Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Mídia dá uma de bombeiro: faz muito bem

Por Luiz Weis em 01/11/2005 | comentários

É boa para o país a sobriedade com que a mídia trata hoje da história dos supostos dólares cubanos para a campanha presidencial de Lula e do clima de guerra que já antes disso vinha se formando em Brasília – e que, por sinal, deu uma amainada ontem.

Dois jornais que não têm poupado o governo Lula, o Estado e a Folha, saíram com editoriais positivos. Primeiro, porque mantêm prudente distância da denúncia da Veja. Segundo, porque pregam cabeça fria.

“Entre aceitar a reportagem pelo seu valor de face e negar, liminarmente, que tenha qualquer fundo de verdade”, observa o Estadão, “está o acidentado terreno pelo qual os políticos (e as agências de investigação a que vierem a recorrer) devem transitar em busca dos fatos”.

O que o jornal recomenda é a coisa certa: “Pedir a políticos que falem menos e pensem mais, antes de falar, nas consequências do que pretendem dizer é decerto pedir muito. Mas é o que está na ordem do dia: o caso dos dólares cubanos precisa ser investigado com objetividade, competência – e sem declarações carbonárias.”

Já o Folhão, depois de sustentar que a crise política “é de inteira responsabilidade do PT e do presidente da República”, aconselha as lideranças oposicionistas a atuar “com sensatez”. Ou seja, nada de “bravatas e decisões irrefletidas que contribuam para exaltar os ânimos e insuflar um clima de descontrole e confronto externo.’

E no seu comentário diário na rede CBN, a cientista política Lucia Hippolito [citada no blog do Noblat], de quem ninguém dirá que arrasta a asa para o PT, disse hoje que foi do presidente petista Ricardo Berzoini “a atitude mais sensata do dia de ontem”: o aviso de que acionará a Justiça contra a Veja por calúnia e difamação.

“Se tudo não passar de fantasia ou especulação vazia, a Justiça saberá punir a Veja. Caso contrário, caberá ao PT se explicar. É assim que as coisas se passam em ambientes civilizados”, falou Lucia.

Falou ainda outra coisa – e falou bem: “É preciso ter cuidado para que a crise não ultrapasse limites politicamente administráveis. Ou seja, cautela e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.”

Ontem, no Valor, outro cientista político, Fernando Luiz Abrucio, previu que o próximo presidente tomará posse “em meio à guerra de todos contra todos”, se a parcimônia e a moderação não imperarem “sobre a paixão desmedida”.

Abrucio, por sinal, desancou a matéria da Veja: “pura e irresponsável especulação”. Não menos duro foi hoje na Folha o colunista Clovis Rossi, que tem batido no governo e no PT a mais não poder. Para ele, a reportagem é “completamente inverossímil”.

No Globo, Merval Pereira faz outro julgamento: a denúncia é verossímil “embora muita coisa não faça sentido na reportagem”, o que não livra o governo e o PT da obrigação de se explicarem.

Ao que se pode objetar que o ônus da prova é sempre de quem acusa. Mas passemos.

Agora, para que as advertências dos editoriais da Folha e do Estado e dos cientistas políticos Fernando Abrucio e Lucia Hippolito não caiam em ouvidos moucos, como escreveria um editorialista de antanho, os tucanos precisam se entender.

Ontem, os presidenciáveis Geraldo Alckmin e o prefeito José Serra, principalmente este último – que mantém abertos canais de comunicação com o Planalto – baixaram a bola.

Alckmin: “Essa discussão [sobre impeachment] é fora de hora. O que tem que fazer é investigar [a história da Veja], até para, se for o caso, inocentar quem está sendo responsabilizado.”

Serra: “Não se trata de ser mais ou menos cauteloso. Trata-se de ser responsável. Há elementos para uma investigação, não diria que há elementos para um impeachment.”

Enquanto isso, o líder do PSDB no Senado, Artur Virgílio, ameaçou dar uma ‘surra’ no presidente se algo acontecer à sua família, que estaria sendo vítima de ameaças – ou de chantagem, não ficou muito claro. ‘Sou de escorpião. Jamais desonraria o meu signo. Sou inesquecível como inimigo’, vangloriou-se.

A bancada senatorial de um partido sério não pode ser liderada por uma figura truculenta – que, ainda por acima, acredita em astrologia.

***

Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 19/11/2005 Luiz Roberto

    Srs, depois de muito reluta, resolvi opinar sobre o assunto. Não é de se espantar a atitude do enfermeiro, uma vez que este paciente (LULA), já está em estado terminal e precisa ser socorrido em todos os momentos, mas o que me impressiona, é a atitude de nós, povo brasileiro, que só lamentamos e não tomamos uma iniciativa (inclusive eu, mas estou disposto), vejamos:
    tudo o que acontece neste país, o senhor Presidente, não sabe…… quando diz que sabe algo, logo diz: cometi um lapso, não sei…… meus senhores, até quando continuaremos a fazer o papel de FANTOCHES??
    No país em que os políticos para trabalhar o mínimo ganham o MÁXIMO e mais alguma coisa, nós o POVO, só poderemos ser mesmo FANTOCHES….
    um abraço

  2. Comentou em 11/11/2005 Francisco Lima Lima

    AINDA BEM QUE TEM GENTE QUE PENSA DE ACORDO COM O PENSAMENTO DO POVO. VAI REALE JÚNIOR. VOCÊ TERÁ O NOSSO APOIO.

    Jurista diz que vai se mobilizar pelo impeachment de Lula

    Agência Estado

    11:36 11/11

    O redator do processo que desembocou no impeachment do ex-presidente Fernando Collor, o jurista Miguel Reale Jr., afirmou, hoje, à Agência Estado que vai mobilizar o movimento ‘Da Indignação à Ação’, encabeçado por ele, para redigir uma petição de impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, a operação montada pelo Planalto para barrar a prorrogação da CPMI dos Correios, inclusive com promessas de liberação de verbas para parlamentares em troca da retirada de nomes do requerimento, já é ‘motivo mais que suficiente para pedir o impedimento do presidente’. ‘Ficou configurada a compra de deputados para conseguir barrar uma CPI que investiga seu governo. O presidente não pode mais comandar a Nação’, disse.

    Leia abaixo o texto

    MAIS NOTÍCIAS DO CANAL
    11/11 13:45 – Paulo Rubem diz que Lula sabia das operações do PT

    11/11 13:43 – SP: 180 mil pessoas devem passar pelas rodoviárias

    11/11 13:26 – Seguidores do Santo Daime reflorestam parte da reserva Mapiá-Inauini, no Amazonas

    11/11 13:26 – Duque de Caxias pode ter sexto caso de doença transmitida por carrapatos

    11/11 13:26 – Lula conversa com senadores sobre votação do Orçamento 2006

    Reale Jr., entretanto, ainda vai aguardar uma reunião com o movimento ‘Da Indignação à Ação’, no próximo dia 22, para definir o pedido. ‘A proposta é firme e já falei com alguns membros do movimento que estão igualmente envergonhados e indignados. Além disso, ainda hoje vou tentar entrar em contato com a OAB e com o Pró-Congresso.’

    Para o jurista, o presidente não só quebrou o decoro do cargo ao liberar verbas para barrar a investigação, como mentiu à Nação, o que ajuda a configurar o crime de responsabilidade. ‘Na sua última entrevista, ele falou que não iria interferir nas investigações. Mentiu e agora deve ser responsabilizado com a perda do mandato’, afirmou.

    Segundo o jurista, o pedido pode apoiar-se exclusivamente na operação montada ontem, pelo fato de o presidente ter se envolvido diretamente nas negociações. ‘Ele deixou suas digitais e assumiu o crime. Os deputados que retiraram suas assinaturas não foram compelidos por alguma ideologia ou raciocínio específico, mas pelo simples suborno patrocinado pelo governo

  3. Comentou em 09/11/2005 h.moreira moreira

    Prezados Senhores,

    Como leitor de jornais e que me custa alguns bons trocados por mês, será que os que fazem a
    nossa imprensa, que também votam, que pagam impostos, não sentem nenhum incômodo com a tal ‘ CPI DOS BINGOS ‘ promovida pelos senadores e deputados?

    Poderiam ou saberiam os senhores explicar claramente a sociedade que lê e dá receita aos jornais, que de BINGO nada ali é tratado. Ou essa tal CPI foi constituida já com fins para alguns usufruirem de financiamentos nas próximas eleições? Será?

    A tal CPI investiga exatamente um crime triste e horrendo do ex-prefeito de uma cidade paulista – Santo André, e agora do ex-prefeito de Campinas. Que horror!!!
    Quer dizer: BINGO financia voto. Morte dá voto? Será? Porque hein?
    CPI teratologica?

    H.Moreira

  4. Comentou em 09/11/2005 h.moreira moreira

    Prezados Senhores,

    A pergunta que não quer calar e a imprensa não explica aos milhares de correntistas, que afinal se sentem inseguros… afinal somos todos corresntistas.

    Ítem 1 – O PSDB através o douto senhor José Serra, prefeito da cidade de SP, que abriu concorrência e já escolheu um novo banco para ficar com a conta da prefeitura e de seus funcionários;

    Ítem 2 – O PFL através o douto senhor Cesar Maia, prefeito da cidade do RJ, também acaba de anunciar uma concorrência para escolher um novo banco para ficar com a conta da prefeitura e de seus funcionários;

    Ítem 3 – No momento a nação assiste o inicio da campanha eleitoral para a presidência da república, e os dois candidatos, quero dizer, os dois partidos PSDB e PFL batem no PT por causa de ‘caixa 2’ , além de inùmeras declarações que fazem para uma platéia de analfabetos, que por sinal também votam.

    Perguntamos:

    – Será que os bancos que atendiam as prefeituras de SP e RJ não estavam dentro das normas do Banco Central?
    – Será que com a aproximação de eleições os bancos falham muito nos serviços que oferecem a sociedade?
    – O que na verdade estaria acontecendo? Será que é não contem senão espalho….será?
    – Será que os correntistas só vão ficar mesmo sabendo das reais razões somente depois das próximas eleições? Será?

    Atenciosamente,
    H.Moreira

  5. Comentou em 07/11/2005 Antonio Salmasi

    Melhor que ter um amigo no poder é ter um inimigo de joelhos e subveniente…..

  6. Comentou em 06/11/2005 Henrique Lucena

    O autor se apresenta como: Jornalista, pós-graduado em Ciências Sociais pela USP, onde lecionou Sociologia da Comunicação. Escreve no Observatório da Imprensa e no jornal ‘O Estado de S.Paulo’. Entre outras atividades, foi redator-chefe das revistas ‘Superinteressante’ e ‘IstoÉ’, editor-assistente da ‘Veja’, editor político e apresentador do programa ‘Perspectiva’ da TV Cultura, editor nacional da ‘Visão’ e editor de assuntos especiais da ‘Realidade’. Com um curriculum desses não espanta que deturpe e não queira entender a lição – acertadíssima – da mestra filosofa. Jornalista que se mete a falar de filosofia para uma mestra, me faz lembrar o velho ditado: ‘que o sapateiro não passe dos seus sapatos’. Só esquece que ética também cabe ao jornalismo.

  7. Comentou em 06/11/2005 João Baptista R. da M. Rezende

    Excelente a discussão, e excelente este espaço idealizado por A.Dines se não me engano.
    Sempre apreciei Marilena Chaui não só como Filófa, mas como pessoa que realmente se interessa por tudo que vem para melhorar a condição social.
    Da mesma forma, me sensibilei com as ponderações da Profa. Renata Silva, que hoje tomei conhecimento´.
    É bem verdade que os demais opinadores deixaram-me deveras impressonado.
    Meu ponto de vista, sobre a imprensa de um modo geral, concorda com aquela que aponta a irresponsabilidade com o grande papel a ela reservado; e no particular, a crise atual, que se trata de uma ‘GRANDE ARMAÇÃO’ das nossa direita.
    Para finalizar, me parece que o termo DEMOCRACIA tão usado não passa de utopia barata. Apropósito me recordo de uma entrevista dada por uma jornalista americana a uma TV francesa que classificava o regime vigente nos EUA como ‘TOTALITARISMO DEMOCRÁTICO’

  8. Comentou em 03/11/2005 Edinaldo Augusto Garcia

    No Brasil tem sido assim.
    Pobre é culpado até que se prove o contrário.
    Rico é inocente até que se prove o contrário. Ah! e prova de rico tem que ser atrvés de ato de ofício, senão não vale.

  9. Comentou em 02/11/2005 Jorge Lima

    Finalmente uma voz sensata. Como disse Castelo Branco: ‘Estamos cercados de vivandeiras de quartel, que vão aos bivaques bolir com os granadeiros’. Tem gente mexendo com coisas muito acima de sua modesta compreensão. Se alguém não liderar o coro do ‘deixa-disso’, em breve ninguém mais vai poder falar nada que não seja expressamente autorizado pelos censores de plantão.

  10. Comentou em 02/11/2005 José Milton de Paiva

    Se fossem levadas a fundo as investigações sobre caixa 2, não sobraria sequer um politico neste Congresso. Enquanto Veja se esperneia pelo esfacelamento do PT, a Carta Capital mostra que algo fede no terreiro baiano. E não se trata de um simples acarajé estragado. Quanto ao líder do PSDB, francamente, é uma figura que não está à altura do cargo de senador da República!

  11. Comentou em 01/11/2005 renato colombo de almeida

    Por denúncias “fantasiosas e irresponsáveis”, o PT vai processar a revista Veja. A informação é do líder petista na Câmara, deputado Henrique Fontana. “Não se pode mais aceitar esse tipo de denúncia vazia, leviana, sem provas concretas e vindas de fontes sem legitimidade e credibilidade”, afirmou, referindo-se à matéria sobre o “dinheiro de Cuba” para o PT. Antes de fazer novas denúncias sem provas, afirmou, a Veja deveria primeiro esclarecer a matéria sobre um suposto dinheiro das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) para o PT. Em março, a revista publicou matéria sobre o assunto, onde no próprio texto o autor da matéria dizia que “não encontrou indícios suficientemente sólidos” de que o dinheiro teria saído das Farc e chegado ao partido. Mas esse tipo de notícia se espalha e os desmentidos não são feitos na mesma intensidade, salienta Fontana. Penas ao vento…

  12. Comentou em 01/11/2005 zilia lima rocha

    B I Z A R R O o Artur Virgílio, parece uma franga louca, precisa de um hospício urgente.
    E aqui na Bahia hem? Todo mundo sabe que o dia que disponibilizarem a caixa preta do PFL local, a coisa vai feder! Já fede, porém eles não permitem que exale nada. E vão enganando o povão besta baiano a cada dia…

  13. Comentou em 01/11/2005 Alexandre Souza

    Há outras revistas semanais além da Veja no Brasil. Existe uma outra revista chamada Carta Capital, que na edição concorrente com Veja e os dólares cubanos, informou aos leitores sobre desvios de cerca de R$100 milhões do governo baiano.
    Aliás a fonte de Carta Capital é bem mais confiável do a da Veja, por se tratar de um relatório do TCE baiano e não confidências de alguém que já morreu.
    Se não me falha a matemática, o escândalo de Carta Capital, em termos numéricos/monetários é 10 vezes maior do que o da Veja.
    Ou a mídia não lê Carta Capital ou não sabe fazer conta porque em termos de fontes e valores a denúncia de Carta Capital certamente é muito mais importante do que a da Veja.
    Porque o escândalo de Veja ‘ecoou’ na mídia e o de Carta Capital não?

  14. Comentou em 01/11/2005 Luciana

    Artur Virgílio honrando o signo de Escorpião, e José Serra cogitando contratar a Fundação Cacique Cobra Coral para serviços metereológicos. O PSDB está bem servido de líderes!

  15. Comentou em 01/11/2005 renata silva

    Causa me estranheza o silencio de jornais acerca da grave denúncia, com provas e passível de verificação, do ACMduto, matéria publicada na Carta Capital. Será que só a Veja está pautando os jornais e blogs? Será que só o PT é foco de corrupção?Nem em seu blog li referencia a essa matéria que carece de enfoque em outros veículos de comunicação. É por esses silêncios coniventes que fica difícil não acreditar que há, sim, parcialidade da mídia na cobertura de escândalos políticos. Precisamos de mais objetividade e isenção se quisermos estirpar esse câncer da corrupção brasileira. Estou à espera de sua apreciação crítica Luiz Weis.

  16. Comentou em 01/11/2005 Adalberto Braga

    Alguém sabia que o Artur Virgílio é graduado em Jui-Jitzu?. Esse negócio de prudência e caldo de galinha só serve mesmo prá resguardo. Na minha opinião ainda tá fervendo pouco. Essa porcaria toda tem que esplodir como um vulcão, tipo o tráfico do Rio se espalhando e dominando o país todo. Ou fecha a Veja ou fecha o PT; ou prende o Buani e o Severino ou fecha a PF.
    Como é que o delegado que recebeu a cópia do cheque das mãos do corruptor não prendeu o meliante alí no ato, em flagrante delito?.
    Prudencia e caldo de galinha já não servem mesmo para nada, ainda mais com a febre aviária.

  17. Comentou em 01/11/2005 Romeu Pitz

    Os dirigentes e políticos do PT tem mentido tanto que para o cidadão comum as suas defesas já não apresentam credibilidade. Fala-se em dólares desde o início da crise: Taiwan, contas no exterior, etc.

    Como o Presidente Lula e o PT já não tem credibilidade, fica difícil saber quem fala a verdade.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem