Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Milho para as galinhas

Por Bruno Blecher em 12/05/2007 | comentários



 O governador Blairo Maggi, de Mato Grosso, parece gostar de polêmicas, principalmente quando o assunto é ambiente. Na mesma semana em que o IPCC veio a público recomendar o etanol da cana, por ser menos nocivo ao ambiente, Maggi voltou dos EUA louvando o etanol de milho como a salvação da lavoura para Mato Grosso.
 Em seu relatório, os cientistas do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas), da Organização das Nações Unidas (ONU), argumentam que o etanol de cana, como o produzido no Brasil, é ambientalmente uma opção melhor que o etanol feito de milho.
 Já o governador Blairo Maggi diz que o Mato Grosso precisa sair da monocultura da soja e investir mais no plantio do milho para produzir etanol. “Precisamos desenvolver a agricultura alternativa e estimular a produção do álcool a partir do milho, como já fazem há décadas os norte-americanos. Com etanol do milho,o Mato Grosso terá maior sustentabilidade econômica e mais uma vertente para seus investimentos”, disse o governador.
 Com tantos canaviais no Brasil, melhor deixar o milho de Mato Grosso para as galinhas e dedicar parte da produção de soja para biodiesel.


 Efeito combustível


 Estimativa do Departamento de Agricultura americano (USDA) indica que a área cultivada com soja deverá cair 5,4% (para 27,17 milhões de hectares) na safra 2007/2008. Para o milho, a previsão é de crescimento de 5,18% (para 36,6 milhões de ha).



 Reflexos do álcool


 Aqui no Brasil, a Agrishow, maior feira de máquinas agrícolas da América Latina, saiu do atoleiro este ano. As vendas na feira alcançaram R$ 710 milhões, resultado 42% superior ao da edição de 2006, quando a agricultura brasileira enfrentava uma das piores crises de sua história. O bom desempenho dos negócios na feira se deve principalmente ao sucesso da cana-de-açúcar (etanol e açúcar). Prova disso é que boa parte dos lançamentos na feira se destinou ao setor sucroalcooleiro.


 Pé na tábua


 Ainda sem contar com os negócios do Agrishow, as vendas de máquinas agrícolas registraram crescimento de 28,7% no período janeiro a abril deste ano, em comparação com igual período de 2006. As indústrias venderam no mercado interno 10.135 unidades. Já as exportações sofreram queda de 5,8% no período. Foram embarcadas 7.437 máquinas até abril, contra 7.009 no mesmo período do ano passado.


 



 

Todos os comentários

  1. Comentou em 16/05/2007 Ivan Moraes

    Bem que eu estava desconfiado e ai esta nos jornais de hoje a razao: o Brasil vai importar sementes do milho transgenico em massa. Acertei?

  2. Comentou em 14/05/2007 Cesar A. Dutra da Rosa

    A agricultura patronal, aliada cega do agronegocio não se preocupa com cada passo dado por seus representantes, grileiros, latifundiários, cantores sertanejos, em prol do lucro fácil sem preocupação com a sustentabilidade. O Maggi é um grande representante desta classe feudalista que é apresentada pela mídia como inocentes rurais, puros por natureza -BBB- os caubois, diferente da realidade, não se preocupam com o social, meio ambiente, etc. Em seus latifundios manipulam a sociedade com sua cultura chula – rodeios- e sua visão simplista de crescimento, como acumulo de riquezas. A única proposta que tem viabilidade é a Agroecologia, ciência que respeita o produtor camponês e sua cultura, sendo a única forma de se construir uma nova agricultura com caracteristicas sustentáveis, o agronegócio esta em colapso, mas a sociedade urbanoide não consegue perceber isto, pois esta a muito tempo sem por o pé na terra. E o Govrno federal acha que o modelo de incentivo ao biodiesel no Brasil é uma revolução que salvará o mundo do efeito estufa, ótimo em um país que bate recordes de safra, mas não é autosuficiente em arroz, feijão, mandioca, carne, ovos, hortaliças, pois os recordes são em soja, cana de açucar, para biodiesel, milho, etc, como se lança um programa chamado ‘Fome Zero’, se não produzimos comida para o povo, pois estamos destruindo a agricultura familiar.

  3. Comentou em 13/05/2007 Ivan Moraes

    ‘o governador Blairo Maggi diz que o Mato Grosso precisa sair da monocultura da soja e investir mais no plantio do milho para produzir etanol’: immediatamente *depois* de voltar dos EUA ele fala isso e nem um segundo antes? Mas milho nao eh a monocultura que colocou a gordura norteamericana no mapa? Nao eh que a terra das vacas mais gordas do mundo usa milho como base da alimentacao bovina, e ainda coloca o insuportavel oleo e outros subprodutos do milho espalhados em toda a cadeia alimenticia humana daqui? (tem anos que eu evito tudo de milho, exceto o milho na espiga). A DESCULPA do ethanol pra monoculturizar a agricultura brasileira esta cada vez mais suspeita, principalmente vinda do maior sojeiro do pais (brasileiro consome quanta soja mesmo? Foi o que eu pensei…) Nao estou acreditando nem uma gotinha! Ninguem acha que tem alguma coisa errada com essa historia?

  4. Comentou em 13/05/2007 Gui Santos

    Agora o Mato Grosso não terá mais gigantescos campos de soja. Os sojeiros trocarão de profissão: serão milheiros. Cogita-se também que se tornem girassolzeiros ou mamoneiros. A ‘turma da botina’ continua querendo aproveitar dos gordos ‘investimentos’ do governo.

  5. Comentou em 12/05/2007 Geraldo Mathias Ferreira

    Maggi é o campeão da devastação no MT, que por sua vez é o estado-campeão da devastação no Brasil. É o ganhador do sinistro troféu intitulado ‘motossera de ouro’, defensor de monoculturas desertificantes e interessado em mais e mais lucros para os grandes negócios em que é empreendedor, com ajuda do governo federal. E tem ainda mais três anos e oito meses para continuar pregando suas sinistras idéias, para desgraça do país e do mundo, via aquecimento global.

  6. Comentou em 12/05/2007 Marco Costa Costa

    O etanol de milho pode não ser o mais recomendável para o uso em veículos, porém, com certeza, para os brasileiros que passam fome trará um reforço na alimentação via narinas, estarão sentido o cheiro do milho a todo o momento. Viva a inteligência do Governador do Mato Grosso, este é o perfil de nossos políticos muita luz e sabedoria de jerico.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem