Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Crise e conselhos contraditórios na mídia

Por Luiz Weis em 11/10/2008 | comentários

Dos grandes, só o Globo, já na primeira página, ligou os pontos de duas declarações do presidente Lula, no mesmo dia, sobre como os brasileiros devem se comportar diante da crise econômica.

Na sexta de manhã, em Brasília, ele disse numa entrevista, esbanjando otimismo:

“Precisamos nos preparar para comprar tudo que a gente sonha comprar no Natal”.

À tarde, num discurso em São Paulo, pôs o pé no freio:

“Comprem apenas aquilo que seu salário pode pagar, não comprem mais, apenas o suficiente, porque estou convencido de que a crise é grave…”.

Guardadas as proporções, lembra o presidente Bush, pouco depois do 11 de Setembro, exortando os americanos a ir às compras – isto é, viver a vida normal – enquanto o seu governo disparava alarmes sobre a possibilidade de novos ataques terroristas.

Compreende-se que, nas horas difíceis, o papel dos governantes é “passar serenidade”, como diz Lula. Mas o papel da imprensa – e não só nessas horas – é de passar informações e destacar as conexões entre eles.

No caso do dia, ressaltar a conexão entre o “comprar tudo” e o “comprar apenas” significa alertar o leitor para o presumível conflito entre a visão que o presidente quer que os brasileiros tenham do preparo do país para enfrentar a tormenta financeira e a prudência que a situação exige de todos.

Dito de outra forma: ainda que a economia brasileira siga o seu curso, não está imune aos efeitos tóxicos do que já se chamou “a explosão em câmara lenta dos mercados acionários mundiais”.

”Siga o seu curso”? Na primeira semana do mês, as vendas à vista em São Paulo, medidas pelo número de consultas dos lojistas ao Use-cheque, caíram 2,4% em relação à primeira semana de outubro de 2007.

É a primeira vez, nota a Folha, que isso acontece na comparação entre a média diária das consultas este ano e a de iguais períodos no ano passado.

O jornal cita o comentário de um economista da Associação Comercial de São Paulo:

”A cada dia aumenta o número de consumidores que têm informações sobre a crise, já que são muitas as notícias sobre esse assunto. Com isso, as pessoas estão com medo de gastar.”

A primeira frase indica que, diga-se o que se queira, a mídia está conseguindo colocar a crise no campo de visão do grande público. A segunda aponta para a tal da profecia que se cumpre por si só:

A economia se retrai porque o consumo se retrai por causa do medo dos consumidores de que a economia se retraia.

E então? É comprar “tudo que a gente sonha” ou “apenas aquilo que o salário pode pagar”?

Todos os comentários

  1. Comentou em 12/10/2008 rogerio cardozo

    Se deve comprar tudo com que se sonha,mas, dentro do orçamento.Unir o util ao agradavel.A tv muitas vezes diz:compre isso,compre aquilo,depois diz as coisas estão mais caras e diz:é por isso ou aquilo.Justificativa? No Brasil é se dolar tá baixo as coisas ficam caras por isso ou aquilo,se dolar está alto,também.Tem muita especulação, e tem que ajuda os especuladores.Mas essa crise tem data para acabar:o fim do mandato de BUSH,e possivelmente o fim da guerra do Iraque.

  2. Comentou em 12/10/2008 rogerio cardozo

    Se deve comprar tudo com que se sonha,mas, dentro do orçamento.Unir o util ao agradavel.A tv muitas vezes diz:compre isso,compre aquilo,depois diz as coisas estão mais caras e diz:é por isso ou aquilo.Justificativa? No Brasil é se dolar tá baixo as coisas ficam caras por isso ou aquilo,se dolar está alto,também.Tem muita especulação, e tem que ajuda os especuladores.Mas essa crise tem data para acabar:o fim do mandato de BUSH,e possivelmente o fim da guerra do Iraque.

  3. Comentou em 12/10/2008 RICARDO MEDEIROS

    A GLOBO está fadada ao fracasso se acha que pode manipular para sempre seu telespectador. Espero que ela tenha perdido muito dinheiro com essa crise ! Se o dolar for a R$3,00 tem empresario que beija os pés do LULA ! A Vida continua ! REFORMA AGRARIA SÉRIA JÁ ! O BC nao pode estar nas maos do mercado !!! TV PUBLICA DIGITAL JÁ !! Os juros tem que cair no Brasil !!! ACORDA LULA !!!!

  4. Comentou em 12/10/2008 Ney José Pereira

    E os luláticos achavam que o governo do presidente desta República Luiz Inácio Lula da Silva seria imune. Que passaria incólume (são e salvo) de todas as críticas e de todas as crises e todas as dificuldades. Ora, críticas e crises e dificuldades são ‘problemas’ inerentes a qualquer governo. Evidentemente que não seria diferente com Lula presidente. Qual é o problema eleitoral em São Paulo (SP)?. A candidata do presidente (é, no Brasil o presidente da República tem candidato (a) a prefeito (a)!) tem chance, sim, de ser eleita. Afinal, ela disputará o segundo turno. Até o Lula acha absurdo culpar a ‘crise mundial’ pela derrota de sua candidata, caso ela realmente perca. Mas, é nisso que dá ‘federalizar’ e ‘presidencializar’ e ‘lular’ uma eleição municipalíssima. Aliás, prefeito ou prefeita assemelha-se muito a ‘mendigo (a)’. Da União e do Estado. E não o contrário. Mas, respondendo à pergunta do autor do artigo: Deve-se comprar ‘apenas aquilo que o salário pode pagar’. No passado Lula fez diferente. Comprou um carro novo (um TL) financiado a prestação. Mas, pagava aluguel de uma casinha. Se fosse hoje, certamente, Lula preferiria adquirir sua casa própria a pagar financiamento (e juros) de um automóvel. Aliás, se os companheiros e as companheiras comprarem ‘tudo que a gente sonha’, anulará completamente toda a política monetária do governo do Presidente deste país Lula. É só.

  5. Comentou em 12/10/2008 Ney José Pereira

    E os luláticos achavam que o governo do presidente desta República Luiz Inácio Lula da Silva seria imune. Que passaria incólume (são e salvo) de todas as críticas e de todas as crises e todas as dificuldades. Ora, críticas e crises e dificuldades são ‘problemas’ inerentes a qualquer governo. Evidentemente que não seria diferente com Lula presidente. Qual é o problema eleitoral em São Paulo (SP)?. A candidata do presidente (é, no Brasil o presidente da República tem candidato (a) a prefeito (a)!) tem chance, sim, de ser eleita. Afinal, ela disputará o segundo turno. Até o Lula acha absurdo culpar a ‘crise mundial’ pela derrota de sua candidata, caso ela realmente perca. Mas, é nisso que dá ‘federalizar’ e ‘presidencializar’ e ‘lular’ uma eleição municipalíssima. Aliás, prefeito ou prefeita assemelha-se muito a ‘mendigo (a)’. Da União e do Estado. E não o contrário. Mas, respondendo à pergunta do autor do artigo: Deve-se comprar ‘apenas aquilo que o salário pode pagar’. No passado Lula fez diferente. Comprou um carro novo (um TL) financiado a prestação. Mas, pagava aluguel de uma casinha. Se fosse hoje, certamente, Lula preferiria adquirir sua casa própria a pagar financiamento (e juros) de um automóvel. Aliás, se os companheiros e as companheiras comprarem ‘tudo que a gente sonha’, anulará completamente toda a política monetária do governo do Presidente deste país Lula. É só.

  6. Comentou em 12/10/2008 marina chaves

    o presidente deve estar brincando….. há muito tempo eu sei que nao adianta ficar sonhando muito, o negocio é ter os pés no chão…. ter algo dos sonhos é para poucos…. nao que eu nao possa ter algumas delas, mas terei dentro das possibilidades, outras jamais terei, nem se trabalhar a vida toda…. entao, no natal, é prudente nao fazer dividas e fazer uma poupança, pois o governo vem aflito pra tirar o meu dinheiro no ano novo, via impostos…. e a minha viagem de ferias ficará nas possibilidades…

  7. Comentou em 12/10/2008 dante caleffi

    O mote é : ‘a crise ,nós a faremos’! O PIG deixaria passar ileso esse momento ‘histórico’?Perdida as oportunidades do ‘caosaéreo’,,febre amarela,inflação,’aloprados´, esta é a’oportunidade de ouro’,conjugada com a eleição,em São Paulo,principalmente,em que Lula é o ‘grande derrotado’. A propósito, graças à extinção da CPMF, a crise será imperceptível,afinal R$ 40 bi,na economia fazem diferença, não é, seu Skaf?

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem