e bebes” destacados pelo Estadão custaram o equivalente a US$ 125 por boca. Na segunda classe, US$ 59,74. Que esbórnia!

O ponto a que quero chegar é óbvio. A questão do aprovisionamento das despensas terrestres e aéreas do atual presidente e do antecessor, tratada pelos políticos e a mídia como se dela dependessem os pilares da República e da democracia, é, afinal, o que essa matéria e as planilhas vazadas do dossiê deixam claro: uma ridicularia.

P.S. O valor das coisas

A Folha enterrou a informação no quarto dos cinco parágrafos de uma matéria. O Estado deu a notícia num boxe. O Globo, com um título de duas colunas. Já o Valor abriu com o assunto a seção política da edição de hoje, sob um título de cinco colunas e duas linhas:

“Lula diz que rompe com PT se o partido insistir em 3º mandato”.

Dar aos fatos o valor que merecem, a partir de critérios estritamente jornalísticos, é mesmo um dos maiores desafios da imprensa.

Todos os comentários

  1. Comentou em 02/07/2008 Eliana oliveira

    O meu comentário seria a respeito do bafometro, foi muito bom e maravilhoso só que estão esquecendo do principal as’ Drogas’ a maioria de acidentes,violencias são cometido por Drogas ,os adolecentes estão se perdendo nas Drogas, nas propagandas de Tv voces chamam atenção de Fumantes,Bebidas alcoolicas, não entendo…será que a Droga foi liberada e eu não fiquei sabendo?

  2. Comentou em 11/04/2008 Alexandre Haubrich

    Passando agora apenas para divulgar meu blog, mantido por dois estudantes de jornalismo da UFRGS, que tem a pretensão de ser um canal de debate do JORNALISMO BRASILEIRO. Esse debate, de pouco espaço na imprensa, é fundamental para que melhoremos o jornalismo que se faz por aqui. Não que estejamos certos sempre, mas queremos fazer, no mínimo, com que se pense a respeito. Por isso, quem quiser ler e comentar com opiniões e sugestões, é sempre bem-vindo, independente de concordar com o que está escrito ou não.
    http://www.jornalismob.wordpress.com

  3. Comentou em 10/04/2008 Odracir Silva

    Caro palindromo, obrigado pelo seu suporte, porem nao acredito q o caro LE foi indelicado, muito pelo contrario. Ee bem interessante q o OI abra esse canal como um meio de um cidadao comum exercer a sua cidadania. Eu gostaria , porem declinei pq nao sou capaz de faze-lo, pois ainda nao sei como se pode fazer um juizo de valor sobre o assunto, ie, faltam-me os conhecimentos de parametros no ‘metier’ jornalistico.

  4. Comentou em 10/04/2008 Ricardo Pierri

    O ponto mais importante foi mencionado apenas en passant: o deputado do DEM que divulgou informações que sabia serem sigilosas, havia ameaçado fazê-lo caso o governo não fizesse algo (q não ficou claro, pois segundo a folha, parece q ele exigia que o governo lhe informasse do sigilo da informação que ele mesmo reconhecia como sigilosa). Ou seja, uma chantagem. E onde está a indignação da imprensa – a mesma que se melindrou com a mera possibilidade de um dia, talvez, quem sabe, se existirem informações graves na base de dados e intenção do governo, ocorrer uma chantagem contra a oposição para forçá-la a investigar ao governo dela jnto com o atual. Mudando de assunto, em relação à cobrança do meu caro ‘imagem especular’ em relação ao caso do Lobo, creio que lhe assiste razão, e que o LE, apesar de fazer considerações relevantes e razoáveis, foi indelicado com o leitor. Ademais, não é razoável constrangê-lo com a sugestão de escrever um artigo. Concordo que é cedo para julgar, mas isso não impede o julgamento de tantos outros casos, correto? Está, sim, havendo uma falha no OI, assim como houve uma falha em relação ao caso do PHA, que demorou para ser abordado. Por fim, se este é um fórum para discussão, q seja mudado o formato de acordo com isso. Da forma como está não existe nem discussão, nem fórum, pois não há horizontalidade.

  5. Comentou em 10/04/2008 Odracir Silva

    Obrigado pelo convite, LE. Porem, acredito q nao possuo a habilidade de faze-lo. Como nao sou muito bem versado da tal ‘etica jornalistica’ fica dificil saber se o caso foi ou nao foi etico. Por isso gostaria de saber a posicao do OI. Por exemplo, uma olhada ligeira, nao haa muita diferenca entre a demissao do Paulo Henrique Amorim e do Luiz Lobo. Vendo a coisa mais fundo, parece haver um certo ‘clima’ hostil na TV publica, onde haa acusacoes de dirigismo politico, e q o jornalista soo aparecia mais tarde devido ao ambiente hostil. Mas, o q nao entendo sobre a posicao do OI ee qual a razao dos jornalistas tarimbados nao escreverem sobre o assunto. Eles nao tem medo de escrever uma critica aa Folha, entao pq nao fazem uma critica onde o IG ou a TV publica estao envolvidas? Haa um conflito de interesses? Ee um caso q nao merece atencao? se sim, pq o caro Dines escreve q o assunto ee grave e nao desenvolve o assunto? Eu gostaria de saber as razoes do caro Dines a escrever q assunto ee grave…

    Nota do OI: Alberto Dines, como os demais colaboradores contumazes ou eventuais do OI, cuida de sua própria pauta. (L.E.)

  6. Comentou em 10/04/2008 Carlos N Mendes

    Lembrando o Barão do Itararé, ‘negociata é um negócio para o qual ninguém nos convidou’. Lula, leve o Serra na próxima viagem, por favor. E, sem querer ser chato, e a reforma tributária ?

  7. Comentou em 10/04/2008 José Orair Silva

    Excelente comentário de Stanley Burburinho. Realmente não dá para levar a séria a mídia brasileira…

  8. Comentou em 10/04/2008 Ivan Moraes

    ‘qdo rola um caso estranho como a demissao do editor chefe da TV publica, a boca do jornalista se amiuda’: Odracir, talvez estaja muito cedo. O ponto do processo contra o jornalista anunciado hoje por sua ex-gerente eh que ou se tem provas que ele so apareceu em 7 das 60 reunioes ou nao se tem; ou se tem provas que ele chegava ao trabalho aas 4 da tarde ou nao se tem. Numa redacao isso eh bem documentado e testemunhado por, facilmente, dezenas de pessoas, nao uma.

  9. Comentou em 09/04/2008 Luciano Prado

    Mais ‘umazinha’ do PIG. Reparem bem no absurdo.
    Blog do Noblat: ‘Promotor diz que pai matou a filha. Foi o pai, Alexandre Nardoni, que jogou pela janela a filha Isabella Nardoni, de 5 anos. A informação foi dada esta tarde pelo promotor Francisco José Cembranelli em conversa reservada com um grupo de jornalistas.No passado o promotor foi professor de Alexandre. Refere-se a ele como ‘um vagabundo, que sempre viveu às custas do pai, um playboy’.
    Agora a resposta do promotor no Estadão:
    ‘Cembranelli reagiu: ‘Isso (a informação no blog) é irresponsabilidade, de um mau-caratismo sem tamanho.’ Ele negou ter sido professor de Alexandre. ‘É um completo absurdo’, disse. ‘Eu nunca dei aula para ninguém, e em nenhum momento deste inquérito eu tive conversa informal com ninguém’, afirmou.’
    É mole ou querem mais?
    É o PIG.
    Alguém precisa ver o que o Noblat anda tomendo.

  10. Comentou em 09/04/2008 jarbas nunes falcao falcao

    -Uma porção elevada de pessoas gastam um monte com alimentação(?) pagando um preço alto por coisas que não alimentam mas, que só tem graça e da status se for pago caro. As vezes foi criado comendo feijão de catadô com farinha(que é muito bom) e quando alguém paga um strogonoff o mesmo é deglutido porque a expressão é bonita. O QUE FALTA NUMA GRANDE MAIORIA DE PESSOAS É AUTENTICIDADE E PRINCIPALMENTE MODERAÇÃO QUANDO SE DÁ AS OPORTUNIDADES.

  11. Comentou em 09/04/2008 Lucas Artur

    Se o presidente resolve tomar uma cerveja ou qualquer uotro tipo de coisa o chamam de cachaceiro, mais se o ex-presidente resolve tomar uma champanhe com a rainha da Inglaterra, ele é sofisticado, não da para ter dois pesos e duas medidas, por que o cargo é o mesmo. Quem cai nessa balela da imprensa infelizmente é o povo semi-analfabeto, ou a burguesia ignorante deste país,

  12. Comentou em 09/04/2008 Hélio Amaral

    Engraçado porque eu tive a mesma sensação hoje de manhã ao ler o Estadão: almoça-se no aerolula!?!?!

  13. Comentou em 09/04/2008 Odracir Silva

    Caro Luiz, sobre o fato de q o conselho curador vai apurar, ee louvavel, se transparente. Alias, por falar em comissao, a formacao de tal conselho tb foi muito criticada, pelo q me recordo. Agora, isso nao redime o OI de fazer uma analise independente sobre o caso, nao ee? A omissao tb ee um ato. Eu tb tenho a mesma opiniao do caro jornalista, q a folha pisou na bola, porem, acredito q mesmo fazendo isso, ela de longe ee o q tem uma maior diversidade de opinioes (opiniao minha, ee claro). E q pelo q entendo de relatos do ombudsman e de outro ex-empregados, ela daa liberdade de opiniao. O problema ee justamente e da tranparencia, do corregedor. Tb entendo q a Folha ee uma empresa privada, e q a TV publica, como diz, ee publica. Se um leitor quiser, nao compra mais o periodico, o mesmo nao se aplica a TV publica.

    Nota do OI: Está renovado o convite para que transforme suas idéias num artigo a ser publicado no Observatório. (L.E.)

  14. Comentou em 09/04/2008 Marco Antônio Leite

    Como diz o contemporâneo filosofo nenê cabeça de poeta; quem comeu melado acaba se lambuzando, esse é o caso do ex-pobre, ex-operário, ex-sindicalista, ex-isso, ex-aquilo e ex-aquilo outro, hoje presidente da República dos capitalistas. A imprensa quer ver o presidente comendo PF nos botequins da vida acompanhado de uma cachaça da pior qualidade. Trata-se de preconceito puro, pois o ex-presidente FHC sempre comeu do bom e do melhor, bem como se lambuzou com o melado que o poder oferece, porém a imprensa em momento algum fez critica do prato cheio de interesses pessoal e de grupo dos milionários, após a refeição eles se deliciavam com a sobremesa de pizza com marmelada. Deixem o Lulla se fartar na mesa de seus interesses acompanhado de doce de milk com goiabada.

  15. Comentou em 09/04/2008 Odracir Silva

    Caro Luiz Egypto, nao ee questao de querer pautar, mas eu acredito q ee uma questao de isonomia dentro do OI (o q alias nao acredito muito q o OI tenha, mas certamente ee um dos melhores na blogosfera brasileira) . Como dito anteriormente, em algum comentario perdido no site, haa pelo menos 3 artigos a fazer um juizo de valor sobre a nao renovacao do ombudsman. Sobre o caso do jornalista demitido da TV publica, quase 1. Alias, sobre os 2 links, daa p/ perceber q no primeiro soo mostra a noticia. No segundo, mesmo escrevendo q ee grave, ee soo um acessorio para falar do ombudsman da folha. Jaa q possuo uma certa familiaridade c/ os contribuintes do OI, eu acredito, gostaria de saber qual ee o juizo de valor q eles tem ao assunto.

    Nota do OI: O que se tem de concreto é que o Conselho Curador da TV Brasil chamou para si a análise do problema. E o fez rapidamente. A ver a que conclusões chegará. Diferente do caso do ombudsman da Folha: sua coluna ‘Despedida’ e as cartas publicadas no ‘Painel do Leitor’ da Folha não deixam margem a dúvidas: o jornal pisou na bola. (L.E.)

  16. Comentou em 09/04/2008 Luciano Prado

    Querem mais umazinha do PIG? A denúncia está lá no site vermelho.org.br: ‘Para proteger Serra, ´IstoÉ´ manipula foto de manifestação’. Um primor. Mais um flagrante da ‘imparcialidade’ e ‘independência’ do PIG. E ainda tem ‘jornalista’ que vem a público reclamar dos vômitos e arrotos dos internautas.

  17. Comentou em 09/04/2008 Lau Mendes

    Ainda bem que não foram servidas tapiocas. Já imaginaram o ‘rolo’.
    Desculpem, mas só com algum humor para levar a sério o Senhor Ex-Presidente FHC. Aproveito, por favor alguém diga a ele que o dito já era,não é mais;chega de incêndio sem fogo.

  18. Comentou em 09/04/2008 Luciano Prado

    É a ‘imprensa’ brasileira. Ou o que restou dela.

  19. Comentou em 09/04/2008 Odracir Silva

    Agora na hora de cobrar (‘O silencio perturbador da Folha’), o caro Weis ee rapido. Mas qdo rola um caso estranho como a demissao do editor chefe da TV publica, a boca do jornalista se amiuda. Seraa q nao merece uma analise do caro blogueiro? Seraa q ee um outro factoide? O silencio do OI diz muitas coisas…

    Nota do OI: É compreensível o afã do leitor em pautar os colaboradores do OI: ele certamente espera que todos comentem tudo o tempo todo. Mas isso nem sempre é possível: a equipe fixa é pequena e o OI não é um veículo de hard news. A demissão do editor-chefe do telejornal Repórter Brasil (e não da TV Brasil, como pensa o leitor) está aqui registrada desde a terça-feira (8/4), em nota reproduzida do site Comunique-se (ver aqui); e no mesmo dia foi mencionada no editorial do programa de TV do OI (ver aqui). O Observatório é sobretudo um fórum onde a cidadania se manifesta sobre a mídia. Se o leitor aceitar escrever um artigo sobre o assunto que tanto lhe chama a atenção, envie-o para canaldoleitor@ig.com.br e será muito bem-vindo. (Luiz Egypto)

  20. Comentou em 09/04/2008 Odracir Silva

    1) Sobre os gastos do aviao, sim, parece uma besteira danada. 2) Sobre o dossie, acho q houve um crime ali, e atee o presidente acredita, agora, q ee importante averiguar. 3) Sobre o valor das coisas, quem acredita no q o presidente diz? Sabe daquela estoria do menininho q sempre gritava lobo?
    ps:. o item 3 contradiz o item 2, porem haja visto as explicacoes do gov. para varias coisas, atualmente, a coerencia nao estaa importante.

  21. Comentou em 09/04/2008 Antônio Mário Pinheiro de Azevedo

    Considerando o nível e relevância das informações divulgadas, seria muito querer saber qual a marca da tintura que o Álvaro Dias usa nos cabelos?

  22. Comentou em 09/04/2008 Ivan Moraes

    ‘Não era para o Sr. estar comentando sobre a questão do terceiro mandato que o vice José de Alencar sugeriu ? Afinal por duas vezes o Sr. se manifestou, criticando a midia’: !!!!!!!!! Entao ‘o Sr.’ comentou ou nao comentou, Makarova?

  23. Comentou em 09/04/2008 maria natalia lebedev martinez moreira

    Não era para o Sr. estar comentando sobre a questão do terceiro mandato que o vice José de Alencar sugeriu ? Afinal por duas vezes o Sr. se manifestou, criticando a midia, que tal hipótese não aconteceria de jeito nenhum. Agora é o vice do seu querido presidente que esta divulgando. e o sr. com cardápio de Aerolula. Como diria a ‘companheira’ Marilena Chauí ‘Tenha dó!’.

  24. Comentou em 09/04/2008 Stanley Burburinho

    Acho que o Lula deveria servir no avião para toda a sua comitiva e visitantes internacionais uma barra de cereais. Faz bem, tem fibras e alimenta. Igualzinho o FHC fazia. Pergunta ao autor do texto: como se chamava o avião presidencial durante as ‘gestões’ do FHC? Ou será que resolveram dar nome ao avião depois que o Lula tomou posse e adquiriu esse avião que ele levará com ele para São Bernardo tão logo termine o seu mandato?

  25. Comentou em 09/04/2008 Stanley Burburinho

    Acho que o Lula não deveria gastar dinheiro na reforma do Palácio da Alvorada para receber presidentes e demais autoridades internacionais.Todos os presidentes de demais autoridades internacionais entenderiam o esforço do governo brasileiro em economizar e concordariam em ser recebidos num quarto-e-sala no bairro de Ceilândia. Com certeza o Bush e o Sarkozy não se sentiriam desconfortáveis se para comer fosse servido pão com sardinha a eles e as suas comitivas. Para beber só se for água da torneira ou, no máximo, uma Tubaína em ocasiões muito especiais. O Lula tem que se comportar como o FHC que sempre economizou nessas recepções. Aliás, querem jogar no colo do FHC o fato dele ter dito que as várias caixas de vinhos Romanée-Conti, ao custo de R$ 28 mil cada garrafa, que abasteciam a adega dele durante os oitos anos de mandato, eram de apreensões da PF mas, encontraram várias notas de compras desses vinhos. Injustiça com o FHC que é um homem de gosto simples. Injustamente, também, chamam de fascistas àqueles que acham que o Lula tem que entender que primamos pelos bons costumes. Precisamos de um presidente que não bebe, não fuma e que não gosta de futebol. Se não gostar de mulher, para uns, seria melhor ainda. Precisamos de um presidente que trânsito no “high-society” paulista e que a primeira dama seja amiga da Hebe.

  26. Comentou em 09/04/2008 Gersier Lima

    Querem transformar fatos insignificantes em grandes matérias ,que no final mostram ser tão consistentes e densas como folhas de isopor e as grande matérias, escondem. Êta PIG. Alguém aí viu algum componente do PIG divulgar e dar destaque sobre os 14 por cento de aprovação da Yeda, do PSDB, governadora do Rio Grande do SUL? Alguém aí viu algum componente do PIG divulgar os 66 por cento de aprovação do Chaves ? Claro que não . Alguém aí ouviu,leu ou assistiu o PIG dizer que aquele ex senador sonegador de impostos, aquele dos carros importados pertence ao PSDB?Fosse ele do PT ou outro partido aliado. Pois é, em certos fatos fingem que não sabem, que não viram e quando vê, fazem questão de manipular para proteger. Exemplo visitem o link : http://www.brasildefato.com.br/v01/agencia/nacional/201cistoe201d-apaga-foto-para-proteger-serra

  27. Comentou em 09/04/2008 Marco Antônio Leite

    O Lulla-lá e sua patotinha não podem passar fome numa viagem cansativa e desgastante, almoço e lanche leve é muito pouco para pessoas que trabalham em serviço pesado. O Lulla esta aproveitando comer e beber a vontade, visto que quando morava na caatinga dificilmente via um prato, quanto mais com comida no seu interior. Infelizmente a imprensa do PSDB admite somente os gastos do ex-presidente FHC, o homem que vendeu o país a preço de churrasquinho grego. Quanto preconceito e discriminação sobre os gastos com almoço, lanche leve e, quem sabe uma tapioca!

  28. Comentou em 09/04/2008 Jose de Almeida Bispo

    E enquanto isso eu espero ansiosamente, a cada vez que abro minha caixa postal, pra ver se o releasing da Câmara já enviou-me o e-mail com as alvíssaras sobre a votação da PLP-217/2004. Abro cada editorial, cada reportagem de vetustos jornalistas, cada artigo de sérios escribas na tentativa de ler que já há engajamento no sentido de pressionar a Câmara a votar a desgraçada Lei. Nada. Nadica de nada. E tome-lhe tapioca. Logo, concluo: não é para resolver.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem