Carta aberta faz revelação | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Domingo, 19 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Carta aberta faz revelação

Por Luiz Weis em 26/07/2006 | comentários

Circula na internet a seguinte carta aberta, com uma informação relevante sobre o ínicio do novo surto de barbárie no Oriente Médio. Os seus primeiros signatários são reconhecidos internacionalmente.


 


‘O mais recente capítulo do conflito entre Israel e Palestina começou quando forças israelenses sequestraram em Gaza dois civis, um médico e seu irmão. Um incidente praticamente ignorado em toda parte, menos pela imprensa turca. No dia seguinte, os palestinos aprisionaram um soldado israelense – e propuseram uma troca negociada com prisioneiros feitos por Israel. São cerca de 10 mil.

Que esse “sequestro” tenha sido considerado um ultraje, enquanto a ocupação militar ilegal da Cisjordânia e a apropriação sistemática de seus recursos naturais – principalmente água – pelas Forças de Defesa (I) de Israel seja considerada um lamentável fato da vida real é típico do duplo padrão repetidamente adotado pelo Ocidente diante do que se abateu sobre os palestinos, no território que lhes foi adjudicado por acordos internacionais, durante os últimos setenta anos.

Hoje, os ultrajes se sucedem; mísseis de fundo de quintal cruzam com mísseis sofisticados. Estes últimos geralmente acham os seus alvos ali onde vivem os pobres, deserdados e amontoados, esperando por aquilo que outrora se chamava Justiça. As duas categorias de mísseis dilaceram corpos horrivelmente – e quem, exceto os comandantes de campo, podem perder isso de vista por um instante?

Cada provocação e contra-provocação é contestada e teorizada. Mas os argumentos subsequentes, as acusações e as promessas, tudo serve para desviar a atenção mundial de uma duradoura prática militar, econômica e geográfica cujos objetivos políticos são nada menos do que a liquidação da nação palestina.

É preciso proclamar isso em alto e bom som, porque essa prática, apenas semi-declarada e frequentemente encoberta, avança rapidamente nos dias atuais e, em nossa opinião, deve ser incessante e eternamente reconhecida pelo que é – e a ela é preciso resistir.’


 


John Berger
Noam Chomsky
Harold Pinter
José Saramago


Eduardo Galeano
Arundhati Roy
Naomi Klein
Howard Zinn
Tariq Ali
Charles Glass
W.J.T. Mitchell
Richard Falk


Gore Vidal


Russell Banks


 


***


 


Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 03/08/2006 Joaquim J M Guedes

    Há uma página num site tido como ´oficial´ do Chomsky com o link http://www.chomsky.info/2006_07_01_archive.htm
    com o manifesto ´original´ em inglês.
    Confira !

  2. Comentou em 01/08/2006 Davi Costa

    É simplesmente lamentável verificar quanto ainda temos pessoas, se é que podemos qualificar como tal, que apoiem as barbaridades que o governo Israelense está praticando com o povo Palestino e Libaneses. É lamentável que um povo que sofreu da forma que os Judeus sofreram por essa barbárie possa, hoje tomar as mesmas atitudes que os seus agressores tomaram no passado! Que Deus, Alá e todos os deuses tenha misericórdia dessa Nação!

  3. Comentou em 27/07/2006 Luiz Norton

    Se atentados terroristas contra mercados realizados por grupos sionistas na época do protetorado britanico eram válidos para se conseguir a nação judaica, por que não são válidos para se conseguir a nação palestina?

  4. Comentou em 27/07/2006 zaidem tufaile

    Os palestinos não podem ser considerados terroristas, pois querem a desocupação de seu territorio, ocupado desde 1967.

  5. Comentou em 27/07/2006 Hélcio Lunes

    É incrivel que voce ainda caia no conto do manifesto! Entre Bilhões de pessoas no mundo, saca-se duas dúzias de descontentes, e temos um manifesto! Manifesto é coisa de quem não tem o que fazer, gosta de abraçar arvore e aplaudir o por do sol.
    Garanto que ja ja o ‘manifesto’ tera as assinaturas tapuias de sempre: Oscar Niemeyer, Chico Buarque, Maria Rita Kehel, Emir Sader, Fernando de Moraes. É uma comédia, esse pessoal não aprende! Saramago assinando manifesto! Só rindo mesmo. Nenhum manifesto dessa esquerda sabuja, tera qualquer valor enquanto um forte manifesto contra a Ditadura Cubana, Chavez, Hammas, Hesbolad, e o baixinho do Irã do qual não me lembro o nome, não for assinado pelas viúvas de Stalin e do muro de Berlin.

  6. Comentou em 26/07/2006 Alberto

    Vocês podem fazer passeatas, abraçar prédios, soltar pombas, distribuir cartas abertas, abaixo-assinados e outras coisas idiotas que a esquerdinha politicamente correta faz que nada vai alterar a situação. Israel, um estado democrátido tem todo direito de arrasar terroristas estejam eles onde estiverem. Fez e faz sem dar a menor atenção a imbecis esquerdistas.

  7. Comentou em 26/07/2006 Wilson Oda

    Enquanto Israel tiver o aval dos Estados Unidos não vai haver trégua no oriente médio. Essa licença para matar (civis e terroristas) com a desculpa de proteger o seu território não se justifica. Saddam Hussein está sendo inocentado cada vez mais pela política israelense,
    já que matar civis inocentes com bombas tóxicas ou mísseis tem o mesmo resultado. Israel é um pais moderno, democrático e desenvolvido, mas sua política exterior é equivalente ao da Alemanha Nazista.

  8. Comentou em 26/07/2006 Wilian

    Esses caras ae , francamente.

  9. Comentou em 26/07/2006 Hugo Mota

    Os seus primeiros signatários são reconhecidos internacionalmente, mas… Eles REALMENTE assinaram a carta? Qual a sua autenticidade? Ela foi checada? É muito fácil escrever uma ‘carta aberta’ e colocá-la em circulação pela internet, em questão de minutos ela pode se espalhar como um vírus. Não questiono o conteúdo da carta, mas os seus signatários. E, como vejo sempre por aqui, o jornalista não deve checar suas fontes?

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem