Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Código Aberto

Art Buchwald: ‘Eu acabei de morrer’

Por Carlos Castilho em 19/01/2007 | comentários


O mundialmente celebrado cartunista e humorista Art Buchwald despediu-se de seus milhares de admiradores com uma entrevista em vídeo na qual fez o seu próprio necrológio para despedir-se dos milhares de leitores que o acompanharam durante quase 50 anos de profissão.


O vídeo ‘I´ve just died‘ (Eu acabei de morrer) está dividido em quatro partes e contém um depoimento foi gravado alguns meses antes da morte do cartunista que virou uma espécie de instituição dentro da imprensa norte-americana em Washington.


Buchwald morreu na quarta feira (17/1) a noite aos 81 anos de idade depois de ter sido desenganado pelos médicos em fevereiro de 2006 por conta de uma insuficiência renal irreversível. O diagnóstico dava-lhe no máximo oito semanas de vida. Foi quando Buchawald decidiu brincar com a própria agonia. Publicou um livro (Too Soon do Say Goodbye – Cedo Demais para Dizer Adeus) e decidiu fazer o seu próprio necrológio em vídeo numa entrevista de duas horas com o The New York Times, que assumiu o compromisso de só divulgá-la após a morte de Art.


A frieza dos obituários de jornais ganha uma dimensão humana absolutamente envolvente ao ser substituida por um depoimento filmado. É como se o espectador tivesse a chance de um contato pessoal com uma pessoa contando sua história, suas emoções e suas reflexões.


Ao anunciar a sua própria morte Art Buchwald deixou também uma incrivel lição de jornalismo pela internet.

Todos os comentários

  1. Comentou em 22/01/2007 Ivan Moraes

    Sra. Eny, o acesso ao video tem o link correto, acima, mas exige cadastramento no banco de dados do NYTimes, simples pra que sabe ingles. Sao quatro pedacos de uns 20 minutos no total, e nao eh o video completo, que pelo que sei ainda nao foi divulgado.

  2. Comentou em 22/01/2007 Eny Moreira

    Sr. Carlos Castilho,

    Sou daquelas pessoas que têm horror a falar, ou mesmo pensar, em morte e, com isso, acabei construindo a fantasia de que serei aquela da historinha que ‘ficou pra semente’.
    Mas, ao ler seu texto sobre o inequecível Buchwald, não resisti ao impulso de lhe perguntar se o sr tem conhecimento sobre a possibilidade de acesso ao vídeo por ele deixado, e também sobre os meios para obtê-lo. Agradecidamente, Eny Moreira.

  3. Comentou em 21/01/2007 Ivan Moraes

    DOs humoristas americanos acho que so o Dave Barry apareceria com uma despedida dessas. A falta de Art sera sentida aqui.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem