Quarta-feira, 23 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

‘Nosso objetivo se chama Jornal Nacional’

Por Luiz Weis em 20/07/2006 | comentários

As pesquisas pautam a mídia e o comando da campanha de Alckmin quer pautar o Jornal Nacional.

A ascensão de Heloísa Helena nas sondagens do Datafolha a fez “virar candidata”, como ela própria disse ontem. E pela primeira vez a senadora foi o prato do dia do noticiário eleitoral de hoje.

Mas a notícia mais quente do pedaço é a revelação de que os alckmistas querem “produzir notícias diárias que possam ganhar espaço no Jornal Nacional, da TV Globo”, como informa o Estadão – o único dos grandes jornais a contar a história.

O plano vazou porque, antes de serem convidadas a se retirar, as câmaras e microfones que registravam a inauguração do comitê central da candidatura em Brasília flagraram o presidente do PFL, Jorge Bornhausen, dizendo:

“É preciso mobilizar para entrar no Jornal Nacional… O Álvaro [Dias, senador pelo PSDB do Paraná] tem razão: nosso objetivo se chama Jornal Nacional. Quem ganhar no Jornal Nacional ganha a eleição.”

Entre políticos de todas as cores, essa é o que os americanos chamam sabedoria convencional. Como não, se o JN é o produto jornalístico mais popular do Brasil?

De qualquer forma, o ponto relevante é outro. Visto que a mídia eletrônica, para não ser punida por facciosismo, procura dar oportunidades iguais de exposição aos candidatos, a sua agenda cotidiana e, principalmente, as suas palavras, são pensadas antes de tudo para aparecer nos telejornais. Ou melhor, no JN.

A campanha, portanto, se reduz ao que os especialistas chamam “eventos para a mídia”. Ou seja, factóides.

O que deixa os telejornais numa saia justa. Por serem as emissoras concessões do poder público, não podem passar a impressão de discriminar os candidatos, “para mais ou para menos”.

Mas nem por isso podem vender ao espectador gato por lebre – fatos postiços em lugar de notícias substantivas – só para fazer praça de sua imparcialidade.

Isso em geral. No particular, agora que se sabe que o objetivo tucano-pefelista, enunciado por Bornhausen, “se chama Jornal Nacional”, o espectador-eleitor mais atento ao espetáculo midiático da política deve assistir ao JN com os olhos mais abertos do que nunca, para ver se o jornal, querendo ou não, acaba servindo ao objetivo alckmista.

***

Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 30/07/2006 Clara Accacio

    Caro Weis,
    Como participante do ME, e como cidadã me sinto indignada!
    A tucanada quer voltar ao poder de qualquer forma. E é triste saber que o JN, se tiver como, vai fazer o jogo deles.
    Foi assim nas eleições de 98. O JN lançou um documentário falando sobre a situação precária no Nordeste, a popularidade de FHC começou a cair e a de Lula sobressaiu. De repente eles terminaram com o documentário e começaram a falar sobre invasões dos Sem- Terra. Eles sabem que as pessoas sempre associam os Movimentos Sociais ao PT, e com isso conseguiram derrubar as intenções de voto no Lula.
    Espero que dessa vez eles não consigam!

  2. Comentou em 26/07/2006 Maria Izabel Ladeira Silva Silva

    Caro Weis. Nem o JN dá jeito no Geraldo. Êta candidato ruim. Nem chega a assustar. Eles, os sanguessugas, vão precisar muito dos achaques puritanos e incendiários da senadora HH, para ter uma chance de segundo turno. Que seja. O Geraldo vai perder de qualquer jeito. Deus existe.

  3. Comentou em 22/07/2006 MANOEL PINTO

    o Alkmim tem a menor chance,estou seguro de que repetirá Collor! não adianta vigiar o JN, a Globo não pertence as elites brasileira, a Globo comanda esta sociedade elitista que por ela, TV Globo, foi criada. Não pretendo votar mais no Lula (sou aposentado, daí…)mas, como votaria em qualquer um (no returno, se houver)para barrar a tucanalha no poder novamente, com certeza, votarei no Lula! Afinal, dos males o menor! A questão é o Lula se garantir para o segundo turno, porque se o Alkmim criar chance e a Globo entrar na parada, ou seja, se assim determinar o FMI, são capazes de colocar tucanos e pefelistas de volta ao poder no primeiro turno! E então, a Hipocrisia, o Cinismo e, fundamentalmente, a mãe dos dois, a mentira, retorna para acabar a arruaça que fizeram no mandato anterior. E, infelizmente, o Brasil volta a ser o país dos ‘babaquaras’, ou seja; dos vagabundos, neobobinos, BOs (Bom para Otários) e outros babéllicos mais! Que pena, não é mesmo, que pena! A realidade de antes, a verdade de agora, estão aí, transparentes, cristalinas! Fazer o que?!…. as latrinas e foças que se preparem, não faltará opróbrio! O Lula!!!! da teu Grito de Guerra pÔooo!!!!! ‘Os que forem brasileiros… Sigam-me!’.

  4. Comentou em 21/07/2006 Julio Pedro

    Alckmin JN, só na tela da Globo:A Globo criou Collor.Antes de ser eleito, Collor sempre saía bem na fita, sempre aparecia bem na telinha da Globo. no JN. Foi eleito, deu no que deu. O Bornhausen, apostando que o povo esqueceu isso, cria Alckmin JN. Bornhausen acaba de criar Alckmin JN, um factóide que vai aparecer sempre bem na telinha da Globo, no JN. O objetivo, como diz Álvaro Dias do PSDB, nunca foi e nunca será o povo brasileiro e o país; o objetivo não é apresentar bons projetos de governo, que possam beneficiar o país e o povo brasileiro. O objetivo é aparecer bem na telinha da Globo, no JN; na cabecinha não-pensante deles, se funcionou com Collor, pode funcionar com Alckmin. Não importa que ele seja na realidade um incompetente, cria de FHC do PSDB, não importa que ele vá afundar o país. Em 8 anos de FHC o país perdeu empregos, perdeu a luz, perdeu estatais, perdeu a credibilidade, perdeu investimentos. Em 5 anos de Alckmin em SP, 12 de PSDB no estado, perdemos a segurança, ganhamos rebeliões, fugas de presos, arrastões em condomínios, seqüestros, assassinatos de policiais e de civis, ataques a postos policiais, bancos, supermercados, ônibus.

  5. Comentou em 21/07/2006 Fernando Almeida

    Continuando o post anterior, interrompido pelo excesso de toques, eu não entendo de diplomacia ou estratégias de retirada de pessoas em zona de conflito, mas eu li que há críticas severas de brasileiros que estão na zona de guerra e que precisam ser resgatadas, o que me leva a crer que há falhas sim do governo, e elas devem ser sim explicitadas na mídia, mas de uma forma coerente com o fato.

  6. Comentou em 21/07/2006 Fernando Almeida

    Enquanto observamos o JN, coisas esdrúxulas acontecem em outros telejornais. Ontem no Jornal da Band foi veiculada uma matéria sobre os esforços do governo para resgatar brasileiros da região atingida pelo bombardeio israelense.
    No texto da matéria pôde ser ouvido que enquanto o Brasil mal conseguiu resgatar um pouco mais de uma centena de brasileiros, outros governos estão conseguindo resgatar milhares. Na seqüência da matéria há um reducionismo dos tais outros governos para ser citado apenas os EUA que já retiraram da região 25.000 americanos.
    Alguns pontos: 1º, se existem ‘governos’, no plural, competentes nesta missão, por que é citado apenas o exemplo dos EUA? 2º, será que os redatores avaliaram que o potencial militar, logístico, financeiro e de pessoal da maior potência do mundo e que está em frentes de batalha em região próxima é simplesmente incomparável, principalmente com um país de terceiro-mundo, sem experiência em situações semelhantes e com uma frota sucateada? 3º, porque a matéria não cita que de acordo com a ONU, existem ainda aproximadamente 500 mil estrangeiros esperando ser resgatados, corroborando uma hipótese de que de fato muitos governos estão como o brasileiro?
    Do pouco que eu aprendi lendo o OI, a mídia deve atuar de forma racional, séria, inteligente e imparcial. Será que a Band agiu dessa forma e eu que sou um Simpson e não entendi nada?

  7. Comentou em 21/07/2006 Hélcio Lunes

    Acho gozado os petistas acharem ruim do candidato de oposição ao desgoverno Lulla, querer aparecer bem na foto, e no principal jornal televisivo do país, senão em qualidade certamente em audiência. Afinal para todos os fins, se não deu no Jornal Nacional, não aconteceu, ou vice-versa!
    Agora, o Lulla colocar botox, passar Grecin 2000 no cabelo ‘acajú’, usar terninho Reinaldo de Almeida (dois paus por baixo, cada um), passar esmalte nas unhas e, principalmente limpa-las, isto tudo para um petista linha de frente pode, aparecer diariamente inaugurando: ponto de onibus, conserto de buraco, placa de pedra fundamental e banheiro de escola municipal em pleno JN, issoé legal. Já o pobre do Chuchu não pode aparecer, merece ate post do isento jornalista Weis, o fato de querer ter lá seus trinta segundos, contra a avalanche de propaganda governamental.

  8. Comentou em 21/07/2006 João Atanazio

    inacreditável que os Alckimistas pensaram nisso somente agora. É muito atraso pra quem pretende ganhar uma eleição à presidência da República. Estou tentado a perguntar ao ilustre Sr. Luiz Weis, o que iamgina Ele que os Lulistas – PTistas – Sindicalistas – e MSTistas fazem 24 horas por dia, a não ser pensar em como virar notícias: Ser notícia no popular significa naturalmente, aparecer no Jornal Nacional. Pouco importa se o discurso tenha ou não conteúdo; interessa é aparecer. Factóides x factóides: cada um com os seus.

  9. Comentou em 21/07/2006 João Carlos Silva

    Seria demais declarar que jamais foi diferente?
    Todos os partidos buscam sua exposição neste veículo desta forma.
    ‘Produz-se’ notícias vazias tais como as intenções de nossos políticos às demandas sociais do Brasil.

  10. Comentou em 21/07/2006 Eduardo Guimarães

    Weis, agora confirmei a suspeita de que você me colocou em sua lista negra. Você não é o único. Estou na lista negra do Estadão, da Veja, do Globo e do Jornal do Brasil. A Folha é o único jornal que publica minhas cartas. Não pensei duas vezes antes de questionar fortemente nenhum jornal por medo de ser censurado. Não me dou a abandonar meus princípios para ver meu nome em jornal. Eu não sou dado a insultos, palavrões e deboches. Às vezes perco a paciência, mas é muito menos do que muitos que tem espaço nos jornais. Você me colocou em sua lista negra, Weis, porque teme meus argumentos. E ser censurado por esse motivo é uma honra para mim. Você ainda vai descobrir que a censura é inócua. E vicia. Quando se der conta, estará censurando até a você mesmo. Tenho um blog que é acessado mais de seissentas vezes por dia. São mais de 400 leitores cadastrados. Eu só censuro manifestações ofensivas, mas não censuro manifestantes. Se o sujeito escrever com civilidade, eu publico, mesmo que anteriormente tenha se manifestado das piores formas. Você caiu numa tentatação, Weis, que eu lhe disse que cairia quando implantou a censura prévia em seu blog: a de censurar quem tem argumentos fortes… por medo. Sinto por você.

  11. Comentou em 21/07/2006 Maria José Pila D´Aloia

    Sr Weis, lembro que o critiquei uma vez e perguntei se um dia o Sr. falaria algo do PSDB. Estou feliz, entendo a sua isenção, o que vale para nós leitores é a notícia que não conseguimos ver nos telejornais locais, jornais com matérias vendidas Frequentadores desta coluna o que o jornalista quer passar é como somos manipulados e isso é muito bom saber. Nem todos eleitores tem internet, leem jornal, mas a grande maioria acompanha o noticiário pela Globo e para quem pode pagar para aparecer, porque não deve ser gratuíto (o fatídico horário gratuíto ainda não começou) é uma jeito excelente.

  12. Comentou em 21/07/2006 Norméria Santos

    Será que viram o destaque com foto e tudo que o JN deu hoje aos Sanguessugas do PFL / PSDB?

    Ate que sairam bonito na foto.

  13. Comentou em 21/07/2006 Claudia Rodrigues

    Sei bem, sr. Cid, de que maneira CRITICAM (sic!). O PT se mete nas mais grossas maracutaias, como nehum outro governo, e o pessoal do OI (tirando o sr. Weis, que é um pouco mais equilibrado), pra se mostrar ‘isento’, escreve ‘Lula não é um cara perfeito’ — e às vz ainda acrescentam: a perfeição não existe. Conheço bem essa ‘crítica’…

  14. Comentou em 20/07/2006 Fernando Soares Campos

    É isso aí: os tucanos pautam, e o JN edita cada palavra, cada gesto. Outro dia um amigo me disse que o presidente Lula não encara as câmeras, não olha direto na lente. Perguntei ao meu interlocutor:’Você acha que as imagens que você vê são as únicas gravadas?’ Ora! o Bonner sabe que o Homer vai notar isso, portanto solta as imagens que passem a idéia de alguém pouco confiável. Lula não pousa, Lula se comporta o mais espontâneo possível, porém mantendo a postura que o cargo exige. Enquanto isso, o Alckmin imposta a voz e solta o mantra, ou, talvez, a jaculatória. Agora a gente sabe por quê.

  15. Comentou em 20/07/2006 Eduardo Guimarães

    Bornhausen superestima a Globo. Lula vem sendo malhado pela Globo no jornal Nacional, no Zorra Total, no Casseta e Planeta, enfim, em vários pontos da grade de programação global há mais de um ano. Se vocês se lembrarem, ano passado nesta época Bornhausens estavam prevendo se ‘livrar dessa raça por trinta anos’. Agora estão torcendo para haver segundo turno. Quem acha que há um só brasileiro que não tomou conhecimento das acusações anti-Lula e anti-PT (em essência, iguais às de várias outras eleições) está se auto-enganando. Quem prefere assim que faça bom proveito… por mais dois meses.

  16. Comentou em 20/07/2006 Humberto Guimarães

    Há um livro(ótimo),chamado Real História do Real,de Maria Clara R.M. do Prado, divulgadora jornalística do plano Real,no governo Itamar,cujo Min.Fazenda era FHC, articulador do plano.Maria Clara mostra-se no livro uma entusiasta do plano e de FHC,mas não esconde que todos os mentores do mesmo tinham como objetivo–além da estabilização-a eleição de FHC,nem a conversa –anterior a uma entrevista para a Globo- que Ricupero,Ministro da Fazenda,substituto de FHC(então candidato a presidente) teve com o entrevistador.
    Esta conversa vazou–por problemas técnicos-para tvs a cabo,o que ocasionou a queda de Ricupero.Na conversa, Ricupero procurava conseguir com o entrevistador ser levado a entrevistas em programas da Globo, pois sendo O Plano Real o carro chefe da eleição de FHC, ele poderia contribuir decididamente com o candidato, sem que a Globo tivesse que assumir, de acordo com as palavras de Ricupero – diretamente – estar apoiando FHC, como fizera com Collor. Fingiria não estar apoiando ninguém, o resto ficaria por conta de Ricupero.
    A Globo já age há muito tempo assim,direta e indiretamente. Atualmente, usa muito o recurso da seletividade: informa com ênfase o que interessa para a campanha de seu preferido e, por obrigação legal – e distorcendo -, o resto, porque acha que “nóis num sabe votá pra presidente,nóis é tudo fanáticu, nóis num sabi u qui é mudernu. U Jabor é qui sabi.

  17. Comentou em 20/07/2006 cid elias

    Sei que este espaço não é para comentar comentários, mas este abaixo de uma economista (?) não pude engolir. Escreveu a seguinte pérola ‘ o OI é pró-Lula…’ . Como é sra. ? Frequento o OI há anos e, tive vários comentários não publicados pelo Weis, Malin, Dines e outros porque constumeiramente criticavam o governo , ao meu ver sem razão. Tive o trabalho de pesquisar artigos postados no OI durante os últimos meses e , se lhe interessar, os que CRITICAM o atual governo perfazem mais de 60 % . Como economista(?) lhe pergunto : que percentual sobrou PRÓ-LULA ? Portanto não substime a inteligência dos demais leitores publicando SUAS VERDADES que não correspondem aos FATOS VERDADEIROS. Abç Cid Elias – Fortaleza

  18. Comentou em 20/07/2006 Talis Mauricio

    O filme ‘Muito Além do Cidadão Kane’, pelo visto, instruiu bem nossos governantes…

  19. Comentou em 20/07/2006 José Antonio de Andrade e Silva Andrade

    ELES NÃO TEM NENHUM PROJETO PARA O POVO BRASILEIRO E A PROVA ESTÁ AI NUA E CRUA.

  20. Comentou em 20/07/2006 Claudia Rodrigues

    Não só o OI, senhor Marcio, mas infelizmente a imprensa de maneira geral, embora seu comentário esteja absolutamente correto, o OI funciona mais como um panfleto pró-PT que como um instrumento de análise crítica da mídia. Como toda a cultura jornalística e os professores de faculdades de Comunicação Social só servem para vocalizar os interesses do PT, cabe a pessoas esclarecidas de outras áreas profissionais de mostrar a realidade dos fatos. Infelizmente, nossa mídia não funciona como veículo de informação, mas, na maioria esmagadora dos casos, como panfleto da propaganda petista. Já estão arrependidos de ter denunciado as maracutaias desse governo, certamente. Pois não o fizeram por se esmerar em fiscalizar o atual governo, mas apenas com má vontade, por cumprimento do dever. A esta altura já esqueceram do que noticiariam, porque, além de ter sido pressionados pela militância petista, cuja campanha de boicote à imprensa teve resultados, como se vê, no fundo ainda guardam ranços antigos que, infelizmente, não beneficiam a visão de esquerda, mas apenas de um dado partido político e dos seus…

  21. Comentou em 20/07/2006 Thiago Lopes rodrigues

    Depois do episódio de Collor, a Globo deu uma boa maneirada na manipulação, pelo menos se compararmos com a folha,veja,bandeirantes,sbt…mas não significa que não manipula, por isso fiquem de olho!

  22. Comentou em 20/07/2006 CID ELIAS

    Nada de novidade visto que , por nãp possuírem um PROJETO de governo para discutir com a sociedade , usarão deste tipo de estratégia para tentar voltar ao poder de onde foram retirados via voto . Me impressiona alguns comentários abaixo , os quais acusam o Lula de usar o JN , e globo, jornais, etc… é muita imaginação ou falta de vergonha, ou pior ainda : postam comentários como estes orientados por alguém, porque a realidade está completamente contrária àquela vista por estes opositores ao analfabeto que faz o que o sociólogo não fez. abç

  23. Comentou em 20/07/2006 geovani Nascimento

    Às vezes me pergunto, se tudo isso que nos cerca é real ou se estamos vivendo apenas um pesadelo, o qual vai acabar quando acordarmos. É triste ver os meios de comunicação curvarem-se
    à direita política desse país, até quando? Nós não merecemos isso, e eu gostaria de dizer para o Sr Alquimim, que a violência em São Paulo não é o retrato do país. O LULA, pode pagar um alto preço, por não fazer o jogo dos poderosos (globo). É uma pena.

  24. Comentou em 20/07/2006 José Loureiro Dias

    O fuehrer do PFL, Herr Bornhausen, quer de qualquer maneira ‘se livrraarrr dessa raça’ por 30 anos ou mais, usando o Jornal Nacional, ou talvez, campos de extermínio, em imitação ao seu (dele) lider alemão Adolf. Não vai conseguir por diversas razões, a começar que a população não se deixa mais iludir com essa imprensa conservadora-patronal que aí está, sem mencionar outros fatores como a melhora geral das condições de vida da populalação mais carente que o governo Lula proporcionou (coisa que para o Herr Bornhausen carece de qualquer importância).
    Os únicos motivos que fazem o senador alemão apoiar o candidato Pinóquio Xuxu, são a total impossibilidade do PFL conquistar diretamente o poder e seu profundo ódio a quaisquer iniciativas que possam, quem sabe um dia, dar condições dignas de vida ao povo brasileiro. Temo que a idade avançada desse senhor esteja tornando-o rapidamente senil.

  25. Comentou em 20/07/2006 Marcio Gama

    Assim como serve ao objetivo lulista. O observatório da imprensa serve só para fazer política do PT ou para fiscalizar a ação da mídia? O Luiz Weis precisa entender que manipulação todos os lados fazem, agora, se for de esquerda pode e se for de direita não pode… Cadê a democracia????

  26. Comentou em 20/07/2006 Carlos Oliveira

    Essa estratégia pefelista é realmente algo para lamentar. É incrível como todos, principalmente políticos da estirpe do senador Bornhausen, subestimam à capacidade de reflexão dos brasileiros. Eles pensam que, realmente, os habitantes do Brasil são a encarnação do Homer Simpson, como acha a Rede Globo. É uma pena, mas eles acabam tendo razão. Eles aproveitam-se de um miserável problema brasileiro: à falta de conhecimento, de educação. Se todos nós tivéssemos condições de analisar profundamente a realidade política e histórica do Brasil, tudo seria diferente. Os políticos debateríam idéias e povo teria como avaliar à razão de cada um, de cada projeto, de maneira que fosse possível transformar à nossa Nação e aproveitar todos os seus grandes potenciais!

  27. Comentou em 20/07/2006 Lucia Reis

    Isso nao é novidade é só assitir o JN e ver como (PFL e PSDB) fazem teatro diante dos jornalistas. O que me assusta é saber que um JN de tanto respeito pode fazer em um Pais. Então vamos ficar bem atentos e se for preciso protestar, pois precisa ver somente a verdade nao importa de que partido será.

  28. Comentou em 20/07/2006 Guido Gomes

    Há quatro anos que o Lula usa o Jornal Nacional e vocês não dizem nada como se não soubessem ou fingissem desconhecer. Basta uma simples olhada para se ver que o Jornal Nacional é o proprio ‘diário oficial’ do Lula.
    Como sempre este ‘Observatório’ é cego.

  29. Comentou em 20/07/2006 Angelina Marine

    Weis
    A mídia é um componente fundamental da democracia de qualquer país. No Brasil, nem mesmo passando por tudo o que temos passado, nem mesmo o casal de jornalistas do Jornal Nacional tendo filhos e já tendo a experiência de ter sua casa invadida por bandidos, não nascem nestas pessoas sentimentos que vemos em você no Dines, Mauro e outros poucos mais.
    Hoje vi, com muito pesar, que a Globo está apresentando nos seus jornais televisivos uma empregada doméstica falando que quer o direito ao FGTS, ao passo que dias atrás, veiculou pesadamente o depoimento de domésticas que acreditavam que iriam perder os empregos caso a lei fosse aprovada. Meu Deus !!!É muita manipulação, é muita maldade não estabelecer um debate coerente sobre este tema. Mas isto também se explica pela fala do Willian Bonner que após declarar que seu alvo é o Homer Simpson, depois para se explicar disse que vê o Homer como um homem trabalhador. Haja paciência para tanto cinismo. Ninguém acredita que o Willian Bonner não seja capaz de entender uma simples caricatura. Mas, Willian “compreendeu” que o Homer faz coisas erradas em ‘nome’ do amor à família, dizendo até que acha que o Homer nem se importa de passar de tolo etc…. . Então o Bornhausen sabe o que está falando….

  30. Comentou em 20/07/2006 Ilda Santos Cardoso Pereira pereira

    Até parece que a gente não sabe quem mais vai aparecer no jornal nacional, é obvio que será o candidato do PSDB. É só botar a cabeça para funcionar um pouquinho. Como a globo nasceu? Nas mãos de quem está o setor da comunicação e dos Bancod?Quem são eles?Fazem tudo em nome do capital? dinhieiro., dinheiro…. Se acham no direito de punir todos os povos? Só mortos deles tem valor? Não aprenderam nada com a segunda guerra mundial?Continuam espalhando o terror e a morte, não só através das guerras. Mas atrvés da mídia e dos seus grandes Bancos já que são donos de todos?Não precisa dizer mais nada é só olhar para a história. É tempo de deixar as pessoas viver e fazer as suas escolhas, sem interferencia de quem quer que seje. É tempo de ser feliz será que ainda não aprenderam nada com a vida, ainda não estão contente com tudo que tem , tem que impedir os outros de terem uma vida melhor.Usem a midia para informar, educar e divertir.

  31. Comentou em 20/07/2006 Pablo Arruti

    Se o Bornhausen veio falar isso agora, Lula já havia previsto isto a mais tempo. Decidindo por decreto e sem maiores consultas e diálogos a questão da TV digital ele afagou a rede globo e conseguiu desde lá a redução dos bombardeios politicos ao PT no JN.
    O Lula já disse até que nunca foi esquerdista e mostra todos os dias que viciou-se no sucesso. Eu votei nele, votaria denovo se fosse preciso para evitar a entrada de Alckmin, mas penso que se utilizar do poder da globo para ganhar a eleição é o mesmo que se utilizar do poder do Sarney, é não atacar o problema na raiz.
    Quando a esquerda perceber que o povo do Brasil só é uno vendo novela saberá que politica em termos federais deve ser feita para mudar as novelas. Não se pode aceitar que a globo veicule uma novelinha para o ‘público adolescente’ que se passa num colégio de classe alta, sendo que a maioria da população jovem do Brasil estuda em colégio público ou não estuda. Isso causa um conflito de realidades brutal, um favelado roubando para ter uma roupa de marca mesmo sem ter comida. Ou se reinvindica uma televisão pública de qualidade ou se faz uma campanha pesada para que a televisão seja mais realista e menos excludente, porque de outra forma as mudanças no Brasil serão feitas sempre aos pouquinhos…
    A Globo é a principal arma das elites na luta de classes.

  32. Comentou em 20/07/2006 Dirceu Casa Grande

    A Grande mídia sempre foi instrumento da direita conservadora que, há 500 anos vem pilhando o Brasil… não seria diferente agora. O Lula no poder não dá a mínima para essa corja… não os financia, então… porrada nele.

  33. Comentou em 20/07/2006 DAN ABREU

    UM GRANDE TELEJORNAL SE NÃO DIZER O MAIOR REALMENTE MEREÇE A ATENÇÃO E CUIDADO DE TODOS. A COORDENAÇÃO DA CAMPANHA DE ALCKMIM TÁ QUERENDO EMPLACAR MAIS AINDA TEM MUITA ÁGUA PELA FRENTE. NADA TÁ DECIDIDO TD PODE ACONTECER.

  34. Comentou em 20/07/2006 luciana Covolan

    De maneira alguma é melhor ser garoto propaganda de um ou de outro . A função de qualquer Jornal não é essa. e esse o Alckmin fosse melhor que o Lula não pensaria ou agiria assim. Esse comportamento do PSDB e PFL só vem provar mais uma vez, o quanto esses partidos não se preocupam com a ética, ou com o que é correto e quanto prezam nossa inteligência e capacidade de discernimento.

  35. Comentou em 20/07/2006 walter f jr

    Antes se prestar ao papel de cabo eleitoral de Alckmim, do que cabo eleitoral dos mensaleiros e seu chefe Lula, ou seja o Alibabá e os quarenta ladões, enganado o povo com a esmola do bolsa família, bolsa deputado, dinheiro na cueca, prestações de contas maqueadas, Marcos Valério, Caixa 2, etc etc etc……….O Lula foi é e será sempre um mentira.

  36. Comentou em 20/07/2006 delmo dutra

    Este Born-hausen é um factóide em pessoa. Nunca fez nada de relevante ao país. Ao menos positivamente. Não entende nada de eleição(graças a deus) azar do Alkqmin. Considerar que a eleição
    será decidida por quem ‘ganhar’ o JN é no mínimo burrice.

  37. Comentou em 20/07/2006 jader gomes dias

    Sera que iremos asssitir a uma reedição do confronto LulaxCollor? Talvez seja o fio da meada para o sumiço do Franklin Martins da emissora toda-poderosa.

  38. Comentou em 20/07/2006 Helenice Araújo Costa

    A grande questão é:
    Quantos vão realmente ficar de ‘olhos abertos’, se a maioria da população vive hipnotizada pela mídia eletrônica e não tem acesso a comentários deste tipo.

  39. Comentou em 20/07/2006 carlos bocchi

    Ecos de 1989… resta saber qual será a postura da Rede Globo diante disso. O vazio do noticiário político está dose. É um tal de mostrar a imagem com que os candidatos querem ser vistos que vou te contar… E é um tal de político tomando média com pão e manteiga em padaria, ateu participando de romaria, promessas inpossíveis e críticas eleitoreiras que não dá pra levar a sério. Meia dúzia de gatos pingados mostrados como multidão pelas grande-angulares nos ombros de cinegrafistas agachados. UMA IMAGEM MENTE MAIS QUE MIL PALAVRAS. E dá-lhe os sorrisos arretados de Heloísa Helena, dá-lhe o ar medicinal de Alckmin, dá-lhe o Cristovam Buarque pregando educação como solução pra tudo, da cura do cancer a unha encravada. E da-lhe todos malhando o Lula em qualquer oportunidade. O Enéias e a Havanir pelo menos eram engraçados…

  40. Comentou em 20/07/2006 Wilson Tadeu Audi Camargo Lopes Filho

    Rá Rá Rá, parece que não tem jeito mesmo… Uma possível solução (!) é escolher aquele que não aparece no programa.

  41. Comentou em 20/07/2006 RONALD BITTENCOURT

    HA…HA….HA…. PRA DEFENDER A MÍDIA BRASILEIRA COMO VOCÊS DO OI só cego e surdo ou com interesses inconfessáveis……

  42. Comentou em 20/07/2006 Antonio Martins

    Perdoe-me o sr. Luiz Weis, se nas palavras seguintes há redundância,mas, – Va.Sa. é um dos poucos jornalistas, que, sem perder a individualidade, tem personalidade ao emitir seus pontos de vista.- Resumo meu positivo aproveitamento com este tema de hoje, na sua frase, que sintetiza amplos conteúdos: – Por serem as emissoras concessões do poder público, não poderiam pasar a impressão de discriminar os candidatos,’para mais ou para menos’.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem