Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Mal-assessorado e mal-informado, Bush continua consultando Lula

Por Alceu Nader em 03/05/2006 | comentários

Madri, Espanha. Como o último post dizia, pelo menos na Espanha, os jornais dedicam-se a publicar mais sobre a América Latina do que os jornais brasileiros. Ontem, 02 de maio, o El País concluiu série especial com duas reportagens analíticas assinadas por José Manuel Calvo, que tenta explicar o que está acontecendo na América Latina, com o voto das legiões de índios e miseráveis elegendo presidentes continente afora. A Folha de S.Paulo tem o direito de republicação do jornal de São Paulo, mas ignorou o excelente material


A série espanhola olhou principalmente para a volta do populismo na América Latina e aponta o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, como motorneiro do antigo trem que volta a circular. O presidente do Brasil não é foguista nem passageiro do trem do fanfarrão Chávez. Luiz Inácio Lula da Silva, e a presidente do Chile, Michelle Bachelet, e o do Uruguai, Tabaré Vázquez, estão na poltrona da esquerda moderada.


Para desgosto de colunistas e parte da grande imprensa brasileira, Lula, no exterior, é a antítese de Chávez. A política externa também não é o zero à esquerda que se tenta martelar até que vire verdade absoluta. A chefe do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, e seu chefe, George W. Bush, telefonam para Lula quando querem saber o que realmente está acontecendo nesse pedaço do mundo subdesenvolvido. Não é simpatia, é credibilidade. Ou então Bush é um desvairado e cercado por assessores mal-informados que permitem que ele não siga o que diz a imprensa e ouça o que o Brasil tem a dizer. Também é muito improvável que Bush telefone para choramingar que o Brasil não entrou na Alca.


Na entrevista que deu à revista Veja meses atrás, Bush acusou que ‘parte da imprensa da América do Sul’ tentou envenenar as relações entre o Brasil e os EUA. O jornalista não se interessou em saber qual imprensa seria esta.


Não é apenas Bush que pede ajuda à ‘fracassada’ diplomacia do Brasil. A imprensa espanhola registrou hoje que o ministro das Relações Exteriores do país, Miguel Angel Moratinos, ligou para seu colega no Brasil, Celso Amorim, para que a Espanha e o Brasil apresentem posições conjuntas nas negociações com o governo de Evo Morales, diante da nacionalização dos recursos energéticos da Bolívia.

Será outro mal informado?

Todos os comentários

  1. Comentou em 09/05/2006 Odracir Silva

    Opa, o Alceu liberou… ai vai o post q nao foi postado: Mas em quem mais os gov. estrangeiros vao consultar? Haa 2 lados nesta historia, quem se apropiou e quem perdeu ou quem ainda pode perder. Ee uma obviedade q os outros paises vao consultar o gov. brasileiro. A quem pediria info.? ao papa? mas q coisa. Alias, dar credito a uma das partes ee parte da diplomacia. Ee ingenuidade pensar q isto significa q eles tem o ¨respeito¨. O respeito se perdeu qdo abaixou as calcas na frente do Chavez e do Kichner. Alias o erro nao foi fazer o gasoduto. Qdo foi feito se baseava na integracao da AL. Nao se pensava q o populismo voltasse… O erro do gov. nao foi no planejamento, mas na execucao. Se nao fundassemos o clube do Chavez (amigos da Venezuela ou coisa parecida), talvez toda esta ressuregencia populista nao tivesse sido deflagada. Qto aa justificativa de q o gov. da Bolivia ee pobre e justo. Acho q seria bem melhor q dissessem q isto nada ajuda ao pais, q a tendencia ee perder o mercado brasileiro… mas no governo petista do sr. Lula, soo age assim, na base do remendo. Addendum: quem foi q mandou o projeto da CFJ, quemossabi?

  2. Comentou em 09/05/2006 Odracir Silva

    Vamos ver qual ee a logica do post. Se o gov. americano busca info. no gov. brasileiro sobre a situacao, quer dizer q o gov. brasileiro deve estar fazendo a politica correta. E isso? Nao faz muito sentido, o q tem a ver uma coisa c/ a outra. A quem mais os gov. estrangeiros iriam buscar, ao gov. venezuelano (q tentaram derrubar), argentino (q jaa deu o calote)? Aposto 10 contra 1 q se o pres. colombiano tivesse participado da reuniao, o Bush jaa teria ligado para ele. Acredito q os gov. estrangeiros estao mantendo um contato c/ o gov. brasileiro por exclusao. O gov. brasileiro ee o unico diretamente afetado q tem os mesmos interesses dos gov. citados q tem uma certa influencia. Alias Alceu, poste o meu comentario, nao faco nenhuma ofensa pessoal a sua pessoa, mantenha o espirito do OI e esteja aberto as criticas.

  3. Comentou em 09/05/2006 Claudia Rodrigues

    Quanto à imprensa, é muito conveniente dizer que ela se curva aos interesses das ‘elites’,dos ‘poderosos’, identificando esses grupos poderosos exclusivamente como aqueles adversários de outros grupos igualmente poderosos. É esse preconceito de classe, velado, que me incomoda. Essa perspectiva simplista não dá conta da real dimensão do problema. Sem falar que autoriza desmandos de um grupo em favor de outros. Cria a falsa noção de que a imprensa mente, porque está a serviço de uma ‘elite’, muitas vezes quando a imprensa está efetivamente vocalizando os interesses de toda a sociedade e cumprindo seu papel de fiscalizar o poder, em todas as instâncias,em todos os espectros ideológicos. Sua análise associa, indevidamente, o capital a uma parcela do poder público, tornando indevidamente insuspeita e isenta de quaisquer críticas,portanto, a outra. Essa sua noção se inspira numa teoria cara a certos q combate de maneira indiscrimada certos ‘inimigos’, os ‘imperialistas yankees’, por exemplo, embotando a visão e impedindo que alianças entre tais grupos sejam observadas, inclusive. Quanto à mídia,não se engane,jornais e revistas são produtos de consumo e, portanto, atendem interesses de mercado q são bem mais amplos do que da maneira como vc descreve. Há inclusive revistas que,por razões econômicas,se firmam pelo panfletismo, ao buscar e encontrar um nicho de atuação específico. A realidade é complexa

  4. Comentou em 09/05/2006 Claudia Rodrigues

    Caro Fábio, acho esse tipo de diagnóstico uma temeridade, porque não ataca as verdadeiras raízes de nossos problemas, podendo, portanto, só agravá-los. Em primeiro lugar, em relação ao Conselho de Jornalismo, é verdade, é uma batalha de jornalistas pelegos que têm uma visão de mundo muito afinada com a do atual governo. Tornar a imprensa como um todo refém de decisões desse grupo para mim seria rigorosamente o mesmo que reiditat um órgão de censura nos moldes do DIP. Esse antagonismo entre pobres e ricos que tenta criar para manter determinadas forças no poder p/ mim também é farsa. Poder é poder e não só hoje como no passado atuou em nome da causa dos pobres. O que tem de ser julgado, portanto, são os atos e não o discurso, pois a pobreza é mantida há anos até para garantir o eleitorado cativo de políticos demagogos. Sou a favor de políticas sociais de combate à pobreza, mas o uso de tais políticas de forma eleitoreira não constitui sequer novidade. É prática que já faz parte da tradição política em regiões atrasadas.O fato é que nossa classe política é formada do povo brasileiro, que, como vc observou,tem bx educação.Nossos políticos,independente de ser classificados ou não como ‘elite’ são ignorantes e ineptos, incapazes, cheio de vícios, e isto da esquerda à direita.Temos um problema educacional realmente mais sério do que a maioria das pessoas parece querer enxergar(cont.)

  5. Comentou em 09/05/2006 Fábio José Mello

    O Conselho Federal de Jornalismo não é uma invenção de Lula. O anteprojeto foi levado ao presidente pelos pelegos da Fenaj, supostamente em nome da categoria. Vamos manter a honestidade em dia.

    As grandes corporações de mídia não fiscalizam nada, nunca fiscalizaram nada além de seus interesses. São cúmplices, com o passar dos anos, das elites que criaram a nação mais socialmente injusta do mundo. Estão a serviço da elite. São serviçais. Sabujas.

    A resposta da sociedade está aí: o candidato das grandes corporações
    não decola, enquanto o presidente Lula caminha célere para a reeleição. Pena que alguns jornalistas se prestem a fazer o serviço sujo dessa verdadeira máfia composta pelas famílias que controlam a comunicação no Brasil. Pedem os leitores, mas mantém a empáfia.

  6. Comentou em 08/05/2006 Maria do Carmo

    Casaram-se, Lula foi eleito, com a auto-suficiência em petróleo a Petrobrás pagou uma baita Participação nos Lucros e foram felizes para sempre. O amor é lindo!!!

  7. Comentou em 08/05/2006 Fábio Carvalho

    ‘Com a desvalorização do real, em janeiro de 1999 (FHC), nossa balança comercial ficou superavitária. Tudo ia bem até que Lula apostou no populismo cambial (para controlar a inflação do microcrédito e do salário mínimo, lembra?, entre outras coisas)’, postou a colega Katia Almeida.

    A jornalista tem opiniões consolidadas, é verdade. Mas ainda estou a pensar o que é populismo cambial. Será que tem alguma relação com paridade artificial até a reeleição de 1998? Ou será que está entre as razões da pior crise do governo FHC?

    Ou será que a flutuação é populismo? Well, Katia, essa não é a opinião da Veja…

  8. Comentou em 08/05/2006 Iorgeon Haenkel

    Flávia dê uma olhada no site abaixo e veja em que perfil de jornalista vc se enquadra:

    http://blogs.periodistadigital.com/periodismo.php/2006/05/07/el_infierno_de_los_periodistas_1

  9. Comentou em 08/05/2006 Giovanni Carvalho

    Quero ser convidado pro Casamento !

  10. Comentou em 08/05/2006 Flavia Mesq

    Sim, é evidente que eu quis dizer estatista. Não atento para erros ortográficos. Aqui isso é irrelevante. Também não uso slogans, apenas vc se apegou a essa idéia na vã tentativa de contornar sua falta de argumentos e o fato de ter usado dados divulgados pela área de comunicação corporativa da Petrobras, como se fonte isenta, em nosso debate, além da flagrante falta de conhecimento em determinados assuntos. Apenas falei, entre outras coisas, em ‘estelionato eleitoral’ sem me dar ao trabalho de explicitar além do necessário a pertinência da expressão por economia de palavras e diante da obviedade do estelionato (já que temos limite de caracteres aqui). Assunto encerrado.

  11. Comentou em 08/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, vejo que você já demonstra simpatia por mim, por isso fico lisonjeado com suas palavras (acho que você quis dizer estatista), mas vejo que você também melhorou sua redação não só parou utilizar palavras de ordem como quis jogar para a inversão de lógica, coisa que não fiz, mas tam bém noto que você está mais solta hoje , já não apresenta a intolerância e a impaciência de sábado, espero que tenha resolvido seus problemas particulares, garanto a você que esse é meu último comentário, pelo menos até o Alceu postar outro tema, espero contar com sua participação no próximo.

  12. Comentou em 08/05/2006 Flavia Mesq

    Digo, anteriores…

  13. Comentou em 08/05/2006 Flavia Mesq

    Caro José Carlos (meu estatita roxo preferido do Observatório), convido-o a reler meus posts anterior, pois vc está colocando em minha boca palavras que não cabe. Quem sabe assim reveja sua posição em relação ao diálogo que travamos até o momento? Também aprecio o bom debate, mas vc tentou me sacanear não pela ironia, como diz, mas mudando o sentido de minhas afirmações, apelando pra uma lógica invertida que tentava confundir minhas mensagens… De minha parte, admito que perdi a paciência muito fácil. Às vz o debate cansa, principalmente se o interlocutor apela para tentar nos confundir, sabotando a discussão.

  14. Comentou em 08/05/2006 Flavia Mesq

    Certo! Tem gente por aqui que não só acreditou que o Lula era um gênio sem escolaridade que estava alinhavando a política externa mais bem-sacada de toda a história do Homem, apesar de evidentemente estrambótica, desnorteada, completamente errática, e que a idéia do conselho de jornalismo voltou a vir a tona com o nobre propósito de ‘proteger a sociedade do mau jornalismo’. Essa gente não existe! Tou vendo a hora de entrarem aqui confessando que sempre acreditaram em duendes também…

  15. Comentou em 08/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, se soubesse que você voltaria na noite de sábado, não teria ido ao encontro dos amigos tomar umas cervejas, não é educado abandonar uma dama no meio desses abutres petistas. Falando sério Flávia em nenhum dos meus posts anteriores eu a tratei mal, ou com falta de educação, já a ironia me desculpe, mas você também a usa e isso é apenas um recurso linguístico para não tornar a leitura muito chata, mesmo assim se você se ofendeu por algum dos meus comentários anteriores peço perdâo, agora quanto a debater estamos aí só que você deve levar em conta que pensamentos diferentes devem ser respeitados, não se deve ser preconceituoso e dizer coisas como ‘vocês são todos iguais’, ‘vocês não pensam’, ‘vocês seguem cartilhas’, usa argumentos fundamentados.

  16. Comentou em 08/05/2006 douglas puodzius

    É deveras interessante acusar o PT de querer reprimir a imprensa através da criação de um conselho de jornalismo. É uma instutição que já esta prevista e o partido procurou dar andamento a mais uma discussão, no sentido de proteger a sociedade do mau jornalismo.
    A preocupação obvia com um instrumento que assegure a ética numa classe profissional só poderia partir de quem não é ético e quisesse continuar com sua pratica abusiva. Pela grita geral contraria mede-se a quantas anda a ética nesse meio. Não fosse assim, entenderiam, os honestos, a ação dessa entidade no mesmo nivel dos conselhos de ética que funcionam, com apoio total de suas classes, entre médicos, advogados, engenheiros, administradores e outras tantas. Infelizmente a mediocridade, vide katia Flavia – Godiva do Irajá, não tem limites,mas, humanos são mortais.
    Nessa perspectiva, lamentamos, sabendo que lamentar não resolve mas, que nossa única saida é esperar o amdurecimento de uma classe para avançarmos.

  17. Comentou em 08/05/2006 Iorgeon HAenkel

    Alceu neste endereço abaixo está um vídeo do Jornal ‘Ultimas notícias’ de Montevideu, é muito interessante, dê uma olhada e deixe o seu comentário. Abraços

    http://blogs.periodistadigital.com/periodismo.php/2006/05/07/el_infierno_de_los_periodistas_1

  18. Comentou em 07/05/2006 Iorgeon Haenkel

    Esta é uma das consequências de uma mídiaCisneirista e sem credibilidade, lva-se muito tempo para recuperá-la. Vide revista panfletária chamada VEJA.

    07/05/2006 – 10h33
    Mídia venezuelana tenta superar crise de credibilidade pós-Chávez
    Publicidade
    da Folha de S.Paulo

    Os jornais venezuelanos se recuperam lentamente de uma séria crise de credibilidade. Em 1998, com a eleição de Hugo Chávez, a mídia se converteu em ator político, ocupando o vazio deixado pela desestruturação dos partidos.

    O diagnóstico é de Boris Muñoz, ex-chefe de redação da revista ‘Nueva’, ex-correspondente em Nova York do ‘El Nacional’, de Caracas, e atualmente professor da Universidade Central da Venezuela. Muñoz fará uma palestra sobre a dificuldade de fazer jornalismo numa guerra midiática no Fórum Folha de Jornalismo, que acontece nos dias 10 e 11.

  19. Comentou em 06/05/2006 Iorgeon Haenkel

    Enquanto alguns opinionistas frustados questionam a política externa e Econômica do governo Lula e ficam comparando India com o Brasil, vejam o que está acontecendo por lá. Devido ao rítmo de crescimento insustentável a India está prestes a passar por um RISCO DE APAGÃO . E esse o tipo de crescimento que o PSDB/PFL e os pouco inteligentes querem. 06/05/2006 – 15h35 Lojas e fábricas da Índia fecharão mais cedo para poupar energia Publicidade da Efe, em Nova Déli O Tribunal Supremo determinou ontem aos governos regional e estadual a adoção de medidas dentro de 15 dias para combater a crise energética. O governo regional não demorou a reagir. Poucas horas depois da decisão judicial, anunciou drásticas medidas para reduzir o consumo e tentar evitar os constantes cortes de eletricidade. LEIA MAIS NA FOLHA

  20. Comentou em 06/05/2006 Flavia Mesq

    Já disse, José Carlos, não vou ficar me desgastando num reduto de petistas, como este. Sua maneria de se dirigir a mim, aliás, é muito típica. Fiz um comentário sobre o artigo, ao que seguiram várias mensagens irônicas e agressivas diretamente dirigidas a mim. No caso das suas, tentando inclusive distorcer o conteúdo de minhas mensagems, tergiversando e tentando inverter a situação. No que reagi desistindo do debate, eis que surge você todo ‘educadinho’, fazendo de conta que quer debater, como se isto fosse de fato possível aqui. Elogiem-se mutuamente, teçam loas ao governo e continuem enxergando uma conspiração das elites entre todos que o criticam. Não tenho disposição para pregar no deserto, discutir com uma platéia de surdos, que desvia a discussão do seu curso natural, conforme as próprias conveniências e levar petardos por todos os lados de uma horda de fanáticos.

  21. Comentou em 06/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, não fique irritada me derrubar no debate realmente não é fácil, tarefa para profissionais mais tarimbados, kkkkk. Falando sério meus posts não são discursos partidários são minha opinião e são, modéstia à parte bem fundamentados, ao contrário dos seus que são apenas ódio destilado , direcionado ao PT, porquê esse incômodo com a Marta, porquê achar que quem escreve aqui é cooptado, ou ‘apadrinhado’. Porquê você simplesmente não aceita que existam pessoas que pensam diferente de você? porquê querer culpar o PT por todas as mazelas do país? porquê tanto ódio eu lhe tratei com tanto respeito, com todo respeito que merecem os cidadãos que postam aqui ou em qualquer outro blog, se procurar você irá me encontrar em outros blogs e sempre respeitando a todos sem cair no xingamento infantilóide apenas postando a minha opinião. Ah! também tenho meus problemas mas acredito que debater não seja perda de tempo acho que é sempre esclarecedor e agrega conhecimento.

  22. Comentou em 06/05/2006 Iorgeon Haenkel

    Continuação da Lista dos Deputadops que foram citados no esquema dos Sanguesugas

    50- Reinaldo Gripp (PL-RJ); 51- Ribamar Alves (PSB-MA); 52- Ricarte de Freitas (PTB-MT); 53- Rogério Nunes (PFL-BA); 54- Rodrigo Maia (PFL-RJ); 55- Ronivon Santiago (PP-AC), já expurgado da Câmara por decisão da Justiça Eleitoral; 56- Severiano Alves (PDT-BA); 57- Silas Câmara (PTB-AM); 58- Telma de Oliveira (PSDB-MT); 59- Wanderley Assis (PP-SP); 60- Vieira Alves (PMR-RJ); 61- Wanderval Santos (PL-SP); 62- Wellington Fagundes (PL-MT); 63- Wellington Roberto (PL-PB); 64- Zelinda Novaes (PFL-BA).

  23. Comentou em 06/05/2006 Iorgeon Haenkel

    1- Ney Suassuna (PMDB-PB); 2- Alceste Almeida (PTB-RR); 3- Aldir Cabral (PFL-RJ); 4- Almir Moura (PFL-RJ); 5- Amauri Gasques (PL-SP); 6- Benedito de Lira (PP-AL); 7- Benedito Dias (PP-AP); 8- Cleonâncio Fonseca (PP-SE); 9- Coriolano Sales (PFL-BA); 10- Denise Frossard (PPS-RJ); 11- Doutor Heleno (PSC-RJ); 12- Edna Macedo (PTB-SP); 13- Edson Ezequiel (PMDB-RJ); 14- Eduardo Paes (PSDB-RJ); 15- Eduardo Seabra (PTB-AP); 16- Elaine Costa (PTB-RJ); 17- Enivaldo Ribeiro (PP-PB); 18- Fernando Estima (PPS-SP); 19- Fernando Gonçalves (PTB-RJ); 20- Irapuan Teixeira (PP-SP); 21- Isaias Silvestre (PSB-MG); 22- Itamar Serpa (PSDB-RJ); 23- Jefferson Campos (PTB-SP); 24- João Batista (PP-SP); 25- João Caldas (PL-AL); 26- João Correia (PMDB-MG); 27- João Magalhães (PMDB-MG); 28- João Mendes de Jesus (PSB-RJ); 29- José Divino (PMR-RJ); 30- José Militão (PTB-MG); 31- Júnior Betão (PL-AC); 32- Laura Carneiro (PFL-RJ); 33- Lino Rossi (PP-MT); 34- Marcelino Fraga (PMDB-ES); 35- Marcelo Ortiz (PV-SP); 36- Marcos Abramo (PP-SP); 37- Mario Negromonte (PP-BA); 38- Maurício Rabelo (PL-TO); 39- Nélio Dias (PP-RN); 40- Nelson Bournier (PMDB-RJ); 41- Neuton Lima (PTB-SP); 42- Nilton Capixaba (PTB-RO); 43- Osmânio Pereira (PTB-MG); 44- Paulo Baltazar (PSB-RJ); 45- Paulo Magalhães (PFL-BA); 46- Pedro Henry (PP-MT); 47- Raimundo Santos (PL-PA); 48- Reginaldo Germano (PP-BA); 49- Reinaldo Betão (PL-RJ) Cont.

  24. Comentou em 06/05/2006 Flavia Mesq

    José Carlos, também não vou ficar, não. Mesmo pq me parece que vc vem aqui fazer proselitismo político. Tem compromisso com um discurso partidário. Eu não tenho. Mas acho que essa história de citar CPIs enterradas rende muita discussão. A meu ver, está servindo pra justificar qquer coisa, sabe…

    Não tenho interesses a defender, sou apenas uma cidadã que contestou o caráter apologético de um artigo aqui publicado que, a meu ver, não identifica adequadamente as razões de tanta ‘credibilidade’.

    Quanto à dona Marta Suplicy, eu acho que a imprensa ainda bate pouco. Devia ser cruel com essa criatura! Afinal, ela só falta postar o queixo na frente da câmera de TV e berrar: ‘Eu possooooooooo, eu sou poderosaaaaaa!’.

    Não me sinto representada por essa gente. E não acho que representam o povo.

    Encerro aqui o meu protesto, pois, como a maioria dos brasileiros não-apadrinhados, já tenho problemas suficientes pra ficar me desgastando em debates num reduto de jornalistas com vínculos partidários, como me parece o caso deste.

  25. Comentou em 06/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, não vou ficar aqui repetindo todas as vezes que a imprensa protegeu FHC, só vou perguntar porquê não recebe a mesma deferência o governo de S. Paulo por exemplo, que enterrou 69 CPI´s, e tem várias outras mazelas a serem investigadas investigações essas que não são cobradas diariamente na imprensa como se cobra do Gov. Federal. Ou então porquê será que as Tv´s não cobram a prefeitura pelas enchentes com faziam com a Marta, bastava acontecer enchentes mesmo quando eram nos municípios vizinhos já que as pessoas de fora do estado desconhecem os nomes dos bairros e das cidades da grande S.Paulo mas o importante era culpar a Marta e sua administração, agora o que ocorre não há cobrança alguma, imagens de enchentes só de passagem,veja não quero cobranças indevidas a quem quer que seja só quero isenção da imprensa é pedir demais? Não adianta vir aqui e postar palavras de ordem ‘estelionato eleitoral’, etc. use argumentos fundamentados, pois até agora pelas manifestações que recebi, o petroleiro aqui está ganhando da jornalista.

  26. Comentou em 06/05/2006 Flavia Mesq

    José Carlos, essa ‘deferência’ especial tem uma forte razão: pq o PT é o partido que está no poder. Acaso vc acha que a imprensa foi benevolente com FHC? Mas se quer outras, vamos lá: pq foi o partido que, ao ocupar o poder, tentou calar a imprensa, retomando de imediato a idéia de criar um órgão de fiscalização da atividade, tentou expulsar um correspondente norte-americano, pq sempre ocupou muito espaço entre os grupos formadores de opinião, como o meio acadêmico e jornalístico, pq contradiz de maneira explícita a ética que sempre pregou, pq cometeu o maior estelionato eleitoral de que já tive conhecimento, inclusive mantendo uma política econômica recessiva, pq flerta com regimes ditatoriais, pq o país está completamente desgovernado e, pelos últimos acontecimentos, o buraco em que estão nos metendo não é dos pequenos… A lista poderia prosseguir, mas acho que essas são razões mais do que suficientes.

  27. Comentou em 06/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, não me leve mal mas pense no que disse, ‘o PT carece de vigilância’, aí está a diferença de tratamento, arraigada em muitos jornalistas como você, afinal por que você não disse que todos os partidos carecem de vigilância, porquê só o PT merece essa ‘deferência’, afinal diferentemente do que muitos pregam a corrupção neste país não começou em 2002 e nem é o PT o seu maior beneficiário, veja eu incluí o PT no meu comentário, entendeu? o que nós simpatizantes do PT pedimos não é foro especial e sim tratamento igual, pense se tenho ou não razão, releia seu comentário e reflita, ok

  28. Comentou em 06/05/2006 Fabio Martins

    Alceu Nader.

    Te agradeço pelos constantes, coerentes, esclarecidos, ( chega de adjetivos) escritos, que colocam o Jornalismo Brasileiro, na posição condigna: transmitir verdades objetivamente. De resto, neste assunto, como em geral, sobremodo entre nós, desde quando Santo de Casa faz milagres? Que o comprovem Villa Lobos, Prestes Maia, Sergio Vieira de Mello, etc,etc,etc. …………

  29. Comentou em 06/05/2006 Flavia Mesq

    Aliás, diferente dos grupos organizados do PT, a classe média deste país, na qual me incluo, não tem poder algum. É desarticulada, não tem representação. Há tempos, mal está conseguindo sobreviver. E esse tipo de problema só tende a se agravar. O empreendedorismo no país vem sendo desestimulado e o desemprego cresce de maneira espantosa.

  30. Comentou em 06/05/2006 Flavia Mesq

    O PT não tem em sua essência a auto-crítica e sim o preconceito de classe. Chico Buarque, p/exemplo, acha que o PT é o único partido q pode fazer algo pelo social, não reconhece os feitos de outros governos e ainda diz que são os outros que têm preconceito de classe em relação ao PT. Se Eliane Cantanhêde não tece loas ao PT, a razão não está em simpatias políticas. O marido da jornalista trabalha com campanhas políticas e pode estar a serviço de um candidato ou outro. Mas ela era ligada à turma de Aloízio Mercadante, pelo que se sabe,assim como boa parte do time de várias redações, particularmente, a Folha sempre teve estreitos vínculos com o PT. Sua acusação a respeito de donos de veículos de comunicação atuando no poder público é muito pertinente, mas abrange uma pequena parte do problema, visto que se trata de influência regional em franca decadência. José Carlos, não tenho má vontade com o PT. Apenas sei que o PT é uma grande força, domina muitos espaços, está no poder e carece de muita vigilância.

  31. Comentou em 06/05/2006 José Carlos dos Santos

    Pelo que sei Kátia Flávia é nome de música, sub-título a Godiva do Irajá kkkkk. Mas falando sério Flávia a questão não é não aceitar críticas afinal o PT tem na sua essência a auto-crítica, a questão é diferença de tratamento e dizer que a Eliane Catanhede teve ou tem simpatia pelo PT é forçar a barra me mostre um só artigo dessa senhora em que ela teça loas ao PT, agora ‘malhos’ há às centenas, aliás cite algum jornalista daqueles não petistas, é claro que tenha simpatia pelo PT. Aliás na época da fundação do partido muitos jornalistas elogiavam o PT porquê era interessante se mostrar democrático, e porquê acreditavam que o PT jamais incomodaria os partidos maiores e que eram e são donos de jornais, rádios, tvs, revistas, etc. Mas desde que o PT mostrou potencial eleitoral na Eleição da Erundina para prefeitura de S.Paulo. A imprensa bateu tanto nela, lembra qualquer chuva a culpa da enchente era dela, e olha que ela fez tanta coisa que o Maluf assumiu marketeiramente suas idéias como por o exemplo os piscinões, a transformação de favelas em bairros, etc. bateram tanto nela que conseguiram dividir o partido e inviabilizaram a sua permanência o que lamento até hoje.

  32. Comentou em 05/05/2006 marcio efn

    Nossa….a Kátia e a Flávia são a mesma pessoa ? Jornalistas ? Então, tá….

  33. Comentou em 05/05/2006 Flavia Mesq

    Não me referi a você nem a ninguém em particular, José Carlos. O que quis dizer, como jornalista,é que conheço bem a classe e sei que está sendo vilipendiada por pessoas facciosas que se recusam a enxergar os fatos. Mesmo porque a imprensa, como sabe qualquer um que pertence ao meio, sempre foi esmagadoramente simpatizante do PT. Tanto que este espaço é um reduto de simpatizantes do PT. Sempre houve um relacionamento muito estreito entre jornalistas e petistas. Falo sério, José Carlos, tem muita injustiça nessas críticas de vocês. Muitos dos colunistas acusados de tucanos, o caso da própria Eliane Cantanhêde, sempre foram muito mais próximos do PT do que de qualquer outro partido. O que vocês estão tentando, não sei se de má-fé ou se de fato acreditam nisso, é desmoralizar toda e qualquer crítica ao partido. Isso é preocupante. Não é saudável para a nossa ainda frágil democracia. Precisamos debater, questionar, criticar. Mesmo pq os petistas, enquanto oposição, se habituaram por anos a ver os adversários do partido como alvos da mídia (que, repito, sempre foi de maneira geral muito favorável ao PT) sendo atacados, criando fortes preconceitos…

  34. Comentou em 05/05/2006 José Carlos dos Santos

    Cara Flávia, eu não sou e nunca fui jornalista, escrevo neste espaço há um bom tempo, nunca reproduzi nada de ninguém que não fosse dito a quem pertence, falo sobre coisas que entendo e diga-se muito bem, portanto palavras como as que você usou dizendo que nós petistas somos caixa de ressonância do partido e repitimos como papagaios o que nos é dito não tem consistência, e já virou chavão entre os tucanos esses sim repetem a pauta do partido sem maiores reflexões sobre o assunto. Agora se ainda duvidar de mim e insistir que sou jornalista mando-lhe via e-mail cópia de meu contrato com a Petrobras onde sou operador de refinaria na REVAP em S J dos Campos

  35. Comentou em 05/05/2006 Flavia Mesq

    A que ponto chegaram os defensores do PT! Entram no Observatório para citar trechos de textos da área de comunicação do partido e da Petrobras, como os de Fernando Siqueira. Me poupem! Não querem ler jornais, mas lêem a divulgação oficial para reclamar dos jornalistas. O pior é que a maioria que entra aqui é jornalista, mesmo os que assinam como ‘empresários’, ‘comerciantes’, afinal, como todos que pertencem à categoria sabem, a maioria esmagadora da imprensa sempre foi simpatizante e, portanto, benevolente com o PT, coisa que está mudando agora e olhe lá… É muita cara de pau dos petistas ainda reclamarem da imprensa, ainda mais sendo estes reclamões muito provavelmente parte da imprensa sem se assumir como tal. Duvido que muitos do que assinam aqui como ‘comerciantes’ por exemplo sejam comerciantes de fato. Duvido.

  36. Comentou em 05/05/2006 douglas puodzius

    Acompanhando o debate entre o petroleiro, o administrador e a jornalista eu, sinceramente, fico abismado com o comportamento de quem deveria ser a primeira a buscar informações para se posicionar. A sra. Katia tem aquele discursinho panfletário que atualmente tem caracterizado grande parte da imprensa.
    O problema é que aqui tem resposta. Vai e volta e nesse ping pong vai ficando claro quem sabe o que está falando e quem é o papagaio.
    A ‘jornalista’ foge do assunto. Não rebate os dados e nem apresenta nada para corroborar suas teses. Parabéns para este espaço que propicia esse desmascaramento e para os amigos( chamei de amigos porque se chamar de companheiros a Sra. Katia vai saltar das tamancas) que traz luz ao debate, ora eclipsado por trompetistas de segunda categoria feito a sra. katia.

  37. Comentou em 05/05/2006 José Carlos dos Santos

    Dona Kátia sou petroleiro, como pode me acusar de falar sobre o que não sei, sei muito bem o que foi durante anos aumentar a fórceps o consumo de gás para diminuir o prejuízo com altos investimentos na Bolívia, graças ao Princípe dos sociólogos que enriqueceu muita gente com a privataria, para se ter uma idéia a construção do Gasbol(gasoduto Brasil-Bolívia) que consumiu US$1,5 Bi, depois de maduro(quando atinge a máxima capacidade) teria sua administração entregue as cias estrangeiras e esse é só um dos absurdos assinados pelo governo anterior. E essa entrega do patrimônio nacional parece não comover a mídia.

  38. Comentou em 05/05/2006 armando dias

    Para conhecimento geral: No Governo FHC a Petrobras Bolivia foi privatizada pelo FHC da seguinte maneira: Daniel Dantas 19%, Steinbuck(CSN) 9%, Bolsa de Wall Street 40%. A Petrobras S/A (Brasil) ficou com apenas 32% do capital total. Os jornalistas que atacam LULA estão apenas defendendo os capitalistas que compraram ações da Petrobras Bolivia. Se hoje o preço de milhão m3 de gás e vendido FOB nos EUA a US$ 24,00, a Petrobrás Bolivia paga apenas US$ 7,00. Além de ser rapinagem, o preço mantem-se inalterado ha 15 anos, apesar do aumento de 400% no preço do petroleo neste periodo.

  39. Comentou em 05/05/2006 Julio Pedro

    ‘A reação da imprensa deveria ter ocorrido quando a Petrobrás assinou contratos de gás com a Bolívia’, aponta Fernando Siqueira. Segundo ele, ‘por pressão de FHC, ela assumiu o gasoduto boliviano, quando ainda não existia aqui mercado para o gás. Durante 5 anos, a empresa importou 18 milhões de metros cúbicos do produto e pagou por 25 milhões, pois a atividade era antieconômica’.
    Não era exatamente à Bolívia que os pagamentos eram feitos. Os destinatários eram as empresas Total (França), Repsol (Espanha), Amaco (EUA) e Enron (EUA). Elas exploravam, em 1998, reservas de 400 milhões de metros cúbicos e pressionaram o Brasil a mudar sua matriz energética hídrica, criando assim mercado para o gás. ‘A Petrobrás fez um contrato absurdo e ninguém reclamou porque ela era 90% estatal’, ressalta Siqueira. As possíveis perdas são, seguramente, menores do que as do contrato firmado no governo tucano, assegura. Na época, a empresa assumiu o risco cambial e uma série de outras incertezas. ‘O que acontece hoje? FHC vendeu cerca de 40% do capital em Wall Street e mais 19% foi para gente como Benjamin Steinbruch e Daniel Dantas. O Estado detém apenas 32% da empresa, embora tenha a maioria dos votos’, diz ele. Os acionistas privados agora pressionam o governo e a imprensa, resultando nessa grita toda.

  40. Comentou em 05/05/2006 maria santos

    O que sonhamos durante muito tempo, começa a se realizar: sermos respeitados como uma Grande Nação. Lula consegue, com medidas simples, mostrar que é possível sonhar com um Brasil livre, sério, respeitado, desenvolvido. Quem nos imaginaria, algum dia, mostrando nossa cara, mostrando quem pagava para a gente ficar tão mal? Parabéns para Nosso Presidente e para o Alceu que toca no assunto de maneira genial..

  41. Comentou em 05/05/2006 Maurício Pereira

    Jornalista é mesmo um bicho raro, que pensa que pode nos engambelar quando quiser. A nobre Katia, primeiro, muda de assunto com a velha cantilena do FMI e se diz surpresa com a capacidade do brasileiro de fugir do assunto. Se não me engano, o tema do artigo é política externa,não? Depois, volta para o papo do FMI. O que esse povo queria? Que o Brasil não pagasse o FMI? Uma inflaçãozinha básica de uns 10% por mês, que nem os desenvolvimentistas do Alckmin que tem financeiras? Fala sério, ninguém merece…

  42. Comentou em 04/05/2006 Katia Almeida

    Como assim nos livramos do Fundo, caro Hankael? Pagamos a dívida. Isso não significa que nos livramos do FMI. Depois, a que custo pagamos!
    Risco país não quer dizer muito fora do contexto de crises internacionais. Nenhuma corporação olha esse indicador para se instalar no país. Trata-se de uma taxa para uso de especulador e para balizar taxas de juros futuros, que não caem se o BC não administrar isso.

  43. Comentou em 04/05/2006 Iorgeon Haenkel

    Katia vc se esqueceu que o Brasil se livrou do FMI? Saiu pela porta da frente. Aliás, pagou a dívida que o Doutô Fernando Henrique contraiu. Nossa política externa vai tão mal, mas tão mal, que o Brasil é hoje um dos destinos preferenciais para investimento, com um risco país de 232 pontos centesimais em média.

  44. Comentou em 04/05/2006 Katia Almeida

    Não desviei o foco em nenhum momento. O senhor é que, além de dogmático e desinformado, é confuso. Depois, não escrevo como jornalista neste fórum e sim como cidadã interessada nas questões que dizem respeito ao país. O texto afirma que a política externa de Lula é bem-sucedida respaldado no seguinte fato ou suposição: ‘A chefe do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, e seu chefe, George W. Bush, telefonam para Lula quando querem saber o que realmente está acontecendo nesse pedaço do mundo subdesenvolvido. Não é simpatia, é credibilidade.’ Intercei observando que Bush não tem do que reclamar do Brasil, que segue à risca a cartilha do FMI. Aliás, comporta-se como um escravo agradecido pelas chibatadas que leva. Quanto à questão da Bolívia, o senhor se mostra igualmente desinformado. Não vou perder meu tempo com quem se propõe a falar sobre o que não sabe.

  45. Comentou em 04/05/2006 José Carlos dos Santos

    Dona Kátia quem desviou o assunto foi a senhora, misturando alhos com bugalhos, além do mais a questão levantada pelo Alceu um jornalista um pouco mais informado que a senhora , é a respeito do El País que elogia a política externa de Lula, ao contrário de alguns jornalistas que querem culpabilizar Lula pela nacionalização do petróleo e gás bolivianos, como esquecer que foi FHC que entre muitos outros erros cometeu esse de pendurar o Brasil a um único fornecedor de gás, num contrato leonino no começo para a Petrobras e até agora para o povo boliviano.

  46. Comentou em 04/05/2006 Katia Almeida

    Impressionante a capacidade desse povo de desviar de um assunto para outro quando a coisa aperta! A Petrobras não estava em discussão. Sobre a CVRD, o que eu disse foi que não disponho de números a respeito. É tedioso discutir com quem não tem argumentos, não sabe o que diz, tem pensmento viciado, muito preconceito, só repete slogans, mas quer ter razão a todo custo. Estou fora disso.

  47. Comentou em 04/05/2006 José Carlos dos Santos

    Nossa Dona Kátia não o conhece o caso da CVRD, poxa que jornalista!!! será que pelo menos conhece a Petrobras, qual o prejuízo causado por ela. aconselho-a a pesquisar sobre isso já que é tão desinformada, quem sabe verificando a história verá que nenhuma cia estrangeira se preocupou em procurar petróleo no Brasil, sempre foram brasileiros sonhadores como Monteiro Lobato por exemplo que acreditaram nas possibilidades do Brasil, as Grandes cias gostam de pegar coisas prontas não gostam de investir em pesquisa pelo menos no nosso País

  48. Comentou em 04/05/2006 Katia Almeida

    Não conheço o caso da Vale do Rio Doce, mas cheguei a cobrir a área de telecomunicações e dispunha de números nesse segmento.

    Quanto à CVRD, devolvo sua pergunta com outras:

    1) Quanto a companhia, depois de privatizada, investiu no setor?;
    2) Quantos empregos gerou?;
    3) O que paga de impostos hoje estaria aquém dos seus lucros (por não dispor dos números, vamos partir da premissa de que os lucros fossem fantásticos) quando ainda estatal?

  49. Comentou em 04/05/2006 marcio efn

    A jornalista super bem informada Katia (SP) poderia nos dizer quanto era o prejuízo que a CVRD dava aos cofres públicos antes da privatização….

  50. Comentou em 04/05/2006 Katia Almeida

    Caro Paulo Sérgio de Lima, não tenho má vontade alguma com o governo de Lula. Mas não tenho dúvida alguma de que os simpatizantes do PT têm má vontade em relação a seus críticos e não aceitam os fatos. O governo Lula está sendo o maior guardião da cartilha do FMI. Nossa dívida externa acabou a custa de uma bombada violenta da dívida interna: R$ 1 trilhão, segundo dados do Tesouro, coisa nunca vista. E a um custo extraordinário: nunca se transferiu tanto para o setor financeiro quando na recompra da dívida em dólar. Com a desvalorização do real, em janeiro de 1999 (FHC), nossa balança comercial ficou superavitária. Tudo ia bem até que Lula apostou no populismo cambial (para controlar a inflação do microcrédito e do salário mínimo, lembra?, entre outras coisas). Hoje, nossas importações crescem mais do que as exportações. Mas a balança vai se segurar neste ano. O problema será a herança maldita para o sucessor de Lula. Exportações levam anos para se firmar. Jogaram as nossas no lixo, mas isso só vai aparecer lá adiante. Quanto às privatizações, as estatais vendidas podiam ter sido doadas que já seria bom negócio, já que sangraram por anos a fio nossos cofres públicos. Mas essa é uma questão à parte.

  51. Comentou em 04/05/2006 armando dias

    Em tempo: Alceu Nader estamos aguardando sua volta com maior rapidez. Seu post de hoje, 3/05/2006, retrata bem seu compromisso jornalistico com a verdade. Sempre admirei seu trabalho por não ser um cordeirinho de pautas assumidas. O bom jornalista é auele que vai atrás da verdade seja ela onde estiver. Se a verdade está em Madrid melhor ainda . Excelentes reportagens para voce. Obrigado

  52. Comentou em 04/05/2006 armando duarte

    Acredito que pelo carater de independencia e pragmatismo a política externa do Presidente LULA é hoje bem analisada por inúmeros países. Nossa política externa orientada para os mercados do sul-sul, incluindo Russia, China , India e Afgrica do Sul deu mostras de grande vitalidade . Apesar do câmbio inteiramente desfavoravel nossas exportações e vendas externas mantem-se em altas constantes. As opiniões de LULA são solicitadas pelos grandes governantes da Europa, Blair, Miterrand, Schroder, Putin, etc como pelos dirigentes de paises perífericos. Na América Latina a influencia de LULA é enorme . Haja visto que os candidatos a presidente vem logo conversar com LULA para serem vistos e admirados em seus paise (NO casoi específico do Peru vieram quatro candidatos). Estou certo de que em seu segundo mandato LULA fará ainda mais pelo Brasil do que neste mandato. E o Brasil só tende a ganhar com esta projeção em termos de diplomacia, economia, finanças e bem estar social

  53. Comentou em 04/05/2006 Paulo Sérgio de Lima

    Quero fazer uma observação, no comentário da”jornliusta’ Katia Almeida.
    O guardião do FMI era o Fernanando Henrique, que privatizou o Brasil seguindo a cartilha deles e tomou empréstimos abssurdos, porque quebrou o Brasil. Você está mal informada ou tem má vontade com o Lula.

  54. Comentou em 04/05/2006 Célio Mendes

    A midia Tucana e seus prepostos querem nos convencer ora que o Lula faz corpo mole com a ALCA nos conduzindo ao atraso e a periferia do capitalismo contrariando os ditames do neo-liberalismo ora que se trata de seguidor das mesmas politicas restritivas adotadas pelo seu antecessor o ‘principe dos sociólogos’ portanto um capacho do Bush, eles tem que se decidir qual figura que Lula encarna senão fica parecendo que querem que ele só seja responsavel por coisas negativas, ops sera que é isso que eles querem mesmo ?

  55. Comentou em 03/05/2006 Katia Almeida

    Também pudera! O governo Lula é o maior guardião da cartilha do FMI… Titio Bush, definitivamente, não tem do que reclamar.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem