Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Crítica à imprensa, versão Folha

Por Luiz Weis em 04/10/2007 | comentários

É ler para crer, na Folha de hoje, a materiola intitulada ‘Candidata e Lula criticaram a imprensa’, side-story da cobertura do encontro do presidente brasileiro com a presidenciável argentina Cristina Kirchner, em Brasília.

É ler para crer porque o título é uma balela. Governantes costumam criticar a imprensa dia sim, o outro também – e não foram propriamente raras as vezes que Lula e os lulistas sairam disparando contra o ‘golpismo’ ou o ‘elitismo’ da mídia brasileira.

Nada mais natural, portanto, do que esperar que algo do gênero tivesse sido tricotado entre anfitrião e convidada no Palácio da Alvorada, ontem, justificando assim o título que pede para que se leia o texto que encabeça.

Qual o que!

Já no final do primeiro parágrafo da historieta se lê que eles ‘também falaram ´um pouquinho mal` da imprensa, segundo relato de presentes’. [De ausentes é que não seria, mas deixa pra lá.]

E esse pouquinho mal se resumiu ao seguintinho: fotografada ao se abaixar para apanhar algo que deixara cair, a mulher do presidente Nestor Kirchner comentou que ‘amanhã já vão dizer que estou me abaixando diante do Brasil’.

Não vão, não, porque mais tarde Lula lhe entregou a imagem ‘humilhante’, de autoria do fotógrafo do Planalto, Ricardo Stuckert. Reação da candidata: ‘Que maravilha. É de um fotógrafo assim que estou precisando na minha campanha.’

Fim do momentoso incidente.

Não é de um jornalismo assim que o leitor da Folha está precisando – e este sim é o tipo de crítica que o jornal deveria reconhecer e levar a sério.

Todos os comentários

  1. Comentou em 04/10/2007 João Saboia Jr

    E a coluna de hoje, 04/10. do Clovis Rossi, ‘Futebol, asas e incentivos’, é muita falta de assunto permeada da eterna disposição em atacar o governo sempre. Lula agora vai ser culpado pela debandada dos jogadores brasileiros… é o final da picada

  2. Comentou em 04/10/2007 Bruno Iazbeck

    Toma!

  3. Comentou em 04/10/2007 Xiita Forever

    Na verdade deve ser exatamente esse tipo de jornaleco que o leitor da Folha está precisando, porque senão não teriam publicado tal matéria. A Folha escreve pra quem quer ler esse tipo de matéria, assim como aquela matéria sobre pesquisa política e futebol, onde não se aponta qual o percentual de simpatizantes do PT entre outros times que não o Corínthians, deixando o pensamento subliminar de que tais simpatizantes são na maioria Corintianos, torcida que engloba, além do próprio Presidente, grande parte da população mais humilde. É uma distorção criminosa.
    Outro mal exemplo de imprensa é a capa do Estado de SP de hoje, com manchete de indiciamento na Infraero em letras garrafais, sobreposta sobre duas fotos do Presidente Lula e Cristina Kirchner, numa forma vulgar de mensagem subliminar para difamação dos fotografados (ou do fotografado).
    E depois não querem controle externo. A irresponsabilidade deve ser combatida com regras e imposição de limites.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem