Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

CÓDIGO ABERTO > Desativado

O berço do factóide da re-reeleição

Por Luiz Weis em 08/11/2007 | comentários

É verdade que o deputado petista Devanir Ribeiro tem culpa no cartório pelo aranzel que se armou sobre o alegado plano do presidente Lula de ficar no Planalto por mais quatro anos depois de 2010 – o tal do terceiro mandato que já deve tê-lo deixado rouco de tanto desmentir.

Amigo e companheiro de Lula desde os heróicos tempos sindicalistas no ABC, Devanir fez saber, no momento politicamente mais inoportuno – quando o governo forceja para ver aprovada a prorrogação da CPMF no Senado – que tem um projeto de emenda constitucional que permitiria aos presidentes da República convocar plebiscitos e referendos.

A Constituição, acertadamente, estabelece que isso é prerrogativa do Congresso: presidentes já têm poderes demais para ganharem mais esse ainda.

Mas, qualquer que tenha sido a intenção do deputado, deu azo a que se visse na sua iniciativa uma jogada continuista, à la Chávez. Porque, se a sua equivocada emenda vingasse, um dos plebiscitos que o presidente poderia convocar seria sobre a mudança da regra que só permite uma reeleição consecutiva.

Mas é falso, como se lê hoje na coluna Dora Kramer, do Estado, que “Lula deixou que sua tropa lançasse a idéia do terceiro mandato, semeou o grão, o assunto virou tema ‘inventado’, uma ‘bobagem’ de interesse exclusivo dos meios de comunicação carentes de matéria-prima e uma ‘fabulação’ alimentada pela oposição com o intuito de prejudicar o governo e atrapalhar a votação da CPMF.”

É falso porque não foi a tropa de Lula que lançou a idéia nefasta – seja lá o que o seu oficialato ruminasse em privado a respeito.

O factóide da reeleição nasceu na imprensa quase nove meses antes de Devanir virar notícia – por sinal, uma raridade no seu apagado currículo parlamentar.

Nasceu na página A6 do Estado de 23 de janeiro, ao lado, aliás da coluna Dora Kramer.

Ali, sob o título entre aspas “Estratégia é criar condições para um terceiro mandato”, se lê uma entrevista do repórter Gabriel Manzano Filho com o cientista político paulista Leôncio Martins Rodrigues.

Nela, o professor afirma que o PAC, se der certo, poderá ser o ás na manga do presidente para tentar mudar a Constituição a fim de ganhar mais quatro anos.

Leôncio ressalvou não estar “prevendo que isso acontecerá”. Mas advertiu – o verbo é dele – “que os analistas e os eleitores pensam nisso com seriedade”. E argumentou:

“A história está cheia de golpes dentro da lei. Não apenas os casos célebres, como os de Hitler ou Mussolini, que montaram suas ditaduras depois de chegar legalmente ao poder.”

A partir dessa entrevista ad terrorem, o ex-presidente Fernando Henrique, também em entrevistas e artigos, deu corda ao cenário catastrofista traçado por seu amigo Leôncio.

Então foi, sim, com a oposição e com a mídia – no caso, o Estadão – que tudo começou. O resto, como diria a colunista, são fabulações.

Todos os comentários

  1. Comentou em 12/11/2007 Thiago Conceição

    Haha. O OI se supera a cada edição! Quer dizer que o petista propõe isso e a culpa é da imprensa? Como!? Por favor explique-nos como um evento iniciado por um petista (evidência máxima das intenções daquele partido) pode ter a sua causa associada a terceiros vários meses antes? Ele já existia antes de ser iniciado (lógica petista, haha), ou a imprensa obrigou o petista a fazê-lo e na verdade é tudo uma mesma seqüência de causas e efeitos? Não é preciso ser gênio para somar dois mais dois. Que valor vocês acham que um partido que chama Socialismo de ‘Democracia’ (http://www.youtube.com/watch?v=m-twIyVbSBQ) dá para a Democracia e a liberdade? O analista só disse o óbvio sobre um partido que glorifica ditadores como o Fidel. Meu Deus do céu, sempre que acho que já vi de tudo por aqui, PIORA! Haha.

  2. Comentou em 11/11/2007 Carlos Santana

    Parodiando Lavoisier, eu diria: Na imprensa golpista nada se cria tudo se deforma. É mais uma triste constatação de que os moribundos da oposição ao governo, juntamente com o que há de mais rasteiro na mídia, conspiram dia a dia contra o Presidente Lula. Artificializam crises em cima de crises. É a crise do gás, da TAM, da GOL, etc., e pensam que o povo não irá perceber tais manobras.
    Essa triste mídia, consciente ou inconscientemente, está a serviço do imperialismo americano, cuja tradição de dividir os povos para governar, parece que se espalhou pela América Latina inteira. Ela serve aos interesses das elites, dos estrangeiros e não do povo. Lamentável!!!!!!
    Acabo de ler no blog do Nassif que a descoberta do gigantesco poço da Petrobrás, não é bem assim. Ora, um jornalista cujo conhecimento econômico é questionável, quer nos fazer crer que os engenheiros, os técnicos e os epescialistas não sabem o que fazem?
    Emite uma opinião, rancorosa e pessimista, como se até 2013 o Brasil não descobrisse mais nenhum poço de petróleo, ou o crescimento na produção dos biocombustíveis não saísse do papel?
    O governo, por seu turno, inocentemente ou não, fornece argumentos especulativos aos borbotôes.Quem sabe um dia desses venhamos a presenciar um conspirador condenado pela justiça a uns 40 anos de prisão. Talvez, assim, o povo e as elites, levem a sério o conceito de nação.

  3. Comentou em 11/11/2007 Carla Coimbra

    E pensar que temos que conviver com esse tipo de pessoa.Não importa o quanto seja dura realidade, há sempre quem consiga piora-la. Essa tal de Dora,Estadão etc, deveriam ser repreendidos. Por por serem tão falsos. Sinto asco desse tipo, que não se importa, nem tem compromisso com a verdade faz tudo para prejudicar o Brasil.

  4. Comentou em 11/11/2007 Benjamin Eurico Malucelli

    Ora, vamos deixar de palhaçada! Acreditar nessa história do terceiro mandato do Lula, que o Estadão, a fim de destruir a imagem do presidente lançou, como mostrou o Luis Weis, é uma grande palhaçada. Ficar comparando o Lula com o Chavez, ou o Brasil com a Venezuela, é de uma idiotice sem limites. Lula é um estadista, educado, político no bom sentido, não está nem aí com essa história e ficam enchendo a paciência dele. Vocês, que acreditam a não ser tentar destruir o governo Lula? Ora, vão procurar suas turmas e deixem o Lula governar em paz, coisa que vocês não querem que ele faça.

  5. Comentou em 11/11/2007 Avelino de Oliveira

    Caro Luis
    Acontece que isso não é só aqui, pelas bandas do Brasil, que isto está a acontecer, mas também na África do Sul, Índia, Rússia, Venezuela, Colômbia etc, é uma moda de momento, em que governos com alta popularidade estão pensado em estender o seu mandato.
    Saudações

  6. Comentou em 11/11/2007 Alan Neves

    Bom, não duvido nada que o presidente Lula e sua tropa estejam preparando essa. Mas não queriam que vazasse. O PT não tem um candidato natural pra 2010, e seria uma boa pra eles. Mas sou contra, não pela ‘regra da alternância no poder’, mas porque o personalismo é um indício do totalitarismo. Como disse Isabel Allende no Roda Viva, se a população vota continuamente em um grupo, é porque ela não quer a tal alternância.

  7. Comentou em 11/11/2007 Antonio Carlos Silva

    Este é mais um factóide desta porca mídia, haja vista que o Presidente Lula continuará ditando a política governamental a partir de 2010, pois ele vai emplacar o candidato de sua preferência em 2010 (pode ser Dilma, Ciro, Patrus ou qualquer outro da base aliada) .

    O problema é a tristeza do povão com que esta curta ausência na Presidência de uma pessoa tão iluminada pelos deuses .

  8. Comentou em 11/11/2007 Carlos Lorenzo Stojkovic

    Luiz Weis, eu sinceramente não tenho opinião formada sobre as verdadeiras intenções da oposição, da mídia e do presidente Lula. Só me resta torcer pra que o presidente esteja falando sério quando descarta a hipótese de se reeleger pela segunda vez consecutiva. O certo é que se ele quizer, terá todas as chances de conseguir. Agora confesso que não tenho coragem de pôr a mão no fogo no que o presidente Lula diz. Li que na Colômbia já se ouve vozes de um possível terceiro mandato do presidente Alvaro Uribe(rotulado como um líder direitista) que chegou a dizer que lançaria a candidatura novamente se houvesse uma ‘hecatombe’ no país. Hugo Chávez estará fazendo escola se Brasil e Colõmbia embarcarem nessa. Muito me preocupa o fato de que as pessoas caiam na cilada chavista de que na Grã Betanha, o ex- primeiro ministro Tony Blair tenha ficado dez anos no poder, e portanto, segundo Chávez, isso é normal. A diferença é que na maioria dos parlamentarismos ocidentais, incluindo a Austrália, reeleição ilimitada não desequilibra o ‘estado de direito’ destes países, pelo simples motivo de que um primeiro-ministro não tem nem de longe os excessivos poderes que um presidente possui num regime presidencialista. Talvez por isso, creio eu, muitos estudiosos em política sugerem que o Brasil seja parlamentarista, justamente pela tradição autoritária incorporada na nossa visão política.

  9. Comentou em 11/11/2007 Fábio de Oliveira Ribeiro

    Você poderia ser mais simples e direto. O PT chegou ao poder em razão de sua competência e ganhou um segundo mandato por causa da incompetência da oposição. A mesmo oposição que uma vez mais dá prova de sua incompetência ou fragilidade ao espalhar a cortina de fumaça que os próprios petistas criaram. Tudo bem pesado, se Lula quiser um terceiro mandato o conseguirá COM A AJUDA DESTA ATABALHOADA E INEPTA OPOSIÇÃO. Quando é que estes caras do PSDB vão parar de subestimar os petistas?

  10. Comentou em 11/11/2007 Valdemar Froner

    Quanto ao terceiro mandado que supostamente o governo estaria pleiteando, dizem que em time que está ganhando não se mexe. Em muitos paises democráticos existe a re-reeleição, aprovadas em épocas de bonança. Quanto a isso ser uma faca nas costas o Lula não é crivel, pois sua estrela, não a do P.T. mas a sua visão plítica não deixarão que ele tutubeie. Lula é sem dúvida alguma o maior vendedor que o Brasil já teve. Haja visto o exelente resultado nas exportações, então como poderemos prescindir de um lider com essa envergadura. O Brasil precisa ter continuidade nos seus projétos de desenvolvimento. O terceiro mandado pode ser impositivo, para dar continuidade a o crescimento e desenvolvimento social do Brasil.

  11. Comentou em 11/11/2007 Edson Gonçalves

    È por essa e por outras que não dá pra dispensar o O.I.
    Ler jornal hoje em dia é como ler panfletos.
    Parabéns ao O.I.

  12. Comentou em 10/11/2007 Max Suel

    continuação:
    4) O Sr. Weis diz que o pres Lula está rouco de desmentir a intenção de querer o 3º mandato consecutivo; mas eu lembro que muitas e muitas vezes o nosso déspota nada esclarecido falou uma coisa e desdisse em seguida, ou seja, NÃO DÁ PARA ACREDITAR NO QUE DIZ OPRES LULA. Ele perdeu a credibilidade. Hoje fala que é amarelo, amanhã diz que não é amarelo, para em seguida dizer que é amarelo de novo. Assim não dá.
    5) Da série Frases famosas do Lulo-Petismo:
    Este é um governo que não roba (sic) nem deixa roubar [ José ‘saí já daí’ Dirceu].
    Ninguém é mais ético do que eu ( Luiz Ignáfio da Filva)
    Quem é de esquerda depois dos 40 anos tem problema (o mesmo)
    Não sou de esquerda (o próprio)
    Agora chega (Genoíno encerrando a 1ª entrevista com o ‘nosso’ Delúbio, o qual visivelmente não tinha a articulação necessária para a tarefa que desempenhava)
    Vou colocar os pingos nos iiisss (José Dirceu) quando do flagrante do seu amigo e meio de campo com o Congresso Waldomiro ‘1%’ Diniz.
    6) Escândalo Zeca do PT. E Aí , nada de comentários ? O cara, do PT, quer envolver outros dois inocentes , também do PT, … um Imbroglio tamanho família.
    7) Cade o procurador Francisco? aquele que perseguia o governo FHC. Sumiu? Dormiu? Férias? Suspensão? cadê o home? Nestes últimos 5 anos não se ouviu falar no camarada …. Interessante não…

  13. Comentou em 10/11/2007 Max Suel

    Vamos por partes (como diria Jack o estripador) 1) Por que o Sr. Weis trata deste assunto desta maneira? Para agradar o lulo-petismo e o governo (na minha opinião). E por que faz isto? Porque almeja uma boquinha na Lula-News. OK, tem este direito (trabalhar na Lula-News); só não tem o direito usar sua pena (melhor dizendo seu teclado) para, de forma enviezada, pleitear o emprego, que aliás deve ter uma remuneração bem polpuda. Sr. Weis, não vá fazer como a Cruvinel que foi premiada por sua ‘boa atuação’ a favor do lulo-petismop, disfarçando de jornalismo independente. Quer defender o governo, faça-o, mas de peito aberto e sem enganações e pseudo independência. 2) Voltando ao tema do artigo: É um absurdo, um desserviço às instituições brasileiras tão enfraquecidas já, que se cogite em violentá-las desta forma; pois é isto que a turma lulo-petista quer perpretar. Mudar as regras do jogo, querendo a perpetuação do Viajor Falastrão é danoso ao país; nos apequena perante o mundo e perante nós mesmos. 3) A reeleição da forma que está pode muito bem assim ficar, e deve assim ficar. Oito anos é mais que suficiente para um governante atuar. Apenas acho que deveria haver uma licença do presidente que quer concorrer à reeleição, como é válido para os governadores. Este foi um erro grande do FHC.

  14. Comentou em 10/11/2007 Fernando Ferreira

    Professora Sandra Sabellaa sua lógica, não é a minha e de 61% dos brasileiros que reelegerão o presidentew Lula.
    A associação que a mestra faz com os governantes eleitos da Venezuela, Bolivia e Equador, só eleva nosso presidente no contexto democrático.
    Numa democracia é isso mesmo, alternativa do poder (através do voto), isso é muito importante.
    Quem governou por decadas e decadas estes países e nada fizeram pelos mais necessitados, estou falando de povo, seja demcrática, respeite a vontade popular.
    A mestra diz que cabe à imprensa apontar que caminho é esse.
    A professora fala dessa imprensa controlad a por cinco famílias,? Tenha dó, depois dessa colocação paro por aqui.
    Retroceda alguns anos e avive sua memória, e verifique o que essa imprensa golpista fez com este país.

  15. Comentou em 10/11/2007 Pedro Saraiva

    Caro Weis, não sou jornalista e nem pretendo ser. Mas me causa espanto que nessa discussão sobre limite para re-eleições, a grande mídia jogue sempre no colo do PT e do presidente Lula o projeto de lei que autoriza mais de uma re-eleição, quando na verdade o projeto original (agora ressucitado por deputados do PT, é verdade) é de autoria de um deputado tucano em pleno governo FHC (PEC 99/99). Por que que naquela época o assunto não foi tratado como golpe e agora é? E olha que ainda existia o agravante de que, 2 anos antes, o governo FHC já havia aprovado de modo suspeito o projeto da re-eleição.
    Esse fato não é relevante jornalisticamente?

  16. Comentou em 09/11/2007 Marcos N.

    Dizem que uma discussão acaba quando citam Hitler, como fez o cientista político na matéria mencionada… No mais, concordo com
    o Weiss: a imprensa no geral tenta de todos os modos vender esta idéia como sendo um anseio do próprio presidente. Na época do FHC, ao contrário, venderam como sendo um anseio da sociedade, tudo em nome da estabilidade econômica…

  17. Comentou em 09/11/2007 Rogerio Barros

    Deixa ver se eu entendi. Um entrevistado do Estadão levantou essa hipótese em Janeiro. Logo foi a mídia que deu origem ao factóide, não importa que um deputado intimamente ligado ao presidente esteja patrocinando uma emenda constitucional nesse sentido. Na próxima vez o Estadão deve censurar os seus entrevistados para que ninguém fale sobre isso.

    Francamente, observatoriozinho esse…

  18. Comentou em 09/11/2007 Kleber Carvalho

    Uma prova irrefutável que a mídia golpista faz de tudo para sacanear o presidente Lula, só não vê quem não quer.

  19. Comentou em 09/11/2007 Vicente Paulo Jeronymo

    Sou conttrao terceiro mandato de Lula, porém não vejo razão para tanta gritaria do PSDB, pois a reeleição do FHC. foi tambem um grande golpe na Constituição.

  20. Comentou em 09/11/2007 Carlos Henrique

    A ‘sagrada regra democrática da alternância do poder’? De onde tiraram isso? Se olharmos o exemplo dos EUA, país que serve de ‘modelo’ para as democracias mundiais, veremos que Franklin Roosevelt governou de 1933 a 1945, ano de sua morte, disputando e ganhando quatro eleições consecutivas. Depois as regras mudaram, provavelmente por causa do choro dos perdedores, alijados do poder.

  21. Comentou em 09/11/2007 maria natalia lebedev martinez moreira

    Nunca votei no Lula para presidente ,mas não sou contra terceiro, quarto, quinto etc. mandatos. Na Austrália não há restrição de mandatos e funciona. O povo brasileiro é quem deve querer parar de ser manipulado. Tem que aprender mesmo que errando. O Sr, Luis Weis e muitos que apoiaram o atual presidente vociferaram contra o segundo mandato de FHC e fingiram de inocentes quando todos os petistas eleitos para cargos executivos defenderam a propria reeleição. Não ficaria nem um pouco satisfeita se o Lula ganhasse um terceiro mandato. Eu sei que ele usara a ‘máquina’ descaradamente. Os militares usaram e cairam . Mas se o povo quiser que vote. E alô, classe média a culpa não será do bolsa merreca e de quem recebe. Quem faz opinião somos nós . Quem mais lucrou com o governo Lula foram banqueiros, empresários, usineiros (que viraram heróis para o descendente de bóias frias nordestino, ex pau-de-arara e agora presidente que deu as costas para o seu passado). Quem fez campanha envergonhada e escondida para o Lula ser reeleito apesar dos escandalos e contradições foi essa mesma classe média ( não sei bem porque) e também o empresariado em sua maioria( esses a gente sabe porque). Aumentemos a nossa paciência e esperemos o amadurecimento suficiente para que as mudanças necessárias aconteçam. Mas sem essa de por culpa no numero de mandatos . É mais complexo que isso.

  22. Comentou em 09/11/2007 Ricardo Pereira

    Prezado Luis,
    se tomarmos como base os textos de alguns articulistas da Folha, a mudança das regras politicas que permitem a reeleiçao é o unico objetivo do Lula. Vide Elio Gaspari, Eliane, Janio de Freitas…e a algum tempo, qdo saiu a entrevista com o Leoncio, ja me questionava a respeito do efeito que isto ia ter sobre a midia como um todo….bom, pela conclusao deste artigo, como diria Shakespeare – Much Ado about Nothing…
    Tenho dificuldade de comentar os artigos da Dora Kramer, pois acho que eles sao somente a verdadeira face do Estadao, ou seja, sao na verdade editoriais de um jornal de oposiçao ferrenha ao governo…dá preguiça de ler, pois a otica é sempre a mesma, nao se abre espaço para o contraditorio….enfim, imprensa paulista, sacumé?
    a cada dia que passa, me vejo mais como um leitor de blogs, que inclusive me facultam comentarios

  23. Comentou em 08/11/2007 Fernando Tecema

    Simplesmente perfeito. Quem não quer entender, paciência.

  24. Comentou em 08/11/2007 manuel almeida

    Bem, nesse caso o presidente do partido deveria se pronunciar e dar um fim nisso dizendo ‘Nós do partido do trabalhadores somos totalmente contra a ideia do 3 mandato e o deputado X vai ser expulso do partido se continuar fazendo besteira’, mas não ele fica calado . Na linguagem popular se diz ‘ele vai jogar o barro na parede se colar colou’.

  25. Comentou em 08/11/2007 Antonio Carlos Silva

    O problema é que esta porca imprensa já fez um estrago tão grande na mente dos simpatizantes dos demotucanos, que eles são capazes de acreditar até em uma invasão da ‘ tríplice aliança ‘ (Brasil, Venezuela e Bolívia) aos EUA com o hasteamento da bandeira bolivariana no salão oval da Casa Branca .

  26. Comentou em 08/11/2007 Jose de Almeida Bispo

    Essa turma de frequentadores do Olimpo (assim eles se acham) insistem em achar que liderança é coisa que se aprende em catecismos. Constatada a burrada, parte para ataques sem nexo algum. Quando é que vão aprender a fazer oposição ao Lula? Tirar político indesejável por golpe, recentemente veio a comprovação: não funciona mais.
    Nem nisso sabem ser originais?
    Êta mania de macaquear.

  27. Comentou em 08/11/2007 Maria Izabel Ladeira Silva Silva

    Se alguém me contasse que leu estas palavras no blog do Luis Weis, eu não acreditaria! Mas eu vi com estes olhos que a terra há de comer (quando chegar a hora). Sim Luis Weis. O PIG existe. E agora, neste momento, inventa a ‘crise’ do gás (ou de energia, a depender do freguês) … Mas enquanto os cães latem, a caravana passa … Lula vai comcluir o seu mandato triunfantemente, entregar seu cargo ao sucessor e usufruir, em vida, o triunfo de ter comandado um governo pleno de realizações.

  28. Comentou em 08/11/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Weis, A ler alguns comentaristas desse post eu passo a entender porque a Senhora Dora Kramer, escreve da forma que o faz, apresenta uma deslavada mentira, como verdade, que o Senhor desmascara, mostrando data, hora e local onde e como ocorreu o fato verdadeiro e alguns Senhores e Senhoras, simplesmente desconhecem o que o Senhor afirma. Então, podemos inferir que a Jornalista, escreve para atender a vontade desse tipo de público que, de tão faccioso, é capaz de negar que o Sol é quem ilumina a Terra, desde que isso cause algum tipo de transtorno ao Presidente Lula. Isso não é radicalismo, é burrice!

  29. Comentou em 08/11/2007 José Orair Silva

    Se o presidente Lula respeitar a ‘sagrada regra democrática da alternância do poder’, como disse um comentarista, ele pode tornar-se uma referência para a democracia brasileira, tal como Nelson Mandela, para a democracia da África do Sul. Se não o fizer, ele se iguala ao Sr. Fernando Henrique que, julgando-se insubstituível, patrocinou, com a aprovação de 90% da mídia, a emenda constitucional indecorosa da reeleição, passou o chapéu ao FMI no segundo semestre de 1998. Conseguiu 45 bilhões de dólares, adiou as medidas econômicas urgentes e indispensáveis até o fechamento das urnas e quebrou o país em 13 de janeiro de 1999, quando o estelionato eleitoral ficou claro para todos. E assim, o ex-presidente Fernando Henrique desperdiçou a oportunidade de tornar-se uma referência para a democracia no Brasil e até um candidato viável para 2002. Depois da morte do Sr. Juscelino Kubitschek, a ainda jovem e incipiente democracia brasileira está carente de verdadeiros exemplos e atitudes que transcendam as meras manifestações verbais. O presidente Lula está com a faca e o queijo nas mãos. Pode seguir o exemplo do Sr. Nelson Mandela, cortar o queijo e partir para o abraço ou seguir o exemplo do Sr. Fernando Henrique Cardoso e cortar e destruir sua biografia…

  30. Comentou em 08/11/2007 André Williams Rodrigues Campbell

    prezado senhor Weis

    em primeiro lugar gostaria de deixar claro que sou contra QUALQUER reeleição, já que considero quatro anos mais que suficientes para um governo.
    agora, a maioria dos comentários que leio fala em ‘terceiro mandato’ para o presidente Lula.
    não! é a possibilidade de o presidente se candidatar uma terceira vez, sujeitando-se ao escrutínio popular.
    que medo é esse de eleição?
    quando a idéia é lançada pelo presidente FHC aí vale, é democrático?
    volto a dizer: sou contra reeleições.
    apenas acho que o assunto tem que ser tratado com isenção e sem hipocrisias.

  31. Comentou em 08/11/2007 Sandra Sabella

    Candidamente, o senhor, Luiz Weis, quer engrossar o coro governista contra a mídia golpista, portanto esquizofrênica. Tudo bem, é seu espaço e seu direito. Candidamente, também, apontarei, e desde já agradeço a concessão desse espaço, dois fatos ocorridos na mesma época – janeiro de 2007. Primeiro, no discurso do presidente da república no lançamento do PAC para uma multidão de autoridades públicas, disse, por ex.: ‘…vamos continuar aperfeiçoando nossas práticas políticas para termos uma democracia cada vez mais participativa.’ Segundo, o presidente da república tinha como seu candidato à presidência da Câmara dos deputados, Aldo Rebelo; mas, o que se viu foi sua fritura em fogo lento e a eleição do candidato do PT. A fala presidencial foi diluindo-se frente a ‘pressão popular’ da maioria. Vemos o mesmo estilo nos discursos presidenciais venezuelano, boliviano, equatoriano – amigões do peito do sr. Lula. Não é paranóia, é análise lógica corroborada por tantos fatos de janeiro até agora. Aliás, são plenamente coerentes com o estabelecimento de uma ditadura de esquerda – eles não mascaram isso. Cabe à imprensa brasileira apontar que o caminho é esse. E pode ser pretensão desse governo brasileiro seguir por aí, sim senhor, por que não?! O que não dá é fingir que não é nada disso desqualificando essa fatia da mídia. Aí, sim, seria desinformação, mascaramento da realidade. Grata!

  32. Comentou em 08/11/2007 Marco Antônio Leite

    O que muda para o trabalhador brasileiro trocar o seis pelo meia dúzia, absolutamente nada. O Lulla, bem como o FHC, Serra, entre outros menos cotados são vigilantes de plantão do patrimônio dos tubarões do momento. O Lulla governa para aumentar a conta bancária dos ricos, já os outros possíveis candidatos venderão a troco de banana o já delapidado patrimônio nacional. A nossa única ‘esperança’ é aparecer um salvador da nação, bem como do trabalhador brasileiro, quem sabe poderemos vislumbrar dias melhores, pois do jeito que esta, tanto faz Pedro ou Paulo tudo continuara igual no quartel general da escol dominante.

  33. Comentou em 08/11/2007 Sidnei Brito

    Jogada continuísta a la Chávez? Paremos com isso! Que tal abrasileirar a brincadeira, e chamar qualquer iniciativa em favor de um suposto terceiro mandato de ‘jogada continuísta a la FHC’?!

  34. Comentou em 08/11/2007 Cláudio Dias

    Façamos assim: tudo que os petistas fizerem com relação ao assunto é uma bobagem na qual não devemos acreditar. Deste modo, devemos desconsiderar a PEC do Deputado Devanir. Devemos desconsiderar que esta PEC está em plena consonância com o que foi deliberado no 3º Encontro Nacional do PT. Desconsideremos que o próprio Devanir afirma que a PEC, se aprovada, poderia ser aplicada também para a questão da reeleição. Desconsideremos que o Sr. Valter Pomar expressamente diz que há petistas interessados no 3º mandato do Lula. Desconsideremos que Lula não vê problema algum nas reiteradas reeleições de Chaves. Fica assim, então: alguns petistas propõem, outros negam, o assunto continua circulando, mas tudo não passa de um factóide. Está bom assim, Dr. Weis?

  35. Comentou em 08/11/2007 Max Suel

    ‘ …o alegado plano do presidente Lula de ficar no Planalto por mais quatro anos depois de 2010 – o tal do terceiro mandato que já deve tê-lo deixado rouco de tanto desmentir.’ Jornalista Luiz Weis, aposto com o Sr. que o pres. Lula vai concorrer à presidência em 2010, pois a [ ] lulo-petista não desistirá de mudar a regra do jogo, melhor dizendo a sagrada regra democrática da alternância do poder. Quero ver como o Sr. se verá no espelho quando isto acontecer, pois o Sr. é um dos que juram que isto não passa pela cabeça do pres Lula, e que é pura intriga / terrorismo da oposição e da mídia. Vou cobrar do Sr. quando isto acontecer, e vou cobrar sempre, em todos os artigos que o Sr. escrever. Não vou esquecer. Se o pres Lula realmente tivesse a intenção de não concorrer em 2010 ele faria um comunicado à Nação deixando claro, o que não fez até hoje, sua intenção. Eu vou cobrar do Sr, pode esperar …. Quero ver que desculpas o Sr. dirá …….

  36. Comentou em 08/11/2007 Marcelo Ramos

    Ótimo artigo, Weis, principalmente porque, mais uma vez, desmascara uma farsa montada apenas para desgastar o governo, que gastou tempo, papel e dinheiro desmentindo. Mais um sintoma da queda dessa oposição que não tem projeto de governo. Diante de um projeto que está dando certo, querem tentar evitar, mesmo, é que Lula faça seu sucessor. Na realidade, apenas o estão ajudando. A propósito, você viu a entrevista-bomba do Paulo Henrique Amorim para a revista Caros Amigos? Se não leu, sugiro que leia. Trás à claro o imbroglio/nó que junta o caixa 2 do PSDB com o do PT.

  37. Comentou em 08/11/2007 Hélio Amaral

    Weis, o senhor tem o raro talento de falar a verdade sem ofender a colunista Dora Kremer ou o Estadão. O que se gastou de tinta para falar sobre isso é brincadeira. Ora, aguarde-se Lula desejar o terceiro mandato, desmentir-se, tornar-se sínico, mentiroso, para, aí, partir para cima dele. O resto é terrorismo.

  38. Comentou em 08/11/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Weis, São nesses momentos que me pergunto: Como acreditar no que se publica hoje na nossa imprensa? Pois, lembro, exatamente, dos fatos como o Senhor relata, então por que a Senhora Dora Kramer, também não se recorda da mesma forma e atribui ao Presidente Lula, ao PT e seus simpatizantes, entendo que são por esta e outras que supeito e acredito senão existe complô, mas que, pelo menos uma coicidência de vontades, existe contra o Governo atual, visando desestabilizá-lo de todas as formas, e o caso acima é um exemplo claro desse propósito, ou então estou ficando maluco e entrei para o grupo da ‘Teoria da Conspiração’.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem