Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1016
Menu

CÓDIGO ABERTO >

Condenados autores de atentado ao Diário de Marília

Por Carlos Castilho em 25/01/2006 | comentários

O jornal Diário de Marília informa hoje (25/1) que [ ], Amarildo Barbosa e Amauri Delábio Campoy foram condenados a 12 anos de prisão por planejar e executar com excesso de violência o atentado contra o Diário e as rádios Diário FM e Dirceu AM e roubo ao porteiro Sérgio Araújo no dia 8 de setembro.

O ataque foi denunciado pelo diretor do Diário de Marília, José Ursílio de Souza e Silva, neste Observatório, como um atentado à liberdade de imprensa, mas durante um programa de televisão do O.I. o jornalista Oswaldo Machado disse que o atentado teria sido realizado em função de uma disputa societária envolvendo o jornal – Camarinha teria os direitos sobre o Diário "sub judice" e estaria irritado com a postura agressiva que vem sido adotada contra ele próprio desde meados do ano passado.

Veja a notícia do Diário de Marília.

Todo o dossiê do O.I. sobre o caso está indicado abaixo. No final, uma nota do Estado de S. Paulo e uma reportagem da Folha de S. Paulo publicadas em novembro passado sobre o assunto. A Folha informava:

"A polícia de Marília (444 km de São Paulo) pediu à Justiça a prisão preventiva do diretor da Central Marília Notícias, José Ursílio Souza e Silva, sob acusação de corrupção de testemunha" (ver adiante).

8/9/2005

Ataque ao Diário de Marília, Alberto Moriyama

9/9/2005

Ataque contra o Diário de Marília, José Ursílio de Souza e Silva

Jornal invadido e duas rádios incendiadas, Repórteres sem Fronteiras

10/9/2005

O terror, as fagulhas e os incêndios, Alberto Dines

12/9/2005

CPJ (Comitê para a Proteção dos Jornalistas) condena ataque a jornal

19/9/2005

Sob a fumaça de um atentado, Flávio H. Nóbrega

20/9/2005

Atentado ao Diário de Marília, editorial de Alberto Dines no programa de televisão do O.I.

21/9/2005

Revelação sobre o Diário de Marília surpreende, Luiz Antônio Magalhães

A serviço de quem?, José Ursílio de Souza e Silva

26/9/20005

Não há santo nesta história suja, Márcia de Oliveira

3/11/2005

"Campoy acusa donos de pagar atentado a jornal ", copyright O Estado de S. Paulo

"Amaury Delábio Campoy, preso pelo atentado ao Diário de Marília e às rádios Dirceu AM e Diário FM, acusou diretores das empresas de contratar o crime para receber o seguro. Ele disse terça-feira ter ganho R$ 10 mil para vigiar enquanto um grupo incendiava o prédio, em 8 de setembro. A direção da Central Marília de Notícias, dona do jornal e das rádios, afirmou que a versão é risível e uma tentativa do prefeito Abelardo Camarinha, que seria o verdadeiro mandante, de escapar da acusação."

18/11/2005

"Polícia de Marília pede prisão de jornalista suspeito de ‘comprar testemunha’", copyright Folha de S. Paulo

"A polícia de Marília (444 km de São Paulo) pediu à Justiça a prisão preventiva do diretor da Central Marília Notícias, José Ursílio Souza e Silva, sob acusação de corrupção de testemunha. A empresa na qual o jornalista trabalha sofreu um incêndio criminoso, em setembro, que destruiu parte do prédio.

Souza e Silva é acusado pela polícia de ter dado R$ 2.000 a uma testemunha do processo, que investiga a autoria do atentado, para que ela alterasse o depoimento prestado à Justiça.

O delegado Gilson Quintino de Souza diz que o servidor Carlos Valdenebri, em depoimento, declarou ter recebido a quantia de Souza e Silva para mudar suas declarações sobre o incêndio. Valdenebri é testemunha de defesa dos quatro presos acusados de participação no crime.

O jornalista disse ontem ter sido informado do pedido de prisão por seu advogado e negou que tenha dado dinheiro a Valdenebri: ‘Estou tranqüilo, não tenho nada a ver com isso. Tenho certeza de que Ministério Público e Justiça saberão decidir sobre isso [o pedido de prisão’.

Em 8 de setembro, três homens e uma mulher invadiram o prédio da Central Marília Notícias, espancaram um vigia da empresa e atearam fogo no local. O incêndio destruiu parte das instalações do jornal ‘Diário de Marília’ e das rádios Diário FM e Dirceu AM. Quatro pessoas foram presas sob acusação de participação no atentado."

Todos os comentários

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem