Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Depois da CPMF, a moderação

Por Luiz Weis em 14/12/2007 | comentários

Os editoriais dos jornalões do dia sobre a derrota do governo na votação da CPMF deixam a pé os críticos de mídia acostumados a raciocinar em bloco, diria o velho Pasquim, quando falam das atitudes – perdão, da conspiração – da imprensa contra o presidente Lula.


Nem o Globo, que mais enfaticamente saudou o fim do imposto do cheque, se pôs a tripudiar sobre o vencido. O seu editorial, sob o título incolor “Ganhos e perdas”, termina com um apelo a Lula:


“Tudo depende de como o governo metabolizará a derrota. Se entender seu verdadeiro sentido, Lula terá condições de plasmar os três anos restantes de governo cumprindo a promessa feita ao tomar posse em primeiro de janeiro de 2003: governar para todos os brasileiros.”


Não deu outra no Estado. O título da Nota 1, como ali se chama o principal editorial de cada edição, é apenas enunciativo: “A derrubada da CPMF”. E o fecho vai igualmente na linha da moderação:


“Antes da derrota, Lula falou várias vezes em bom senso. Acreditamos que também no governo ele vai prevalecer.”


O Valor, que de saída sustenta que “a manutenção da CPMF não era desejável, pelo menos na sua atual alíquota”, bate no governo por sua “incrível dificuldade de negociar com outras forças políticas”, mas a maior parte do texto é uma especulação sobre os possíveis efeitos da votação perdida para o segundo mandato de Lula, já referido no título.


A Folha, enfim, deve ter surpreendido uma parcela dos seus leitores com as primeiras 12 palavras do seu comentário:


“O fim abrupto da cobrança da CPMF não foi o melhor desfecho.”

Coerentemente com essa posição, o editorial “Depois da queda” defende um diálogo que permita ao governo “recuperar parte do que perdeu na CPMF”. Seria a costura de um “pacto suprapartidário a fim de conter as despesas de custeio, mediante um programa para aumentar a qualidade e a produtividade dos serviços que o Estado presta à população”.


Exortações a “governar para todos os brasileiros”, ao “bom senso” e a um “pacto suprapartidário”, seja lá o que as tenha motivado, não são propriamente o que se esperaria de uma mídia “golpista”.

Todos os comentários

  1. Comentou em 21/12/2007 Rubens Prector

    Você nem precisava escrever que votou no Serra! Ano que vem, se quiser votar no Kassab, fique à vontade: as urnas te revelarão o quanto a administração do mesmo está sendo tão ótima quanto você afirma. Kassab não faz propaganda pois nem bilhões de reais seriam capazes de desfazer a inacreditável união fisiológica criada entre PSDB e DEM. Esses partidos deveriam se unir mais ainda e fundar o PFB (Partido Fisiologista Brasileiro), tamanha é a preocupação desses com governança em causa própria. A palavra liberdade é muito usada pelos tucanos, tanto é que eles vivem plantando o neo-liberalismo por aí afora, mas após verificarem que suas mudas não conseguem crescer como antigamente, voam para seus currais eleitorais tentando ainda entender como é que puderam perder duas eleições seguidas a presidente, para um candidato que segundo eles é analfabeto e ignorante. Os tucanos ainda não aprenderem que o neo-liberalismo não tem força contra os cartéis. Será que os tucanos perderam o senso de direção. Por isso, como ainda não conseguiram montar um plano de governo aceitável a se apresentar na mídia, fizeram picuinhas contra a CPMF, que os tucanos mesmo inventaram, imaginando poder brecar o governo Lula, como se o mesmo dependesse apenas desse recurso para governar. Pega mal a políticos que assumem cargos e os deixam para disputar outros.

  2. Comentou em 21/12/2007 Max Suel

    Eu votei no Serra, e pela legislação vigente votei no Kassab para vice. No próximo ano, se o Kassab for o candidato a Prefeito ele terá meu voto, pois está fazendo uma ótima administração da Cidade de São Paulo, com seriedade, sem gastar $$ em propaganda (como fazia a Marta R & G Favre).
    Devo dizer ainda que não estou / sou amarrado a partido algum. Voto naqueles candidatos que entendo serem os mais bem preparados. Não sou escravo ideológico de partido algum. Lamento aqueles que devem sempre votar nos candidatos de seu partido, que é o caso dos petistas. A Liberdade é nosso maior tesouro, inclusive a liberdade de escolha. Há vários tipos de escravidão, a escravidão ideológica é uma das mais insidiosas e perversas.

  3. Comentou em 18/12/2007 Rubens Prectos

    Concordo com Max Suel: aqui em SP não queremos mais estes políticos arrogantes petistas, tais como Mercadante, Marta, Dirceu, Genoíno etc. O que nós queremos são os pássaros de bico grande, que se aliam à partidos fisiologistas, como o DEM/PFL. Nós gostamos de lembrar que os tucanos são aclamados por terem ‘resistido bravamente à ditadura, sendo líderes estudantis e fazendo passeatas, além de correr dos tiros dos milicos’. Mas esses tucanos, são os mesmos que hoje em dia, tornaram-se neoliberais, ajudando a formação dos Cartéis com os livros de Peter Drucker nos braços. Queremos os tucanos que privatizariam até seus antepassados, caso isso ajudasse a conseguirem suas aposentadorias o mais cedo possível. Lembrem-se que FHC disse que aposentados com 50 anos eram vagabundos… Queremos os tucanos que largam seus cargos por eleição após alguns meses de exercício, para poderem concorrer à outros cargos. Afinal, não é bom ficar sem salário, não é Serra? Gostamos de tucanos, que acham o seu ‘português’ fator indispensável para serem os únicos qualificados a serem eleitos. Quem votou no Kassab?

  4. Comentou em 17/12/2007 Clever Mendes de Oliveira

    Luiz Weis,
    seu artigo em defesa da mídia não golpista é valido se se desconsideram certos aspectos. Ai no Observatório, depois que a CPMF não passou, o Alberto Dines reconheceu de que lado esteve a imprensa. E mesmo após a derrota da CPMF, o outro lado sabe o quanto é frágil. Se o governo quiser atacar a imprensa e um nº bom de empresas paulistas basta não elevar a faixa de isenção do imposto de renda – nesse caso, qualquer reivindicação salarial só será atendida por aumento de salário e não por diminuição da incidência do imposto de renda e, portanto, será paga pelo empresariado. Se o alvo for a Fiesp basta elevar o IPI dos carros, Se quiser reduzir a demanda basta aumentar o preço da gasolina. No caso do aumento do Imposto de Renda e do IPI ele beneficia também estados e municípios com as vinculações constitucionais e no caso do aumento do preço da gasolina há o inconveniente da insatisfação popular. Se não quiser se prejudicar nem beneficiar estados e municípios ele pode aumentar o Imposto de Exportação. Se quiser prejudicar a FIESP põe a incidência nos produtos industrializados. Se quiser prejudicar o Eduardo Azeredo e o Eliseu Resende, põe a incidência no minério de ferro da Vale que financia a campanha dos dois. Há outras soluções em que o governo estará sempre em posição de força. Assim se entende a trégua pedida pela mídia não golpista.
    Clever,
    BH, 17/12/2007

  5. Comentou em 17/12/2007 José Carlos

    Sr. Weis, pode ser até que não haja ‘conspiração’ nas ´atitudes´ da imprensa, mas não seria no mínimo ‘uma grande coincidência’ TODOS os editoriais dos grandes jornais ‘exortarem’ o Presidente no mesmo sentido: ‘- manter o ´bom-senso´ (bom senso de quem?)’, ‘-reabrir o diálogo com a oposição (mas quem ´fechou´ a porta foi o governo ou foram os opositores belicistas, que contrariaram até mesmos os governadores da sua base?)’ e ‘- conter as despesas de custeio (bolsa família, certamente)’. Haja unanimidade. E toda unanimidade é burra, não é mesmo?

  6. Comentou em 17/12/2007 Max Suel

    Sr. Euclides; em primeiro lugar devo dizer que já fui bancário, do Banco do Brasil, concurso público em 1974. Trabalhei lá de 1974 a 1978, Agência Centro SP, a maior do país; sendo que 3 anos à noite , das 19 às 24 horas, enquanto fazia faculdade de Engenharia em escola paga em período integral. ótimos tempos aqueles. Em segundo lugar devo dizer que já usei o SUS: uma filha fez uma cirurgia no INCOR do Hospital das Clínicas, da USP (Governo de São Paulo), e foi tudo custeado pelo SUS. Sou profundamente grato a todos daquele Hospital, pois até hoje ela faz acompanhamento periódico. Sinto muito orgulho em ter um Complexo Hospitalar desta importância em nosso Estado , que serve a todos os brasileiros e também aos necessitados de outros países da América do Sul. Aliás, a médica que sempre tratou de minha filha é sua conterrânea; mais uma prova da generosidade deste Estado que a todos acolhe, sem distinção. Mas voltando ao tema: este governo, como o anterior, não destinou à saúde o $ que deveria; e reafirmo: o PT prejudicou , sim, ao se colocar sempre contra os projetos do governo anterior, e pela postura do quanto pior melhor, que sempre envergou. Não sei como é aí na PB, mas em São Paulo não queremos mais estes políticos arrogantes petistas, tais como Mercadante, Marta, Dirceu, Genoíno etc

  7. Comentou em 17/12/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Max Suel, Antes de tudo, meus parabéns! Não é qualquer pessoa que, para não admitir que cometeu um erro na sua argumentação, tenta distorcer a verdade, cadê os seus tão propalados princípios? Essa sua lógica é uma maravilha, será que essa distorção é uma característica de engenheiros? Não acredito, mas que o Sr. não tendo como contra argumentar, tenta distorcer a realidade, isto é um fato. Vamos, então, argumentar dentro de sua área. Se o PT foi contra a construção da ponte Rio-Niteroi, mas, mesmo assim, ela foi construída, em que a população foi prejudicada? É o mesmo raciocínio, no caso da CPMF, só restou ao PT o ‘jus sperniandi’ e nada mais. Como o Sr. não usa o SUS, não tem como avaliar se houve avanço ou não, mas vou lhe dar um pequeno exemplo, já viu aquelas ambulâncias do SAMU? Serve a toda população, indistintamente. Para o Sr., provavelmente, nada acrescente, mas vá perguntar aos efetivamente pobres o que representa. Além do mais, pelo abandono a que foram relegados, neste País, saúde, educação e segurança, não seria 05 anos suficientes para resolver todos os problemas, mas, que o investimento, extra, de 24 bi ajudaria a minorar o problema, ajudaria, que esta possibilidade foi negada a população menos favorecida, não resta dúvida, causando, aí sim danos ao povo. Para finalizar, procure saber a opinião dos Governadores, Prefeitos e Deputados do próprio DEMO/PSDB.

  8. Comentou em 17/12/2007 Pedro Afonso

    Sr. Carlos Martins, Economista, considerando colegas seus que hoje pululam no Planalto Central, sua falta de conhecimento da sua profissão não me surpreende. Por partes: 1 – ‘Se a cobrança da CPMF saía da conta corrente, então o dinheiro já estava no cofre do banco, não era ‘dinheiro novo’, certo?’ ERRADÍSSIMO. O banco precisa respeitar algumas poucas regras, uma delas é do encaixe do BC em relação a depósitos à vista. Com a CPMF em vigor a parcela da contribuição (no ato do depósito e do saque) passa a ser de uma conta própria do banco que ele opera com liberdade, até mesmo emprestando pro próprio governo o dinheiro que já é dele !!! 2 – ‘Os bancos – que são o segmento da economia que mais realiza transações financeiras entre si – serão, pelo contrário, os maiores beneficiários, já que deixarão de recolher sobre a movimentação interbancária’ – ERRADÍSSIMO, DE NOVO. Operações interbancárias, contas investimento, ‘DOC/TED D’ e mais algumas poucas operações já não eram taxadas desde muito tempo, 3 – ‘Além de economizarem o processamento semanal da CPMF’ – Sr. Carlos Martins, você não entende nada de bancos. O mais interessante para eles é este atraso semanal no repasse do CPMF depositada. 4 – ‘E claro está que as tarifas, taxas, ‘spreads’ etc. não vão cair um centavo que seja’ – Lógco que não, o atual Banco Central não vai deixar. LULA E FEBRABAN TUDO A VER.

  9. Comentou em 17/12/2007 Pedro Afonso

    Comentario vai destinado ao Sr. Rogério Ferreira Alencar, ATRFB. Posso estar enganado, mas pela sigla do seu CARGO que você ostenta como sendo a sua PROFISSÃO, você deve ser algum orgulhoso [ ] da inquisição financeira que hoje tem o nome de Receita Federal do Brasil, cujo símbolo – o Leão é apenas para correr atrás da sofrida classe média que tenta pagar corretamente os inúmeros impostos, já que para os grandes sonegadores é sempre um gatinho manhoso e dócil. Acompanhamos pela ‘grande mídia’ (graças a Deus) movimentações escandalosas de dinheiro de lá pra cá, na época do mensalão e da campanha do Mercadante, COM A CPMF VALENDO, e nada foi percebido ou punido. Que josta de sistema é esse ? Pelo teor dos comentários do Sr. Rogério, já dá pra perceber que o problema da Receita não devem ser os sistemas, são os ‘gênios’ que os operam. Você menciona as operações da Polícia Federal. Duas simples perguntas: quantas pessoas permanecem presas e quanto de imposto foi arrecadado com estas espalhafatosas operações, sempre as vésperas de uma votação importante do Congresso ? Conclusão única, ou a Polícia Federal (junto cam a Receita Federal e o Ministério Público) é incompetentíssima ou não havia nada de ilegal nos locais investigados, e se utilizou de um aparato do Estado para realizarem pirotecnia. Segunda pergunta: De onde veio o dinheiro do Mercadante? e do Lulinha-GAMECORP?

  10. Comentou em 16/12/2007 Max Suel

    Ainda o leitor Sr. Euclides: ‘…Vamos aos fatos: 1-Mesmo o PT sendo contra a CPMF, ela nunca deixou de ser aprovada, portanto, não houve prejuízo, para ninguém, nessa posição do partido; …’ Um pouco de lógica não faz mal a ninguém: Quer dizer que alguém dá um tiro para matar outra pessoa, mas não consegue por qualquer razão o seu intento, então não aconteceu nada? quem atirou não cometeu um crime? só porque não conseguiu seu intento não deve ser punido? Ora, bolas, O que vale é a intenção. O PT sempre foi contra a CPMF, e se não causou dano, teve esta intenção e tem que ser julgado por isso. Outra coisa, a CPMF vem sendo cobrada pelo governo Lulo-petista há 5 anos (repito: 5 anos), e como está a Saúde pública no país? uma lástima. Epidemias de dengue; péssimo atendimento nos hospitais, etc e etc. Até parece que só agora ela seria aplicada na Saúde ….. o que foi feito nestes 5 anos ?

  11. Comentou em 16/12/2007 Max Suel

    ainda o comentário do leitor artista: ‘…Enquanto gente era perseguida, esse pessoal do PSDB apoiava na maior o regime militar, nao era? …’ Não, Não era. O pessoal do PSDB, que foi uma dissensão do PMDB não apoiava o regime militar, muito pelo contrário, foram perpseguidos: Mário Covas foi cassado; Fernando Henrique foi aposentado pelo AI5; José Serra foi exilado no Chile; Franco Montoro era uma voz (honesta e digna) do Senado na oposição. Isto para lembrar os principais formadores do PSDB em São Paulo; que aliás surgiu para se separar do Quercia que dominava o partido, e usava métodos parecidos com os do malufismo. Aliás, aqueles que apoiavam a ditadura estão hoje ao lado do Lula e seu governo: Sarney, Maluf, entre outros. Como dizia aquele personagem do Jô Soares: ‘leiam, pessoal, estudem…’ . Outra coisa: José Serra e Covas, para citar alguns, prejudicados que foram naqueles anos de chumbo, como se diz, não procuraram indenizações milionárias, e não receberam pensões como a imoral que é paga ao pres Lula (mais de R$ 5.000,00), por ter ficado detido 60 dias. (enquanto isto, meu sogro recebia 1,5 salário mínimo, depois de uma vida toda de trabalho (mais de 40 anos trabalhados). É o Brasil.

  12. Comentou em 16/12/2007 Max Suel

    ‘…Inflação baixa e estabilidade, quem conseguiu foi o Lula, isso nao se pode negar, …’ escreveu o leitor artista. Deus do Céu, é a versão stalinista da história. Não houve o Plano Real, introduzido no governo Itamar pelo Ministro FHC, e depois continuado nos anos seguintes de governo FHC ….(que aliás foi combatido pelo PT), sim o PT foi CONTRA O PLANO REAL, DE ESTABILIZAÇÃO DA MOEDA, QUE ACABOU COM A HIPERINFLAÇÃO. É o fim da picada … até a história querem revisar.

  13. Comentou em 16/12/2007 Ibsen Marques

    Sou capaz de apostar que anos atrás os petistas pegariam em armas contra a CPMF. Já que a PF tem demonstrado competência (e concordo com isso) não precisamos mais da alegação de que a CPMF exerce efeito fiscalizador e, mesmo que se continue com essa alegação, poderíamos baixar essa contribuição para menos de um centésimo. Sou capaz de apostar que o enxugamento da máquina do Estado, o ajuste de suas contas , o fim das emendas parlamentares e o combate a corrupção institucionalizada renderia bem mais que os 40bi da CPMF. Muito me adimira o PT hoje alegando que há uma opisção do quanto pior melhor, afinal foram eles os primeiros a instituir essa máxima. O Lula só se elegeu quando se livrou do discurso intransigente e da cara de lobo mau lembram-se.

  14. Comentou em 16/12/2007 ibsen Marques

    Carlos Martins, você como economista deve se lembrar que o governo organizou uma redução no volume de taxas cobradas pelas instituições financeiras e as obrigou a incluí-las sempre sob um mesmo nome. Além disso os valores praticados pela instituição não poderão sofrer reajustes antes de um semestre. Isso deve conter as taxas na medida em que estimulará a competição já que nós pobres mortais conseguiremos, sob um mesmo título, comparar as taxas cobradas por cada banco. Além disso, em sua crítica a outro leitor esqueceu de mencionar o efeito cascata que a contribuição exerce sobre o setor produtivo e, portanto, sobre tudo que se compra. De qualquer forma, estou certo que em posição de maior humildade e disposição para partilhar a pilhagem o governo deve emplacar nova proposta para ressuscitar a CPMF ano que vem.

  15. Comentou em 16/12/2007 José Luis Ariosto Pereira Santos

    sr Carlos Lorenzo Stojkovic, não lembra disso apenas quem tem vida mansa!!!!! Eu tinha meu salário corroído pela inflação, era uma ciranda financeira danada, perdia um dinheirão no final do mês.Como trabalhador que dependia do carro, eu ficava lá no posto na fila, para encher o tanque, depois que o Jornal Nacional anunciava o aumento da gasolina! Gasolina porque eu tinha carro a alcool e o FHC fez até faltar alcool, nao lembra?????? Inflação baixa e estabilidade, quem conseguiu foi o Lula, isso nao se pode negar, se hoje a gente nao precisa se preocupar com inflação é porque o presidente fez um ótimo trabalho, pagou até a dívida externa, nao pagou??? Nao dependemos mais do FMI. Mas as viúvas do FHC nao deixam o país crescer, querem até mesmo a volta da ditadura, eu acho! Enquanto gente era perseguida, esse pessoal do PSDB apoiava na maior o regime militar, nao era? Agora nao tem mais ditadura, mas eles continuam contra o povo como sempre foram. Fora tucanos!

  16. Comentou em 16/12/2007 eduardo gomes

    Sr. Weis, ao comentar os editorias da grande imprensa, o sr. assume que o governo estava preparado para alguma ação intempestiva… e não vi nenhum indício nesse sentido … Os seus comentários subscrevem o que a grnde impresna apregoou. Lamentável.

  17. Comentou em 16/12/2007 Carlos Martins

    Pedro Afonso, para um engenheiro você deixa a desejar no raciocínio matemático. Se a cobrança da CPMF saía da conta corrente, então o dinheiro já estava no cofre do banco, não era ‘dinheiro novo’, certo? Só mudava o titular, do João da Silva para o governo federal. Os bancos – que são o segmento da economia que mais realiza transações financeiras entre si – serão, pelo contrário, os maiores beneficiários, já que deixarão de recolher sobre a movimentação interbancária. Além de economizarem o processamento semanal da CPMF. E claro está que as tarifas, taxas, ‘spreads’ etc. não vão cair um centavo que seja.

  18. Comentou em 16/12/2007 Carlos Martins

    Caro Luiz Oscar Matzenbacher, não vá comprando taças novas por conta do fim da CPMF. Quem movimenta um salário-mínimo por mês (não creio que seja seu caso), terá ‘poupado’, no fim de 2008, polpudos R$ 17,32 – ou seja, um ’14o.’ de 1,37 dias. Não vai dar pra muitas libações…

  19. Comentou em 16/12/2007 marcio B. martins

    Os jornalões esperavam que a oposição peitasse o governo, mas não chegassem “às vias de fato”.
    Ficou, nas redações, algo como, “Meu Deus, eles fizeram”.
    E daí, essa mesma mídia que quer Serra presidente, começa agora a contabilizar as mortes pelo veneno da cobra que ela própria criou.
    Se alguém acha que o fim da CPMF é uma vitória da “sociedade”, só merece pena e risos. É uma vitória do enfrentamento irresponsável.

  20. Comentou em 16/12/2007 Alvaro Andrade

    Depois de feito o estrago do lobby contra CPMF, vem o tucanato e a mídia falar em bom senso e diálogo. Ora, quem foi intransigente nas negociações?? Golpista sim! 40 bi a menos balança a fábrica de boas noticias do planalto central.

  21. Comentou em 16/12/2007 Luiz Oscar Matzenbacher

    O fim da Contribuição Provisória da Movimentação Financeira (CPMF) foi uma vitória da classe média assalariada, a eterna financiadora da corrupção que viceja nas áreas públicas municipais, estaduais e federais, em benefício dos mesmos empresários que fizeram campanha contra esse imposto. Os empresários que pediram o fim da CPMF e os senadores que impediram a aprovação, são, a grosso modo, os mesmos que vendem medicamentos, serviços, materiais, equipamentos diversos e levantam prédios, pagando a malvada ‘comissão’, graças à ‘contribuição provisória’ da massa salarial brasileira. Mesmo assim, festejei o fim da CPMF, pois vão sobrar mais alguns reais no fim do mês para eu comprar o meu vinho tinto nacional e de uvas americanas. Infelizmente, o único que posso ‘degustar’ atualmente, embora o festival de importações que a nossa moeda-forte garanta aos empresários, senadores e servidores públicos que vivem como marajás em Brasília. O baile da Ilha Fiscal de Paranoá chegou ao fim?//
    Amigo Paulo Bandarra, médico gaúcho, no tempo em que eu fui prsidente do DCE-UFRGS havia um Bandarra (seria Paulo?) presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Medicina da UFRGS, que muito nos ajudou nos idos de 1970/1971 a tirarmos do DCE-UFRGS um grupúsculo de extrema-direita (Movimento Decisão) e com uma aliança de centro-esquerda restauramos a democracia no DCE-UFRGS. Ok?

  22. Comentou em 16/12/2007 italo dueck

    Assim como não cuidaram de qualificar o debate sobre o fim do Imposto, impera o jornalismo para bandidos e mocinhos, desta vez a corrupção ganhou e convenceu que era a solução para alta carga tributária. Espera-se que quem sofra as conseqüências também troque de Presidente.

  23. Comentou em 15/12/2007 carlos santana

    A mídia é golpista sim, e defende o interesse dos empresários e dos banqueiros. Tirar o feijão dos pobres e repassar o caviar para os ricos. Fez uma campanha vergonhosa e descarada contra a CPMF, o mais justo de todos os impostos. Agora ataca de boa mocinha tentando fazer crer à população de que ela não é responsável pela derrocada daquela contribuição, o que causará um prejuízo enorme a parcela mais pobre desse país. A mídia teme a reação da classe mais pobre, e ignorante desse país, tão logo ela consiga compreender a dimensão do estrago causado pelo senado em conluio com a mídia. Mais cedo ou mais tarde ela despertará … é só uma questão de tempo.
    A mídia, com legítima representante dos empresários e dos banqueiros, teme uma reação mais violenta do governo, com um aumento ainda maior de impostos contra aqueles que podem pagar. É só esperar pra ver…

  24. Comentou em 15/12/2007 ubirajara sousa

    Senhor Paulo Rio de janeiro, Analista de Sistemas, a sua análise está capenga. Naquela época, quais eram os progams sociais do (des)governo de FHC? Cite um. Os parlamentares do psdb e pfl são antipatriotas. Mas o povo já não é o mesmo: não é tão imbecil como quando elegeu e reelegeu FHC. Aguarde e o senhor verá a resposta nas urnas.

  25. Comentou em 15/12/2007 altamiro souza

    A cúpula tucana deu um tiro no próprio pé, desesperarouse, fala em moderação, que piada! Paz e amor é especialidade do lula, a do fhc é beber sangue do povo.Assustaram-se com a vitória de pirro. E se houver cortes – vai sobrar pra quem? Até o mailson foi puxar a orelha do sardenber4g por essa idiotice de cortar gastos num páis com tantas necessidsades. O everardo falou que privatizaram a cpmf, especialidade tucana,: priatear e privatizar e cem anos para os outros recuperarem.
    mas agora a bomba tá na mente putrefata dessa cúpula odiente que deixou-se levar pelos demos, que incompetencia, que retrocesso’

  26. Comentou em 15/12/2007 Rogério Ferraz Alencar

    ‘Prezados viúvos da CPMF: 1 – sonegação no Brasil só é investigada quando é divulgada pela ‘mídia golpista’ ou ‘jornalões’ que vocês tanto odeiam.’ Pedro Afonso é mais um engenheiro tucano, como Max Suel, que só cita fatos. A sonegação e o crime organizado estão sendo investigados nos governos Lula. A mídia noticia quando a PF estoura diversos esquemas, e não o contrário.

  27. Comentou em 15/12/2007 Marco Antônio Leite

    ‘O HOMEM SAI DE CENA, A NATUREZA PERMANECE!’ OUTROS IMPOSTOS VIRÃO? É QUESTÃO DE TEMPO, QUEM VIVER, VERÁ?

  28. Comentou em 15/12/2007 Carlos Lorenzo Stojkovic

    José Luis Ariosto Pereira Santos, artista (são paulo/SP) escreveu ‘Quem não lembra da inflação galopante do governo FHC, que chegou a 80% ao mês????’. Eu realmente não estou lembrado. Caro José Luis, ‘(…)Desde o lançamento do real, o ano de pico da inflação foi 1995, quando o IPCA fechou em 22,15% nos 12 meses(…)’. Não sou eu que estou dizendo isso, é a BBC Brasil em [ http://www.bbc.co.uk/portuguese/economia/story/2004/07/040629_real10a.shtml ]. José Luis, onde foi que você tirou esses ‘80% ao mês’?

  29. Comentou em 15/12/2007 Ivo Aldo Auerbach

    Esse é um país “sui gêneris”. É o país do contra. Quem era a favor de alguma coisa, agora é contra e quem era contra alguma coisa, agora é a favor. Não importa o que se está votando, mesmo que isso seja em benefício do povo (coisa difícil de acontecer). O importante é polemizar os fatos. Justiça seja feita, a CPMF era uma arma relativamente eficaz contra a sonegação e a corrupção (diga-se desvio de dinheiro público). Agora, os que eram contra, vêm com a maior cara-de-pau, querendo recriar o mesmo imposto (com outro nome é claro), pensando que o povo é tão idiota para não perceber isso? Agora a direita raivosa, quando estiver no poder, não terá como justificar a criação de novos tributos para fazer frente às demandas do seu eleitorado, sequioso das benesses distribuídas pelos detentores do poder. Se isso for democracia, então prefiro a pior das ditaduras, por que nelas não há essa hipocrisia toda.

  30. Comentou em 15/12/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Max Suel, Vamos aos fatos: 1-Mesmo o PT sendo contra a CPMF, ela nunca deixou de ser aprovada, portanto, não houve prejuízo, para ninguém, nessa posição do partido; 2-Extraído do globo.com
    06/11/2007 – 13h03 – Atualizado em 06/11/2007 – 15h54 Proposta do governo sobre CPMF é insuficiente, diz PSDB Governo propôs isentar do tributo quem ganha até R$ 4,3 mil por mês, diz Arthur Virgílio. Alíquota tem que cair ou isenção tem que ser maior, acrescenta Tasso Jereissati. Após encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta terça-feira (6), o líder do PSDB do Senado Federal, Arthur Virgílio (AM), e o presidente do partido, senador Tasso Jereissati (CE), avaliaram que, a princípio, a proposta do governo federal para a prorrogação da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF) é ‘insuficiente’. Então, como não houve negociação? Aí está a prova que houve sim o DEMO/PSDB, simplesmente rejeitou todas as propostas. 3-Onde após a apresentação, honesta e correta dos fatos, estão os seus princípios? Aos meus, além dos que o Sr. se arvora ser o único detentor, acresce a preocupação com os que sofrem, me persegue a fome e sede de Justiça, em que vejo, no momento atual, uma possibilidade, ínfima, de que ela possa ser aplicada, ter aumentada a dificuldade de que isso ocorra, pela insensibilidade, dos representantes de um grupo social do qual o Sr. faz parte.

  31. Comentou em 15/12/2007 Marcelo Ramos

    Sr. Avelino, o governo já sinalizou que pode fazer isso (corte de emendas) e eu até gostaria de ver essa retaliação. O problema é que se o governo entrar no clima de revanche, quem sai perdendo é o povo, mesmo as emendasfossem apenas da oposição . Por outro lado, creio que o governo precisa, mesmo, mandar algum recado para essa oposição sem projeto, que tá sempre criando o clima hostil, de luta política rasteira. E o pior, para a oposição, apesar desta derrota momentânea, é que, assim que o Lula beijar a testa de alguém, a eleição se define, e o governo precisa estar preparado. A campanha será muito semelhante à anterior, com o governo mostrando, com dados do IBGE e FGV, os repetidos recordes em metas realizadas, que são o dobro ou o triplo do FHC e até manchetes de jornais internacionais, sobe petróleo, e outras metas. A oposição, sem saída, vai fazer o mesmo jogo de bater, bater, bater e tentar criar algum factóide. É contra essas previsões que a oposição se debate. O problema é que a oposição tem um aliado importante: o PIG.

  32. Comentou em 15/12/2007 Pedro Afonso

    Prezados viúvos da CPMF: 1 – sonegação no Brasil só é investigada quando é divulgada pela ‘mídia golpista’ ou ‘jornalões’ que vocês tanto odeiam. A propósito, quando se divulgava SIVAM, pasta rosa e outros escândalos tucanos, o PT babava de alegria, agora que o vento mudou e são seus ‘cumpanheiros’ que aparecem nas manchetes criminais eles chamam esta mesma mídia de ‘golpista’. Faz favor, um pouco mais de coerência e honestidade intelectual. Pra finalizar este ponto: quem não pratica corrupção ou não faz uso impróprio do dinheiro público não tem medo da imprensa. 2 – tanto se fala que a CPMF iria ser destinada’ 100% para saúde’. Este papo só surgiu numa carta de texto dúbio, assinada pelo Lula, no dia da votação, quando a derrota já era certa, PURA MANOBRA DIVERSIONISTA, típica da fraca assessoria do Lula, quando ninguém mais acreditava em nada que vinha do Planalto. Se ele quisesse fazer isto mesmo, desde o primeiro momemento seria este o motivo da prorrogação. Porém, a arrogância e o desprezo pelo contraditório fizeram o Lula e cia. optarem pelo confronto político. Deu no que deu, graças a Deus. 3 – Quanto a questão dos banqueiros, já falei antes, foram os grande$ perdedore$, juntamente com o terceiro mandato do Lula. A boquinha do depósito sem custo nenhum de 40 bi em seus cofres desapareceu. Seus lucros em 2008 vão diminuir em muito, basta ver a queda na bolsa de valores.

  33. Comentou em 15/12/2007 Marco Antônio Leite

    Senhores, os que votaram a favor da continuação da CPMF, amanhã votarão contra alguma situação que possa ‘favorecer’ a classe trabalhadora. Já os que votaram contra a manutenção desse imposto, amanhã votarão a favor de algo que poderá ‘favorecer’ o povo. Política funciona assim, principalmente aqui no grande pasto dos estrangeiros que comem file de primeira, já o povo come carne de pescoço, hoje sou a favor, amanhã sou contra. Alguém tem idéia de como reverter esse processo do é dando que se recebe. Ademais, a situação de hoje, será a oposição de amanhã e vice-versa! Política é um mero jogo de interesses, quem for o dono da bola, com certeza, o placar estará garantido em todos os jogos, ou não? O dono da bola, hoje, é o PEESEDEBE/DEM(DEMONIO).

  34. Comentou em 15/12/2007 José Luis Ariosto Pereira Santos

    A CPMF foi derrubada pelos inimigos do povo, que nao usam o SUS, nao dependem desse dinheiro, nao sao parte do povo sofrido. FHC tem inveja do sucesso do atual governo, que venceu a inflação e está fazendo o Brasil crescer. Quem não lembra da inflação galopante do governo FHC, que chegou a 80% ao mês???? Da falta de produtos no supermercado, do ágio na carne no açøugue (isso qdo tinha) de ter que encher o tanque do carro à noite, antes do aumento, qdo saia no jornal nacional a noticia. Isso tudo acabou graças ao governo Lula, é essa a verdade. Quem quer inflação e ciranda financeira, fica tramando a volta de FHC! A CPMF ajudava o povão, e isso incomoda os tucanos. Mas a estabilidade econømica conseguida por Lula nao vai ser destruída por irresponsáveis que quando tiveram sua chance, deixaram existir o caos econômico e correr solta a crise e a inflação.

  35. Comentou em 15/12/2007 Marco Antônio Leite

    Com ou sem CPMF às ‘autoridades’ continuarão enfiando a mão no nosso bolso. Senhores, os de direita não fiquem felizes, já os de esquerda não fiquem tristes, quem paga a conta somos todos nós. Esse imposto será recriado com um novo nome, e nós vamos pagar a nossa parte, como também pagaremos a parte da elite dominante. No Brasil nada mudará, a classe média continuará em decadência, aumentará a pobreza, bem como a miséria irá se alastras nos grotões da republique de cana-de-açúcar. A corrupção continuará com força total, o governo continuará pagando uma divida que não fomos nós que fizemos, é dessa forma que caminha a humanidade. Porém, não desistam de seus sonhos, parem numa esquina que encontrarão uma padaria, com certeza, velho ou não o sonho estará lá? Abraços socialistas a todos os homens que lutam pôr uma sociedade mais justa!

  36. Comentou em 15/12/2007 olindina vilas boas

    Caríssimo Luiz Weis.
    Com a disseminação da Internet, maravilha, as pessoas começam a exigir mais do que simples publicações, sem qualidade, sem conteúdo. A leitura de jornalistas comprometidos com a verdade dos fatos, como vc. e outros, defensores da informaçõa legítima, começa a mudar o pensamento das massas, é surpreendente! Não há mais como engolir qualquer informação que não seja de alto gabarito. As tradicionais mídias brasileiras começam a sentir a força destas mudanças e, eles próprios se não mudarem, estarão fadados ao fracasso, à morte por total incompetência. O Brasil deu um salto de qualidade, sem dúvida

    Seu texto, impecável, diz tudo.

    Obrigada.

  37. Comentou em 15/12/2007 Pedro Afonso

    É importante sempre lembrar, e divulgar! Os Senadores abaixo, incentivados pelos banqueiros, pela grande elite que não cansa de espoliar nosso povo, e pelo presidente Lula-o incompetente, votaram A FAVOR da proposta de destinar 40 bilhões (100% do CPMF) para o mensalão, o empreguismo e demais petismos:
    Almeida Lima (PMDB-SE) Aloísio Mercadante(PT-SP) Antonio Carlos Valadares(PSB-SE) Augusto Botelho(PT-RR) Cristovam Buarque(PDT-DF) Delcídio Amaral(PT-MS) Edson Lobão(PMDB-MA) Eduardo Suplicy(PT-SP) Epitácio Cafeteira(PTB-MA) Euclydes Melo(PTB-AL) Fatima Cleide(PT-RO) Flavio Arns(PT-PR) Francisco Dornelles(PP-RJ) Gerson Camata(PMDB-ES) Gilvam Borges(PMDB-AP) Gim Argello(PTB-DF) Ideli Salvatti(PT-SC) Inácio Arruda(Pc do B-CE) Jefferson Péres(PDT-AM) João Durval(PDT-BA) João Pedro(PT-AM) João Ribeiro(PR-TO) João Vicente Claudino(PTB-PI) José Maranhão(PMDB-PB) José Sarney(PMDB-AP) Leomar Quintanilha(PMDB-TO) Magno Malta(PR-ES) Marcelo Crivella(PRB-RJ) Neuto do Conto(PMDB-SC) Osmar Dias(PDT-PR) Patricia Saboya(PDT-CE) Paulo Duque(PMDB-RJ) Paulo Paim(PT-RS) Pedro Simon(PMDB-RS) Renan Calheiros(PMDB-AL) Renato Casgrande(PSB-ES) Romero Jucá(PMDB-RR) Rosenana Sarney(PMDB-MA) Sérgio Zambiasi(PTB-RS) Serys Slhessarenko(PT-MT) Sibá Machado(PT-AC) Tião Viana(PT-AC) Valdir Raupp(PMDB-RO) Valter Pereira(PMDB-MS) Wellington Salgado(PMDB-MG)

  38. Comentou em 15/12/2007 Alexandre Machado

    A mídia e a oposição acabaram de descobrir que ergueram o palanque para o PT subir nas próximas eleições. A atitude amena é para tentar destruir esse palanque. Essa oposição é ridícula. Agora Sr. Virgílio 5 vocifera para barrar a DRU. Faz´me rir que vai tirar o dinheiro dos banqueiros e financiadores de sua campanha. Aliás tenho uma torcida particular para que derrubem a DRU. Imagina esse dinheiro sobrando nas mãos do governo. Não acredito que o Sr. Weis realmente não saiba do motivo da amenidade repentina de parte da mídia. Porque outra parte continua virulenta. É só coferir as opniões azevedianas trazidas pra cá pelo Agente 86 (sem os termos ‘[ ]’ e ‘apedeuta’). PS: Deu um erro no texto de confirmação do envio. Se o comentário foi duas vezes, me desculpem. PS2: No novo texto de confirmação tive que digitar fhc. brincadeira, viu?hehe

  39. Comentou em 15/12/2007 Pedro Afonso

    Alguns comentaristas aqui são patéticos. A opinião contrária a CPMF é compreendida como golpismo ?! Alguns são mais ferozes, dizem que vão jogar a culpa pela falta de dinheiro para ‘programas sociais’ na oposição ao Lulla !? Só que o que eles sabem e não querem falar é: Quanto custa um maracanã de filiados dos partidos da base do atual governo alçados a cargos públicos em menos de 4 anos ? Quanto custa um valeiroduto, direta e indiretamente ? Quanto custa aos cofres públicos os juros da ‘dívida interna’ que faz a alegria da elite financeira – os grandes bancos ? Quanto custa uma viagem com o AeroLulla ? Muito mais de 40 bi por ano. Vocês ficam falando abobrinhas contra ‘a mídia golpista’ e os ‘jornalões e etc.’ quando quem define se um presidente deve ou não se manter no cargo é a FEBRABAN. E por todos os serviços prestados, Lulla terá o apoio para o tão desejado terceiro mandato. O Brasil será dos brasileiros somente quando aparecer um líder político HONESTO, com apoio popular, capaz de fechar a fábrica de lucros dos bancos. O único que tentou ameaçar foi o Collor e deu no que deu. Naquela época realmente tivemos mídia golpista e quem mais plantava notícia na VEJA eram os líderes petistas como Genoíno e Dirceu. Tudo a mando de banqueiros e corruptos. Basta estudar a história recente do Brasil para ver quem sempre esteve do lado do povo e quem só o usava em benefício próprio.

  40. Comentou em 15/12/2007 Avelino de Oliveira

    Caro Luiz
    Primeiro, a mídia , que é por onde fala a oligarquia reacionária, arrebentou, detonou, explodiu, mentiu, targiversou, sectarizou, metralhou, esquartejou, sufocou, até conseguir o intento de liberar a sonegação, agora, de um leão faminto, vem brincar de gatinho manhoso. Se o governo Lula agir com a mesma virulência, sobra pouco para contar história, a mídia age ditatorialmene e quer democracia, é o porta voz de uma minoria, e fala em nome do povo.
    Se governar fosse essa revanche, o Lula deveria chamar cada um dos senadores que votou pelo fim da CPMF, e cortar emendas para arrecadar o mesmo montante, deixando-os zerados, cortar as propagandas dos meios de comunicação, que deram apoio ao fim do CPMF, isso seria anti-democrático, para a mídia reacionária.
    Quando falam que Venezuela e a Bolívia estão divididas, é porque não conhecem as forças nada ocultas do Brasil.
    Saudações

  41. Comentou em 15/12/2007 Carlos Lorenzo Stojkovic

    Aqui neste espaço tem muito mais militantes do que leitores. Por favor, minha gente!!! Quando vocês nasceram??? Os que hoje condenam a cpmf são aqueles que a criaram, os que hoje queriam sua prorrogação são aqueles que a condenaram. Certo dia, no Roda Viva, não lembro quem estava sendo entrevistado, um telespectador perguntou: ‘o que é mais feio na política?, o governo fazer o que condenava? Ou a oposição condenar o que fazia?’. Se os conservadores e liberais, do período da Monarquia brasileira, governada por D. Pedro II, estivessem vivos, sabe o que eles diriam?????? NÃO HÁ NADA MAIS TUCANO DO QUE UM PETISTA NO PODER, ASSIM COMO, NÃO HÁ NADA MAIS PETISTA DO QUE UM TUCANO NA OPOSIÇÃO. Ou seja, tanto faz…mas ainda vai aparecer um discípulo de Gilson Caroni que vai escrever aqui, neste espaço, que as oligarquias estão insatisfeitas com Lula e por isso estão por trás de uma conspiração contra o humilde ex-operário que nos governa. Oligarquias insatisfeitas???? Qual delas??? Sarney??? Renan Calheiros??? Jáder Barbalho??? Ciro Gomes??? Os fazendeiros do etanol??? A política brasileira sempre foi assim…ou será que vocês nunca leram um livro de história pra entender como ela funciona? Que lavagem cerebral foi essa que aconteceu com alguns dos militantes que aqui escrevem??? Por favor, minha gente!!! Isso aqui é BRASIL, ZIL, ZIL, ZIL, ZIL…

  42. Comentou em 15/12/2007 Osvaldo Moreira

    Não diria imprensa golpista, mass ‘legitimamente’ partidária de seus patrocinadores. Algumas exageradamente.
    Ao autor, como mamãere dizia. ‘diga-me com quem andas e te direi quem és’.

  43. Comentou em 15/12/2007 Rogério Ferraz Alencar

    ‘Além disso, nesta última votação, o governo Lulo-Petista e Base aliada (14 partidos) TINHA MAIORIA PARA APROVAR A CPMF. NÃO APROVARAM POR INCOMPETÊNCIA, ARROGÂNCIA, DESPREZO PELO CONGRESSO, FALTA DE CREDIBILIDADE DO PRES. LULA, que na undécima hora , aos 49 min do 2º tempo, tentou uma negociação que deveria ter sido feita HÁ MAIS DE DOIS MESES. Tudo isto É FATO, É VERDADE, E NÃO ADIANTA TAPAR O SOL COM A PENEIRA.’ Tudo isso é fato. Quando um tucano fala, não adianta ir contra. Eles mostram fatos. Se a negociação tivesse sido feita há, digamos, dois meses, redundaria em nada, pois Max Suel diz que ela era para ter sido feita há mais de dois meses. E, contra fatos, não há argumentos. Por falar nisso, em fatos: Max Suel também garantiu que, na denúncia do tucano duto, ficaria provado que o PT recebeu mais dinheiro do que o PSDB. Outro fato, pois Max Suel disse.

  44. Comentou em 15/12/2007 Paulo Rio de Janeiro

    ‘Votamos contra a CPMF porque não confiamos no atual governo. Como conseqüência, nem que fosse arrecadado todo o imposto previsto sobre o cheque não acreditamos que esse dinheiro seria destinado à saúde…. O governo não prioriza os investimentos públicos nessa área porque não quer. Seu projeto é privatizar a saúde, assim como a educação, para fazê-las instrumento de lucro.’
    Essas palavras foram ditas pelo atual Senador Paulo Paim, em 1996, quando orientado por Ali Blá-Blá e o PT, votou contra a CPMF.
    Na última quarta-feira, este mesmo senhor disse no Senado: – ‘Acabando a CPMF acaba o Fundo de Combate à Pobreza, ninguém tem dúvida quanto a isso. Não me recordo aqui de um único governador que tenha pedido para que derrubássemos a CPMF, porque eles conhecem a repercussão da CPMF nos seus Estados. Não vejo uma única entidade ligada aos trabalhadores, do campo ou da cidade, nenhuma associação de bairro que não tenha consciência do que significam mais de R$ 40 bilhões de investimento na área social’.
    Quer dizer que naquela época o PT e Sua Excelência queriam fazer mal ao país? E agora que são governo, transformaram a CPMF em uma coisa boa?
    Quem vai cobrar coerencia dessa gente?

  45. Comentou em 14/12/2007 Humberto Guimaraes

    O golpismo de que é capaz a Imprensa já foi,tempos atrás,bem demonstrado por Argemiro Ferreira,quando escreveu um artigo sobre como a imprensa americana manipulou o sentimento patrioteiro,usando a mentira da existência de armas nucleares no Iraque, para dar apoio à Bush na invasão àquele país,que,de início,foi considerada acertada pela maioria do povo americano,desinformado,calculadamente,pela sua grande imprensa.Agora,na Tribuna da Imprensa,há outro artigo de Argemiro,falando do golpismo na nossa Imprensa, no episódio da CPMF,no Link (http://www.tribunadaimprensa.com.br/coluna.asp?coluna=argemiro).Vou citar apenas uma frase de Argemiro: “os jornalões, revistonas e TVs já passaram quase três anos dedicados à campanha para depor Lula,parte desse tempo também tentando eleger,com mau jornalismo,um picolé de xuxu para substituí-lo. Não serão os donos da mídia os maiores derrotados?A eleição provou que,ignorados pelo povo,eles não mais refletem a opinião pública;a votação do Senado mostrou que têm influência,mas apenas junto aos políticos que consideram corruptos.”” Tem muita coisa mais sobre CPMF e o golpismo no artigo de Argemiro que não dá para resumir em 1400 toques.Agora,quanto a essa idéia de que deve prevalecer o bom senso da parte do governo:seria isso possível diante da besta fera raivosa virgiliana (votinhos ó!!, pouquinhos, pouquinhos!! ) ou do cadáver político FHC?

  46. Comentou em 14/12/2007 Benjamin Eurico Malucelli

    Só rindo, mesmo! Sem maiores comentários.

  47. Comentou em 14/12/2007 carlos trindade

    É importante sempre lembrar, e divulgar!

    Os Senadores abaixo, incentivados pela grande mídia e pelo ex-presidente FHC- o invejoso, rejeitaram a proposta do presidente Lula de destinar 40 bilhões ( 100% do CPMF ) para a saúde.

    Adelmir Santana (DEM-DF)
    Álvaro Dias (PSDB-PR)
    Antonio Carlos Junior(DEM-BA)
    Arthur Virgílio (PSDB-AM)
    César Borges (PR-BA)
    Cícero Lucena (PSDB-PB)
    Demóstenes Torres (DEM-GO)
    Eduardo Azeredo (PSDB-MG)
    Efraim Morais (DEM-PB)
    Eliseu Rezende (DEM-MG)
    Expedito Junior (PR-RO)
    Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
    Geraldo Mesquita (PMDB-AC)
    Heráclito Fortes (DEM-PI)
    Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE)
    Jayme Campos (DEM-MT)
    João Tenório (PSDB-AL)
    Jonas Pinheiro (DEM-MT)
    José Agripino (DEM-RN)
    José Nery (PSOL-PA)
    Kátia Abreu (DEM-TO)
    Lúcia Vânia (PSDB-GO)
    Mão Santa (PMDB-PI)
    Marco Maciel (DEM-PE)
    Marconi Perillo (PSDB-GO)
    Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
    Mario Couto (PSDB-PA)
    Marisa Serrano (PSDB-MS)
    Papaléo Paes (PSDB-AP)
    Raimundo Colombo (DEM-SC)
    Romeu Tuma (PTB-SP)
    Rosalba Ciarlini (DEM-RN)
    Sérgio Guerra (PSDB-PE)
    Tasso Jereissati (PSDB-CE)

  48. Comentou em 14/12/2007 jair lara

    Pára com isso. O interesse daqueles que derrubaram foi proprio, pessoal, subjetivo, e porque não profissional. Certamente foram pagos por aquelas empresas que são responsáveis pelo pagamento da CPMF. Sob um governo de esquerda, sob o sucesso desse governo é reação natural. Algo que nós já apredemos a enxergar nos últimos 500 anos de Brasil, ou não??? Nem Jesus com um proposta faziam Vírgilio, Maia, Jereisatti e companhia mudar. ELES SÃO OS REPRESENTANTES DAS EMPRESAS, DA ELITE, DOS DONOS DAS TVS, DAS EDITORAS, DA FIESP, E ETC.
    Queridos, a dialética é real, acreditem.

  49. Comentou em 14/12/2007 Jedeão Carneiro

    Se Lula tiver juízo não cai nesse conto do PIG. O que ele tá fazendo é chamando Lula para mais um round num ringue de cartas marcadas. Lula entra de pires na mão pedindo a restituição da CPMF e o PIG/PSDB/DEM/FIESPdá um replay levando-o à lona. Eles não têm projeto para o Brasil, só querem voltar ao poder. Prá mim, aumentar alíquotas em cima da FIESP tá de bom tamanho.

  50. Comentou em 14/12/2007 Edemerson Aquino

    Poxa, o Sr. Max Suel além de ser TUCANO ROXO é também o ‘dono da Verdade’ indiscutível. Até parece alguém que eu já conheço: o Principe!
    Os Tucanos achincalham o Lula por ele ter sido contra a CPMF, mas estão sentando no próprio rabo e ‘esquecendo’ que eles estão (por vingança) contra a própria cria. A oposição, depois de ver a m… que fizeram, querem agora voltar com o rabinho no meio das pernas e já até insinuam recriar outra CPMF. Gente… quanta burrice!!! Essa vai ficar marcada pra sempree na conta do Tucanato.

  51. Comentou em 14/12/2007 Blanco Soares

    A mídia apoiou Collor e depois se arrependeu. FHC/DEM não têm como mostrar o quanto arrecadaram em CPMF, e dessa quantia, o quanto e onde investiram, e a imprensa ficou sempre quietinha no seu canto, durante o reinado FHC. A imprensa é e sempre foi golpista, pois são empresas que além de visarem lucro, têm como objetivo a continuação do poder, aqui no Brasil, ajudando os empresários e a elite. Essa é a realidade neo-liberal que plantaram no mundo após a década de 80. Essa suposta falta de comemorações, em relação à queda de braço ganha pela oposição é apenas ‘ausência discreta de encenação’. Como a oposição não tem proposta de governo a apresentar, e isso, desde 2003, deve ter sido uma grande conquista fazer por todos os meios o governo perder a CPMF. Se os bichos de bico comprido ganharem alguma eleição em breve, inventarão algum recurso parecido com a CPMF, mas com sigla trocada, a fim de brindar o Brasil com sua tamanha capacidade de governar para todos os brasileiros.

  52. Comentou em 14/12/2007 Max Suel

    ‘…nem nós petistas que sempre fomos chamados de burros e olha que até com certa razão, pelas trapalhadas que alguns cometeram, teriamos capacidade para chegar a tanto.’ escreveu o leitor Sr. Euclides. Concordo plenamente com o leitor (discordar quem há de?); apenas faço um reparo: os petistas teriam e têm , sim, capacidade de chegar a muito mais. Distorcer a verdade é um exemplo. Vamos relembrar o que passou, porque temos memória e somos honestos de princípios: O PT e Lula sempre foram CONTRA a CPMF; SEMPRE VOTARAM CONTRA a CPMF. Quer dizer que naquelas vezes não prejudicaram o Brasil? não prejudicaram a Saúde? ora bolas …. façam-me o favor ….. Além disso, nesta última votação, o governo Lulo-Petista e Base aliada (14 partidos) TINHA MAIORIA PARA APROVAR A CPMF. NÃO APROVARAM POR INCOMPETÊNCIA, ARROGÂNCIA, DESPREZO PELO CONGRESSO, FALTA DE CREDIBILIDADE DO PRES. LULA, que na undécima hora , aos 49 min do 2º tempo, tentou uma negociação que deveria ter sido feita HÁ MAIS DE DOIS MESES. Tudo isto É FATO, É VERDADE, E NÃO ADIANTA TAPAR O SOL COM A PENEIRA.

  53. Comentou em 14/12/2007 marina chaves

    claro está que a oposiçao se uniu para derrubar a cpmf não porque tenha dó do povão, por entender que já paga impostos demais…. há interesses muito maiores em jogo como, por exemplo, a sucessao presidencial no longinquo dois mil e alguma coisa…. a oposiaço ainda brinca com fogo, e acredita que quando pior estiver, melhor… nao acredito em reforma tributaria…. até a oposiçao já entendeu que a cpmf é a joia da coroa….. se não teria acabado com ela, quando era situaçao… e hoje já se admite que poderá voltar, numa roupa mais fashion… eu tenho pena mesmo é dos inconfidentes de 1789…. por enquanto, a sua luta foi em vão….

  54. Comentou em 14/12/2007 Jedeão Carneiro

    Será que a mídia assumiria o golpe? Prá se livrar das consequências, pega o banquinho e sai de fininho! Se todos agiram da mesma forma é porque agem em bloco, com atitudes, estratégias e discursos unificados.

  55. Comentou em 14/12/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Depois da CPMF, a moderação, não: depois da truculência, a moderação. Demos, tucanos e mídia podem ser virulentos à vontade, mas o governo (quando é do PT, claro) tem que ser moderado. A Folha de hoje, 14/12, no caderno Brasil, ainda diz: ‘Estratégia do governo é culpar a oposição’. E iria culpar quem? Aliás, quem é culpado de alguma coisa? A mídia não ficou totalmente ao lado dos ‘defensores dos pobres?’ E o que esses defensores fizeram, além de defenderem os pobres? São culpados de quê, então?

  56. Comentou em 14/12/2007 ubirajara sousa

    Vou deixar pra ler os comentários depois que eu fizer o meu. Não é o meu hábito: faço sempre o contrário. Mas, não dá pra engolir essa. Senhor Luiz Weis, com todo o respeito, será que o senhor não sabe por que a mídia não está tripudiando sobre a ‘derrota do governo’? Ou senhor é muito ingênuo (não dá nem pra pensar nessa hipótese), ou está pensando que os ‘aloprados’ o são (hipótese também descartada). Então, o que sobra é: o senhor está de brincadeirinha com a gente. Já pensou se o Lula resolve governar à moda pfl/psdb? Será que as verbas que o rio grande do sul, minas gerais e são paulo sairão tão fáceis? Tomara que ele pense como Lula mesmo, senão a cobra vai fumar. Um abraço.

  57. Comentou em 14/12/2007 Jose de Almeida Bispo

    Sobre o fim do Imposto do Cheque…? Jornalistas que ‘raciocinam em bloco’, tucanos e pefelentos, a turma da FIESP e da OAB/SP subestimaram a inteligência do povo mais uma vez. Quando é vão conseguir ler e entender Maquiavel? Acabam de perder meio mundo de prefeituras daqui a dez meses. Ante-salas para 2010.
    ‘Eu bem que avisei a ela, o tempo passou na janela, só Carolina não viu’ Grande Francisco Buarque de Holanda.

  58. Comentou em 14/12/2007 JOSE VALMIR ANDRADE

    É, mais uma vez eu estou recorrendo a Montesquieu. Este, apesar de ser um republicano convicto, afirmava que, a maior dificuldade para se sustentar o republicanismo, é o espirito mesquinho dos homens. Isto se queda eloqënte, com essa questao da CPMF. Os homens que derrubaram a CPMF, foram os mesmos que a criaram. Derrubaram-na, neste momento, nao por que eles acharam que ela é má, mas simplesmente pelo prazer de derrotar o governo. E agora, de onde se vai tirar 40 bolhoes de reais? Isso é o que eu chamo de estorvar o governo. ‘Que leite [ ], que congreeso mais xuler! Mas cada um, faz o que quer…’

  59. Comentou em 14/12/2007 thiago kohen

    a oposiçao e sua midia golpist deu um tiro no seu proprio pé. agora nas proximas eleiçoes bastara o pt e aliados relembrar ao povao o que eles fizeram e como na ultima quando o pt lembrou das privatarias do psdb e o alkimim ganhou menos votos q no primeiro turno. bem feito!

  60. Comentou em 14/12/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Weis, Essa é a posição da mídia dita nacional, agora se o Senhor deseja ver a real repercussão dessa bincadeirinha do DEMO/PSDB, dê uma passada pelos jornais de cobertura estadual e veja esses partidos e seus partidários cobertos de elogios, tem casos em que quadros do próprio PSDB, baixam o sarrafo no seu partido. Portanto, o Senhor não chegou aonde chegou por não ser inteligente e sabe muito bem o que está ocorrendo, a ressaca está sendo brutal, agora que passou a bebedeira e que se deram conta da bobagem que fizeram e estão tentando tapar o sol com a peneira. O que fizeram como disse o Everardo Maciel, ‘Privatizaram a CPMF’, o que o Senhor acha que acontecerá com os candidatos desses partidos, quando isso for apresentado em palanque? Quer apostar como Artur Virgílio não será mais o líder tucano em 2008? Agora é que a situação do Governo melhorou, se já era boa, ficou excepcional, pois qualquer coisa de errado a culpa será de quem…..mídia e DEMO/PSDB, nem nós petistas que sempre fomos chamados de burros e olha que até com certa razão, pelas trapalhadas que alguns cometeram, teriamos capacidade para chegar a tanto.

  61. Comentou em 14/12/2007 Julio Valerio Neto

    Dines, os jornais impressos podem estar mais equilibrados, mas na TV a derrubada da CPMF teve risos, comemoraçao e até palvaras de ‘um novo tempo para o Brasil’ livre de impostos.

    AGora q os jornaloes pedem moderaçao e veem um horizonte de arrocho e dificuldades para diversos setores e Estados brasileiros, qual será a posiçao da FIESP em sua marcha cívica pelo fim da CPMF? Ainda nao ouvi nem li nada. Que silêncio!!!

  62. Comentou em 14/12/2007 Fernando Guimarães

    Encafifa-me uma coisa na cobertura dessa votação: não era o senado um bando de malfeitores que só pensavam em próprio proveito, a quadrinha que salvou e salvará o renan quantas vezes a cabeça dele seja posta a prêmio? É outro senado este saudado agora por todos os bem-pensantes deste país, boni redivivos, patriotas que rejeitam – à revelia de governadores e deputados de seus próprios partidos – uma tunga espúria e bastarda – pois foi o próprio criador que mais o condenou?

  63. Comentou em 14/12/2007 Ludovico Monjardim

    O que a mídia golpista quer é o mesmo que FHC. Que a culpa pela queda dos indicadores econômica não recaia sobre a oposição.

    Um abraço!

    Da coluna de Mônica Bergamo
    TERCEIRA VÍTIMA
    ‘Ninguém de prestígio no PSDB vai comemorar, ainda mais porque os indicadores econômicos vão piorar. Só o [senador] Arthur Virgílio, que teve 3% dos votos quando disputou o governo do Amazonas, e o Fernando Henrique [Cardoso], que tem uma das piores avaliações entre todos os políticos do Brasil.’ Palavras de um dos cinco governadores do PSDB -que batalharam pela prorrogação do imposto e foram derrotados por FHC.

  64. Comentou em 14/12/2007 Marco Antônio Leite

    A CPMF em momento algum o capitalista pagou em suas transações comerciais ou não comercias, quem sabe lavou o dinheiro com outras transações. Espero que seja do conhecimento geral que quem paga impostos neste quintal são os pobres. Portanto, somos nós, pois a elite embute todos os impostos no custo final de seus produtos, ou não? Além de embutir os impostos nos produtos, não emite nota fiscal, quando esta é solicitada, muitos comerciantes tem a cara de pau em dizer que com nota o produto fica mais caro, turma-se com uma batucada dessas. Senhores pequeninos burgueses não fiquem triste com a queda da CPMF, conforme o filosofo contemporâneo já dizia, do couro sai a correia e também se faz o chicote que bate no lombo do pobres.

  65. Comentou em 14/12/2007 Ivan Moraes

    Se elite paulista eh CONTRA o imposto eh porque o imposto de fato eh antisonegacao –qem sonega eh elite, nao eh pobre. A media que apoiava o fim do imposto antes dele cair e apoia a continuacao do imposto depois da queda esta tentando apagar a historia com a forca da propria hipocrisia. Eu nao vou deixar.

  66. Comentou em 14/12/2007 Max Suel

    A graça continua ……. Um leitor fala que a derrota da CPMF era desejada pelo Serra, quando este lutou até contra seus companheiros de partido para que fosse aprovada; outro leitor fala que o $ que iria para a cpmf agora vai para os bancos (??); outros ainda falam que o povão perdeu, poia a saúde que vai ‘muito bem’ agora vai piorar. O mais engraçado é que o Lula e o PT SEMPRE FORAM CONTRA E VOTARAM CONTRA A CPMF. É duro aguentar esta turma com memória volátil.

  67. Comentou em 14/12/2007 henrique de oliveira oliveira

    Governar para todos os Brasileiros – Ótimo desde que não seja os estados em que os demos eo psdb governe , fazer com eles o que fhc fez com o PT tentar matar de fome ai sim eu quero ver
    É preciso radicalizar para não se ridicularizar

  68. Comentou em 14/12/2007 Marcelo Ramos

    O planejamento estratégico dos grupos de comunicação digeriu as lições das últimas eleições. Entre outros motivos, porque, na mesma semana, saiu pesquisa com o índice de aprovação do presidente. Os ‘gestores estratégicos’ avaliaram que não seria de prudente manter o mesmo tom de crítica e nível de pressão, pois perceberam que, quanto mais se bate em Lula, mais popular ele fica. Apesar disso, o Globo estampou na primeira página uma foto com o grupo da oposição comemorando. Afinal, eles nunca deixariam de dar aquele recado costumeiro sobre ‘quem é que manda aqui.’ Weis, a conspiração dos grupos de comunicação é semelhante ao tubarão na água. Às vezes você o vê, às vezes não. Mas ele está lá, só esperando você se distrair.

  69. Comentou em 14/12/2007 Ruy Acquaviva

    Duas notícias divulgadas pela imprensa que explicam o comportamento da imprensa: Na Folha OnLine tem a mancher: ‘Líderes de oposição já admitem criação de nova CPMF em 2008’ e no Valor econômico encontramos ‘Lula rejeita idéia de recriar CPMF’… Parece que as coisas se inverteram, não é? Coisa de Louco. A oposição no afã de obter pelo menos uma vitória política e na falta completa de propostas e projetos, derrubou a CPMF que é FUNDAMENTAL para estados onde seus próprios copartidários governam. MG, SP, DF e RS precisam da receita que foi rejeitada pelos seus senadores trapalhões. O governo federal tem muito mais margem de manobra, devido à sua responsabilidade fiscal, do que os estados governados por oposicionistas. Agora eles querem conversar… Além disso ficou claro para a sociedade brasileira que eles colocaram as querelas políticas à frente dos interesses do País, quando rejeitaram o imposto mesmo depois do Governo ter aceitado todas as exigências, evidenciando que eles as haviam colocado apenas pró-forma.

  70. Comentou em 14/12/2007 Ivan Berger

    O xis da questão é sempre o interesse político. Um lado sempre querendo prejudicar o outro,e dane-se o resto. A imprensa vai na onda,é claro, dando a conotação que lhe for mais conveniente, sem dar muita bola para a coerência,o compromisso com o leitor e a sociedade. No caso da CPMF, a grande mídia encampou sem convicção o movimento contra a prorrogação , no embalo da mesma motivação que levou o PSDB a fechar questão contra a prorrogação : criar dificuldades para o governo e por tabela, colocar a popularidade de Lula em xeque. Um recurso rasteiro,de quem está sem munição à altura para fazer uma oposição responsável e respeitável. Já nem cabe discutir se o imposto era justo ou não,particularmente, passei a ser contra diante da malversação e desvios da arrecadação,que deveria ser integralmente destinada ao Ministério da Saúde. Além do mais,se era uma medida provisória, era de se esperar que mais dia menos dia a coisa fosse revogada. O problema é que o governo,arogantemente, não botou fé na obstinação dos tucanos,e agora vai ter que rebolar para tapar o buraco e não deixar a peteca cair. O que seria ruim para todos.

  71. Comentou em 14/12/2007 Sérgio Henrique Cunha Zica

    Desculpe-me se não concordo. Com toda a beligerância dos últimos dias, onde o editorial escondido ou notório estava claramente a contra a cpmf, acordei e me descobri num país diferente, totalemente mudado, onde todos clamavam por ‘canais de diálogo’, e o fhc teve a cara de peroba de pedir ‘menos picuinhas’!!! Ora pois, disseram meus botões, pasmos. Armaram um porrete de grandes proporções e agora ficam pedindo por moderação? O governo não soube negociar? O ônus então é só dele? A oposição não foi intransigente? Se dessem a lua, eles quereriam as estrelas. Creio que certas análises de como o governo pode capitalizar esta derrota em proveito próprio serviu de alerta para estes gentis senhores, além destes quererem mostrar uma magnanimidade que chega a ser repugnante.

  72. Comentou em 14/12/2007 Mário Nobre

    Eu devo ser um otário. A imprensa já está anunciando que os preços irão baixar em média 2% devido a queda da CPMF. Tô louquinho prá ver isto acontecer.
    O PSB e o DEM já falam em conversas com o Governo para reavivar a CPMF, óbvio agora que conseguiram impor uma derrota ao Governo, culpa do próprio governo que tem uma base ruim, devem ter notado que tudo de ruim que acontecer a partir de gora será culpa da oposição.
    Ninguém pensa no povao, é bem como diz o LULA se fosse imposto para beneficiar os rico a oposição tava votando até agora com o Governo.
    Tomara que o Governo de um chá de cadeira nos governistas trairas, Jarbas Vasconcelos e etc.., quero ver eles chorando e pedindo água.

  73. Comentou em 14/12/2007 Dante Caleffi

    Primeiro foi o ‘terceiro turno’, em seguida o ‘terceiro mandato’ e agora,
    o terceiro tiro.Esse pegou. Amenizando o efeito ‘ricochete’, a mídia cúmplice propaga evagélicamente a beleza dos novos tempos sem a CPMF.Correrá leite e mel,nessa nova Canaã:40 bilhões serão socializados entre os possuidores e despossuidos.O verão de 2008 será mais ameno,mais farto,mais esperaçoso.Graças a vigilância cívica, dos Marinho,Frias,Mesquita e Cívita.
    Aleluia!

  74. Comentou em 14/12/2007 Danilo Barreiros

    O que chama à atenção entretanto é que a cobertura de setores especificos da midia a respeito da não prorrogação da CPMF está em evidente conformidade com o discurso do quase-presidente Serra. Mas levando em consideração que este presidenciavel não tem transito algum na midia, e que, quem conspira a seu favor é somente o cosmo, é razoavel imaginar que deva ter sido uma insólita coincidência…

  75. Comentou em 14/12/2007 Ivan Bispo

    O discurso do DEM/PSDB para as eleições municipais já está escancarado: acabamos com a CPMF, que ia parte para a saúde e parte para o bolsa família, porém, mantivemos as tarifas bancárias que saíram do seu bolso e foi… bancos.

  76. Comentou em 14/12/2007 Odracir Silva

    Talvez esse post nao seja publicado, mas sempre mando os comentarios (q sempre estao de acordo c/ as regras). Acho q a beligerancia estaa presente nos dircussos dos petistas. Ee no minimo curioso q o blogueiro nao escreva sobre isso. Alias, ee bem estranho o enfoque na oposicao, quem governa o pais ee a situacao. Quem errou nas negociacoes foram os governistas. ‘A ultima cartada’ foi um ato patetico.

  77. Comentou em 14/12/2007 wagner kotsura

    Mais uma vez, o diabo está nos detalhes. Você quis dizer 12 palavras, não?

    Nota do OI: O leitor tem razão. Obrigado pelo alerta. Está corrigido.

  78. Comentou em 14/12/2007 Nilton Bergamini

    É sim o que se espera, amídia não quer derrubar o governo. Com isso apenas disse: ‘Agora nós conseguimos vencer uma batalha, ou seja, estamos de volta a ativa. Ainda mandamos por aqui.’ E dizem para o governo: ‘sejam bonzinhos conosco e acate nossos interesses senão o bicho pega.’
    É apenas uma briga para ver quem manda que vale tudo, até da cintura pra baixo.

  79. Comentou em 14/12/2007 Nelson Barbosa

    O ‘tom’ dos editoriais dos jornalões não é uma casualidade nem mesmo uma simples coincidência: revela o comprometimento com o discurso e as intenções de FHC que pautam a midia brasileira em geral. Quem ainda não tinha percebido isso não poderá mais agora fazer vistas grossas. E o pior é que a própria mídia, apostando na ignorância de seus leitores, acaba revelando com isso que a intenção de derrubar a CPMF era um projeto pessoal de FHC e do grande capital que se via forçado a dividir seus privilégios, proporcionalmente, com o Brasil inteiro. A CPMF podia ser vista como o único acerto do PSDB no governo federal, ainda que não tivesse sido originalmente essa a sua intenção.

  80. Comentou em 14/12/2007 Geraldo Magela da Silva Xavier

    Por que insistir em chamar a CPMF de imposto sobre o cheque?

  81. Comentou em 14/12/2007 Fernando Prado

    Para parcela da mídia, os jornalões, talvez tenha percebido após a derrota do governo, que os brasileiros mais pobres (grande maioria) é que vai pagar a conta dessa disputa política. Os empresários irão embolsar o valor da ex-cpmf e logicamente NÂO irão diminuir seus lucros baixando o preço dos produtos. O governo NÂO irá fazer cortes nas gastanças públicas,e é óbvio que irá inventar um modo de arrecadar o dinheiro da CPMF imbutindo-o em outros impostos. A oposição irá sofrer as consequências, e será culpada, de qualquer deslize da economia, visto que o governo irá culpar a falta de arrecadação da falecida. Será que os jornalões não sabiam disso ? Dúvido!!!!!

  82. Comentou em 14/12/2007 Fábio José de Mello

    A mídia percebeu que o tiro saiu pela culatra. Só isso.

  83. Comentou em 14/12/2007 Carlos N Mendes

    Disso tudo, me fica a impressão de que a imprensa agiu como aquele marido ciumento que, depois de matar a mulher num ataque de fúria, percebe a besteira que fez. Aí já é tarde. Mas vamos esperar a Veja e seus ‘formadores de opinião’.

  84. Comentou em 14/12/2007 Ricardo Pereira

    Tudo me parece obvio. Eles esperavam que cpmf fosse prorrogada, dai teriam farta materia para expor suas opinioes baseadas em estudos altamente confiaveis de que o povo estaria perdendo demais. Ou seja, estaria justificada a falacia de que o governo so usa a cpmf pra garantir a aprovaçao dos eleitores. Mas eles pensam que o leitor tem amnesia. O fato de que cada vez mais estes jornais perdem assinantes e sobrevivem de publicidade deveria alertar para a queda da qualidade jornalistica…Quando nao houver mais credibilidade, de que adiantará correr atras do leitor?

  85. Comentou em 14/12/2007 André Martins

    A mídia tentou eleger o Alckimin, não conseguiu. Agora tenta alckiminizar o Lula impondo a agenda perdedora (corte de gastos e redução de despesas) quando a população está mais preocupada com o aumento do salário mínimo, melhoria da saúde e da segurança.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem