Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Cessam os comentários

Por Luiz Weis em 28/09/2007 | comentários

A partir de agora, o Verbo Solto deixa de publicar comentários.


A razão é a seguinte: cheguei ao meu limite como gerenciador de insultos pessoais, a mim e a terceiros, de patrulhamentos partidários ou ideológicos, de acusações levianas, generalizações desonestas, ilações sem base, distorções claramente deliberadas do pensamento alheio, negação de fatos incontestáveis – e puro e simples gosto pela agressão.


Teóricos da chamada nova mídia saudaram o advento da blogosfera com um otimismo que se revelaria infundado em numerosos casos. Presumiram que a interatividade proporcionada por esse formidável espaço para o intercâmbio de fatos, idéias e opiniões, ao largo da chamada mídia convencional, transfiguraria o debate público em toda parte, inaugurando a idade de ouro da ‘Grande Conversação’.


Estariam mais próximos da verdade se tivessem falado em ‘Grande Xingação’.


Nesse sentido, o repertório de baixarias dirigidas ao Verbo Solto está longe de ser excepcional. Tanto que nem sequer sou o primeiro, no Brasil, a tomar a decisão extrema de não mais acolher comentários, ciente, embora, de que ‘os justos pagarão pelos pecadores’.


Os interessados em comentar os assuntos aqui tratados, sob a forma de artigos, podem enviá-los por e-mail, como arquivos anexados, para o endereço canaldoleitor@ig.com.br

Todos os comentários

  1. Comentou em 29/09/2007 Marco Antônio Leite

    Caro Luiz Weis, lamento muito seu procedimento em não mais aceitar comentários dos colaboradores de pequenos conjuntos de palavras. Reconheço vossa tristeza devido esses anos todos ter recebido todo o tipo de insolência e desaforos pôr parte de meia dúzia de pessoas, às quais assim agem, em função de suas ignorância intelectuais. Pois, vossa senhoria não é merecedor, com freqüência, de ser escarnecido gratuitamente, visto que trata-se de um escriba competente e sabedor do que esta fazendo de útil para a evolução da cultura da sociedade. Estou muito triste com a vossa decisão, mas não posso interferir na sua vontade. Quero aqui agradece-lo pela grande contribuição que trouxe para que eu pudesse aprender um pouquinho do que é fazer jornalismo honesto e inteligente. Abraços…

  2. Comentou em 29/09/2007 Octavio Hollemberg

    Falar de democracia é infinitamente mais fácil do que praticá-la. Paciência!

  3. Comentou em 28/09/2007 Marco Antônio Leite

    Caro Luiz Weis, lamento muito seu procedimento em não mais aceitar comentários dos colaboradores de pequenos conjuntos de palavras. Reconheço vossa tristeza devido esses anos todos ter recebido todo o tipo de insolência e desaforos pôr parte de meia dúzia de pessoas, às quais assim agem, em função de suas ignorância intelectuais. Pois, vossa senhoria não é merecedor, com freqüência, de ser escarnecido gratuitamente, visto que trata-se de um escriba competente e sabedor do que esta fazendo de útil para a evolução da cultura da sociedade. Estou muito triste com a vossa decisão, mas não posso interferir na sua vontade. Quero aqui agradece-lo pela grande contribuição que trouxe para que eu pudesse aprender um pouquinho do que é fazer jornalismo honesto e inteligente. Abraços…

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem