Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Donos de jornal e TV da Venezuela acusados de assassinato

Por Mauro Malin em 07/11/2005 | comentários

A jornalista venezuelana Patricia Polea, filha do dono do diário El Nuevo Pais, de Caracas, Rafael Poleo, e o banqueiro Nelson Mezerhane, dono da Globovision TV, estão entre sete acusados pelo assassinato do investigador federal Danilo Anderson. Ele foi morto um ano atrás por uma bomba colocada em seu carro. O atentado faria parte de um complô contra o governo de Hugo Chávez.


A acusação pôs mais lenha na fogueira da luta política entre governo e oposição na Venezuela. A notícia aparentemente ainda não chegou à mídia brasileira.


A secretária de Organização do Sindicato dos Jornalistas da Venezuela, Ana Diaz, jornalista do El Nacional, de Caracas, disse em entrevista ao Observatório que sua entidade luta pela liberdade de expressão e informação, porque na Venezuela no momento “não se respeita o estado de direito”. E, para Patricia Polea, pediu o devido processo legal e o respeito aos direitos humanos.


“Patricia não é uma trabalhadora, não é filiada ao Sindicato, é dona do jornal, mas é jornalista, e por isso nos manifestamos”, disse Ana Diaz, “mas estritamente em defesa de seus direitos, porque não entramos no mérito das acusações”.


Segundo o Los Angeles Times, o presidente do Colégio Nacional de Jornalistas da Venezuela, Levi Benshimol, não acredita que Patricia, sua ex-aluna, possa estar envolvida em “algo tão horrível”. O Colégio está dividido entre opositores e partidários de Chávez, explicou Ana Diaz.


Nas ruas de Caracas houve caravanas de apoio a Patricia Polea e Nelson Mezerhane. Entre os acusados pelo assassinato de Anderson está um general da reserva, Eugenio Añez Núñez.


Juíza destituída


Jornalistas apanharam da polícia hoje à tarde durante uma entrevista coletiva de imprensa da juíza destituída María Mercedes Prado, ela própria retirada da sala de imprensa do Palácio da Justiça de Caracas, de onde foi cortada a luz.

Todos os comentários

  1. Comentou em 07/11/2005 Iolando Fagundes

    Gustavo Cisneros caiu de paraquedas no Grupo Abril? Observatório, solicto que investiguem mais sobre a influência deste empresário sobre o grupo Abril. Se eu não me engano ele foi um dos acusados de tamar com os EUA o golpe no Hugo Chaves. Não seria plausível, que através da revista Veja e outro Jornal não esteja tramando criar condições para o impeachement de Lula?

  2. Comentou em 07/11/2005 Paulo de Tarso Neves Junior

    Esse é o resultado da combinação de uma oposição criminosa e golpista, uma imprensa irresponsável e golpista em um país com imensa desigualdade social. Espero que o Brasil não chegue a esse ponto.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem