Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Folha foi ao ponto do ato dos cansados

Por Luiz Weis em 18/08/2007 | comentários

Dá o que pensar a disparidade de tratamento nos três diários nacionais à manifestação do Cansei, ontem, em São Paulo.


 


O Globo a relegou ao canto direito de uma página par – uma espécie de fundo de quintal no espaço ocupado nos jornais pelo noticiário. Sob uma foteca equivalente à metade daquela que, no alto da página, ilustra a missa pelos mortos de Congonhas, em Porto Alegre, e o gélido título ‘´Cansei` promove ato ecumênico por vítimas’, 46 linhotas de coluna – corretas, mas apenas corretas – liquidam o caso.


 


Perguntar não ofende: se um evento rigorosamente igual em tudo ao que foi montado diante da Catedral da Sé tivesse ocorrido em frente à Calendária, teria sido tratado da mesma forma pelo jornal carioca? [Não quero dizer com isso que a sua cobertura ficou aquém do necessário, mas que todo órgão de mídia tem um que de bairrismo, lá isso tem.]


 


O Estado foi mais generoso com os cansados. Deu-lhes a metade superior de uma página, descontada a coluna que trata dos protestos piauienses contra um dos criadores do movimento, o presidente da Phillips do Brasil, Paulo Zottolo, que cometeu a tolice de usar o Piauí como exemplo pejorativo, numa entrevista ao Valor, do que precisou se desculpar até em matéria paga.


 


Sob um título quase tão frio quanto o do Globo – ‘´Cansei` faz seu primeiro ato em SP’ -, uma fotona e uma centena de linhas de coluna dividem o espaço disponível. Levando em conta o que o Estado pensa do governo Lula, uma cobertura modesta e tanto. Até hoje, aliás, o jornal não disse o que acha dos cansados. [Assim como foi o único dos três jornalões a não sair com um editorial sobre o caso dos boxeadores cubanos, a propósito do qual a Folha e o Globo desancaram o governo.]


 


A Folha, por fim, aparentemente estendeu tapete vermelho aos cansados: chamada com foto na primeira página; dentro, ocupando uma página inteira, duas matérias, cinco fotos e um quadro com frases recolhidas no local.


 


Por que então o aparentemente?


 


Primeiro, porque, para previsível desgosto dos figurões do movimento, o título foi na jugular do espírito da coisa, destacando o que mais merecia ser destacado do ato  – e não, como tentaram, reduzindo-o a uma irrelevância: ‘Na Sé, ´Cansei` desemboca em ´fora, Lula´’.


 


Segundo, porque os textos assinados por Laura Capriglione, Paulo Sampaio e Leandro Beguoci também oferecem um retrato fiel da manifestação:


 


‘Sem uma palavra de ordem que sintetizasse um cansaço específico…’


 


‘Ivete Sangalo foi a grande estrela, sem dizer nada durante o ato. O público se espremia e gritava o nome dela…’


 


‘João Batista de Oliveira [conselheiro da OAB], o mestre de cerimônias, evocou o espírito militar e misturou um pouco mais as coisas na cabeça de quem tentava entender as intenções do movimento…’


 


‘Entre os ´cansados do Cansei` estavam a artesã e cozinheira Conceição Aparecida dos Santos: ´Os pobres é que estão cansados. Pedi aos organizadores para falar ao microfone, não deixaram…’.


 


P.S. O clamor de Cristovam


 


No próximo ato público dos cansados – se houver – alguém bem que poderia fazer a caridade de distribuir às mancheias cópias do artigo ‘Cansei também’, do senador e ex-ministro Cristovam Buarque, no Globo de hoje. Vejam por que:


 


Eu também cansei de gente que só quer levar vantagem, do governo paralelo dos traficantes, de pagar tantos impostos para nada, de tanta impunidade, de tanta burocracia, do caos aéreo, de CPIs que não dão em nada, de ver crianças nas ruas e não nas escolas, de presidiários falando ao celular, de empresários corruptores, de ter medo de parar no sinal, de bala perdida, de tanta corrupção, de achar isso tudo normal, de não fazer nada (publicidade do movimento cívico pelo direito dos brasileiros.)


 


Cansei também dos apagões nas paradas de ônibus, onde milhões de trabalhadores e estudantes esperam por transporte, debaixo de sol e de chuva, sob ameaça de assaltos, sem terem a quem reclamar e sabendo que sua tragédia será ignorada nos jornais. Do apagão da saúde nas filas dos hospitais, na cara doente do povo, no olhar de crianças assustadas e mães angustiadas.


 


Cansei da desigualdade com que a tragédia escolhe seus portadores, poupando os que podem comprar remédios, médicos, advogados, até alguns anos de vida, prorrogando a própria juventude.


 


Cansei dos que estão cansados com aviões atrasados, mas sempre se omitiram ante um país que não decola, por causa de omissão e equívocos, de falta de patriotismo e de prioridades.


Cansei da tolerância passiva ante os dois muros nos quais o Brasil esbarra: o muro do atraso e o muro da desigualdade.


 


Cansei do país campeão mundial da concentração de renda. E da burrice institucional que mede o progresso pelo número de carros engarrafados em ruas apinhadas.


 


Cansei dos que gritam e esperneiam contra a corrupção no comportamento individual dos políticos, mas usufruem da histórica corrupção nas prioridades da política.


 


Cansei da humilhação dos baixíssimos salários dos professores, mas também das direções sindicais que não se ocupam da tragédia das escolas fechadas, por causa da guerra civil dos morros ou de greves intermináveis, pura e simplesmente.


 


Cansei dos artistas e apresentadores que se dizem cansados da corrupção, mas que sempre votaram em corruptos, e que votarão neles novamente nas próximas eleições, pois preferem um corrupto amigo a um honesto que não é de sua turma.


 


Cansei dos publicitários que se cansaram da corrupção, mas que na próxima eleição farão alegremente a campanha dos corruptos que lhes pagarem bem. Cansei do marketing político que ganha para nos enganar e usa os ganhos para nos enganar ainda mais.


 


Cansei da política que nos ilude com ciclos econômicos que pouco deixam para a nação, como os do açúcar, do ouro, do café, da borracha, do algodão, da soja, da industrialização, e que agora nos iludirá novamente com o etanol.


 


Cansei da miopia dos que se negam a ver a oportunidade, e dos que não querem tomar as devidas precauções.


 


Cansei de um país que se diz sem racismo, mas não aceita o uso de cotas para aumentar o número de estudantes negros na universidade.


 


Também cansei do elitismo do movimento negro que se interessa somente nas cotas para os poucos que querem entrar na universidade, mas ignora os milhões de pobres — negros ou brancos — abandonados no caminho educacional, antes de concluírem o ensino médio.


 


Cansei da acomodação dos milhões de pobres que aceitam que seus pais e mães morram nas filas dos hospitais, porque a cura depende de poucos reais que eles não têm, e que sacrificam passivamente o futuro dos seus filhos, em escolas sem qualidade. Parece que acreditam que saúde e educação são direitos reservados por Deus apenas aos ricos.


 


Cansei, acima de tudo, da aparente impossibilidade de colocarmos juntos os cansados, que têm medo de perder seus privilégios, e os pobres, acomodados na sua falta de direitos.


 


Cansei, mais ainda tenho esperança de que um dia os cansados tenham patriotismo e os acomodados tenham consciência. E que juntos lutem por um país com uma escola boa para cada criança, independentemente da cidade ou da família em que tenha nascido.


 


Cansei também de tanta gente achar que isso é um sonho impossível.


 


Cansei, mas não me desesperei, ainda.


 


***



Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 31/08/2007 Gabriela Andrade

    Você conseguiu expressar exatamente o que eu pensei a respeito desse pseudo movimento.
    A burguesia agora cismou que está ‘indignada’, eles já enjuaram de passear para outros paises, ignorar a realidade e adjacencias. Agora estão nesse de fingirem serem pessoas concientes e solidarias com causas que nunca antes lhe interessaram….

  2. Comentou em 20/08/2007 Hermes Pena

    Sinceramente, esse movimento ‘CANSEI’ soa pra mim como aquelas madames de salto alto dizendo: ‘Ai, cansei, vamos Jarbas estou esgotada’.
    Isso não cola!! Tô cansado dessas tentativas de chamar a atenção.

  3. Comentou em 19/08/2007 Jose de Almeida Bispo

    Que falta faz o Dias Gomes! Até profeta ele era. Esses ‘cansados’ estão mais para Nezinho do Jegue e seu grito de guerra em Sucupira: ‘Morra Odorico’. E Odorico continuava vivo, gordo e prefeito falante. E Nezinho la se ia curtir sua ressaca.’Alcoolicamentemente’, segundo Odorico.

  4. Comentou em 19/08/2007 clara da Silva

    Que título feliz para um filme! ‘ O Diabo Veste Prada’ , acho que vai ter sequencia, mas desta vez se chamará O DIABO É DO MOVIMENTO CANSEI!!! Mansões, carrões, jóias, festas, badalações milionárias regadas a caviar, champanha e … muitas outras coisas, né? Fotos nas revistas Caras, Quem, e outras do gênero! Duplas sertanejas e cantoras axé, apresentadores malufistas e tucanos declarados que prestam cotidianamente um grande, um imenso DESSERVIÇO ao Brasil e aos brasileiros ao venderem seus produtos alienantes e deseducativos através dos veículos de comunicação. Infelizmente a grande massa de pobres brasileiros ainda não cansaram de ser explorados. Felizmente para vocês a consciência ingênua do Brasil Real (vide Ariano Suassuna) ainda proporciona esta vidona de vocês que se dizem cansados. Só uma dúvida, para finalizar, porque estou cansada: vocês, Hebe, Ivete, Regina, Ana, Zezé, e tantos outros acham mesmo que o salário de vocês, o padrão de vida de vocês não tem nada a ver com concentração de renda? Que a culpa pela desigualdade sócio-econômica do nosso país não passa pelas suas gordas contas bancárias?

  5. Comentou em 19/08/2007 Nelson Mosquera

    Que diferença entre o desabafo do nobre Critóvao Buarque e o pobre (de espírito) Fernando Cardoso. No primeiro, a santa indignação dos humildes contra tanta vileza prosperando em nossa pátria mas lutando com amor e dedicação a favor do Brasil. No outro, apenas vaidade, arrogância e menosprezo pela nação que o homenageou com a Presidência e em troca recebe os vis atos de quem apenas sabe ‘cuspir no prato onde tanto comeu’

  6. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    Senhor J. M., hipocrisia tem limites, vossa senhoria diz que o movimento dos burgueses cansados de tanto ganhar dólares não é contra o governo, mas a favor do Brasil. Perguntar não ofende, responda-me qual Brasil, da elite, ou dos miseráveis, olha, que não são poucos e só existem justamente pela falta de sensibilidade humana dos cansados da vida mansa. Essa ladainha de um país melhor para todos, quais os todos, será que é a escol dominante ou a classe média que esta entrando em decadência pôr falta de coerência e competência. Senhor J. M., saiba você, o Brasil é de todos, ricos, pobres, brancos, negros, nordestinos, homens de outras nações da terra, pôr isso necessitamos que vocês trabalhem para a coletividade em geral. Tirem às máscaras, levantem às mangas e vão a luta para que tenhamos um Brasil melhor em todos os sentidos. Em tempo: Outros aviões cairão, saibam disso, este não pode ser o motivo de tanto alvoroço dos bacanas.

  7. Comentou em 19/08/2007 alfredo sternheim

    O movimento Cansei começou mal, pegando carôna na tragédia do avião da TAM e esquecendo de outras tragédias que atingem classes menos abastadas. Como as 20 chacinas que, só em 2007, mataram mais de 80 pessoas jovens pobres em sua maioria, mas que sumiu do noticiário dos grandes jornais de SP. Ou o overboking nos transportes urbanos nas grandes cidades. O movimento já cansou quano deu realce a artistas e famosos para posarem de conscientes e ainda por cima soltou aquela perola sobre o Piaui. E vejam as discrepâncias da imprensa: na uol cerca de 5 mil pessoas compareceram; em outros sites e jornais, cerca de 1500. O senador Buarque também, poderia dizer que cansou de não fazer muita coisa no senado ,onde é regiamente pago com altas verbas para assessores. Ele poderia trabalhar e exigir redução de gastos e transparência, protestar por exemplo contra o salário de 9 mil mensais que o senador Suplicy pagou a famoso economista por um trabalho esporádico já que essa sumidade econômica tem outras atividades. Os senadores cansados poderiam exigir o fim das relações com a ditadura de Fidel Castro, Enfim, cansei de demagogia

  8. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    Considerando que todos nós temos o direito de errar. No entanto, como ser humano, o erro muitas vezes vale como um aprendizado, deste que, esse erro não coloque em risco a vidas de nossos semelhantes. Convém salientar, várias pessoas que participaram do último manifesto da tropa do cansei, estão cometendo um pegado contra os seus interesses pessoais. Pois, dependem do público para adquirir seus produtos que inspiram grandes dúvidas naquelas pessoas mais atentas politicamente. A manifestação pode ser legitima, mas os interesses em jogo estão um tanto nebulosos. Não sabemos se essa reivindicação é para proporcionar bem estar para toda a coletividade, ou será que o objetivo é somente defender os interesses dessa meia dúzia de privilegiados cansados. Ademais, senhores do grupo do cansei, não é só você que estão fadigados, o povão também tem muito a pôr a boca no trombone, visto que a saúde esta no caos, tem que enfrentar o apagão do desemprego, dos salários indignos, filas intermináveis e de muitas outras necessidades que poderiam trazer um pequeno conforto aos pobres. Cansados de plantão, vamos conclamar os trabalhadores para em conjunto reivindicar não somente segurança, como saúde, moradia, emprego, terra, etc., para que tenhamos retorno no que tange ao bem estar coletivo.

  9. Comentou em 19/08/2007 José Paulo Badaro

    O CANSEI nasceu no dia seguinte ao acidente da TAM, como fruto da esperteza do iconoclasta João Dória Jr (aquele que destruiu a pauladas a estátua de um gênio do jornalismo chamado Cláudio Abramo), e do amigo […] Borges D’Urso, OAB/SP, no exato momento em que os canais de televisão e os jornais imputavam a culpa do desastre no governo, ou no Lula.

    O acidente, mais o boicote dos controladores, mais a gritaria nos aeroportos criou, realmente, um ambiente propício para lançar um movimento que capitalizasse a revolta das pessoas contra o Lula. Só que, com o passar dos dias e para o azar dos cansados, começou a ficar claro que o desastre deve ter ocorrido em virtude de falha técnica ou até mesmo de falha humana, mas culpa do governo que é bom… Nada!

    Aliás, vale a pena observar, atentamente, os gráficos sobre acidentes aéreos que o CENIPA acaba de divulgar, e onde se vê uma notável diminuição dos acidentes aéreos de 90 para cá (!); uma situação estável de 2000 a esta parte, e isso a despeito do crescimento da frota e da multiplicação dos vôos. O único gráfico que ascendeu, infelizmente é o de vítimas, decorrência óbvia da super ocupação das aeronaves. Resumo da ópera: Por mais que se fale em crise e em apagão, os acidentes aéreos – acredite se quiser – estão em franco declínio!

    http://www.cenipa.aer.mil.br/estatisticas/aviacao_civil.pdf

  10. Comentou em 19/08/2007 ubirajara sousa

    Dona Hebe, a senhora tem que estar cansada. A idade é fogo. Não há bisturi que a modifique. Ana Maria Braga, você, apesar da idade, não deveria estar tão cansada. Há anos que vive nas costas dos seus convidados e depois, inescrupulosamente, ainda compila suas (deles) receitas e as publica como se suas (da Ana) fossem. A medrosa, com sua fraca personalidade só poderia estar mesmo cansada. Quanto aos demais, que façam um auto-exame. Eu ainda não cansei. Estarei vigilante contra atos oportunistas como os daquele senador. Alerta, brasileiros!

  11. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    O Dr., a badame Brejeira, a Bebe Chamarão, o casal Arquejo, pó de Royol entre outros menos importantes, poderiam muito bem dividir um pouco do muito que eles amealharam em termos de patrimônio. Vale dizer, esse pessoal não tem pátria, bandeira e muito menos hino, o que eles tem é muito dinheiro para gastar nababescamente, enquanto a maioria do povo brasileiro passa fome literalmente. Gente do cansei, de quem é a culpa das milhares de crianças que morrem de inanição durante o ano, dos tubarões ou das crianças de colo que não gostam de trabalhar, gostam somente de passar o tempo chupando chupeta, quando às tem, instrumento que visa enganar a fome dessas facínoras. Cansei de tanta vulgaridade e festa de arromba. Digo que, a burguesia fede, fede muito, fede com seu carrões, jóias, dinheiro, roupas de grife entre outros fedores.

  12. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    [..] esse pessoal não tem pátria, bandeira e muito menos hino, o que eles tem é muito dinheiro para gastar nababescamente, enquanto a maioria do povo brasileiro passa fome literalmente. Gente do cansei, de quem é a culpa das milhares de crianças que morrem de inanição, dos tubarões ou das crianças de colo que não gostam de trabalhar, passam o dia somente chupando chupeta, isto quando tem o instrumento de acalmar ou enganar a fome. Cansei de tanta vulgaridade e festa de arromba. Digo que, a burguesia fede, fede muito, fede com seus carrões, jóias, dinheiro, roupas de grife entre outros fedores.

  13. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    O Brasil é constituído de dois países, um é a Bélgica, lindo e maravilhoso, o outro a Índia, são totalmente distintos um do outro. Na Bélgica existem meia dúzia de pessoas que vivem do bom e do melhor. Já na Índia, existem milhões de miseráveis que sofrem na pele o desprazer da falta de tudo, casa, saúde, educação, terra, principalmente o alimento, ou seja, o básico para alimentar uma pequena família de quatro pessoas. Porém, a Bélgica com todas às mordomias que um cidadão pode dispor resolveu se manifestar através do vulgo cansei. Estão cansados de sofrerem no meio de tanta pobreza que circula lado-a-lado dos belos carrões, roupas de grife, jóias de primeira entre outros bens pessoais, a miséria assusta e põem medo na pequena galera endinheirada. Esse pessoal do cansei não se lembra que eles são culpados da existência da miséria, pois com o seu egoísmo do famoso tudo para mim, nada para ti, criaram essa balbúrdia. Outra situação que eles não se lembram é que justamente o mais pobre economicamente e politicamente é quem valoriza os cansados e compram os bagulhos que eles colocam na praça. Como sugestão, mudem para o Haiti, com certeza, terão uma vida chique e de muito glamur. Boa vaiagem?

  14. Comentou em 19/08/2007 Marco Antônio Leite

    Lamento profundamente que pessoas que estão em situação econômica privilegiada estejam cansadas, do que ninguém sabe. Contudo, não dependem de transporte coletivo abarrotados de trabalhadores pobres, não necessitam levantar cedo e encarar um chão de fábrica, a fim de perceberem um salário de fome. Moram em confortáveis residências com todas às mordomias que o dinheiro oferece e conquista, tem a Justiça e a polícia a disposição da elite cansada. Ademais, milhões de trabalhadores não tem o básico para dar uma vida digna a sua família. Vale lembrar, o grande contingente de miseráveis que deambulam pelas ruas do país, os responsáveis pôr essa situação, justamente vocês, que na base da hipocrisia e demagogia vendem produtos de consumo duvidoso, casos específicos da Dinossauro dona gracinha, da vendedora de alienações que é a ex-entregadora de marmitas rainha do axé e seu irmão Jesus (o que não faz milagres) entre muitos outros aproveitadores da simplicidade do povo brasileiro. Saliento, acidentes de todos os tipos e modelitos ocorrem todos os dias no Brasil, principalmente envolvendo pessoas pobres, nenhum de vocês se dignam e organizam movimentos com intuito de defender os mais fracos. Já que os senhores se cansaram da riqueza e da conta bancária abarrotada de dólares, porque então, procurem alugar um caminhão de mudanças e partam para o Continente Africano. Com certeza, voltarão

  15. Comentou em 19/08/2007 Carlos N Mendes

    Será que cansaram, mesmo? Faça você uma experiência : no próximo ato do ´Cansei´, primeiro grite : ‘Fora Lula!!!’; 15 segundos depois, grite : ‘Heloísa Helena para presidente!!!’ compare a reação da platéia às duas manifestações. A única coisa da qual eles cansaram é de não estar no poder. E há saudade do governo FHC, o governo ‘latinha’ : lá tinha uma padaria, lá tinha uma transportadora, lá tinha uma família classe média… Da esquerda, cansaram cansam fácil, mas com as violências da direita, eles se acostumaram rápido : acostumaram com o rodízio, acostumaram com muro de 4 metros com cerca elétrica, acostumaram com apagão (o original, não o induzido), acostumaram com os aumentos da agências reguladoras (20 % a cada 4 meses, como esquecer ?), etc. Ninguém mexeu uma palha contra isso. Estavam todos cansados ? Não, estavam felizes.

  16. Comentou em 18/08/2007 Alexandra Garcia

    No início da novela ‘Paraíso Tropical’, ao ver algumas personagens se referindo ao Fred (Paulo Vilhena), como ‘mauricinho’ ou ‘paulistinha filhinho de papai’, já que se trata de um rapaz esnobe, fútil, intragável e, de quebra, mau caráter, confesso que fiquei revoltada, me perguntando o porquê desse bairrismo carioca do Gilberto Braga, ao escolher exatamente um rapaz paulista para fazer um papel tão execrável. Por que não um carioca da gema, daqueles que batem e assaltam empregadas domésticas nas horas vagas?

    Confesso que fiquei revoltada de fato, mas só até ontem…

    É que, ao ver o ator Paulo Vilhena no palanque do CANSEI, ao lado de Hebe (Maluf) Camargo, Agnaldo Rayol, Ana Maria Braga, Regina (Tô com medo) Duarte, Zulaiê Cobra, Silvia Popovic, Vandeléia, etc. – gente cujas as idades somadas atingem quase um milênio – me decepcionei profundamente, ou melhor, cai na real e me dei conta do quanto fui injusta ao imaginar que o Gilberto Braga estaria fazendo uma provocação, dando asas a um bairrismo totalmente fora de época…

    Com efeito, só agora eu vejo como autor da novela e/ou o diretor do elenco acertaram em cheio ao entregar um papel tão mauricinho, tão dazlu e fútil ao cansado Paulo Vilhena!

  17. Comentou em 18/08/2007 Bela Prin

    De fato, o senador anda tão cansado que já se jogou nos braços do governador do DF, que é do DEM-pefelê. Saiu em foto destacada no Correio Braziliense (17/08), ao lado de Arruda, aplaudindo o lançamento de um programa de bolsas de estudos para cursos técnicos de nível médio. Isso depois de o governador vir fazendo corpo-mole para a criação de quatro escolas técnicas federais no DF e estar preferindo pagar as tais bolsas para o Sistema S acolher os alunos. Ai, dá pra cansar mesmo, mas é desse senador oportunista, que não hesita em aderir ao golpismo da elite e da mídia.

  18. Comentou em 18/08/2007 Marco Tognollo

    Cansei de pagar uma alta anuidade para a OAB/SP utilizar o dinheiro em campanha político-partidária e quase nada por seus associados. Será que o D´urso cansou das ‘igrejas’ que servem como lavagem de dinhero?
    Termino por aqui. não vou escrever mais nada. To cansado…

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem