Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Observatório da Língua Portuguesa

Por Mauro Malin em 18/11/2005 | comentários

Foi criado há alguns meses em Lisboa o Observatório da Língua Portuguesa (www.observatoriolp.com). Seu coordenador, Francisco Nuno Ramos, pretende estabelecer diferentes formas de colaboração com outras instituições, entre elas o Observatório da Imprensa. O lançamento do site não foi até aqui objeto de divulgação mais intensa. Seus organizadores preferem antes estabelecer parcerias, “para não que ele não apareça como mais um projeto português”.


“O português é a terceira ou quarta língua mais falada e pode ser uma língua de comunicação internacional”, diz Ramos. O site tem um repertório de informações que passa por contínua ampliação. Entre as curiosidades já garimpadas está a de que no Japão a segunda língua mais utilizada na imprensa é o português, devido à forte presença de imigrantes brasileiros.


Francisco Ramos fez a gentileza de remeter o seguinte texto de apresentação:  


O Observatório da Língua Portuguesa


1. Pretende ser o primeiro passo de uma estrutura supra nacional (http://www.observatoriolp.com/
cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=107
) que, emergindo da sociedade civil, se afirmará como núcleo de convergência de estratégias de promoção do estatuto, imagem e uso da Língua Portuguesa, realizando:


a. acções de resposta a carências educativas com carácter de urgência;


b. missões de organização de estruturas de ensino e de desenvolvimento de redes;


c. programas específicos, nomeadamente a construção de modelos e metodologias específicas para o acesso à instrução e à formação cultural.


Fornece informação substancial sobre a projecção e uso do Português como língua pluricêntrica, língua veicular de escolarização, de ciência, culturas e saberes, bem como língua estratégica para a comunicação internacional.





    1. Exemplo: nº de falantes de Português


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=page&pg=87


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=211


3. Constitui-se como instrumento importante para a acção que diplomatas, docentes e outros promotores e divulgadores da Língua Portuguesa realizam em seu favor;


 Língua Portuguesa e blocos políticos geo-estratégicos


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=page&pg=91


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=page&pg=90


4. Facilita a troca de experiências, saberes e metodologias, relativamente ao ensino do Português, tanto como língua materna, segunda ou estrangeira.


5. Língua de escolarização


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=153


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=158




  1. Oferece recursos para a aprendizagem


 a. Escola de Português Língua Estrangeira:


http://cial.fe.hoxus.com/


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=page&pg=88


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=318


6. Desenvolve modelos de avaliação de conhecimentos da Língua Portuguesa


Auto-avaliação de conhecimentos de Português:


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=452


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=page&pg=64


7. Promove modelos de certificação de competências comunicativas em Português e incentiva a criação de um sistema que venha a ser reconhecido por todos os países CPLP


Avaliação e Certificação de Competências comunicativas em Português:


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=newsdet&id=208


http://www.observatoriolp.com
/cgi-bin/main?mmod=menulst&id=115


8. Em tempos de globalização, acreditamos nas potencialidades da Língua Portuguesa.


Fernado Pessoa dizia:


‘Não tenho sentimento nenhum político ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriótico.Minha pátria é a língua portuguesa. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incomodassem pessoalmente. Mas odeio, com ódio verdadeiro, com o único ódio que sinto, não quem escreve mal português, não quem não sabe sintaxe, não quem escreve em ortografia simplificada, mas a página mal escrita, como pessoa própria, a sintaxe errada, como gente em que se bata, a ortografia sem ípsilon, como o escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse.


Sim, porque a ortografia também é gente. A palavra é completa vista e ouvida. E a gala da transliteração greco-romana veste-ma do seu vero manto régio, pelo qual é senhora e rainha’.
Livro do Desassossego por Bernardo Soares.
Vol.I. Fernando Pessoa.
(Recolha e transcrição dos textos de Maria Aliete Galhoz e Teresa Sobral Cunha. Prefácio e Organização de Jacinto do Prado Coelho.) Lsboa: Ática, 1982.

Todos os comentários

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem