Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Conselhos burgueses

Por Mauro Malin em 21/05/2006 | comentários

Pode-se imaginar o que disseram maus conselheiros ao governador Claudio Lembo (entrevista ao Terra Magazine, reproduzida na Folha de S. Paulo de sábado, 20/5).


É a tal história da “fria” burguesia branca. Tem raízes.


O conde Francisco Matarazzo convocou o arquiteto de Benito Mussolini para projetar o prédio sede das Indústrias Reunidas Matarazzo, inaugurado em 1939. Desde 2004 o prédio é a sede da prefeitura de São Paulo.


Ao morrer, em janeiro do mesmo ano, outro conde, o também industrial Rodolfo Crespi, deixou 500 mil cruzeiros para Mussolini. Foi enterrado com uniforme fascista.


Essa parte da história paulista, mais especificamente paulistana, é sistematicamente negligenciada no discurso oficial produzido principalmente pela mídia. E as pessoas ficam sem entender direito quais são os fundamentos ideológicos do reiterado padrão de violência no trato das questões sociais. Em São Paulo e no Brasil.


É claro que falar numa só “burguesia” é cultivar a imprecisão. Mas não se pode jamais perder de vista a força das correntes reacionárias em São Paulo. De Plínio Salgado à Oban, passando pela TFP.

Todos os comentários

  1. Comentou em 21/05/2006 Marco Antônio Leite Leite

    Correção:Onde se lê adimiro, lei-se admiro – nos- lei-se nós.

    Obrigado – Marco

  2. Comentou em 21/05/2006 Marco Antônio Leite Leite

    Caro jornalista, admiro muito seus artigos. No entanto, vale dizer que existe duas burguesias, isso já é demais. As quais se diferem, uma esta ao lado de DEUS, porém a outra é lúcifer em vida. Senhor jornalista, burguês não tem piedade do proletário. Esta gente tem provocado todo o tipo de discriminação, preconceito e racismo nesses quinhentos anos de Brasil varonil. Infelizmente, o pobre é dividido entre religiões, partidos políticos, times de futebol, funções e salários, no entanto nós não percebemos essa sutileza. Por esta razão, a burguesia nos mantém amarrados no tronco a base de chicotadas. Abraços – Marco

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem