Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Não é religião, é racismo

Por Mauro Malin em 03/02/2006 | comentários

O que mais deveria preocupar nas caricaturas de Maomé não é o desrespeito à religião alheia. São os batidos estereótipos racistas. A lambança do jornal dinamarquês – que tardiamente pediu desculpas – foi um “bom” pretexto para todo um cortejo de vilanias. Das diferentes partes envolvidas.


Há episódios midiáticos que produzem uma cadeia de boas conseqüências e episódios que produzem o inverso.

Todos os comentários

  1. Comentou em 08/02/2006 Marcio Gama

    Grande e equilibrada opinião. Desde criança me ensinaram que a minha liberdade termina quando começa a do outro e a de que não devo fazer ao próximo aquilo que não quero que façam a mim ou minha família. Não é porque sou ateu que tenho que desrespeitar aqueles que acreditam em deus. Antes da pretensa liberdade de falar o que quiser, precisa-se aprender a respeitar o próximo.

  2. Comentou em 07/02/2006 Mauro Kenn

    A humanidade não deve ceder a chantagem dos que vivem chantageando a tudo e todos.
    Li em uma matéria que os mulçumanos são 1 bilhão de pessoas e Eu digo que os não mulçumanos são 5 bilhões para mais, portanto o mundo não deve ceder a um grupo de fanáticos.
    Por mim não se deve pedir desculpas por uma charge que não mata ninguém e quem deve pedir desculpas pelas violencias gratuitas são estes extremistas.
    Se eu tenho um Deus e eles não acreditam então eu também não devo satisfações para o profeta Maomé que eu também não acredito.
    É o cumulo do ridículo dar ouvidos a esta trama.

  3. Comentou em 07/02/2006 Maria Izabel Ladeira Silva Silva

    Toda charge é, por definição, uma coisa de mau gosto, politicamente incorreta, corrosiva, grotesca,e por isso mesmo engraçada. Não concordo com as acusações de ‘racismo’ e ‘incitamento ao ódio’. É um exagero. Se a charge é politicamente correta, não tem graça. Quantas vezes nos deparamos com material explicitamente machista, ou sexista,ou classista ou ideologizante nas páginas dos jornais e revistas, e nem por isso saimos por aí tocando fogo no mundo.É só uma piada, uma caricatura, uma gozação. O problema é que a humanidade perdeu o senso de humor. Hoje, tudo é motivo de confusão, pretexto para desenterrar antigas e novas rixas entre ‘gangues’ religiosas (de todos os credos) que contaminam corações e mentes… e nós caimos nessa esparrela cretina.

  4. Comentou em 06/02/2006 James Hetfield

    Há algo estranho nisso tudo. As charges foram publicadas em 30 de setembro.

  5. Comentou em 05/02/2006 Andrikofelys Morais

    Concordo que os jornais europeus devem pedir desculpas aos muculmanos, mas nada justifica essa alienacao e furia na qual estao os seguidores de Maome. O Iisla precisa se adaptar ao mundo moderno, do contrario a proliferacao dessa religiao no mundo ocidental podera causar danos irreversiveis. E preciso impedir a expansao do Islamismo no Ocidente!

  6. Comentou em 05/02/2006 Andre luis Martins dos reis luis

    Eu estou indignado com o que está acontecendo no mundo, onde as pessoas estão totalmente sem limites e sem respeito. Quanto à atitude e à publicação das charges que pode acabar com a paz mundial, eu só queria que as pessoas repensassem sobre um mundo melhor que só depende de cada um de nós.

  7. Comentou em 05/02/2006 Marco Antonio

    Quem diz o que quer ouve o que não quer.
    Será que um dia o homem branco ocidental vai deixar de ver outros povos com um fardo? Raças a serem civilizadas?
    Será que um dia deixaremos de ‘achar feio o que não é espelho’.
    Se, mesmo que esses dias não cheguem, pudéssemos ao menos respeitar a opinião alheia, já seria uma vitória. Custa muito pouco seguirmos uma conduta de respeito aos seguidores de Maomé, Cristo, Deus, Buda, Edir Macedo,Padre Marcelo Rossi.
    Podemos não dar crédito a nenhum deles.Podemos até odiá-los. Mas não temos o direito de zombar de seus seguidores.
    Recentemente recebi, por várias vezes, um e-mail onde aparece uma pessoa travestida de Jesus cantando e dançando pela rua até ser atropelada por um ônibus. Não sou cristão, mas achei aquilo de um tremendo mau gosto.

  8. Comentou em 05/02/2006 Izabel Méo

    Bem, eu estava pensando, aqui no Brasil, há um cartunista/chargista que frequentemente faz piadas e comentários jocosos com o ´personagem´ Deus. Por que será que lá no Oriente eles se importam, e aqui os cristãos ´nem ligam´? Acho que temos algo aprender com esse povo que todos generalizam ´terroristas´…

  9. Comentou em 03/02/2006 Carlos García

    Vergonzoso. Ahora resulta que se pueden hacer caricaturas del dios de los cristianos, de los judíos, etc., pero no del dios de los musulmanes ni de su profeta. ¿Racismo? Es una simple y pura cuestión de la libertad de expresión frente al fanatismo religioso.

  10. Comentou em 03/02/2006 Joao Carlos

    Acho que você não riu da piada do judeu, do português, do padre, do…
    Rir num mundo normal é normal; equivocou-se, ficou Mala.
    Vamos acabar com o riso sobre modos e costumes das tribos do planeta e seremos tão civilizados. Tem gente que vê a nudez como pornografia e a piada como racismo por reflexo cognitivo.
    Com uma boa terapia venceremos o temor do riso, se não der certo perderemos as loiras para sempre.

  11. Comentou em 03/02/2006 Paulo de Tarso Neves Junior

    Quando o Ocidente vai deixar o islamismo em paz? É tão difícil perceber que a religião faz parte da vida e da identidade de grande parte dos muçulmanos? Até eu que sou agnóstico já percebi isso. Quando imprensa e governos confundem racismo com liberdade de expressão é bom começarmos a nos preocupar, daí para o cultivo de teorias sobre cultura superior e civilizados x bárbaros a distância é curta. Não se faz piadas com a identidade de um povo. Quanto mais piadas o ocidente fizer com o islamismo mais a ala extremista vai se fortalecer.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem