Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

CÓDIGO ABERTO > Código Aberto

O polêmico wiki-jornalismo

Por Carlos Castilho em 11/09/2007 | comentários

Acaba de ser publicado na rede um dos primeiros estudos analíticos sobre a utilização do sistema wiki (autoria coletiva) na produção de material jornalístico. O trabalho foi feito pelo professor  Paul Bradshaw, da Universidade de Birmingham, e apresentado esta semana na conferência O Futuro dos Jornais, em Cardiff, Escócia.


 


O modelo wiki está sendo apresentado por alguns especialistas como o weblog do futuro, onde profissionais e amadores poderão escrever juntos um mesmo texto ou reportagem. Mas, por enquanto, a grande amostra do sistema é a enciclopédia virtual Wikipédia.


 


Caso o wiki conquiste adeptos entre os jornalistas e blogueiros, abre-se a possibilidade de mais uma grande mexida no conjunto de rotinas e valores da grande imprensa provocada pelas novas tecnologias surgidas na esteira do crescimento da internet.


 


O programa permite que um número, virtualmente infinito de pessoas, possa participar da produção de notícias, alterando o material publicado por meio de acréscimos, correções, eliminação e novos textos. É o que se convencionou chamar de autoria coletiva ou compartilhada. Ninguém é dono do produto final.


 


O wiki ainda enfrenta uma resistência fortíssima dos mais céticos e dos que consideram uma utopia pensar que indivíduos separados por milhares de quilômetros e pertencentes a culturas e biografias muito diferentes possam trabalhar coletivamente.


 


Apesar das desconfianças, o sistema já está sendo usado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, pela NASA e por empresas como a DreamWorks, uma das mais badaladas produtoras cinematográficas de Hollywood, conforme garante o professor Cass Sunstein, autor do livro Infotopia (Oxford Press 2006).


 


A maior vantagem do wiki reside no fato de que ele pode englobar muitas pessoas em trabalhos altamente complexos. Nisto ele é imbatível e de certa maneira segue o mesmo princípio da computação em grade, onde pesquisas como a sobre vida extraterrestre chegam a utilizar até 5,5 milhões de computadores de usuários comuns em todo o mundo.


 


O professor Bradshaw identificou cinco atividades jornalísticas onde é possível usar o sistema wiki para produzir grandes reportagens investigativas:


a)     Leitores podem editar um texto produzido numa redação jornalística de profissionais;


b)     Edição conjunta de um material oferecido por diversas fontes;


c)     Leitores agregam informações a uma reportagem produzida por um repórter profissional, sem alterar o conteúdo original;


d)     Leitores e jornalistas profissionais publicam e editam material sem ordem e nem agenda pré-estabelecida;


e)     Produção coletiva de reportagens por jornalistas pertencentes a uma mesma empresa ou redação.


 


A cobertura de grandes eventos como protestos de rua, desastres naturais de grandes proporções, conflitos militares, bem como guias de restaurantes, museus e lojas, por exemplo, podem ser produzidos em curto espaço de tempo e com razoável exatidão, por meio de um processo wiki, onde haja colaboração e participação tanto de profissionais como de pessoas sem treinamento jornalístico.


 


Mas o sistema tem riscos que não podem ser minimizados e muito menos ignorados. O principal deles é o vandalismo informativo. Outros perigos são a falta de exatidão e dúvidas sobre a credibilidade de notícias.


 


Até agora não foi descoberto nenhum antídoto 100% eficaz contra o vandalismo, ou seja a adulteração proposital dos conteúdos publicados visando desmoralizar seus autores. Nos sites mais conhecidos, como a Wikipédia, o elevado número de visitantes (em média 1,5 milhão por dia) permite detectar rapidamente tanto os terroristas online como também os erros, mas nos demais, os riscos são bem maiores.


 


Mas há outra questão complicada: as redações jornalísticas estão acostumadas a trabalhar com prazos e horários, enquanto o wiki é essencialmente um processo contínuo. A cultura do jornal impresso está condicionada pelos prazos de fechamento enquanto a do wiki baseia-se na mudança permanente dos textos.


 


A revista Wired e o Los Angeles Times testaram o uso da autoria coletiva para produzir textos jornalísticos e chegaram a resultados controvertidos. A experiência do jornal foi um fracasso devido a ação dos vândalos online, enquanto a texto da revista conseguiu alguns elogios mas ficou aquém das expectativas dos editores.


 


Mais êxito tiveram os estudantes de jornalismo da Universidade de Nova Iorque que usaram o wiki como plataforma básica do seu projeto NewsAssignment, uma tentativa de produzir reportagens usando a autoria coletiva, durante 10 meses. Depois da publicação de sete textos, a revista Wired chegou à conclusão de que o aprendizado foi o resultado mais rico da experiência, cujos resultados jornalísticos foram considerados bons pelos padrões convencionais de reportagem.


 


O professor Bradshaw reconhece que o sistema wiki no jornalismo ainda precisa ser mais testado, mas admite que ele será uma alternativa para projetos investigativos mais ambiciosos, principalmente em jornais e revistas.

Todos os comentários

  1. Comentou em 17/09/2007 Lenin Araujo

    ‘Mas o sistema tem riscos que não podem ser minimizados e muito menos ignorados. O principal deles é o vandalismo informativo. Outros perigos são a falta de exatidão e dúvidas sobre a credibilidade de notícias.’

    Não podemos esquecer que estas assertivas têm mão dupla. Existem aberrações do mesmo quilate na sistema atual.

  2. Comentou em 15/09/2007 Jose Paulo Badaro

    Estou aqui com os meus botões tentando imaginar como funcionaria uma coisa dessas na prática. Por que o Observatório, que abre espaço para tanta gente, inclusive para não jornalistas, não faz um piloto, não inaugura uma coluna nesse tal sistema wiki por aqui mesmo???

  3. Comentou em 12/09/2007 Antonio Machado neto

    A autoria coletiva não é novidade. antes do Wiki já existiu no Brasil, quando milhares de intectuais e jornalistas se reuniram para pregar a grande peça chamada Moralidade Petista.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem