Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Charada nos jornais: quem é o verdadeiro Serraglio?

Por Alceu Nader em 27/01/2006 | comentários



Os noticiário de hoje traz a reprodução de um fenômeno não de todo rara nos jornais brasileiros: a divisão de uma única pessoa em duas ou mais entidades. No noticiário de hoje, o indivíduo em questão é o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), relator da CPMI dos Correios, que se reproduz nos jornais com opiniões e declarações diferentes uma das outras, embora geneticamente seja um só e portador do mesmo RG.


A face múltipla do parlamentar começou a ser desenhada no início da semana, com sa entrevista à revista Veja, na qual ele é todo coragem e destemor e nos dá a entender – voluntária ou involuntarioamente – que incluirá o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, como ‘negligente’ no documento final sobre as investigações dos serviços prestados pela lavanderia do publicitário Marcos Valério para diversos partidos e campanhas. A citação direta do presidente como ‘negligente’ cairia como uma luva na argumentação da oposição que, em tese, poderia desdobrar o desmazelo presidencial em acusação de crime de responsabilidade, o que, em tese, levaria Lula direto para o paredão do impeachment.


Na segunda-feira, alguns jornais repetiram as declarações dadas pelo deputado à revista. Outros, como a Folha de S.Paulo, o entrevistaram novamente para arrancar do parlamentar a mesma palavra mágica sobre a ‘negligência’ presidencial – e conseguiu.


A língua-solta de Serraglio incomodou não só o Palácio do Planalto, mas também o presidente da CPMI dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-SP), não pelo que o relator disse ou deixou de dizer, mas pela antecipação de seu julgamento.


Para o senador, Serraglio ‘falou demais’. Falou tanto que, nos jornais de hoje, Serraglio 1 contradiz Serraglio 2 e precisa da participação de Serraglio 3 para desmentir os dois primeiros.


A reprodução de Serraglios é comprovada na reprodução dos títulos abaixo:



Folha de S.PauloReportagem de Fernanda Krakovics


‘DELCÍDIO RECLAMA DE PRESSÃO; SERRAGLIO DIZ QUE MANTÉM DECISÃO DE CITAR LULA’



O Estado de S.Paulo – Reportagem de Vannildo Mendes


‘PRESSIONADO, RELATOR DESISTE DE ATACAR LULA’



 O Globo – Reportagem de Bernardo de La Pena e Adriana Vasconcelos


‘SERRAGLIO: LULA SERÁ POUPADO NO RELATÓRIO DA CPI’



Na reportagem da Folha de S.Paulo, que dá a entender que o presidente da República será citado como ‘negligente’ no relatório, o parágrafo que inspira o título começa com a queixa (não confirmada) que o presidente da comissão teria feito a terceiros:



‘’ Tenho sofrido muita pressão por causa das posições avançadas do relator’, disse Delcídio, segundo parlamentares da oposição e aliados presentes no jantar, marcado para discutir o relatório final da CPI. Serraglio estava na mesa’.

‘Apesar disso, o relator repetiu ontem que citará o presidente Lula em seu parecer. ‘Existem provas no processo de que o assunto foi levado ao presidente da República, tanto que ele teria pedido providências ao Aldo Rebelo [então ministro da Articulação Política]. Vou dizer que ele sabia do mensalão, mas ainda não sei o nível de informação que ele tinha’, afirmou Serraglio, para quem Lula foi ‘negligente’.’


Linhas abaixo, embora o título não deixe margem para dúvidas, a reportagem, precavidamente, abre a possibilidade outra versão:



‘Apesar de Serraglio ressaltar que não pretende responsabilizar o presidente, apenas ‘relatar’ que ele supostamente sabia da compra de apoio pelo governo, Parlamentares do PSDB e do PFL afirmam que isso equivale a um crime de responsabilidade, porque Lula não teria tomado providências para coibir a prática.’


O problema é que o Serraglio que falou à Folha não parece ser o mesmo do Serraglio que aparece no O Estado de S.Paulo:



‘Acuado pela pressão dos governistas, o deputado Osmar Serraglio recuou da decisão de citar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ´negligente` no relatório que apresentará, em meados de março, sobre as denúncias de corrupção envolvendo o governo federal e sua base aliada. Ele disse que vai se limitar a relatar que Lula foi informado da existência do mensalão pelo ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ)’.


‘Ao contrário do que anunciou no início da semana, Serraglio afirmou ontem que não vai emitir juízo no relatório nem expressar qualquer convicção que abra espaço para processo de impeachment contra o presidente por crime de responsabilidade. ´Ainda não cheguei a uma definição e não tenho como emitir juízo nesse sentido, embora tenha chegado muito próximo disso´, observou o relator, alertando que pode alterar sua posição até a entrega do parecer, caso surjam fatos novos’.


O Globo traz ainda, digamos, um terceiro perfil psiquíco-emocional traçado pela reportagem. O Serraglio 3, aqui, mostra-se mais responsável e ciente de obrigações e deveres que lhe cabem como parlamentar. Diz a reportagem:



‘Um dia depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrar do presidente da CPI dos Correios, Delcídio Amaral (PT-MS), que o relatório final da comissão não contenha exageros na citação de seu nome, o relator da CPI, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), disse que não há motivos para preocupação. Embora ressalve que não tomou conhecimento da conversa entre Lula e Delcídio, Serraglio afirmou que o relatório vai se limitar aos fatos conhecidos pela comissão.
‘O deputado frisou, porém, que pretende fazer referência ao depoimento do ex-deputado Roberto Jefferson no texto. Na ocasião, justificou, Jefferson disse ter informado ao presidente da existência do mensalão e que Lula teria ficado chocado.’

‘— Tenho sido sempre muito moderado e comedido. Não há porque se ter preocupações e não há por que esperar de mim exageros. Vou me limitar aos fatos que são de conhecimento da CPI — disse Serraglio.’


Após a leitura das três reportagens na íntegra, o leitor é que se vire para decifrar qual dos três Serraglio é o verdadeiro. Qual é o que vale? O destemido que vai citar o presidente como negligente? Ou o que diz não haver motivo para preocupações? Foi o deputado que mudou em cada uma das reportagens? Ou foram os jornais que adaptaram a disposição e o estado, digamos, psico-emocional do nobre deputado às suas conveniências?


Pelo menos duas respostas saem da comparação . A primeira, e mais evidente, é o ‘empurrãozinho’ que a Folha deu à suposta resistência do deputado no título. Exagerou no título, e na reportagem, com texto escorregadio e sinuoso, diz que não é bem assim, que a ‘citação’ pode virar ‘menção à suposição’. Um oceano divide as duas possibilidades.


O brioso deputado da Folha – ‘o relator repetiu ontem que citará o presidente Lula em seu parecer’, O Estado mostra-se vencido pela pressão ao ser ‘acuado’ pela base governista.

O Globo traz um Serraglio mais equilibrado e acima de todas as pressões. Ele nos tranqüiliza com a garantia de que ‘o relatório vai se limitar aos fatos conhecidos pela comissão’.


Qual versão de Serraglio é a verdadeira?

Todos os comentários

  1. Comentou em 10/02/2006 Maria Paula

    Não acho que Serraglio tenha multiplas personalidades,o acesso a tanta sujeira do PT e do Lula fez com que ele ficasse pasmo de indignação, assim como nós brasileiros que já estamos cansados de ouvir que o presidente Lula não sabia de nada, que mensalão não existe, que Palocci é um santo cercado por bandidos ,que o erro do PT é ‘apenas’ de caixa 2 e não de roubo das instituições publicas.É impossível de acreditar nestas estorinhas infantis. Força Serraglio! espero que não se iluda com as estorinhas que alguns orgãos da imprenssa tentam fazer parecer verdade,lugar de bandido é na cadeia .

  2. Comentou em 30/01/2006 Gilvan Rufino de Freitas Freitas

    Confesso que não estou entendendo nada. Ora a CPI não foi aberta pra investigar a corrupção nos Correios? O que isto tem a ver com mensalão? onde foi que o presidente Lula foi negligente, se quando ele soube da corrupção nos Correios demitiu vários diretores? Esse deputado Serraglio quer aparecer, talvez ele esteja almejando ser candidato a governador ou a senador do Estado do Paraná. Só isto justifica tanta imbelicidade por parte desse cidadão.

  3. Comentou em 30/01/2006 Ricardo de Carvalho

    Serraglio é nosso último reduto na busca do verdadeiro PT, assim como Gustavo Fruet. Não falta gente para ver onde há erros nas suas falas, mas para olhar a grandeza da corrupção instalada neste país ninguém se surpreende. Vamos passar a mão na cabeça dos corruptos e admoestar seus inquisitores com suas colocações léxicas, me parece vulgar este post.

  4. Comentou em 29/01/2006 guilherme burjack

    tenho um amigo que diz que em qualquer conversa, se você quer saber mais sobre qualquer assunto ou deseja que o seu entrevistado fale com bravura ou abra a boca para dizer o que realmente pensa….você deve bajulá-lo. A veja conseguiu. A folha também. E pelo visto o Lula idem.

  5. Comentou em 29/01/2006 jorge oliveira

    Leituras dificeis meu caro Alceu Nader, se alguem quer ser o minimo informado tem que fazer uma verdadeira maratona entre os jornais – aonde se percebe que a maioria das matérias é feita á base de achismos e de fontes nem sempre confiaveis.

  6. Comentou em 28/01/2006 Célio Mendes

    Quem é o verdadeiro PSDB ?, o que participou do valerioduto via ‘Enduro da Independencia’ ou o que denuncia o valerioduto do PT ?, o que tem o ex(?)sócio do Marcos Valerio como vice-governador do Aécio Neves (PSDB/MG) ou o que defende a investigação profunda das origens do valerioduto ? o que defende a cassação dos envolvidos no esquema valeriano ou o que tenta salvar a cabeça do Senador Eduardo Azeredo que pegou emprestado a bagatela de R$ 100 milhões com o mesmo Marcos Valerio?. Haja lousa, vareta e cara de pau pra tanta bandalheira.

  7. Comentou em 28/01/2006 Joao Carlos

    Quem é o verdadeiro PT? Charada que intriga tanto a direita quanto a esquerda. Apenas Serraglio a desvendar o enigma dos cleptostalinistas seria demais para um homem. Parem de olhar a cor da vareta e prestem atenção na lousa por favor.

  8. Comentou em 28/01/2006 José Carlos dos Santos

    Quanto ao Serraglio, eu tenho certeza, que talvez, embora seja possível, vendo por esse lado, então podemos concluir certamente, embora existam algumas dúvidas que o relator relatará a verdades dos fatos, que podem ter acontecido ou não e incluirá ou não meu nome, o seu, o da mãe dele .
    Fala sério minha vó já dizia, em boca fechada não entra mosquito, acho que a proximidade das eleições faz com que alguns políticos fiquem ansiosos por declarar qualquer coisa quando vê um carro de reportagem.

  9. Comentou em 28/01/2006 Iolando Fagundes

    Jornalistas não cansam de pinçar palavras fora do contexto e deturpá-las. Jornalista da Folha de São Paulo, inclusive do Blog do Josias, pinçou uma frase do Ministro Furlan no qual dizia que o ‘ Brasil estava perdendo a oportunidade. O Ministro Furlan se referia aos empresários, que deixaram de participar do encontro em Davos, uma oportunidade para fechar negócios. A Folha e o Blog do Josias deturparam a fala do Ministro como se fosse uma crítica ao próprio governo, o chamado ‘Fogo Amigo’. Será que estes jornalistas vivem dentro de um aquário?

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem