Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Notícia de uma agressão

Por Luiz Weis em 24/11/2007 | comentários

Num formidável contraste com o Estado, que abafou em 10 linhetas de um box e reduziu a uma “alfinetada” a invulgar contribuição do ex-presidente Fernando Henrique, sexta-feira, para o aviltamento do debate público no Brasil – sua fala sobre o “desprezo” de Lula pela educação – a Folha deu à baixaria até merecida chamada no alto da primeira página.


 



O jornal bateu também o Globo ao repercutir, como se diz nas redações, o infausto acontecimento. Em vez de citar os suspeitos de sempre – políticos do governo e da oposição – e, além de ouvir algumas das figuras carimbadas da ciência política brasileira, teve uma brilhante sacada.



 


Antes de ir a ela, os principais trechos da enormidade do ex-presidente:



 


“Nosso partido [o PSDB] tem gente acadêmica, não temos vergonha disso. Tem gente que sabe falar mais de uma língua, e também sabemos falar muito bem a nossa língua. […] E nós faremos o possível e o impossível para que saibam falar bem a nossa língua. […] Queremos brasileiros bem educados, e não liderados por gente que despreza a educação, a começar pela própria.”



 


A sacada da Folha foi entrevistar o segundo mais importante líder sindical brasileiro depois de Lula e seu “sucessor” no ABC, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, hoje deputado federal pelo PT.



 


Isso porque, diferentemente do seu mentor, Vicentinho correu atrás do prejuízo da falta de estudo, fez madureza, vestibular, e se formou em direito, em 2004.



 


“Prefiro alguém que não fez faculdade e faz o que Lula faz pela educação do país”, retrucou.



 


Claro que, antes de Lula, Fernando Henrique foi o presidente que mais fez pela educação do país – e muitas das políticas conduzidas pelo respeitado (mesmo pelos tucanos) ministro Fernando Haddad levam adiante as da era FHC.



 


Mas, tratando-se de quem se trata, seria de abalar o mundo se um professor-presidente de seu gabarito descurasse da educação. Ou, conforme a analogia jornalística, cachorro que morde homem não é notícia; o contrário sim. Daí a pertinência das palavras de Vicentinho.



 


Isso posto, vamos nos entender:



 


1. Lula, como incontáveis milhões de brasileiros, não pôde ir além da escola elementar. Quando podia, não foi. Presidente, chegou a dizer que ler é tedioso. E, quando fala ao povo, capricha de propósito no mau português – para sedimentar a percepção, essencialmente correta, de que ele é “um de nós”. É um desserviço.



 


2. Ainda assim, o que Fernando Henrique fez ontem na convenção tucana é imperdoável. [Mesmo quem discordar desse juízo, reconhecerá que foi algo importante, o que a Folha captou melhor do que a concorrência.]



 


É imperdoável por ser um ataque pessoal rasteiro, incompatível com a boa educação, em qualquer sentido do termo, e principalmente com a civilidade que não pode ser varrida do combate político, sob pena de degradá-lo em briga de botequim – o que, incidentalmente, já é uma realidade na blogosfera.



 


Ronald Reagan, o ator-presidente republicano, era um chucro. Não sabia qual o lado de cima e o de baixo de um gráfico. Detestava ler. Mas nunca o seu antecessor democrata Jimmy Carter se valeu disso para chutar-lhe o baixo ventre.



 


George W. Bush passou boa parte do tempo na Universidade Yale – onde só ingressou graças ao poder, à influência e ao dinheiro do pai – enchendo a cara e se drogando. Só não é monoglota porque não existe político fazendo carreira no Texas sem aprender espanhol. A sua ignorância é ampla, geral, irrestrita – e arquiconhecida. Mas nunca o seu antecessor democrata Bill Clinton se valeu disso para dar-lhe uma canelada.



 


Sobra a questão do porquê da agressão de Fernando Henrique. À Folha, a socióloga petista Maria Victoria Benevides atribui a violência verbal do ex-presidente a “uma constrangedora incapacidade de controlar sentimentos como inveja e ciúme”.



 


Já o seu amigo próximo e antigo colega de universidade Leôncio Martins Rodrigues, acha que há lógica na atitude. Segundo ele, o discurso inteiro de FHC serve, entre outras coisas, para “elevar o ânimo bélico dos tucanos, que anda em baixa” – embora admita o efeito bumerangue.


 


“Atacar lideranças em alta pode ser negativo para os autores”, especula.



 


Se assim é, deve espelhar o sentimento de grande parcela dos brasileiros informados do episódio a carta que abre o Painel da Folha de hoje, assinada por Eustáquio Moreira, de São Paulo.



 


“Vergonhosa e vulgar a posição do ex-presidente […]. O discurso de FHC está cheio de ressentimento de classe e de desprezo pelos mais pobres”, o leitor escreveu. “E esta é exatamente a marca do PSDB que o povo brasileiro rejeita […].”



 


Em política, vale não necessariamente o que é, mas o que parece – e geralmente trazido pela mídia.


 



P.S. O nome da coisa [2]



 


A colunista Dora Kramer pegou na veia do em geral falso problema das diferenças entre o mensalão do PT e o do PSDB. [Ver neste blog ‘O nome da coisa’, em http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/blogs.asp?id=
{33896449-73FE-42F1-B7B1-28E92A1E10DC}&id_blog=3
]



 


Escreve ela hoje no Estado:



 


“O essencial nos dois casos não é o destino dado ao dinheiro. O fundamental é sua natureza, pública, e os métodos para obtê-lo, desvio mediante contratos fraudulentos nas administrações estadual e federal. Isso só tem um nome: corrupção.”

Todos os comentários

  1. Comentou em 27/11/2007 Ivan Moraes

    ‘Queremos brasileiros bem educados, e não liderados por gente que despreza a educação, a começar pela própria’: quais foram mesmo os numeros de universitarios e universidades no governo FHC e no governo Lula? Ja esqueci! E qual foi o outro numeroinho importante dos dois governos, o de privadas dividido pela pretensao brasiliense?

  2. Comentou em 27/11/2007 Ricardo Camargo

    Acresço, ainda, às informações do Sr. Rogério Ferraz Alencar: Jorge Luís Borges, além de poeta, era prosador de valor, e, tal como John Milton (poeta inglês do século XVII, autor de Paraíso perdido), perdeu a visão, embora tenha continuado em franca atividade até o final de sua vida. Certa vez, assistindo a um breve comentário de Fernanda Torres sobre o filme ‘O nome da rosa’, a atriz informa que tanto o nome quanto a cegueira do personagem Jorge para o autor do romance, Umberto Eco, foram inspiradas pelo escritor argentino. E eu tenho bem presente qual era o comportamento do ex-cineasta Arnaldo Jabor aos tempos em que FHC era o Presidente da República: a veia crítica somente surgiu a partir de 2003.

  3. Comentou em 27/11/2007 Ivone Rosa

    Nosso partido [o PSDB] tem gente acadêmica, não temos vergonha disso. Tem gente que sabe falar mais de uma língua, e também sabemos falar muito bem a nossa língua. […] E nós faremos o possível e o impossível para que saibam falar bem a nossa língua. […] Queremos brasileiros bem educados, e não liderados por gente que despreza a educação, a começar pela própria.”

    Quando ele fala do desprezo a educação concordo plenamente pois, sabemos que todo mês vai para mãos de dono de faculdades particulares horrores de dinheiro quando não há nenhuma fiscalização para identificar o nível da educação oferecida pela entidade.
    Outra coisa que me preocupa é a questão do ensino fundamental no país, pois invés de investir na educação básica está construindo mais presídio e depois querem acabar com a violência a todo custo.
    Por outro lado quem é FHC para criticar Lula o que o sociólogo fez pela educação quando presidente se não me engano na época dele os professores de sociologia foram abolidos de suas funções principalmente nas escolas publicas.

  4. Comentou em 27/11/2007 Ivan Moraes

    ‘E nós faremos o possível e o impossível para que saibam falar bem a nossa língua’: os ‘academicos’ podem continuar a converter os fieis aa vontade. Eles ja perderam a guerra. Lingua eh o que eh usado, nao o que eh ditado. Abaixo os acentos. Abaixo cedilhas. Abaixo os plurais. Linguagem eh o que a maioria usa: os academicos sao seguidores. Eu nao uso plural e nunca vou usar. Curiosamente, minha filha somente usa plural no sujeito, o resto sai tudo no singular (a casas eh bonita). Nao fomos nos que ensinamos mas tenho enorme prazer de constatar que ela viu o que eu nunca tinha visto, uma simplificacao linguistica mais radical ainda. FORA, FERNANDINHO! Volte pra Franca mais rapido, [ ].

  5. Comentou em 27/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Sr. Luis José Amaral Pereira Santos: Jorge Luis Borges era um poeta argentino, que morreu em 1986. Esse poema chama-se ‘Instantes’. Quando o li, e já faz tempo, a autoria era dada a Borges. Agora, pesquisando, vi um texto de Eustáquio Gomes, no qual ele diz que há pessoas que atribuem o poema a uma certa Nadine Stair ( http://www.releituras.com/egomes_borges.asp). O certo, porém, é que não é de Aranaldo Jabor. Outra coisa: duvido muito que Arnaldo Jabor defenda Lula. O mais provável é que ele reforce a fala de Fernando Henrique. Um abraço.

  6. Comentou em 27/11/2007 Delmar Hotz

    E isso foi investigação sua, Sr. Washington Ferreira? Ou o sr. apenas reproduz o que lê na ‘imprensa alternativa’? O sr. é jornalista ou papagaio? Alguém que apenas enche seu texto dos clichês rançosos da esquerda totalitária e joga esses fatos no ar está muito aquém de ser considerado minimamente um jornalista. E o sr. também não sabe (ou ignora) que quem atua como lobista do Sr. Daniel Dantas é ninguém menos do que…José Dirceu?! A ex-eminência parda do governo Lula!!! Mas para quem faz uma curiosa gradação de corrupção isso não deve ter a menor importância.

  7. Comentou em 27/11/2007 Sérgio Piccinato

    Considero que o ex-presidente e Gafanhoto-Mor FHC disse o que
    todo mundo já sabe.Ele é o rei do óbvio.Costuma usar seu ‘sociologuês’ ´só quando não há sociologos presentes e vendo o
    nível da Educação aqui em São Paulo,concluo que,ele sim,é um
    ignorante no assunto.Mas o Pres. Lula não lhe fica atrás,não só na
    falta de um projeto educacional,como seguiu e aprofundou as nefastas
    diretrizes,somente para maquiar estastísticas e demonstrar aos
    seus financiadores que o País está melhorando.É o novo Erasmo,e
    seu Elogio da Ignorância,calcado em gongorismos e comparações
    descabidas que deve ser criticado sempre.Triste Brasil!Saudações.

  8. Comentou em 27/11/2007 ailton amaral

    gostaria de ater-me a comentar a materia, apesar da vontade de retrucar algumas opinioes, mas vamos por partes:
    o fhc nao tem o direito de macular o que chamamos de democracia, essa mesma senhora que permite que qualquer um de nos, a principio, possa ser presidente ou ocupar outro cargo dentro da politica nacional.
    quando fhc coloca nessas palavras suas opinioes, verbaliza, de forma realmente verborragica, o que é comum em suas falas, seus preconceitos e o porque dele ter tido tantas atitudes antidemocraticas e voltadas ao mando do capitalismo.
    mostra a cara de quem sempre se escondeu atras de discursos demagogicos, pois nao interessa a ninguem o fato dele ter varias faculdades, mas interessava sim a todos nos ole como presidente, olhando para o futuro do pais, coisa que nao fez em materia de educacao, ja que as criancas saiam de uma serie pra outra sem aprenderem muita coisa.
    agora, aos criticos do pt, vale lembrar sempre, nao sou petista nem nutro simpatia pelo presidente, o pt, ha muito nao é um partido de esquerda, ha tempos que ele se tornou um psdb disfarcado, vide o bom e velho mensalao e todas a copias melhoradas e pioradas das acoes tucanas.
    esquerda no brasil, somente partidos como o psol, pcb e os radicais pstu e pco.
    antes de desferirem jatos de veneno em relacao a esquerda, busquem conhecer mais o que ela propoe, talvez isso facilite o debate.

  9. Comentou em 27/11/2007 Luis José Amaral Pereira Santos

    sr. Rogério Ferraz Alencar, deve haver um engano! Com certeza as palavras são do articulista Arnaldo Jabor, já recebi inúmeras vezes esse texto por e-mail! Não sei quem é esse Borges, mas deve ser alguém querendo pegar carona no talento de outra pessoa, este sendo o arnaldo Jabor, que com certeza vai escrever amanhã (terça feira) em sua coluna algo contra esse ataque de FHC. FHC tem que ter cuidado com o que diz! Lula, com menos estudo do que ele, conseguiu domar a inflação galopante do tempo do FHC, quando nao dava nem para saber quanto custava um tomate na feira, tanta era a rapidez que os preços mudavam. Parabéns Lula, por seu ótimo trabalho! Se as faculdades ensinam a ter essa grosseria do FHC, melhor vai ser não ter faculdade, até estou feliz por meu filho não ter entrado na USP, onde esses comunistas como o FHC aprendem a desrespeitar um trabalhador!!!!!!

  10. Comentou em 27/11/2007 Amalia Couto

    Eu na minha modesta opinião separo CONHECIMENTO, SABEDORIA, E EDUCAÇÃO. conheci pessoas com doutorado, com menos sabedoria e educação que muitos que não haviam freqüentado a academia. Intelecto significa usar o conhecimento que se tem para transformar o mundo a sua volta, contribuindo para melhorá-lo. Neste sentido o Sr Luis Inácio da Silva mesmo falando ‘menas’ é um intelectual, pois quem não se lembra nos comícios das ‘diretas já’ ele com o microfone falando ao público enquanto o sr. Fernando Henrique ficava atrás. Por que isso acontecia? Porque o primeiro tinha muito mais a dizer ao povo naquele momento, enquanto o outro não sabe falar dez palavras sem citar um teórico para abalizar sua exposição. O Sr. Luis Inácio da Silva quando fala, mesmo com seu português sofrível, diz aquilo que sitentezou de seus conhecimentos, sem necessidade de muleta. ‘Rato de biblioteca qualquer um pode ser, usar isso para transformar o mundo a sua volta para melhor não é para qualquer um’.

  11. Comentou em 27/11/2007 Rocha Rodrigues

    Realmente, esse tal de Weiz é muito fraco, além de bajulador. Não é de causar estranheza quando dizem que na mídia corre jabá adoidado! Considerando que o Lula e o PT têm roubado de montão, imaginem só a farra que os nossos caros jornalistas e escribas devem estar fazendo com o dinheiro do contribuinte… Certas coisas só acontecem no Brasil.

  12. Comentou em 26/11/2007 Marcos Adriano Rodrigues da Silva

    São dois extremos: Lula se vangloria de não ter estudado; FHC acha que os intelectuais detêm o monopólio do bom senso e da competência.

  13. Comentou em 26/11/2007 Rocha Rodrigues

    Tudo bem que o FHC não é nenhum santinho, mas ele tem razão. Faltou ele dizer que, além da pouca ou nenhuma instrução, existe a má formação do caráter do Lulababá, o que é muito pior. Aceitar um presidente da república burro é uma coisa. Agora, aceitar um presidente da república [ ] é muito pior, ninguém merece!! E como a maioria do povo brasileiro reza pela mesma cartilha do Lulababá, fica explicada a popularidade que o [ ] desfruta… Certas coisas só acontecem no Brasil.

  14. Comentou em 26/11/2007 salete pretto

    Esse ex-presidente, por decreto, proibiu cursos técnicos públicos. Vem agora essa figura ridícula falar em educação?Para ele e seus amiguinhos, jovens, não ricos, tem que estar na cadeia e não sendo educados. O mercado está necessitando de técnicos em várias áreas. Ainda bem que o presidente Lula está começando a investir nesse tipo de educação pública e assim muitos jovens que não tem como pagar cursos privados(de qualidade pífia) agora poderão se qualificar para o mercado.O presidente Lula sem diploma, está dando um banho de diplomacia e governabilidade. Parece que o tal sociólogo só tem o canudo para se apoiar. Governar do jeito que o PSDB governa, privatizando, sucateando e falindo estados, aumentando impostos e tendo a mídia como cobertor, sejamos sinceros, qualquer um governaria, é fácil demais. Agora, governar não privatizando, não sucateando a coisa pública, não aumentando impostos e com toda a mídia contra, bom, ai é que são elas.Parabéns ao metalúrgico e muitas vaias ao sociólogo chorão e ‘entregão’.

  15. Comentou em 26/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Max Suel diz que mentimos, ao defender Lula. Bem, Max Suel disse que PHA perdeu ação para Diogo Mainardi, mas PHA diz que perdeu em 1ª instância e que vai recorrer. Diz que Lula apenas segue a política econômica de Fernando Henrique. Ainda que isso fosse verdade, caberia perguntar: por quê, com Fernando Henrique, o criador, a política econômica foi um fracasso e, com Lula, o seguidor, é um sucesso? Mas Max Suel, avesso a mentiras, também já disse que o tucanoduto, quando denunciado pelo PGR mostraria que houve, em Minas, uma coligação envolvendo todos os partidos e que a maior parte do dinheiro ‘desviado’ pelos tucanos havia ido para o PT.

  16. Comentou em 26/11/2007 Menjol Almeida

    Só mesmo uma imprensa tão porca quanto a brasileira para dar ouvidos a um sujeito tão torpe quanto FHC. O que me faz rir, no entanto, é saber que ele, FHC, do alto de sua sabedoria poliglota, gostaria de ter a reputação do presidente sapo, aqui e lá fora.

  17. Comentou em 26/11/2007 Carla Coimbra

    ME POUPA MAXXXXXX SUELLLLLLL.

  18. Comentou em 26/11/2007 Washington Ferreira

    Caro Delmar Holtz, você deveria prestar mais atenção no que as pessoas escrevem. Não disse que o desvio de pequena parte do montante total do ‘mensalão’ não era corrupção. Disse apenas que a grande maioria deste montante veio de empresas como a Telemig Celular, Amazônia Celular e outras empresas pertencentes a essa verdadeira eminência parda da corrupção no Brasil que é o senhor Daniel Dantas. Haja visto que seu nome nunca foi pronunciado pelo Dines, pelo Weis ou, justiça seja feita, por nenhum articulista deste OI. Nem sequer o procurador-geral da República o citou nos dois inquéritos, o do valerioduto petista e o do valerioduto mineiro. Para um pobre mortal como eu, jornalista em Ubá (mas que preconceito besta, hein?) saber disso não foi muito difícil. No entanto, para o PIG e para o OI o nome de Dantas não pode ser pronunciado em vão. Fazer o que?

    Por favor, não torne a colocar em dúvida as minhas palavras. Já basta o que fazem com o presidente da República. Assim como ele, sou muito claro no que falo e escrevo, e não permito duplas ou triplas interpretações. Ah, meu português é um pouco melhor sim (he, he, he)

  19. Comentou em 26/11/2007 Max Suel

    Um reparo Sr. F. Guerra: em 2002 o adversário do Lula (Serra) era o PSDB / PMDB (a vice era a Sra Camata / PMDB); e este foi o erro do Serra: ter rompido a aliança com o PFL/DEM. Outra coisa, o placar está exagerado, se considerarmos o total de votos o Lula não teve 50% dos votos. Quanto ao Mario Covas concordo plenamente: exemplo de dignidade pessoal e política. É uma pena que hoje os homens públicos em sua esmagadora maioria não tenham estatura pessoal e política como tínhamos em brasileiros como Covas, Montoro, Ulisses, Tancredo, Freitas Nobre, Brossard, Brizola (a quem tardiamente rendo minhas homenagens), Teotônio (pai). Esses os verdadeiros democratas, baluartes na resistência contra o regime militar. Quem vê hoje Lula e sua turma de sindicalistas encastelados em sinecuras, verdadeiros marajás, ao lado de jornalistas venais e bajuladores, politiqueiros aventureiros, acadêmicos com salários altíssimos e que nada ensinam. Como o Brasil decaiu ! Que vergonha, Senhor. E o que digo não é com alegria, pelo contrário, é muito triste ver que as palavras de Rui Barbosa estão ainda tão atuais: De tanto ver triunfar as nulidades … É isto, politicamente estamos no nível do chão. Onde estão os estadistas deste país? onde os homens públicos verdadeiros? onde os políticos que queremos admirar? é um deserto de homens. Pobre Brasil.

  20. Comentou em 26/11/2007 Marcelo Ramos

    Mandou muito bem o sr. Francisco Ernesto Guerra. Saudades do Covas, em muitos sentidos. O Covas certamente JAMAIS se referiria de forma tão desrespeitosa ao presidente da república, entre outros motivos por respeito à parte da população que o elegeu. O preconceito e arrogância de FHC e do sr. Max Suel tem muito em comum: a falta de respeito pelas outras pessoas, principalmente com os mais humildes. Mas a principal frustração desses dois é estar sendo governado por um representante dos ‘iletrados’ que, em um mandato fez mais que o ‘doutor’ em dois mandatos. É uma demonstração da incompetência da direita em administrar. E a direita não consegue engolir isso. Vai te que tomar muita coca-cola.

  21. Comentou em 26/11/2007 francisco Ernesto guerra

    Nossa o Sr. Max Suel deve mesmo eleitor do FHC, escreve igualzinho a ele, carregado de preconceito e sectarismo. Sr. Max Suel, nas duas últimas eleições o PT ganhou do Demos/Tucanos, por 61×39. Com a inestimável ajuda de FHC e pessoas como o Sr., na próxima eleição, certamente o placar será maior. Antes que pergunte não sou do PT. Sinto saudade do Covas que se estivesse nesta convenção, com aqule seu vozeirão, mandaria o FHC calar a boca, como o fez quando FHC quiz ser ministro do Collor.

  22. Comentou em 26/11/2007 Fred Fonseca

    Agradeço que me esclareçam, sendo possível: falar mal do sucessor NÃO PODE, mas falarem mal do antecessor, PODE ???
    Fred.

  23. Comentou em 26/11/2007 Lucas Ferraz

    Concordo com o comentário afirmando que FHC apenas desviou, de forma marota, a atenção da mídia do valerioduto tucano.
    E tem mais, pra ser melhor que o FHC, o Lula nem precisou estudar.

  24. Comentou em 26/11/2007 ubirajara sousa

    Senhor Luiz Weis, não aceitarei que, daqui pra frente, o senhor manifeste-se contrário a qualquer ato de censura, sem que eu o conteste. O senhor censurou dois textos meus, inclusive um apenas reclamando da censura que o primeiro havia sofrido. Isso é um absurdo. O senhor tem o meu e-mail. Por favor, mande-me dizer o porquê da censura. Obrigado.

  25. Comentou em 26/11/2007 Max Suel

    O Horror ! Oh O Horror ! sinto um grande pesar em ler tantas bobagens, mentiras, desonestidades intelectuais, infantilidades e absurdos, de tantos leitores lulo-petistas.
    Um chama o ex-pres FHC de Infame (sic) . Sem dúvida não conhece a palavra; outro cita nomes do ex-PFL para agravar os tucanos, esquecendo que o pior do conservadorismo está na base do (des)governo atual. Um outro acha que este é o melhor governo do mundo, quando só o que faz é continuar a política econômica do antecessor. Vários atacam FHC sem nenhuma base ou razão, atribuindo falsidade (‘esqueçam ….’ coisa que ele nunca falou. A indigência dos comentários é realmente fantástica e para usar uma palavra cara ao pres Lula: extraordinária (a indigência). O comentário do prof. Luis Silva é perfeito e verdadeiro: elogios só para os medíocres; é a novalingua do 1984 do G. Orwell, o sim é não, a verdade é mentira e a mentira a verdade. Bem sacado pelo leitor: quando haverá uma leitura crítica dos fenômenos editoriais da esquerda? hein Sr. Weis ? Última notícia : o grande PHA perdeu a ação contra o Diogo Mainardi, onde no seu artigo diz entre outras coisas que o portal IG que hospeda o OI , é porta-voz do PT (uma grande verdade), o que pode ser comprovado pelos seus ‘observadores’ e ‘leitores’
    é, quem é de esquerda depois de uma certa idade tem problemas (mentais) assinado pres. Lula

  26. Comentou em 26/11/2007 Sérgio Moura

    Vale a pena ler de novo: ‘Afirmo que o presidente, avesso ao trabalho e ao estudo, desatento aos negócios do Estado, fugidio de tudo o que lhe traga dificuldade ou dissabor e orgulhoso de sua própria ignorância, mostrou-se inapto para o cargo sagrado que o povo brasileiro lhe confiou.’

    ROBERTO MANGABEIRA UNGER – 15/11/2005

  27. Comentou em 26/11/2007 Sérgio Moura

    O interessante é que o Mangabeira Unger falou EXATAMENTE a mesma coisa que o FHC. E hoje ele está lá montado no poder. Luis Weis, como você me explica isso?

  28. Comentou em 26/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Luiz Carlos Rodrigues, de Duque de Caxias, sente falta da direita. Pior: acha que ela seria a solução. Pior ainda: acha que ela é honesta. Eu, ao contrário, não sinto falta nenhuma dela. Nem mesmo do ‘esquerdismo’ tucano, apoiado por Marco Maciel, Jorge Bornhausen, ACM, Agripino Maia, etc, etc, etc.

  29. Comentou em 26/11/2007 Edemerson Aquino

    Quem liga para o que FHC diz ou escreveu? Ele mesmo já disse: ‘Esqueçam o que eu escrevi!’. Na verdade, o que ele disse, supostamente sobre Lula serviu estratégicamente pra fazer uma cortina de fumaça sobre o crescente escândalo do ‘Mensalão Mineiro’. Tudo isso foi muito bem pensado e a mídia nativa e golpista como diria Paulo Henrique Amorin, comparsa do tucanato preferiu enobrir um fato mais importante com essa besteira que só poderia ter saído da boca desse sujeito, que transborda mágoa, inveja e preconceito. Ele é mesmo o legítmo repersentante dessa ‘ELITE’ que se fecha cada vez mais em seus pequenos mundos.

  30. Comentou em 26/11/2007 Antonio Carlos Silva

    Esse Sr.fernando henrique cardoso é um blefe e os livros dele tambem devem ser um blefe, se eu tivesse me formado recebendo as aulas deste professor blefe eu o processaria, haja vista que depois de ficar anos estudando os seus ensinamentos(?) esta figura deplorável mandou que todos esquecessem o que ele tinha falado ou escrito, aí eu pergunto, como pode um professor mandar aos alunos que esqueçam o que tinha ensinado, pode ? Será que os seus alunos perderam em definitivo os seus preciosos tempos estudando o que esta figura ensinava ? .

  31. Comentou em 26/11/2007 Cláudio Dias

    Disse Lula certa vez: “Se você conhecer uma pessoa muito idosa de esquerda, é porque ela tem problemas…Aos 60 anos, a gente se transforma no caminho do meio”.

    A resposta que ele recebeu de um notório intelectual de esquerda (Chico de Oliveira – sociólogo) foi essa: “O camaleão é um bicho que se adapta a qualquer ambiente, e isso porque é fraco…Isso se aplica ao Lula. Ele é um camaleão porque ele é fraco politicamente, ideologicamente e intelectualmente…Tenho 73 anos, e continuo de esquerda , com muito orgulho”.

    Perguntar não ofende: Sr. Luiz Weis, Chico de Oliveira mostrou algum ressentimento de classe, eis que afirmou ser Lula fraco intelectualmente?

    É que não me lembro de nenhum crítica feita ao intelectual e sociológico Chico de Oliveira. E ela foi, mais ou menos, na mesma linha da feita por Fernando Henrique Cardoso.

    É impressionante a necessidade que certa imprensa, supostamente independente, tem de blindar certo espectro político…

    E fica outra pergunta: quando veremos, no O.I., análises críticas sobre Carta Capital, Caros Amigos, Agência Carta Maior e outras? Ou são veículos perfeitos?

    E aí, sr. Weis?

  32. Comentou em 26/11/2007 Marcelo Ramos

    Felipe Faria, o problema não é FHC ser letrado e a população não ser. O problema é ele falar isso da forma desrespeitosa como falou. A conotação que FHC reforçou é o preconceito de classe. A FORMA como ele falou teve preponderância sobre O QUÊ ele falou. E soma-se a isso que um ‘iletrado’ está fazendo um governo melhor do que o ‘letrado’ fez em dois mandatos. Você acha que a parte da população que apóia o Lula gosta de ser ofendida? Esse caminho de falar mal não deu certo antes, nã dá certo agora, e nunca mais vai dar certo. Toda a história recente da política brasileira era baseada em atacar os adversários, falar mal, mostrar os podres, etc.. Por diversas razões, isso acabou. Quem utilizar essa estratégia vai perder. E o pior é que o PSDB/DEM está sem programa por que o Lula tá botando em prática, de forma mais efetiva, grande parte do programa neo-liberal. É por isso que eles não tem programa. Se forem anunciar na TV, o governo responde:’mas isso nós já fizemos ou estamos fazendo’. Esses direitista vão precisar de muita criatividade.

  33. Comentou em 26/11/2007 Arlindo Papal

    Tudo me leva a crer que FHC esta mais parecido com o HC, Ou seja, Nosso ex-presidente esta imitando o atual presidente da Venezuela.
    Esta na hora da imprensa imitar o Rei: ‘FHC, por que não se cala?’
    Essa postura do tão ilustre doutor da Sorbone é uma tristeza para quem já chegou a votar nele para qualquer coisa. O PSDB reclama tanto tanto da lingua desemfreada do Chavez, mas não reprime as baixarias do seu infame membro,

  34. Comentou em 26/11/2007 Luiz Carlos Rodrigues

    A polarização entre PSDB e PT, Lula e FHC, é altamente conveniente para a esquerda em geral, pois reduz o horizonte político nacional ao esquema esquerda socialdemocrata versus esquerda bolivariana. Assim, nenhuma doutrina política à direita do PSDB sequer é cogitado nas mentes e oferecida como alternativa ao público. O resultado é o triunfo da mentalidade esquerdista no país, com os resultados desastrosos que vemos em todos os campos. econômico, moral, intelectual etc. Isso porque a essência do esquerdismo, de corte tucano ou petista, é o niilismo moral e a progressiva estatização material e mental da sociedade. É claro que PSDB e PT se equivalem em quase todos os planos, mas o PT é claramente pior porque é mais primitivo, tosco e brutal. Numa palavra, o PT é mais bolivariano. Não surpreende que os articulistas deste site, todos petistas e simpatizantes, prefiram sempre a opção bolivariana. Eis porque sugeri que seja rebatizado como Observatório Bolivariano. Seria mais honesto, se honestidade fosse critério de militância política para petistas.

  35. Comentou em 26/11/2007 Mairo Zancanaro

    FCH, pode ter muitos conhecimentos, mas EDUCAÇÃO, que ele sugere aos governates, não tem. Caro Felipe, estudante,,,de que??, desde quando conhecimento é sinónimo de cultura, voce poderia dizer cultura erudita, mas não simplesmente cultura.

  36. Comentou em 26/11/2007 Luciano Prado

    Fabio Passos, Engenheiro (Curitiba/PR) – Meu caro, você tem razão. Entretanto, nunca vi um silência ecoar tão fortem, tão claro e tão cínico como esse da grande mídia nacional. Mas isso, de todo, não é ruim. Vem reforçar os argumentos daqueles que sabem bem interpretam o que move a ‘nossa’ grande imprensa. O desafio é fazer com que esse sentimento e conhecimento chegue a um número cada vez maior de pessaos. A grande imprensa aposta sempre na desinformação do leitor. Aposta do seu poder de manipular e escolher o destino das pessoas. Portanto, vamos deixar o Fernando Henrique e a imprensa ‘falarem’.

  37. Comentou em 26/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Sr. Luis José Amaral Pereira Santos, essas belas palavras, realmente belas, não são de Arnaldo Jabor, e, obviamente, não poderiam ser de Arnaldo Jabor. Esse texto é do argentino Jorge Luis Borges. Mas valeu tê-lo trazido. Um abraço.

  38. Comentou em 26/11/2007 Maria Izabel L. Silva Silva

    Carp Weis. O ex- Prsidente Fernando Henrique Cardoso, a cada dia que passa, só reforça as nossas piores suspeitas sobre a pessoa dele, ou seja, a de que é um homem desequilibrado, instável, vaidoso e invejoso. Além disso, a concepção de educação que ele professa é elitista, hierarquizada, excludente e privatista. Isso ficou estampado na política educacional do seu governo (de triste memória). Não há espaço aqui para comparar o MEC do governo do presidente professor com o MEC do governo do presidente metalurgico. Hoje, há muito mais recursos alocados na pasta, baseados numa concepção de Educação inclusiva e articulada com outros programas do governo federal. Se a midia tivesse um pingo de honestidade, perceberia a distancia entre o modelo fernandenriquiano excludente, e o modelo atual. A História já fez justiça aos dois governantes. Daí o desespero de FHC.

  39. Comentou em 26/11/2007 João Tavares

    Não se pode criticar o ignorante do nosso Presidente??
    Ignorante e preguiçoso, não estudou por que não quis, e ainda se vangloria disso. É um péssimo exemplo pras nossas crianças.

    Não adianta os defensores do Lullismo ficarem nervosos e bravos a verdade é esta: Lulla é ignorante preguiçoso e péssimo exemplo.

  40. Comentou em 26/11/2007 fabricio silva

    Pois aquí no RS o PSDB da governadora YEDA está dando um show de medíocridade!! quis dar tarifaço foi derrotada!! Sua turma da base de sustentação de seus governo está envolvida em corrupção de 40 milhões no DETRAN!! uma vergonha prá gaúcho ver!! é a prefeitura de poa, canoas(psdb) sua alta cúpula transportava dinheiro em envelopes e malas!! E Sr. FHC fale de seu partido!!

  41. Comentou em 26/11/2007 Ivan Berger

    Na política, há coisas que não podem ser ditas publicamente, mesmo sendo verdadeiras. Há que se ser…político. Algo que FHC sempre teve dificuldades de ser.Tanto é que conseguiu perder uma eleição tida como ganha por admitir ser ateu. Collor tambémn nunca soube ser político e seu comportamento imperial acabou dando no que deu. Lula pode ser iletrado mas faz disso um trunfo,para reforçar sua imagem de homem do povo, como bem observou o Weis. Quem tem mais a cara do país ? A era FHC foi um divisor de águas para o país,como qualquer observador isento há de reconhecer, mas não resistiu ao desgaste de um segundo mandato, em que medidas impopulares como as privatizações acabaram minando sua popularidade. E é essa imagem, fortemente explorada pelos opositores,prevalece até hoje,e para a qual FHC e os arrogantes tucanos tem contribuido, com gafes impordoáveis como essa. Não é isso que se espera de uma oposição responsável.

  42. Comentou em 26/11/2007 Felipe Faria

    Óbvio que FHC ser letrado não é o problema, o problema é o povo ser iletrado e apreciar pouco a cultura e o conhecimento, ficando à mercê de políticos tambem iletrados. Quero ver Lula dizendo: ‘estudantes do Brasil, me arrependo de não ter estudado, não façam como eu…’.

  43. Comentou em 26/11/2007 Carla Coimbra

    Pior que as declarações do FHC são as pessoas que o endossam sua critica. Ele se veste com um manto de cinismo de fazer inveja. E inveja é o que ele mais deixa transparecer em sua declarações. Pior que a falta de uma graduação é falta de educação de berço.Creio que ele ainda deva estar com seu peito inflado pelos elogios de seus bajuladores. Mas dias virão que ele sentirá vergonha de sua falta de sabedoria.

  44. Comentou em 26/11/2007 Delmar Hotz

    ‘…quando se sabe que dos cerca de 55 milhões apurados em empréstimos no BMG e Banco Rural nem 10% eram de origem pública…’

    O Sr. Washington Ferreira é jornalista? Onde será? Só se for em Ubá mesmo…Ainda que fosse 1 real desviado dos cofres públicos meu caro, ainda seria corrupção! Curiosa essa sua gradação de corrupção…Quer dizer que quem rouba menos é o mais ‘honesto’??? A ética neste país virou de ponta cabeça!!!

  45. Comentou em 26/11/2007 ubirajara sousa

    Ao que parece, o OI censurou o meu texto. Talvez por que eu tenha feito algumas observações sobre um certo ‘comentarista jornalista’. Corporativismo? Até aceito, mas censura, por favor, não!

  46. Comentou em 25/11/2007 José Afonso Valério

    Weis, sempre defendi junto aos meus alunos de que em um futuro próximo a historiografia será escrita da seguinte forma: Dentro do processo de redemocratização, após quase uma década de instabilidade política, o Brasil na virada do Séc. XX para o Séc XXI solidifica o seu processo de democratização plena, pois democraticamente um Sociólogo é eleito e após ser reeleito o povo elege democraticamente um ex-metalúrgico e Líder Sindical que é reeleito. Isso demonstra que o avanço da democracia é irreversível, e que as instituições sociais se fortalecem a medida que a população acessa os bens públicos.
    Espero que esteja vivo para ler esse texto nos livros didáticos.

  47. Comentou em 25/11/2007 Edmilson Fidelis

    Para votar no PSDB além do título de eleitor será necessário mostrar o diploma universitário? Se tiver pós, o voto vale mais? E MBA? Falar inglês? Falar francês? Honoris Causas?
    Será que os tucanos têm vergonha de seus eleitores semi-analfabetos? Será que ele os têm? Será que falar de maneira a que os ouvintes entenda é um defeito? Ou seria virtude? A partir de hoje deve-se exigir dos candidatos tucanos somente dircursos academicos e floreados pelas melhores técnicas do nosso portugues.
    Abaixo a linguagem popular!
    Venho aqui lembrar meus melhores professores da língua pátria que me ensinavam que se deve respeitar o conhecimento de nossos interlocutores. Ainda acredito neles. O grande FHC só fez mostrar o que ele e seu partido sentem pelos menos favorecidos: desprezo.
    E ainda dizem que querem chegar perto do povo. Tenha paciência!

  48. Comentou em 25/11/2007 Gabrielle M.

    Não há nenhum problema no fato de FHC ser um letrado, o problema é quando ele se esquece de sua tão boa formação e desanda a alfinetar de forma invejosa seu adversário…
    na verdade o esquecimento é recorrente na vida de FHC…todos se lembram quando ele pediu pra ser esquecido tudo o que ele escreveu nao é?!

  49. Comentou em 25/11/2007 Plínio José Ventuirini Dotto

    A imprensa petista e o ‘observatório’ a favor do petismo criaram mais um dogma: é pecado falar mal da ignorância de Lula, ‘brasileiro que despreza a educação, inclusive a própria’. Se o que FHC disse é agressão, por que estudaste tanto, Luiz Weis?

  50. Comentou em 25/11/2007 Fabio Passos

    A grande mídia fez silêncio diante da impressionante declaração do ex-presidente, não porque discordam, mas porque sabem do impacto negativo que isto gerou para seu ‘queridinho’. Incrível a falta de pudor de FHC, capaz de demostrar abertamente, o seu péssimo caráter.

  51. Comentou em 25/11/2007 Gilson Raslan

    Preconceito e discriminação. O discusso do tal sociólogo (qual é mesmo a utilidade de um sociólogo?) se resume nessas duas palavras.

    Com o conhecimento que o sociólogo julga possuir, devia, pelo menos, ser ‘MELHOR’ (que má-nota, heim, seu intelectualoide!) preparado para tratar as pessoas.

  52. Comentou em 25/11/2007 Luis José Amaral Pereira Santos

    À respeito da vaidade e dos ataques do ex presidente FHC, faço minhas as belas palavras de Arnaldo Jabor. É um tapa de luvas de pelica!!!!

    Se eu pudesse viver novamente a minha vida, na próxima trataria de cometer mais erros. Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
    Seria mais tolo ainda do que tenho sido; na verdade, bem poucas pessoas
    levariam a sério.
    Seria menos higiênico. Correria mais riscos, viajaria mais, contemplaria
    mais entardeceres, subiria mais montanhas, nadaria mais rios. Iria a mais
    lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvete e menos lentilha, teria mais
    problemas reais e menos imaginários.
    Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e produtivamente cada minuto da sua vida. Claro que tive momentos de alegria. Mas, se pudesse voltar a viver, trataria de ter somente bons momentos. Porque, se não sabem, disso é feito a vida: só de momentos – não percas o agora.
    Eu era um desses que nunca ia a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas; se voltasse a viver, viajaria mais leve.
    Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera a continuaria assim até o fim do outono.
    Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças, se tivesse outra vez uma vida pela frente.
    Mas, já viram, tenho 85 anos e sei que estou morrendo.

  53. Comentou em 25/11/2007 ildefonso lima filho

    Dizem os que o conhecem de perto, que o falastrão e iluminado FHC, quando vai a um enterro de gentre extremamente importante, fica com inveja porque o defunto não é ele, FHC. Do presidente torneiro-mecânico, além de inveja, tem um ciume extremado porque aquele o destronou com os votos da esmagadora maioria do povo brasileiro. Dizem que ele escreveu vários livros. Para quem, para que público? Para o povo brasileiro é que não foi.

  54. Comentou em 25/11/2007 Eduardo Oliveira

    Sem dúvida o artigo Luis Weis poderia ser direcionado diretamente ao preconceito e má educação, desse senhor que foi um dia presidente deste país. Os muitos oposicionistas dos governos do PSDB ficaram contente com estas declarações do FHC, triste, racista e preconceituosa, contra muitos brasileiros que não têm o que comer no dia, enquanto alguns esbanjam numa só refeição, cifras superiores a R$ 10.000,00 nos bairros nobres da cidade de São Paulo.

  55. Comentou em 25/11/2007 Max Suel

    É o fim da picada … é a inversão total de valores …. procurar estudar a Língua Pátria é errado, é condenável … o bonito é ser analfabeto… inculto … ler prá que? é tão tedioso … o melhor é falar ..falar … falar .. sobre qualquer assunto: …’nunca antes nestepaíz … e preferível de que ….. é menas coisa prá aprender’ . Quem estuda, passa seu tempo procurando se aprimorar, hoje, aqui neste pobre Brasil , é vilipendiado. Estudar prá que? se o nosso pres. nunca procurou fazê-lo e chegou lá …. e como fala este homem… e como viaja : fala e viaja, fala e viaja, é um verdadeiro viandante falastrão. ESte é o legado que este (des) governo lulo-petista deixará para o Brasil: educação, prá que? ler? é muito chato, melhor é fazer churrasco com um companheiro aloprado. FHC fez bem em falar, afinal o atual ocupante do Planalto só o que faz é denegrí-lo, mostrando aí sim, seu complexo de inferioridade. Eu sempre me pergunto: como é possível a pessoa chegar a presidente da república sem saber um mínimo de geografia, história, português e matemática? de outra lingua então, nem se fala … A verdade tem que ser dita: Tem que haver respeito, veneração mesmo pelo estudo e pela educação. Isto é que não teremos com este governo que aí está.

  56. Comentou em 25/11/2007 Marcelo Ramos

    Rapaz, esse caras do PSDB ainda não aprenderam? E o pior, a convenção, se não me engano, era pra tirar as diretrizes de um projeto político. Pelo visto, o projeto é o mesmo que não deu certo: ausência de projeto e falar mal dos outros. O Alckmin perdeu a eleição assim, do mesmo jeito. Não tinha projeto e ficou só batendo. Resultado, o Ibope, em suas amostras por domicílio, constatou que na hora do programa do Alckmin, as pessoas desligavam a TV. Os caras se dizem universitários e ainda não perceberam que o povo brasileiro não aguenta mais ver ou ouvir baixaria, ofensas, etc. principalmente os 60% da população que apóiam Lula não querem mais ver esse tipo de preconceito de classe. E entre os 60% que apóiam o Lula não tem só gente humilde. A arrogância os impede de ver isso.

  57. Comentou em 25/11/2007 Haertel Duarte

    Faltou um rei para o príncipe e embora não seja da realeza me permitirei: POR QUE NÃO TE CALAS FHC?

  58. Comentou em 25/11/2007 Arno Esquivel

    Notícia de mais uma agressão… Recentemente, desceram a lenha no rei da Espanha que mandou o pobre lorde Chávez calar a boca. Que agressão, quanta estupidez diante do lorde venezuelano que foi abruptamente interrompido quando a palavra era sua… Agora: outra agressão gratuita, o FHC falar isso, sobre a falta de educação do nosso estimado Ptesidente Lula (nem os presidentes americanos fizeram isso…) que, impossibilitado de obter o conhecimento das academias, formou-se em sabedoria no trato diário com o povo. . . Nada é mais vulgar que a comédia humana. Weis, se isso é notícia de mais uma agressão… só pode ser do OI e sua contra a inteligência dos seus leitores (da maioria?)…

  59. Comentou em 25/11/2007 Pedro Lapera

    Sem querer defender Lula, pois acho que ele poderia fazer bem mais pela educação, acho que o Sr. Fernando Henrique pensa que os brasileiros têm memória curta. Será que ele acha mesmo que não nos lembramos dos oito anos sem concurso público para professor nas universidades federais? Do modelo de gestão CAPES que prioriza a quantidade pouco se lixando para a qualidade dos trabalhos acadêmicos e das pesquisas? Do sucateamento do ensino público superior? Da privatização do ensino superior e, por conseguinte, da expansão desenfreada de instituições nada sérias e só interessadas no dinheiro dos alunos? Então, qual é a maior vergonha: ter um presidente semi-analfabeto ou um presidente Doutor que tenta destruir a própria instituição que usa para se legitimar?

  60. Comentou em 25/11/2007 Carlos N Mendes

    O sr. Washington Ferreira está certo. As bobagens de FHC não passam de preconceitos edulcorados com português castiço. É como um rato morto numa embalagem da Daslu. Muita gente compra o produto pelo papel de presente e depois tem vergonha de admitir que errou. Já no caso do Lula, não dá para se cometer esse erro…

  61. Comentou em 25/11/2007 alfredo sternheim

    MALA EDUCAION. Esse título do filme de Almódovar deveria ser o o da reunião do PSDB. Se a intenção principal do partido era encontrar seu mote, aproximar-se do povo, essa reunião foi um desastre. Primeiro, trataram de colocar na geladeira o senador Azeredo. Ou seja, ao não tê-lo presente, ratificaram o indiciamento de corrupto. Até o julgamento, deve valer a presunção da inocência. Mas, como um leproso, seus colegas de partido afastaram-se dele. Depois, os desentendimentos a respeito da CPFM, criada no governo FHC. Eles atacam, querem o fim da CPMF, quando o ideal seria manter esse imposto e acabar com outros; o CPMF facilita o combate a corrpução, identifica sonegadores. E terceiro, a fala grosseira de FHC. Uma frase com intenção bombástica mas que enfatizou a soberba do FHC, a imagem de arrogância que o partido carrega, apesar de algumas figuras notáveis. O ex-presidente foi infeliz e preconceituoso. O tiro saiu pela culatra, a arrogância tornou-se maior aos olhos do povo. Realmente , os tucanos tiveram a sua hora de MALA EDUCACION, com danos irreversíveis.

  62. Comentou em 25/11/2007 Luciano Prado

    Alguém lembra da frase: “crimes praticados no passado devem ficar para a história”. Pois é, foi dita por ele sim, pelo “Príncipe” logo que surgiu a primeira denúncia contra Azeredo. É para isso que serve a sabedoria de ‘Sir’ Cardoso? Ou ele não sabia que os crimes só vão para a história quando prescrevem? Vai ser sabido assim lá nas coletas do iFH. Fala FHC, fala!

  63. Comentou em 25/11/2007 Marco Antônio Leite

    Não devemos confiar em gente que é plurilíngue, bem como fala o português requintado, essa fala tem o sentido de enganar e confundir o homem comum. O bom político é aquele que fala a linguagem das periferias da vida, demos um exemplo de governante lá em Brasília, mas, infelizmente, em pouco tempo se adaptou facilmente com a língua, jeitos e trejeitos dos banqueiros, empresários entre outros almofadinhas do gênero, os quais não toleram a linguagem da maioria de nossa gente. Não podemos acreditar em pessoas com conhecimento em mais de um idioma! Os políticos de direita falam com muita nitidez, porém após o período eleitoral vira às costas para o povão que o elegeu, isso chama-se demagogia, hipocrisia, preconceito, etc.!

  64. Comentou em 25/11/2007 fabio lopes

    Com certeza o destino que foi dado ao dinheiro diz muita coisa sobre a corrupção. Pelo que sei nenhum dos envolvidos no ‘esquema petista’ ficou rico. E nãome venham dizer que faltou investigaç~~ao sobre isso porque seria um prato cheio para a VEJA e qeukjandos jogar no colo do lula. Já no caso do PSDB até associação empresarial com marcus valério setores daquele partido têm. Talvez por isso a sra kramer tente minimizar esse aspecto.

  65. Comentou em 25/11/2007 Fabiano Mendes

    Esse tal Luis Silva não deve ser professor. Deve ser um desses [ ] que usa o anonimato da internet para inventar mentiras e caluniar. Outra hipótese é que seja um alienado [ ] desses partidos que sempre explorou o povo brasileiro e teve o troco nas eleições Numa outra hipótese, acredito que deva ser pseudo jornalista desses que inventou que o Hugo Chaves chamou o Congresso nacional de submisso ao império americano. Chaves desafiou qualquer jornalista brasileiro a mostrar a entrevista onde e quando ele disse isso. O que a mídia fez? Primeiro não divulgou o desafio porque claro não tinha o que mostrar. Segundo, comprovou-se ai como agem esses inventores de factoides. Dizer que o Lula critica o academismo(?) do esclerosado invejoso e mal educado fgagac é de um [ ] sem tamanho.

  66. Comentou em 25/11/2007 Célio Mendes

    O iletrado até onde se saiba assumiu todos os filhos que fez, já o catedrático…

  67. Comentou em 25/11/2007 maria natalia lebedev martinez moreira

    FHC falando de Lula, Lula falando de FHC, o que que isso tem de importante para o Sr. Luis Weis ocupar um espaço do Observatório para comentar essa briga de comadres. Um esta na oposiçao outro na situação, antes era o inverso . Os dois tem muito a explicar sobre filhos ilegitimos mantidos escondidos, ou filhos que enriqueceram ilicitamente além de mensalões . Os partidos dos dois estão sendo processados juntos. Agora uma das coisas mais decepcionantes é o povo brasileiro pagar as universidades para dar um professor que faz um artigo desses, mediocre que não acrescenta nada de novo a tão necessaria reflexão nacional. Só para poder ter comentários metade a favor metade contra e ai dizer olha como nós somos acessados. Já sabemos que da farinha do mesmo saco o Sr. tem preferencia pelo Lula . E daí . Será que isso é realmente bom para o Lula. Pelo conjunto da obra apresentado nesse Observatório pelo Sr., ultimamente, é discutível que a sua preferencia, ou melhor dizendo a sua torcida seja realmente vantajosa para o PT ou para o Lula. A muito que o Sr. só escreve pra dizer que prefere o Lula. E daí. Mais trabalho intelectual Sr. Weis . É para isso que nós acessamos esse site. Torcida é bom no estádio.

  68. Comentou em 25/11/2007 Carlos Martins

    ‘atravéz’, ‘uní-las’, texto desconexo… Deve ser uma das ‘melhor educadas’. FHC faz escola

  69. Comentou em 25/11/2007 Hélio Amaral

    Falar mais o que? Maravilhosa a análise!

  70. Comentou em 25/11/2007 calypso escobar

    Se FHC fez ‘deboche’ e Lullla revida atravéz de sua ‘ignorância’ educacional,fico com o primeiro.É por meio dos estudos que um país cresce,por Escariostes,ler,escrever e saber geografia,aritmética e história é essencial,agora que o’ menino preguiçoso’ não gosta de uma coisa ou outra,mas é ESPERTO à malandragem,tudo bem. Como exemplo é uma ruína catastrofica a geração nova,esperança futura.Não resta dúvida,o uso de siglas como referência ao comentário é forma de encher a página.O indivíduo para poder falar tem que saber usar as palavras e uní-las bem a cena,senão ‘calla la boca’.Grata calypso escobar

  71. Comentou em 25/11/2007 Carlos Martins

    Não, não, professora Adenilde, FHC tem mais é que falar, por aquela boca molenga e salivante, pelos cotovelos, joelhos e demais articulações. Quanto mais fala, mais desnuda sua arrogância, seus preconceitos, sua inveja, sua vileza – e seu desconhecimento da língua que arrota saber falar: ‘melhor educados’, é? Sei. Tão tá. *Não* fica combinado assim. E ainda se jacta de falar mais de um idioma. Alguém aí passou pelo dissabor de ouvir (quando, chefe de governo e de Estado, viajava para desfilar seu narcisismo e se metia deslumbrada e jecamente a falar língua alheia), o macarrônico francês ‘barbar’ e o tartamudeante inglês eivado de falsos cognatos do ‘Príncipe – o título nobiliárquico é significativo – dos Sociólogos’, de cuja ‘obra’ (ex-obra, já que, ao se ver guindado ao trono de Pindorama, mandou, não menos arrogantemente, que esquecessem o que havia escrito) duvi-dê-ó-dó que algum dos presentes tenha lido uma única e solitária linha que fosse? Fala, FH, fala, fala, fala até arrebentar!

  72. Comentou em 25/11/2007 Avelino de Oliveira

    Caro Luiz
    Que ele fale de Educação, tudo bem, afinal FHC, tem o que dizer sobre isso, mas o que na realidade ele procura é o holofote da mídia, com frases tornadas bombáticas, já que, a questão de o Lula ter uma educação formal rompida é do conhecimento geral, mais uma polêmica que vai dar espaço para o sr. FHC, mas que não leva a nada.
    Saudações

  73. Comentou em 25/11/2007 José Paulo Badaró

    São tantas coisinhas miudas…

    Não sei o que foi mais duro de ouvir; essa do FHC, agredindo gratuitamente o Lula a fim de aparecer na mídia, ou a do Dunga, ao dizer que São Paulo não sabe fazer outra coisa que não seja vaiar a Seleção.

    Tem dia que é assim mesmo. A gente levanta contente e sorridente, passa pela Portaria e diz um sonoro ‘Bom dia’! para o porteiro do prédio, ao que o mesmo, mau humorado, responde entre os dentes…

    Bom dia por que, imbecil? Não vê que vai chover?!?

  74. Comentou em 25/11/2007 Péricles Magalhães

    Se Lula criticar o eruditismo de FHC, duvido que alguém saia em defesa deste!

  75. Comentou em 25/11/2007 Washington Ferreira

    Sobre as patacoadas de Dora Kramer, é de uma insuportável cretinice continuar a afirmar que o dinheiro do ‘mensalão’ veio de estatais e órgãos públicos, quando se sabe que dos cerca de 55 milhões apurados em empréstimos no BMG e Banco Rural nem 10% eram de origem pública. Mas é assim mesmo a tática nazista: repetir incessantemente a mentira para que esta se torne verdade. E o Luis Weis ainda assina embaixo…

  76. Comentou em 25/11/2007 Washington Ferreira

    O que é mais revelador, em um discurso, da personalidade do discursante? A forma como ele fala, ou o conteúdo de suas palavras? O ex-presidente e, ao que parece, ex-ser humano, cansou de falar bobagens como ‘é chato ser rico’, ou ‘aposentados são vagabundos’ sem que nenhum dos adeptos do bom português criticasse. Prefiro os erros de português do atual presidente, propositais ou não. Quanto à infeliz afirmação do professor Luis Silva, gostaria que ele citasse onde e quando o atual presidente criticou o ‘ex’ pela sua formação (formação?) acadêmica. Parece que agora virou moda criticar o comportamento de Lula em cima de fatos e palavras que, supostamente, são de sua autoria.

  77. Comentou em 25/11/2007 Erich Vallim Vicente

    O professor Luis Alves, de Cuiabá, falou certo. Perfeito. A questão é que o Lula usa a ignorância que ele próprio alimentou durante os anos de sindicato para dizer que ele é o reflexo do País — o que, no fundo, é afronta até ao próprio Vicentinho. A isso dá-se o nome de demagogia e transforma o estudo em matéria menos importante no governo. Agora, a fala de FHC não o absolve pela incapacidade do seu partido, o PSDB, não oferecer educação decente em São Paulo.

  78. Comentou em 25/11/2007 adenilde bispo

    fhc devia ficar calado pois é muito feio para um homem tão culto como ele destilar preconceito e racismo… como sociólogo devia saber porque a maioria dos brasileiros não conseguem chegar à universidade e quando se chega lá descobre que a universidade é um fiasco, uma decepção… acho que fhc devia cobrar de seus intelectuais tucanos mais vergonha na cara, mais ética, e mais compromiso com o país… não peço que o tucanato chegue mais perto do povo pobre por que se eles, os polítcos tucanos chegaram perto dos pobres com certeza darão azia e desgosto a essa população sofrida uma vez que os tucanos tê síndrome de maria antonieta….

  79. Comentou em 25/11/2007 Cesa Lenzi

    Sou formado em duas faculdades, fiz pós-graduação e posso dizer que nesse caminho conheci um monte de colegas de cursos completamente desqualificidos intelectualmente. Em compensaçao conheci muitas pessoas sem diploma com ‘inteligência emocional’ suficiente para suprir de longe a falta de um ‘canudo’. Formação em curso superior consiste essencialmente apenas em acúmulo de informação técnica. Nao confere sabedoria. Eis a diferença entre FHC e Lula. Sabedoria.

  80. Comentou em 25/11/2007 Thiago Costa

    Se o Luís acertou na veia eu não sei, mas que ele errou o nome do estado em que ele mesmo mora, ah, isso ele errou. (Cuiabá em Mato Grosso do Sul?!? Cuiabá não seria a capital do Mato Grosso?).

  81. Comentou em 25/11/2007 nelson perez de oliveira jr

    Luis Silva, chará do LULA acertou na [ ]. Quantos artigos e reportagens o senhor viu ou leu em que LULA critica o excesso de intelectualidade de FHC/PSDB? O q eu vi é os DEM e PSDB fazendo propaganda anti LULA com 4 dedos, citando q era 1 apedeuta, ignorante. Mas, o povo sabe q educação é muito mais q saber ler e escrever: cordialidade, paciência, saber ouvir o outro, respeitar os mais velhos, mulheres e crianças entre outros prova q educação vem do berço e não da escola que é a extensão do processo educativo do lar. FHC disse q esquecessem o q tinha escrito, que aposentado é vagabundo, trai seus companheiros e políticos como ITAMAR q o colocaram no planalto. Em síntese é um homem de duvidosa capacidade moral e de caráter q usa a cultura para espesinhar os outros, é 1 raivoso arrivista q teve seu mandato sepultado por LULA e pelo seu PSDB. Lembrem-se q Alckmin atambém perdeu a eleição pro q perdeu a compostura e a educação em pleno debate. GRAÇAS A DEUS BRASILEIRO NÃO GOSTA MAL EDUCADOS.

  82. Comentou em 25/11/2007 José Queiroz

    Claro que para o PT é interessante taxar o PSDB de partido de elite.politicamente isso não é bom para o partido de FHC.Acho que o ex-presidente, tentou com essa fala,provocar LULA(que não revidou,pelo menos até agora), desviando assim, a atenção da imprensa da denúncia do MP ao STF sobre o envolvimento do tucanato mineiro no início do valerioduto.Nem precisava,a imprensa não repercute assuntos negativos do PSDB,até abafam. FHC errou duas vezes:Lula não mordeu a isca,provocando uma briga que ele e a imprensa queriam e FHC ainda reforçou que o PSDB realmente é um partido de elite.Como a imensa maioria do povo(eleitor)brasileiro não é elite,se deu mal. A prova que a grande imprensa ameniza às coisas para o lado do PSDB é tanta,que o Jornal Nacional apresentado no dia desse discurso,omitiu as palavras de FHC e disse apenas que o mesmo havia criticado Lula por não cuidar da educaçao(do País),pois sabia que a notícia correta(o ataque pessoal ao presidente),não cairia bem para o PSDB.

  83. Comentou em 25/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    “O essencial nos dois casos não é o destino dado ao dinheiro. O fundamental é sua natureza, pública, e os métodos para obtê-lo, desvio mediante contratos fraudulentos nas administrações estadual e federal. Isso só tem um nome: corrupção.” Dora Kramer pegou na veia, a não ser por um pequeno detalhe: o ‘mensalão’ do PT não foi provado. Muito menos há provas de que desviou recursos públicos.

  84. Comentou em 25/11/2007 Rogério Ferraz Alencar

    Seria bom juntar dados ao que se diz. De onde o professor Luis Silva tirou a conclusão de que Lula mamou nas tetas do sindicato e do governo? De onde concluiu que Lula debocha de quem procurou estudar ou critica quem tem nível superior? Lula disse, na Academia Brasileira de Letras, que era irônico alguém sem diploma (ele) ter implantado mais universidades do que os que tinham diploma (os tucanos, especialmente, Fernando Henrique). Isso é desprezo e deboche pela educação e pelos que têm nível superior? Agora, o contrário é correto: os que têm nível superior vivem debochando dos, e menosprezando os que não têm. Os tucanos vivem fazendo isso. Lula sempre foi vítima disso. Mas o que eu queria dizer: acho que Fernando Henrique não confia em José Serra e Aécio Neves e quer lançar o professor Pasquale para presidente. Mas, para mim, o que importa mesmo é que o próximo presidente não fale tucanês.

  85. Comentou em 25/11/2007 Pedro Costa

    O Luis Silva, Professor (Cuiabá/MS) acertou na veia.

  86. Comentou em 25/11/2007 thomaz magalhães

    Só faltou anotar que a fala de FHC, para os seus, no congresso do seu partido, foi resposta ao mote dos petistas, que martelam tese que tucano é ‘elite’. É gente ‘acadêmica’. Ou não?

    Os petistas provocam dizendo que só tem ‘estudado’ (acadêmico) no partido, FHC responde que sim e que é melhor assim que igual aos críticos, que falam mal… Ficou desequilibrado o jogo? O assunto não era educação? Não havia acusação sobre ser ‘educado’?

    Outra: o colunista, diz que Lula capricha para errar a fala. Não. Capricha para falar certo, mas lhe falta educação formal, para falar corretamente, essa é a verdade. Se funciona, funciona para a turma dele.

  87. Comentou em 24/11/2007 Carlos N Mendes

    Efeito bumerangue, cuspe para cima, excremento no ventilador… Certamente FHC estava fazendo uma declaração interna do partido. Faltou a sensibilidade de imaginar a repercussão que tal discurso poderia ter ao chegar à mídia (será que ele estava contando que não chegaria ?). Para mim, é prova suficiente que 100 anos de escola não substituem a aula prática que é conviver com as pessoas. Que o sr. FHC volte para suas piadas, que ele costuma a colocar à frente de suas amizades.

  88. Comentou em 24/11/2007 Alonso Muchon

    Educação no estado de São Paulo…reflexo da irresponsabilidade de governos que seguem a mesma linha ‘maquiar através das estatísticas’. PSDB, que sucede PSDB, , que sucede PSDB,, que sucede PSDB,, que sucede PSDB…até quando?
    Será que os senhores que ‘os senhores acadêmicos’ que compõe esse partido, já visitiram uma escola pública que não fez parte das estatísticas?

  89. Comentou em 24/11/2007 Patrícia Valiño

    Citando: ‘Claro que, antes de Lula, Fernando Henrique foi o presidente que mais fez pela educação do país’
    Poderia citar por favor o que foi mesmo que estes senhores indicados na frase acima fizeram pela educação do Brasil, que eu não percebi? O motivo da pergunta é porque eu ainda acordo todos os dias em uma país cheio de ofertas de empregos de alto nível não atendidas porque nossos desempregados continuam não tendo estudo e qualificação. Pois até os que estudam dão uma de ‘espertos’ comprando trabalhos por aí e depois saem da faculdade se queixando que ‘emprego tá difícil’, ou seja, não há controle de qualidade e as pessoas não são estimuladas a fazer a coisa certa (nem mesmo por suas carreiras).

  90. Comentou em 24/11/2007 Luis Silva

    Está certo, então. O Lula pode ficar o tempo todo ironizando e criticando o FHC pelo fato deste ter formação superior, ser professor universitário, etc. Debocha o tempo todo de quem, ao contrário dele, buscou ascender na vida através da educação. Quando o FHC diz para o Lula o que ele merece ouvir, isto é agressão. Menosprezar os que buscam o estudo é politicamente correto. Fazer o mesmo com os néscios (metidos a sabichões), é agressão. Lula não estudou porque não quis. Preferiu mamar nas tetas do sindicato e do governo. Lula é patético. Pior do que ele, só a legião de intelectualóides que busca justificativas para tudo de errado que ele faz. Lula, porque não te calas?

  91. Comentou em 24/11/2007 marina chaves

    pois olhem só quem reclama……….. um senhor que comanda um partido cheio de gente academica……… que governa o estado de sao paulo desde que ano mesmo?????????? e olhem só o que fizeram com a escola publica do estado mais rico da fedraçao………. ou estou errada??

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem