Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Catando pêlo em ovo

Por Luiz Weis em 14/08/2007 | comentários

As matérias sobre a futura eleição municipal em São Paulo, ecoando a pesquisa do DataFolha, publicada domingo, são um desperdício de tinta, papel – e do tempo do incauto leitor que as leia.

Nada contra que se publiquem sondagens eleitorais, valham o que valerem a pouco mais de um ano da votação. Mas o resto, a esta altura, é catar pêlo em ovo. O espaço que ocupa é prova provada de falta de imaginação jornalística e de excesso de jornalismo preguiçoso.

O pior é que os jornais insistem nisso, mesmo sabendo que o grosso do leitorado – para não dizer o grosso do eleitorado – não dá a mínima ao que ‘repercutam’ das pesquisas.

P.S. ‘Apenas’10%?

Outra pesquisa, esta nos Estados Unidos, sobre o que os americanos conhecem, pensam e querem em relação à América Latina, informa que 10% dos gringos sabem quem é Lula.

Pela amostra dos principais jornais, toda a mídia publicou o índice precedido do advérbio ‘apenas’.

Apenas o quê, cara-pálida? No mais introvertido e desinformado dos países da elite mundial, 10% é uma respeitabilíssima porcentagem. Se o presidente do México, Felipe Calderón – com os mexicanos formando uma verdadeira nação dentro da nação americana – é conhecido por 20%, metade disso vale muito mais que o dobro.

Mas relativizar informações não é o forte do pessoal.

***

Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 15/08/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Como eu pensei, Marco Antônio Costa não sabe quem apóia Lula nem o porquê do apoio. Também como eu pensei, Marco Antônio Costa não sabe nada de Lula, pois o coloca como um inepto, massa de manobra da igreja católica e da burguesia. Chamar o bolsa-família de bolsa-miséria apenas mostra o desprezo que Marco Antônio Costa sente pelos pobres. Ainda bem que não preciso do bolsa-família. Gosto do governo Lula, mesmo assim. Se precisasse e, precisando, recebesse, gostaria do governo muito mais. Cid Elias, um abraço.

  2. Comentou em 15/08/2007 Ivan Moraes

    ‘Três jornais londrinos se ocupando de Brasil num mesmo dia? Aí tem…’: os bancos centrais sao controlados da Europa. E eu nao disse que ‘Alguma Coisa’ sempre acontece no mundo quando o Brasil finalmente reserva dinheiro pra construir infraestrutura? TAMBEM nao disse que ela aconteceria novamente? TAMBEM nao disse que os EUA podem se dar ao luxo de inflarem seus precos aleatoriamente porque quando a ‘politica’ de precos eh exportada a fome dos brasileiros paga dividas internacionais? TAMBEM nao disse que a bolsa de ‘valores’ de Sao Paulo eh uma das maiores fontes de PERCA de dinheiro brasileiro? TAMBEM nao disse que ninguem sabe aonde esta o dinheiro do Brasil, ninguem sabe aonde esta o dinheiro de Sao Paulo, e ninguem jamais saberah? TAMBEM nao disse que o Brasil eh uma colonia organizada somente e exclusivamente para a exportacao de dinheiro?

  3. Comentou em 15/08/2007 José de Souza Castro

    Se no Século 18 Portugal e o Brasil tivessem uma imprensa forte, provavelmente a imprensa brasileira daria muito mais notícias de Portugal do que a portuguesa do Brasil. Mas acho que haveria uma certa proporcionalidade, digamos 60/40. Nada que se compare com o que vemos hoje em relação a Brasil/EUA. Não conheço qualquer pesquisa a respeito, mas não me espantaria se a proporção fosse de 95/5. O Brasil pode ser o país do futuro, mas por enquanto tem pouco significado internacional, por culpa dos próprios brasileiros e seu complexo de inferioridade. De fato, 10% de americanos que conhecem Lula é muito (não seriam os brasileiros que moram lá?). Foi com certa perplexidade que li: no dia 13 último, o Financial Times alertou Mr. Mantega para quê dê importância à atual crise das bolsas. Ela vai atingir o Brasil, se for uma crise de crédito e não de solvência, pois abalará dois pilares da economia brasileira: as reservas e a exportação de commodities. The Independent mostrou o trabalho da Ong Afro Regae nas favelas do Rio. E The Guardian fez uma ampla reportagem sobre o Brasil, ao noticiar a prisão do colombiano Juan Carlos Ramires-Abadia pela PF brasileira, ajudada pela DEA, a agência americana de combate às drogas. Três jornais londrinos se ocupando de Brasil num mesmo dia? Aí tem…

  4. Comentou em 15/08/2007 Marco Antônio da Costa

    Senhor […], sempre morei na cidade. Desde a época de setenta trabalhei em algumas montadoras de SBC, naquele tempo conheci pessoalmente o senhor Lulla, isto quando era funcionário do sindicato. Tratava-se de um pessoa simples, de um linguajar claudicante, de lá para cá melhorou muito, mas um homem inteligente, pôr isso chegou a presidência desta balbúrdia. Quando trabalhava numa empresa metalúrgica em Diadema, fui contatado pelo senhor Gilson Menezes, o primeiro membro do sindicado a fazer a primeira greve no período de ditadura militar, para ajudar a fundar o PT naquela região do ABC. Para o seu conhecimento, ajudei muito com dinheiro do bolsa(não da bolsa) e com participações ativas juntos aos trabalhadores nas portas das fábricas, isto nas madrugadas frias do ABC. Não estou dizendo isto para agradá-lo, mas para informar que fui pôr muitos anos filiado a esse partido, que um dia nasceu para combater a burguesia, porém hoje se aliou a ela. Conheço toda a trajetória política do presidente Lulla, inclusive tenho um livro de minha autoria que fala sobre essa trajetória, a qual começou em Pernambuco até chegar no sul maravilha, terra de gente politizada e em melhores condições econômicas do país. Abraços… Sr. Silva, obrigado pelo apoio! Agoira o Sr. Não disse há que veio?

  5. Comentou em 15/08/2007 Cid Elias

    Rogério, o tal Marco desta feita resolveu não ‘afirmar’ que foi um dos fundadores do PT(risos!). Pois não é que ano passado eu tive que ler isto…foi numa das suas primeiras tentativas de comentar aqui no OI. Questionei-o de imediato, pedindo que desse alguma prova. Bem, nem preciso explicar o que aconteceu, Rogério. O homem falou, falou, falou…partiu pro ataque com o discurso exatamente igual ao que te atacou, ‘tu deve ser um dos milhões que recebem bolsa-esmola'(gargalhadas), depois enrolou, tergiversou, derrapou, e? Não disse nada… Desde então, entrou para o rol dos comentaristas que considero ‘sem condições de debate’, pois um homem que não sustenta suas afirmações, ainda mais àquelas ditas como se verdades absolutas fossem e que são lidas por centenas, talvez milhares de pessoas que acessam o espaço, não merecem que percamos tempo. No mesmo barco estão o thiago/felipe (clones), o apolônio grande físico, e a incorreta Paula, uma que em cinco minutos passou de jornalista à desempregada, e afirmou várias vezes que o PT desde sempre planta notícias e delas se beneficia. Porém, quando a questionei para que postasse exemplos dessa sandice, fugiu como o diabo da cruz…abraço do vizinho da Praia de Iracema.

  6. Comentou em 14/08/2007 Maria Izabel Ladeira Silva Silva

    Prezado jornalista Luiz Weis.Perdoe minha impertinencia, mas eu tenho que perguntar. Por que vocês podem chamar Sarney e ACM de coroneis e eu não posso chamar o Alexandre Garcia (aquele mesmo da TV Globo) de jagunço????? Quando uso o termo sou censurada ! Então o termo coronel não é ofensivo, mas jagunço é ??? O coronel e o jagunço se completam! São conceitos historicos e sociologicos. Não cabe censura!Censurar conceitos é muito questionavel !Alguem vai ter que defender uma tese de doutorado para ‘provar ‘ que o Alexandre Garcia é jagunço ???? Peço que reflitam, pois a expressão é legitima. O jagunço é um integrante da milicia particular de um grande senhor (ou coronel). Não tem pátria e se coloca ao lado do poder! Faz o que mandam. Se é prá bater então o jagunço bate. Se é para soprar então o jagunço sopra. É um soldado bem treinado e bem pago. Um combatente mercenario. A censura ao conceito só emboprece o debate!!!

  7. Comentou em 14/08/2007 Henry Fulfaro

    Considerando a apatia e o desinteresse dos americanos por tudo aquilo que não diz respeito ao Tio Sam, acho os dez por cento pra lá de bom e significativo. Nunca um presidente brasileiro teve tanto prestígio. No mais, já repararam que não existe nada mais radical do que ex-isso ou ex-aquilo?! Existe coisa mais chata do ex-mulher; coisa mais implicante com fumaça do que ex-fumante; coisa mais radical do que ex-militante de esquerda?! Não, né!

  8. Comentou em 14/08/2007 Jose Manuel Silva

    Marco Antônio da Costa, legal cara, vá em frente. Só nao sei onde voce vai chegar. Ser politico. Aliás…que e T.P.A.? Abracos

  9. Comentou em 14/08/2007 Jose Manuel Silva

    Luiz, pelo en ovo, a imprensa acha fácil, fácil. Alias, devíamos ser chamados de ‘pelovistas’, voce nao acha? Desculpe a ironia, mas nao tem dado para ser diferente. Realmente tá difícil. Pega esse tema da concorrencia – pois saiu na folha – que diz que 69% dos americanos nao conhecem o Lula. Nem me dei o trabalho de abrir o link, e nao sei se é a respeito do Lula dou do crustaceo. Bom… afinal estamos falando da imprensa, certo? E ha uma especie de ‘vale-tudo’ nas chamadas, ultimamente. Há algo de novo, no fato de os americanos nao saberem algo a respeito de outro país? Mais direto, a respeito de uma pessoa (nem vou dizer presidente) de outro país) ? Vc ja conversou com gringo, a historia americana comecou depois da independencia deles e, antes disso nao havia Ameria e, portanto, nao havia historia. Pergunta para os gringos: onde fia a Islandia? Duvido que 5% saibam responder onde fica esse pais. Nossa imprensa – posicionada como de primeira linha – deixou de divulgar que 31% dos americanos consultados conhecem Lula ou lula – o crustáceo – e é muito mais do que os 5% que conhecem a Islandia, que é um país.
    Como diz sua chamada sobre pelos, nós jornalistas, deveríamos procurar – os pelos – no Toni Ramos. Seria mais verdadeiro. O resto, ora bolas, sao ovos. Tá duro representar essa profissao.

  10. Comentou em 14/08/2007 Lau Mendes

    Sr.Weis,como já previsto aqui no OI,as baterias se voltam para a ‘guerra’eleitoral próxima,nem tanto. Ecomo a atestar mais que incompetência estratégica,desespero notório com divulgação de pesquisa extemporânea. Mas fugindo um pouco de sua análise e convocando-o a outra,pergunto : qual seria a reação da mídia caso o Presidente Lula tivesse concedido entrevista nos moldes do ex FHC que circula na Piauí ? Ele,FHC,pode estar com razão em alguns pontos se levarmos em conta a parcela da sociedade agarrada a “tradição” e preconceito travestidos de moralismo hipócrita que nunca sera privilégio só de brasileiros,cujos, também não dariam nem 10 de ibope para o presidente do México. Mas voltando e com a pretensão de ser tão maniqueísta quanto a mídia com relação ao Presidente Lula e o cansado FHC;pergunto : caso a tal entrevista estivesse com tintas da Folha,Estadão ou a “bombástica” veja a manchete seria ‘Lula fez top-top’ para os brasileiros ? Obrigado pelo espaço.

  11. Comentou em 14/08/2007 Maria Izabel Ladeira Silva Silva

    Relativizar informações não é o forte do pessoal quando se trata do Presidente Luis Inacio, do PT ou do governo! Tudo é levado ao pé da letra. Se fosse o Fernando Henrique Pomposo haveria uma comoção em torno das virtudes intelectuais do sociologo, e de quantas linguas ele finge que fala, como se ele fosse o Farol de Alexandria (a alcunha foi criada por Paulo Henrique Amorim) iluminando e guiando a plebe ignara … Com Lula, nada é relativizado. Vide o rotulo de corrupto, bebado, incompetente, analfabeto e, agora,assassino que a cangaço midiatico faz questão de emplacar todos os dias nas entre linhas e nas linhas dos jornais. Haja estomago para tanta empulhação!

  12. Comentou em 14/08/2007 Marco Antônio da Costa

    Caro Alencar, você deve ser um dos milhões que esta incluso na bolsa-miséria desse governo que até este momento não disse há que veio. Outrossim, conheço essa personagem desde década de setenta, quando ainda era um simples funcionário do sindicato dos metalúrgicos do ABC. Para a sua tristeza, o Lulla aprendeu a fazer política na pastoral operária junto com o frei Beto, bem como foi usado pela burguesia da década de oitenta para se confrontar com o sistema militar. Após esse período, montou uma camorra de pequenos burgueses que estavam descontentes com o PDS e o MDB, e fundaram o antigo PT, hoje PBD, partido da burguesia dominante. Senhor, moro no ABC a mais de quarenta anos e acompanhei de perto todo o movimento sindical e político, o qual o capitulador da massa fazia parte como laranja da igreja católica. Naquela ocasião eu participava da convergência socialista, hoje PSTU. Abraços…

  13. Comentou em 14/08/2007 Sebastiao Galdino

    Uma porcentagem exelente, pois a pouco tempo atraz tinham como capital do Brasil Buenos Aires. Acontece que os americanos tem isto de bom : valorizam quem veio do nada e chegou em algum lugar. Enquanto nos ainda discriminamos os sem horigens.// Meu caro, se vc continuar investigando ainda vai encontrar pelo nesto ovo.

  14. Comentou em 14/08/2007 Dante Caleffi

    Quantos souberam da existência de FHC?Ou,qual é a capital do BRAZIL?Recente pesquisa,surpreendeu ,os mestres americanos ,pois, seus alunos e ex-alunos,tinham dificuldade de localizar seu próprio país, no globo terrestre… Quanto a LULA,é a personalidade nacional , mais conhecida de nossa lavra… Um Pelé da política. Pelé, quando não havia enxame de talentos,disputando a primazia. Os ‘cansados’ têm de roer-se…

  15. Comentou em 14/08/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Lula ser conhecido por 10% dos americanos é muito, visto que, mesmo no Brasil, há quem não saiba quem é Lula nem o que ele faz, como é o caso de Marco Antônio da Costa, de São Caetano do Sul. Que também não faz a mínima idéia sobre quem apóia Lula e por quê apóia.

  16. Comentou em 14/08/2007 Ivan Moraes

    Perdao, Weis, mas as ultimas ‘pesquizas’ provariam o que o Brasil inteirinho ja sabe (que paulista desgraca o pais porque eh imundo) se fossem verdadeiras. Nao tenho razao pra acreditar que sao. Sao fabricacao de consensus a respeito do Xuxu do Buraco do Metro, isso sim.

  17. Comentou em 14/08/2007 cacalo kfouri

    e isso apesar de einstein ter provado a importância da relativização no início do século passado…
    o mesmo tem acontecido nas matérias sobre o supersimples: alguns, se aderirem vão ter a sua carga de impostos aumentada para 17% se forem para o lucro presumido vão pagar ‘apenas’ 13,5%. os coleguinhas, definitivamente, não se dão bem com números.

  18. Comentou em 14/08/2007 José Paulo Badaro

    Pois é, esse percentual de 10%, considerando o tanto que o americano médio desvia o olhar do próprio umbigo para observar o que acontece no mundo, é gente que não acaba mais. É número para deixar qualquer Fernando Henrique Vaidoso roendo ainda mais as unhas de inveja… Apesar de inteligente e esclarecedor o comparativo com o Calderón, creio que o ótimo percentual de 10% se deve, também, ao carisma ou condição pessoal do presidente (ex-operário que chega ao comando máximo de uma grande nação), e não dá para negar o prestígio que o país vem obtendo desde então no cenário internacional – aos trancos e barrancos, é verdade, e queiram ou não queiram os mais conservadores e inimigos do atual governo. O fato é que não há hoje uma só discussão no mundo que não leve em conta, além do G8 (que inclui a Rússia), a China, a Índia e o Brasil, não sendo demais lembrar que em Davos, Suíça, o único representante da América Latina presente era exatamente o Sr. Luis Inácio Lula da Silva.

  19. Comentou em 14/08/2007 Fernando Cavalcante Neto

    Caro Marco Antônio, desculpa a ignorância, mas T.P.A. é uma nova denominação para T.F.P.?

  20. Comentou em 14/08/2007 José Ayres Lopes

    Nenhuma linha sobre o Fernando Henrique na Piauí?

  21. Comentou em 14/08/2007 Marco Antônio da Costa

    Esse apenas 10% conhece o presidente Lulla, porque já ouviu falar, leu em algum roda pé de jornal, ouviu um notícia sobre o presidente, ou conhece aquilo que o governo vem fazendo com relação ao seu desgoverno. Esses gringos será que estão informados que o governo Lulla tem apoio de mais da metade da população pelo fato de distribuir bolsa-salário, vale gás, luz, água entre outras misérias do gênero. Ou então esses gringos estão informados que o presidente Lulla esta fazendo um governo voltado para a elite dos banqueiros, empresários, especuladores e agregados. Ou será que essa pesquisa foi manipulada para enganar aqueles que acreditam nesses índices fajutos.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem