Domingo, 24 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Jornalismo de achincalhe

Por Mauro Malin em 17/01/2006 | comentários

O programa de rádio do Observatório da Imprensa é gravado em São Paulo pouco depois das oito da manhã e enviado pela internet para a Rádio Cultura FM. Exemplares dos jornais O Globo, Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil não são entregues em tempo útil para preparar o programa. São consultados nas versões online. Hoje, até quase oito da manhã, o Jornal do Brasil exibia na internet a edição de ontem. Por isso não foi possível saber que nova ofensiva contra o repórter Lourival Sant´Anna, do Estado de S. Paulo, havia sido desfechada no JB, na página 6, sob o título “Um livro em seis horas” (“Investigado por falsificação de dossiê, Lourival Sant´Anna escreveu livro sobre guerra no Afeganistão sem passar um dia no país”), e mencionar isso no áudio que foi ao ar às nove da manhã pela Rádio Cultura FM de São Paulo.


O áudio que será ouvido no Rio de Janeiro às 10h00 e às 10h05, nas rádios MEC AM e FM, contém uma frase, acrescentada há pouco, a respeito desse novo material de combate providenciado por Nelson Tanure, controlador do JB e da Gazeta Mercantil. O assunto foi tratado no Observatório da Imprensa no Rádio de hoje.


Ontem, o Observatório procurou o presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, Fred Ghedini, citado no material do JB de domingo. Ghedini não tinha lido as reportagens e ficou de se manifestar posteriormente. Lourival Sant´Anna não pôde atender uma ligação. Um recado lhe foi transmitido. Espera-se que fale hoje ao Observatório.


Estamos diante de um caso quase pornográfico de jornalismo de achincalhe. Diogo Mainardi iniciou a temporada na Veja (ver “Quais as semelhanças entre Kucinski e Mainardi” e tópicos anteriores) e parece ter inspirado Nelson Tanure.


(Leia também ‘ABI condena campanha do JB‘.) 

Todos os comentários

  1. Comentou em 18/01/2006 Joao Miramar Poty Guara

    Baixaria pura. Até a baixaria precisa de um certo estilo. As bichas têm esse aproach. No caso o que temos são duas moçoilas com o ego exaltado. Vão fazer uma luta-livre na lama…
    E o duro é ter de ver alguém dizendo que Veja já foi decente.
    De tudo o que vi – saltando parágrafos e besteirol furioso – a única coisa séria foi: O Pimenta é um assassino e deveria estar na cadeia. Só não está porque tem grana, tem amigos poderosos… E sempre assim neste imenso Brasil, especialmente na Paulicéia, onde se produzem os maiores corruptos e corruptores, sonegadores, proxenetas com crachá de banqueiro e até presidentes corruptos.
    Por fim: Botocúndia é a senhora sua mãe… vagabundo!

  2. Comentou em 17/01/2006 Maurício José Lima

    Muito proposital a matéria, sobre a perseguição sofrida pelo editor do Estadão, por conta da encruzilhada de Tanure (do JB) em favor da prisão de Pimenta Neves. Mas há dois detalhes que Mauro Malin esquece. O primeiro que a encruzilhada moral não me parece ser apenas por motivos éticos, mas inclui disputas empresariais entre o JB e o Estadão, há época que tinha Pimenta Neves como homem forte. Tanure está defendendo seus próprios interesses e não o da justiça ou do país, etc… E também perde a chance Mauro Malin de uma discussão importante, presente no texto de Tanure (que procurei na internet). Concordo que o tema por mais nobre não justifica perseguição pessoal contra alguém que não tem nada haver com o crime. Mas me estranha a auusência da discussão do poder de alguns jornalistas, como Pimenta Neves, na sociedade brasileira. Assassino confesso, está em liberdade com habeas-corpus, o que muitos réus, não confessos, com residência fixa e emprego, não conseguem. Isso me parece uso do poder, e a chance de discutir o poder da mídia, até para proveito privado de seus atores. Talvez essa discussão não apareça por colocar o poder da mídia no mesmo nível que o poder político, sujeito a corrupção em defesa de interesses pessoais. Parece que os jornalistas não querem enxergar essa verdade.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem