Quinta-feira, 21 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Da Novacap ao valerioduto II

Por Mauro Malin em 04/01/2006 | comentários

Um leitor escreveu:


‘Não ficou muito clara qual a intenção do autor da matéria em querer estabelecer um vínculo entre o Banco Rural e Brasília, ou entre a instituição e o governo de JK. Pode ser que eu esteja enganado, porém parece ter havido uma intenção obscura em querer dizer que o que ocorre hoje em dia não é novidade e que tudo deve ter começado com a construção de Brasília. Talvez devesse ter havido licitação ou, quem sabe, um projeto para ser votado no congresso estabelecendo como se daria o processo de construção da cidade. Aí teríamos mensalão para aprovar o projeto, propina para favorecimento de alguma empreiteira, recursos não contabilizados para cobrir despesas de parlamentares com a vinda para a futura cidade e coisas assim. Parece incrível, porém ainda há gente querendo atribuir à construção de Brasília as mazelas que ocorrem hoje em dia na política brasileira. Querem por que querem esconder a verdade, ou seja que essas coisas acontecem devido à péssima qualidade desses parlamentares que mandam para cá.“


Essas indagações merecem esclarecimento.


Gosto de Brasília. Embora eu hoje tenda a achar que sua criação produziu mais problemas do que soluções. O meu Rio de Janeiro natal ficou sem sua função administrativa federal, que só não era tão importante quanto é hoje em Brasília porque havia, para não ir mais longe, o segundo maior setor industrial do Brasil, o porto, ferrovias e grandes jornais e emissoras de rádio. Estudiosos dizem que o Brasil passou a conviver com inflação elevada. A ditadura demorou mais a cair, como dizem ter ironicamente constatado o ex-ministro da ditadura Delfim Netto (no Rio o tranco oposicionista era maior).


Gosto da figura política de Juscelino Kubitschek, o que, udenismo ou lacerdismo à parte, não é nada raro na minha geração.


A intenção do tópico foi mostrar que no Brasil a ligação entre determinado tipo de empresa e governos é fortíssima, carnal, como diria Carlos Menem. Isso não começou com Brasília. Há mais ou menos vinte anos ouvi um relato sobre relação irregular com empreiteiras durante o governo de Lucas Nogueira Garcez em São Paulo (1951-55). Quem quiser pode remontar à Intendência do Exército na Guerra do Paraguai. O que foi a colonização do Brasil por Portugal?


Voltemos à construção de Brasília.


Primeiro, a Novacap foi criada por lei aprovada no Congresso Nacional. A oposição deu combate, mas perdeu. Quais eram os métodos de relacionamento entre Executivo e Legislativo eu não saberia dizer agora, mas é algo que pode ser pesquisado. 


Segundo, as denúncias. Reproduzo trecho do verbete “Israel Pinheiro” do Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro 1930-1983: “Nesse período [início de 1961], o governo de Jânio Quadros criou diversas comissões de sindicância para investigar a administração de vários órgãos na gestão anterior. A Novacap foi um dos mais visados, sendo constatado um desvio total de 60 milhões de cruzeiros [segundo o site do Banco Central, em valores corrigidos pelo IGP-DI da FGV esse valor corresponde a 5.030.568 reais de novembro de 2005; na escala do valerioduto, fica até tímido]. Essa e outras conclusões foram veementemente atacadas pelo deputado pessedista José Maria Alckmin, o qual, em vários discursos na Câmara, afirmou que aquelas comissões não tinham por finalidade o saneamento da máquina administrativa, como o novo governo apregoava, e sim a perseguição de adversários políticos”.


Há outros verbetes para consultar, mas provisoriamente fico por aqui.

Todos os comentários

  1. Comentou em 05/01/2006 Cristhian Tambosi

    Não sei por que as pessoas tem mania de ‘canonizar’ políticos já falecidos. Garanto que no futuro até o Collor será considerado um santo que fez milagres. Brasília foi a pior porcaria da história, se a capital continuasse no Rio a pressão popular seria mais fácil (a capital não seria no meio do nada) e o Congresso não aprovaria muita porcaria que consegue. Brasília é ótima para os lobistas de plantão, é muito fácil um preposto de uma grande empresa (ou grupo) pegar um avião e ficar fazendo lobby o ano todo em Brasília, difícil é para a população conseguir juntar dinheiro para ficar em Brasília fazendo manifestações. Brasília transformou o Congresso em representante de grupos de grande capital financeiro, e não representante do povo (que mal consegue ir lá fazer turismo ou algumas poucas manifestações).

  2. Comentou em 05/01/2006 Igor Healt

    Só espero que o jornalista não queira insinuar que o valerioduto foi uma criação do PT. Já está mais do que claro que esta forma de arrecardação de dinheiro de caixa 2 começou em 1997, é só consultar os membros da própria CPI.Mas, é claro que a oposição vai negar de pés juntos. Espero que o jornalista também não acredite que a corrupção começou em 2002, marco zero para tudo de ruim que ocorre no país. Creio que, embora o JK não tenha nada haver com o Valério, com certeza tem a ver com a prática de conseguir financiamento de campanha através de doações de empreiteiras, indústrias, etc…O famoso caixa 2, que alguns hipócritas de plantão querem nos fazer crer ser uma grande novidade.

  3. Comentou em 04/01/2006 Marcos Moraes

    BH foi o laboratório para Brasilia. Na sua construção, com o avô de JK, iniciou-se a parceria entre as metalúrgicas, as construtors e serviço público. BH foi erigida para fazer frente ao avanço de SP; não conseguiram (obviamente, segundo Paul Singer) e ainda destruíram Juiz de Fora e toda a sua Zona Da Mata, pois em apenas três anos (de 1894 a 1897) torraram o equivalente a três décadas de impostos gerados pelo café ou 2 milhões de delibras esterlinas; torraram 37 mil contos de réis em três anos e 250 mil contos de reis em 25 anos. JK nasceu e cresceu politicamente neste ambiente; fez seu teste na modernização de BH e travou a batalha final com Brasilia. Os dados estão por aí; quem quiser, basta procurar na Fundação João Pinheiro. Não tenho a menor dúvida que a estrada foi aberta com BH, pavimentada por Vargas e sistematizada com Brasilia. Valerioduto é apenas uma tentativa de substituir as empreiteiras pela publicidade.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem