Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

CÓDIGO ABERTO > Desativado

O ouro puro que não foi manchete

Por Luiz Weis em 20/05/2007 | comentários

A manchete da Folha deste domingo é o tipo da notícia ‘cachorro morde homem’:


‘Guatama é suspeita em licitação de R$ 1,6 bi’.


Nada contra, em princípio. È o assunto quente dos últimos dias, desde que a Polícia Federal mostrou quem e onde foi cortado pela Operação Navalha.


Mais eis que o leitor bate os olhos na metade de baixo da página, depois da dobra, topa com um título em duas colunas, ‘Economia do país nunca esteve tão bem, diz estudo’ e se põe a ler:


‘O Brasil vive o melhor momento econômico de sua história, superior ao chamado milagre econômico dos anos 70, diz estudo da Tendências’.


E fica boquiaberto.


Ele está diante do tipo da notícia ‘homem morde cachorro’ – meio caminho andado para ser alçada ao topo da página, sem falar da gritante importância do assunto em si.


A notícia é inusitada – daí o ‘homem morde cachorro’, porque o principal sócio da Tendências Consultoria não é outro se não o ex-ministro da Fazenda, crítico duro e obsessivo do governo Lula, economista Maílson da Nobrega, que escreve aos domingos no Estado.


Não é todo dia que um jornal põe as mãos em mercadoria dessa qualidade e procedência – ouro puro, como se diz ou se dizia nas redações. Tanto que a Folha o esparramou por boa parte de quatro das dez páginas do seu caderno Dinheiro.


O jornal, naturalmente, ouviu quem torce o nariz para o trabalho da Tendências e usou no sub-título da matéria principal do pacote a expressão ‘estudo controverso e contestado’, explicando no texto de abertura:


‘Evidentemente, muitos economistas e empresários discordam da tese [da inigualável situação da economia nacional]. Apontam a alta carga tributária, a necessidade de reformas e carências estruturais como impedimentos para uma expansão sustentável.’


Exemplo desses ‘muitos economistas’ é outro ex-ministro da Fazenda, Luiz Carlos Bresser-Pereira. Diz:


‘Estamos fracassando miseravelmente há 27 anos. Estamos ficando para trás, para trás e para trás, e faço questão de dizer três vezes, para que não haja sombra de dúvidas.’


Na outra ponta, a mais vigorosa declaração é do empresário Luiz Largman, diretor da Construtora Cyrela:


‘Se o pessoal da Tendências estiver errado é porque eles estão sendo conservadores.’ 


Se isso não vale manchete, não sei mais o que a palavra significa.


***


Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 22/05/2007 Karina Z. Souza

    Quero corrigir alguns erros de digitação em meu comentário.
    Por exemplo: editorial, último e endividado.

  2. Comentou em 22/05/2007 Karina Zarocinski Souza

    Dá a impressão que mostar algo favorável – relacionado ao governo Lula – fere a política editorial da Folha. O brasileiro é mal informado sobre seu poder e potencial econômico.

    Meu professor da cadeira de economia gostava de repetir: ‘ A poupança do velhinho depende da matéria [no jornal] sobre economia’.

    Se os jornais tornassem o caderno de economia mais assimilável ao cotidiano do brasileiro, este último poderia deixar de se endividar – para comprar um celular – e passar a ser acionista da empresa telefônica.
    Esse é um desafio para os próximos jornalistas, e principlamente, para as empresas de comunicação.

    Por Karina Z. Souza
    handkarin@yahoo.com.br

  3. Comentou em 22/05/2007 Marnei Fernando

    Perfeito Sr. Weis… elucidativo e cristalino como é sua marca… Continue a lançar luzes e mostar os caminhos para as novas gerações de jornalistas… O Brasil dos meus filhos agradece.

  4. Comentou em 22/05/2007 Marco Costa Costa

    Como esta na moda o libero geral, todos(com raras exceções) os partidos políticos fazem parte desse festival de cretinice, bem como atinge todas às funções existentes na esfera governamental. Não podemos se esquecer, esses fatos lamentáveis levam o homem comum a cometer atos infracionais de pequena e média monta, como contrabando, pirataria, trafico de drogas, falsificação de grifes de marca, aquele que para sobreviver cobra estacionamento em ruas das cidades, o famoso flanelinha, o garçom e balconista que lhe exige “caixinha”, o feirante e o açougueiro que furtam no peso da mercadoria e assim caminha a humanidade, ou seja, para o desbundy total e irrestrito. A navalha é mais um capitulo que daqui alguns dias será esquecido, pois virão outros e mais outros capítulos novos e nada acontecerá para os atores dessa novela interminável, haja vista que a industria de liminares da guarida para esses artistas do malabarismo da malandragem. Para minimizar a situação atual, se faz necessário usar um bisturi para fazer um assepsia no corpo todo do doente pôr dinheiro alheio. Quem poderá nos salvar são os homens honestos que militam na Justiça, pôr incrível que pareça ainda acreditamos na Justiça dos homens.

  5. Comentou em 22/05/2007 Marco Costa Costa

    O próprio nome já diz tudo neo-liberalismo. Se forem levantar estatísticas (se é que existe) passadas, irão verificar que nos dias atuais o índice de corrupção e falcatruas aumentaram consideravelmente. Peguemos do bom rapaz e bonitinho(hoje nem tanto) Collor, o queridinho(na época) da rede Globo, verifiquemos que o caso PC e outros, isso sem falar do tempo dos milicos, bem como na época do catedrático FHC com suas compras de votos e mais algumas doações do patrimônio Brasil Ltda., foram café pequeno para os atuais escândalos que estamos, infelizmente, tomando conhecimento. Isso tudo com a chancela do ex-puritano Partido dos Trabalhadores, que de trabalhador não consta em nenhum arquivo empresarial. continua…

  6. Comentou em 21/05/2007 ubirajara sousa

    Não é preciso ser economista para enxergar isso. Só não vê quem não quer, quem é do psdb, do dem (pfl), ou é doido mesmo.

  7. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    A navalha é mais um capitulo que daqui alguns dias será esquecido, pois virão outros e mais outros capítulos novos e nada acontecerá para os atores dessa novela interminável, haja vista que a industria de liminares da guarida para esses artistas do malabarismo da malandragem. Para minimizar a situação atual, se faz necessário usar um bisturi para fazer um assepsia no corpo todo do doente pôr dinheiro alheio. Quem poderá nos salvar são os homens honestos que militam na Justiça, pôr incrível que pareça ainda acreditamos na Justiça dos homens.

  8. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    O próprio nome já diz tudo neo-liberalismo. Se forem levantar estatísticas (se é que existe) passadas, irão verificar que nos dias atuais o índice de corrupção e falcatruas aumentaram consideravelmente. Peguemos do bom rapaz e bonitinho(hoje nem tanto) Collor, o queridinho(na época) da rede Globo, verifiquemos que o caso PC e outros, isso sem falar do tempo dos milicos, bem como na época do catedrático FHC com suas compras de votos e mais algumas doações do patrimônio Brasil Ltda., foram café pequeno para os atuais escândalos que estamos, infelizmente, tomando conhecimento. Isso tudo com a chancela do ex-puritano Partido dos Trabalhadores, que de trabalhador não consta em nenhum arquivo empresarial. Como esta na moda o libero geral, todos(com raras exceções) os partidos políticos fazem parte desse festival de cretinice, bem como atinge todas às funções existentes na esfera governamental. Não podemos se esquecer, esses fatos lamentáveis levam o homem comum a cometer atos infracionais de pequena e média monta, como contrabando, pirataria, trafico de drogas, falsificação de grifes de marca, aquele que para sobreviver cobra estacionamento em ruas das cidades, o famoso flanelinha, o garçom e balconista que lhe exige “caixinha”, o feirante e o açougueiro que furtam no peso da mercadoria e assim caminha a humanidade, ou seja, para o desbundy total e irrestrito. continuação

  9. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    Até o ouro que dizem ser puro(24 quilates), cheira baixo quilate, ou seja, sofreu uma processo transformação com uma mistura de ouro baixo quilate. Neste caso o ouro não foi moldado com maçarico, mas com uma navalha cujo gume estava bem afiado. Navalha que corta barba e bigode, mas também corta a peça do segredo do cofre e de lá são retirados milhões em reais, os quais são usados não como acessórios de enfeite, mas para a compra de carros de luxo, fazendas, mansões entre outros bens de alto valor. Os ourives que trabalham na confecção de peças do quebra cabeças, são funcionários de alto e médio escalões do Governo Central, que tem o auxilio de alguns empresário de má índole, que superfaturam não em ouro, mas em obras faraônicas de alto valor financeiro, as quais estão espalhadas pelo país. Para prender esses ourives, a Justiça tem que agir com energia máxima e cortar o mal pela raiz, sem chance de o criminoso ser salvo pôr uma liminar da vida.

  10. Comentou em 21/05/2007 Euclides Rodrigues de Moraes

    Sr. Paulo Bandarra,

    Sou bancário há 32 anos e nesse espaço de tempo não vi um ano, um só sequer, seja qual fosse a situação da economia, em que Banco não gerasse lucros e grandiosos.
    Banco é um negôcio tão rentável, que para quebrar um não é para qualquer um é preciso ter ‘competência’.
    Ora, uma atividade, onde, grosso modo, eu pego o seu dinheiro, sem pagar um centavo de remuneração e empresto a outro cobrando juros e tarifas, como pode não dar lucro?

  11. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    O próprio nome já diz tudo neo-liberalismo. Se forem levantar estatísticas (se é que existe) passadas, irão verificar que nos dias atuais o índice de corrupção e falcatruas aumentaram consideravelmente. Peguemos do bom rapaz e bonitinho(hoje nem tanto) Collor, o queridinho(na época) da rede Globo, verifiquemos que o caso PC e outros, isso sem falar do tempo dos milicos, bem como na época do catedrático FHC com suas compras de votos e mais algumas doações do patrimônio Brasil Ltda., foram café pequeno para os atuais escândalos que estamos, infelizmente, tomando conhecimento. Isso tudo com a chancela do ex-puritano Partido dos Trabalhadores, que de trabalhador não consta em nenhum arquivo empresarial. Como esta na moda o libero geral, todos(com raras exceções) os partidos políticos fazem parte desse festival de cretinice, bem como atinge todas às funções existentes na esfera governamental. Não podemos se esquecer, esses fatos lamentáveis levam o homem comum a cometer atos infracionais de pequena e média monta, como contrabando, pirataria, trafico de drogas, falsificação de grifes de marca, aquele que para sobreviver cobra estacionamento em ruas das cidades, o famoso flanelinha, o garçom e balconista que lhe exige “caixinha”, o feirante e o açougueiro que furtam no peso da mercadoria e assim caminha a humanidade, ou seja, para o desbundy total e irrestrito. A navalha é mais um cap

  12. Comentou em 21/05/2007 Paulo Bandarra

    Acho engraçado me acusarem de ser contra esta política econômica que está dando certo. Apenas disse que era a mesma política econômica de Delfim Neto e do FMI. Mudou Delfim ou mudou Lula? Veja quem está tendo os maiores lucros no Brasil depois da Petrobras: os Bancos estão batendo recordes históricos de ganhos! O mérito do presidente Lula é o de ter tirado toda e qualquer perspectiva de assumir um governo de esquerda! Como o grande mérito de Lula é o de fazer a esquerda, que sempre foi contra o capitalismo, pensar que está num era anti-capitalista e se acomodar! Mas mesmo assim, não é verdade que o Brasil cresce mais do que cresceu na década de 70, os anos do “milagre”! Assim como não está crescendo como o resto dos países em desenvolvimento que estão aproveitando muito melhor o bom momento mundial!

  13. Comentou em 21/05/2007 Dante Caleffi

    Bresser Pereira,deixou-nos um belo ‘esqueleto’. Quem paga, é a ‘viúva’.
    Ex-ministros,exibem ressentimentos próprios, de todo’ ex’.
    Alguns,cultivam a rara e quase extinta, virtude da honestidade.Assim ,como alguns periódicos, o fazem. Compreendesse ,que dar o braço a torcer, é doloroso. Contudo, como nada dura e é perfeito,temos aí a ‘Navalha’,histórico instrumento de malandro da Lapa(rj),agora em mãos ‘legais’,cortando com prodigalidade .Como se sabe,a navalha, produzia cortes superficiais,dolorosos, e de cicatrização lenta.

  14. Comentou em 21/05/2007 Carlos Lopes

    Que a economia vai indo bem não chega a ser exatamente uma novidade a ponto de ter sido a manchete naquele dia do jornal. Que o momento econômico é o melhor da história do país é uma informação que, por sua importância, deveria ter o respaldo de mais de um instituto de pesquisa, não só de um, o tal de Tendências. Por isso acho que a informação teve o destaque que merecia ter.

  15. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    Caro Carvalho, não sou adepto de tucano com penas, muito menos aquele sem pena(de nós), pois trata-se de gente que tem vinculo com a direita brasileira. Quanto ao Lulla, vossa senhoria esta equivocado, elle esta fazendo um governo voltado somente para os pobres banqueiros e empresários nacional e multinacional. Para refrescar sua memória, nas décadas de 80 e 90, o barbudinho usava um boné seboso, ou pôr falta de dinheiro ou para imitar o CHE, pregado um governo voltado única e exclusivamente para o zé-povinho, através de um discurso progressista de mais empregos, reforma agraria, saúde de qualidade, escolas para todos, moradias para os sem-tetos e outras cositas mais. No entanto, o que estamos assistindo hoje, é uma farta distribuição de bolsas esmolas com o meu, o seu e o dinheiro de todos os cidadãos deste país que pagam impostos obrigatoriamente. Para seu conhecimento, fui filiado ao PT pôr mais de vinte anos, porém pela falta de coerência política e seu envolvimento direta/indiretamente com a corrupção, fui obrigado a desligar-me desse partido, que infelizmente capitulou para às bandas do neoliberalismo. Contudo, prove que o Brasil dos pobres esta melhorando, caso venha mostrar aonde você concorrera a uma vaga no partido na próxima eleição.

  16. Comentou em 21/05/2007 Jose de Almeida Bispo

    Tá faltando inteligência e sobrando arrogância à Folha. Esse fenômeno que não é apenas atual; nem restrito apenas à Folha se aguçou depois da Schincariol e foi às alturas depois da DASLU. A plutocracia não suporta uma República de verdade; nem mesmo a tentativa de seu estabelecimento. A velha cultura do ‘Sabe com quem tá falando??’ Eppur si muove.

  17. Comentou em 21/05/2007 Jorge Cortás Sader Filho

    A Polícia Federal anda numa atividade imensa, o que não deixa de ser louvável. Começou prendendo banqueiros de bicho e donos de bingos. Junto, foram seus protetores, muitos de situação importantes na carreira que ocupam. A operação estendeu-se por todo território nacional e agora culmina na Operação Navalha, que está investigando propinas e falcatruas em grandes empresas, envolvendo o governo. O próprio ministro de Minas e Energia foi envolvido, segundo o noticiário. Mas convém dizer que as provas mais fortes, por hora, são escutas telefônicas que fatalmente não vão prosperar num processo criminal. A manchete principal do Jornal do Brasil de sábado, 19/5/2007, intitula-se ‘A PF prende e a justiça solta’. É bom usar os cuidados devidos, pena de sofrer brutal derrota. Quanto à segunda proposta, que indica estar o país bastante rico, o fato vem sendo feito ao longo de mais de dez anos, quando a economia ficou estável graças ao plano Larida, assim chamado por ter sido feito pelos economistas-matemáticos Andre Lara e Pérsio Arida, que liquidaram com a inflação brasileira. Agora, é seguir em frente.

  18. Comentou em 21/05/2007 Bela Prin

    Pois é… A Folha não pode noticiar feito algum do governo Lula. Como ficaria ela diante do tucanato, a quem apóia e a cujo candidato já trata como presidente da república? Jornal de rabo preso é isso, mas não é com o leitor… E neste espaço dos comentários, as viúvas da ditadura, sem terem o que comentar, tergiversam para não dar o braço a torcer. Deve ser duríssimo ter de reconhecer que o governo está frustrando as apostas da direita. Claro que há problemas, há a manutenção equivocada da visão monetarista na chefia do BC, mas este é apenas o primeiro ano do segundo mandato. Para desespero dos coristas do caos, até isso ainda pode ser ajustado para soltar as amarras que impedem a economia de crescer mais aceleradamente.

  19. Comentou em 21/05/2007 Marco Costa Costa

    Karo Karuska, não sou adepto de tucano com penas, muito menos aquele sem pena(de nós), pois trata-se de gente que tem vinculo com a direita brasileira. Quanto ao Lulla, vossa senhoria esta equivocado, elle esta fazendo um governo voltado somente para os pobres banqueiros e empresários nacional e multinacional. Para refrescar sua memória, nas décadas de 80 e 90, o barbudinho usava um boné seboso, ou pôr falta de dinheiro ou para imitar o CHE, pregado um governo voltado única e exclusivamente para o zé-povinho, através de um discurso progressista de mais empregos, reforma agraria, saúde de qualidade, escolas para todos, moradias para os sem-tetos e outras cositas mais. No entanto, o que estamos assistindo hoje, é uma farta distribuição de bolsas esmolas com o meu, o seu e o dinheiro de todos os cidadãos deste país que pagam impostos obrigatoriamente. Para seu conhecimento, fui filiado ao PT pôr mais de vinte anos, porém pela falta de coerência política e seu envolvimento direta/indiretamente com a corrupção, fui obrigado a desligar-me desse partido, que infelizmente capitulou para às bandas do neoliberalismo. Contudo, prove que o Brasil dos pobres esta melhorando, caso venha mostrar aonde você concorrera a uma vaga no partido na próxima eleição.

  20. Comentou em 21/05/2007 Stephanie Bergamo

    É, estamos falidos, mas não apenas há 27 anos, como nosso ‘digno’ Carlos Bresser-Pereira diz e faz questão que seja dito e sim, até onde tivermos esse tipo de gente trabalhando em cargos de confiança do povo brasileiro.
    Saimos há pouco da maior vergonha nacional que acabou em pizza e já entramos em outra, de mensalão a navalha, até onde vamos suportar ver isso?
    O pior dessa vergonha é ler no titulo das páginas dos jornais que mais corruptos foram descobertos e no fim da mesma ler que ‘O Brasil vive o melhor momento econômico de sua história, superior ao chamado milagre econômico dos anos 70, diz estudo da Tendências’.
    E seguimos assim, mesmo sem justiça ou sequer que seus mandatos sejam ao menos cassados, pois se nem nos jornais isso conseguiu se tornar manchete, enquanto não houver como julgar tais crimes a sociedade, ( ao meu ver, algo inanfiançável) o leite literalmente continuará sendo derramado e depois não adianta chorar em cima dele.

  21. Comentou em 21/05/2007 SILVIO TORRES

    ‘Quem ficou órfã, de pai, de mãe e de avós, foi uma parte considerável da grande mídia formal que imaginou ainda ter um poder que já perdeu. A sociedade brasileira diversificou-se – apareceram outras mídias, tomando proporções ainda difíceis de avaliar. Em vez de chafurdar no ressentimento, esta gente precisa lamber as feridas e, sem perder as próprias perspectivas, abrir-se um pouquinho mais para o país em que vivem’.
    Daniel Reis no Estado de ontem. Isso diz tudo sobre o que tem acontecido com a ‘mídia’ desde 2003.

  22. Comentou em 21/05/2007 jose srur

    Eu nao consigo entender que moral tem um homem como Maylson da Nobrega tem cacife para a todo momento estar na midia,faz palestras e conferencias ,cobra uma fortuna com sua consultoria,tendo uma historia de fracasso na economia brasileira.Tendo sido Ministro da Fazenda no Governo Sarney foi diretamente responsavel pelo maior indice inflacionario nesse ultimos 40 anos ,atingindo quase 90% em marco de 1989.
    Serah que ninguem se lembra ou qual misterio que esse homem tem para ter todo esse poder junto aos segmentos mais esclarecidos?

  23. Comentou em 20/05/2007 Ivan Moraes

    (os 7 **soltos** era a palavra certa, perdao)

  24. Comentou em 20/05/2007 Ivan Moraes

    ‘cantam numa arena sofisticada, onde acontece os conluios, conchavos e as futricas de um circo com mil e um malabaristas da boa convivência entre seus artistas principais’: falando do qual, alguem tem condicoes jornalisticas de relacionar os 7 soltos da operacao Navalha aos seus bens e nos dizer quem sao os mais ricos e os mais pobres entre os quarenta e tanto presos? Po, eu tou com cara de idiota em pleno domingo? Eh obvio que quero saber!

  25. Comentou em 20/05/2007 nelson perez de oliveira jr

    Interessante a do BRESSER, depois de ser ministro e ter sua chance de fazer na vida publica o que prega na privada(desculpe), vem com essa de criticar o que dá certo. Em tempo, brasileiros que tinham poupança no plano BRESSER vão à justiça cobrar os expurgos que o ‘choque de gestão’ de BRESSER fez com suas economias, e sabe quem vai pagar a conta? O dinheiro público, ou seja todos os brasileiros que não tinham poupança e ainda não tem. É para isto que serve ter sido ministro ou ter tido cargo público importante em governos, é ter acesso às informações privilegiadas por intermedio de um amigo do lado de dentro. Aos críticos do governo LULA saibam que as duas notícias em questão no artigo são de responsabilidade deste governo que cuida da economia sem os milagres da privataria e deixa a policia federal fazer seu serviço. BANDARRA DURMA COMO ISTO!

  26. Comentou em 20/05/2007 Avelino de Oliveira

    Esse é um dos muitos motivos que eu parei de assinar Folha. Eles deixaram de publicar notícias para se contentarem com fofocas. Os donatários da capitania de São Paulo agradecem tais contra-informações.

  27. Comentou em 20/05/2007 Silvano Carvalho

    É triste ver certos tucanos ( Bandarra, Marcos, etc..etc..), sem ter o que falar sobre o grande momento que o nosso grande Brasil está passando e procurando ver sempre algo de ruim.
    Tucanos, vamos ser mais otimistas e torcer pelo meu Brasil. Obrigado.

  28. Comentou em 20/05/2007 Marco Costa Costa

    Samba do corrupto doidão, cuja letra consta canto, dança e acrobacias no circo Intermusical Congresso Nacional. Eles não dançam na chuva, mas cantam numa arena sofisticada, onde acontece os conluios, conchavos e as futricas de um circo com mil e um malabaristas da boa convivência entre seus artistas principais, ou aqueles que estão iniciando na carreira do quanto pior melhor, para ajudar os comparsas mais experientes na arte de levantar o cofre somente com uma mão. Nesse espetáculo centenário mudam os artistas durante algum tempo, mas o som do samba é sempre o mesmo, começa com os tapinhas nas costas e termina com o refrão de quem leva mais, mais patrimônio acumula na vida privada. Com esses espetáculos do mensalão, mensalinho, valerioduto, sanguessuga, operação correios, daslu, navalha e uma centenas de assemelhados, muito dinheiro arrecadado na boca do cofre passa à repousar na conta bancaria desses sambistas mafiosos. A parada de sucessos necessita dar um basta nos musicais onde impera a bandalheira e a letra de duplo sentido, quem sabe a Justiça entra nessa parada para valer e de um fim nesses artistas de honestidade duvidosa, os quais infestam o serviço publico.

  29. Comentou em 20/05/2007 Paulo Bandarra

    Apesar de colher os resultados de uma política, como na década de 70, que não havia perspectiva de política econômica de esquerda no horizonte pelo golpe de 64, é evidente que falta muito índice de crescimento para se igualar àquela época. Claro que este ‘milagre’ atual se chama altas taxas de juros que atrai capital especulativo por remuneração não vista em outras paragens mais responsáveis!

  30. Comentou em 20/05/2007 Ivan Bispo

    Será por quê a análise de uma consultoria isenta, com alta credibilidade, não foi manchete de primeira página?

  31. Comentou em 20/05/2007 José Farinha

    Muito bem observado! O negócio da Folha há muito tempo não é dar notícia, é dar má noticia do Governo Lula. Para eles valem as máximas: ‘quanto pior, melhor’ e ‘notícia ruim é que vende jornal’. Esquecem que num mundo mediatico competitivo credibilidade e isenção não fazem mal a ninguém.

  32. Comentou em 20/05/2007 Fábio José de Mello

    Boa notícia que vem desse governo não interessa aos jornalões e às revistinhas. Serra que tome cuidado, porque a campanha das grandes corporações de mídia para alçá-lo à presidência está descarada demais. Isso depõe contra a candidatura dele.

  33. Comentou em 20/05/2007 Marco Costa Costa

    Segundo o governo Lula, a economia do país nunca esteve tão bem como esta agoira, mesmo nesses tempos cinzentos. Contudo, é cômico e ao mesmo tempo triste ao ouvir e ler tantas contradições como estamos tomando conhecimento nos dias de hoje. O governo central, porque será que não vem a público e diz com transparência qual a economia que esta uma maravilha, aquela da meia dúzia de privilegiados, ou do Brasil da maioria de deserdados desta nação varonil. Com tanta corrupção ocorrendo nos mais variados níveis governamental, é a senha principal que a quantidade de dinheiro disponível é excelente. Para variar, a Justiça brasileira colabora com o desvio de conduta de políticos que “deveriam” primar pelo moral e ética na política, cuja Justiça distribui fartamente liminares daqui e dali e sei mais o que. Com tanta roubalheira assim, fiquemos abismados como os cofres públicos ainda suportam o peso de tantas mãos leves que invadem a intimidade desses gelados montes de ferro. No entanto, no decorrer desse campeonato de sofismas, até vampiro deve estar envergonhado em sugar sangue somente para sobreviver, como também esta com inveja da enorme hemorragia que os cofres públicos estão sofrendo hoje em dia. Existe uma saída honrosa para reverter tal quadro, eliminar os vampiros piratas e deixar no poder os vampiros de verdade.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem