Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Para a IstoÉ, somos todos uns pascácios

Por Luiz Weis em 24/01/2006 | comentários

Na semana passada, a revista IstoÉ mentiu ao Jornal Nacional quando lhe passou, para divulgação, os resultados de uma pesquisa eleitoral que encomendara ao Ibope.


A revista informou falsamente que a pesquisa cobria apenas o primeiro turno, em diversos cenários.


Os números foram ao ar na quinta-feira e apareceram nos jornais da sexta.


Nessa mesma sexta, por via das dúvidas, o Ibope colocou a pesquisa inteira no seu site. Claro, tinha simulações de segundo turno.


No dia seguinte, o Estado e a Veja, cujos repórteres tiveram acesso à sondagem nos registros do Tribunal Superior Eleitoral, informaram não só a verdade sobre os dois turnos, mas principalmente que o questionário continha diversas perguntas sobre o ex-governador fluminense Anthony Garotinho, que quer sair candidato à sucessão de Lula pelo PMDB. E só sobre ele.


Não faltava mais nada para o vexame, mesmo presumindo que a Três Editorial, que publica a IstoÉ, foi quem arcou de fato com os R$ 126 mil que o Ibope cobrou pelo trabalho.


Que nada! A segunda dose foi servida hoje. O redator-chefe da revista, Mario Simas Filho, aparece na mídia dizendo que as perguntas exclusivas sobre Garotinho eram “para consulta interna de nossa redação”. As respostas serviriam para orientar as entrevistas que a IstoÉ promete fazer com todos os candidatos – perguntas sobre os quais seriam incluídas nas próximas pesquisas.


Mas o Ibope informa que o cliente nem apresentou ainda um cronograma para os levantamentos seguintes.


O pior foi a explicação sobre o enfurnamento dos resultados das intenções de voto para o segundo turno. Conforme a Folha:


“Tomamos a decisão editorial de não publicar esses dados por entender que, como ainda não há candidaturas definidas, os números que retratam o cenário atual são do primeiro turno e não do segundo, cuja análise seria ainda especulativa.”


Ou, como resumiu o Estado: “Istoé: 2º turno não tem interesse jornalístico”.


Se assim é, por que gastaram dinheiro e aborreceram o pobre do entrevistado com uma questão ‘especulativa’?


Em suma, além de mentir para o Jornal Nacional, a cúpula do semanário acha que somos todos – o presidente, os políticos, os marqueteiros, os comunicadores, os jornalistas, os leitores – um bando de pascácios.


Tanto que, quando se fala em sucessão, só pensamos naquilo que não tem a menor importância: o segundo turno da disputa pelo Planalto.


Depois dessa, o mínimo que se pode dizer é que a IstoÉ já era.


***

Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 15/07/2006 carlos Gilberto Dias

    Senhor Frederico,

    Realmente,o senhor está na profissão certa: Astrólogo-pois vive no mundo da lua e orbita nao sei em que galáxia, para soltar um disparate desse. Desculpe-me, mas, dizer que esse governo é vítima da Globo, demonstra desconhecimento da estratégia que sempre norteou essa empresa em relaçao aos poderosos. Vejamos: na ditadura, a globo ficou ao lado dos militares, enaltecendo a ‘revoluçao’ e os seus projetos de’Brasil Grande’, ‘Brasil Potência’,’Brasil:Ameo-o ou deixe-o’, etc. Quando percebeu que o regime sucumbia e,fiel aos seus princípios, pulou para o lado dos defensores das ‘diretas já’. Assim foi com Sarney, Fernando Henrique e,agora,com o Senhor Lula. Não pense, no entanto,que a Globo e os outros midiáticos do mesmo time, fazem isso de graça. Ledo engano.Certamente,o Senhor não sabe que o Governo Lula abriu em socorro à Globo as burras do BNDES e mantém, em troca de benesses,um exército de jornalistas para blindá-lo. Agora,se o Senhor chama de esquerda esse atraso ideológico que está aí, comprando apoio politico dos pobres com política social equivocada,fomentando a segregaçao com o modelo de cotas baseado em raça e não na pobreza,prestigiando um ditador hipócrita como Chavez,um pré-histórico como Fidel Castro,um Evo Morales fanfarrão, em detrimento aos interesses nacionais,então, quem mora no mundo da lua sou eu!!!!!

  2. Comentou em 31/01/2006 Luiz Carlos Soares Moreira

    É evidente que a mídia não tem interesse em divulgar a pesquisa que coloca LULA na frente no 2º turno. Dizer que não tem interesse é uma piada. Quer dizer: tem interesse quando se mostrou Serra vencendo LULA no 2º turno, há um tempo atrás. Agora já não tem mais!!!
    É impressionante como os meios de counicações tem atuado depois que LULA assumiu o poder. Parece que existe uma articulação muito bem regida para a volta da direita a qualquer custo. Os meios de comunicações, com exceções pontuadas, têm atuado como verdadeiros partidos políticos em campanha aberta, manipulando as informações, extraíndo das notícias somente a parte que critica o Governo Federal. Mesmo quando os fatos são positivos, conseguem um geito de dar ênfase para algum pormenor negativo. Vejam os comentários da turma da Globo (Alexandre Garcia, Miriam Leitão etc.). Pior do que a ISTOÉ somente a VEJA, que além de mentirosa é desonesta com seus assinantes, inventando notícias nebulosas a todo instante. Lembrem, Senhores Jornalistas, o Tempo é inexorável e vai julgar suas atuações no futuro bem próximo. Vejam que a Globo que junto com Carlos Lacerda articulou-se para impedir a diplomação de Juscelino, hoje, com o rabo entre as pernas, divulga através de minisérie os anos de sua gestão, como que se penitenciando da injustiça que o Dr. Roberto fez questão de bancar e editar por longo período.

  3. Comentou em 30/01/2006 Edivaldo Silva

    Engraçado a Veja acusar outra revista de favorecimento eleitoral. Ela trabalha pela campanha tucana a três anos. As peças de ficção que ela publica semanalmente têm um único objetivo: ajudar a eleição de Serra, ou Alckmin.

  4. Comentou em 27/01/2006 Luiza Tognete

    Eu tenho certeza que muitos não acreditaram nas primeiras notícias dadas informando de que não havia pesquisas sobre o segundo turno. Simplesmente porque não faz sentido. Mesmo para uma pessoa bem simples, que não entende muito sobre preços e metodologias de realização de pesquisas, ficaria a desconfiança. Porque isto foge a regra.
    Para mim, que me julgo não ser tão esperta, mas também não sou boba, pois tenho alguma formação acadêmica, ficou a certeza de que havia muita coisa mal explicada.
    E jornalistas tão preparados, que inclusive em seus ofícios vão além de dar as notícias oferecendo ‘receitas’ de como gerir o país, etc….; será que foram tão distraídos?
    Eu tenho o direito de duvidar.

  5. Comentou em 26/01/2006 Frederico Cunha

    A mídia desse pais está vendida. Veja, Folha e Estadão. Todos fazem parte de um grupo que querem acabar com as idéias de esquerda. Estão juntos com o FMI, o Bird, CNN, McDonalds e Nintendo para derrubar o Chavez e a Chiquinha. O Lula e Dirceu são vítimas dessa conspiração intergalática comandada por aliens neo liberais e vitnamitas burgueses. Quem não vê isso é louco e reacionário.

  6. Comentou em 26/01/2006 ricardo ramos

    Será que realmente não somos todos uns pascácios, porque eu nunca vi ninguém fazer alguma coisa contra esse tipo de alienação.

  7. Comentou em 26/01/2006 José Antonio Oliveira de Santana

    estou deixando de ser babaca, e canselando a as assinaturas da istoé de minhas empresas. Graças a Deus não sou mais babacacacaca!!!!!!!!!!!!!! até nunca mais istoé.

  8. Comentou em 26/01/2006 jose genildo de farias farias

    infelismente, essas revistas semanais istoé, veja, epoca ,ultimamente so vem servindo para a oposiçao ao governo federal colocando informaçoes falsas sem provas tipo doaçao de dinheiro da farc de cuba ao pt etc… eu mesmo, nem as leiu parque perdir a confiança no que ali esta escrito. o deputado DR. Rosinha provou que a revista veja fez doaçao para o PSDB para que…

  9. Comentou em 26/01/2006 Christian Cruz

    Não há enriquecimento ilícito? Será? Dirceu, que disse precisar trabalhar depois de ter sido mandado embora do Congresso (deputado não trabalha, já se sabe), até agora não pegou no pesado. Lourdes e Paris pra cá, Rio pra lá, agora foi passear na feirinha do FSM-Caracas. Aliás, é bom dizer: a organização do evento está péssima. Tem voluntário passando fome.

  10. Comentou em 26/01/2006 Bruno Vieira dos Santos

    Infelizmente, é nesse cenário midiático que vivemos. Não existem mais parâmetros de um bom semanário brasileiro. Veja, IstoEra, Época… Não sinto mais o gosto de antigamente de poder folhear uma Veja e dizer: ‘Noh, essa revista é boa!’. Não posso mais tocar numa IstoEra que já me sinto contaminado por tanto pejorativismo (não sei se é essa a palavra correta). E isso tudo são resultados de uma imprensa, desde os Diários Associados, vendida ao ‘bom burguês’, se é que vocês me entendem.
    Ah, que vontade de reativar o Movimento e o Opinião…

  11. Comentou em 25/01/2006 Sr. Ivani Cunha

    Faço restrições à Folha em diversos aspectos, por exemplo às suas legendas óbvias, que beiram à idiotice (o que demonstra desmazelo com a boa prática de redação e desrespeito ao leitor). Mas é inegável a importância desse jornal, que tem a coragem de enfiar o dedo nas feridas e expor a nudez de ‘reis’ como ACM.

  12. Comentou em 25/01/2006 Salvador Sotero

    Mentir foi e sempre será um recurso da esquerda e da impresnsa comprometida. Quando não podem mentir usam habeas corpus como vimos nas CPMIs.

  13. Comentou em 25/01/2006 Roberto Lacaze

    O episódio da Isto É só é possivel pelas nossa sleis e judiciario que não punem os responsaveis…houvesse na epoca certa sido punido convenientemente o Sr. Alsogaray pelos seus ‘deslizes’, c/ certeza não teria acontecido o caso de agora…

  14. Comentou em 25/01/2006 Éder Rotondano

    É fácil extremamente fácil pra mim e pra você saber a serviço de quem estão ‘Isto é’, Veja, a Folha e outros ‘importantes’ e ‘imparciais’ órgão de imprensa no Brasil.
    Coitado de um país de analfabetos e excluídos que se ve cercado por uma corja de políticos vagabundos e ladões e que tem em sua defesa uma imprensa dessa qualidade.
    GOD SAVE AMÉRICA

  15. Comentou em 25/01/2006 Beto Venturini

    É uma pena mesmo os meios de comunicação favorecerem tais candidatos nas pesquisas de intenção de voto. Mas Luiz Weis, a própria Veja estava ou esta usando a mesma empresa q o PSDB pra fazer as pesquisas de opinião. Será coincidência?? Isso foi relatado por um deputado do PT e lógico q a grande imprensa não disse nada, nem que a Abril doou dinheiro pra campanha tucana do Goldman. Ã manipulação não ocorre apenas com a Istoé, mas a Veja é pior ainda. O jornal Estadão hoje em dia parece andar de mãos dadas com a Veja, pois a linha editorial do jornal segue a lógico dlirante e preconceituosa de Diogo Mainardi, tanto que puxou o saco dele no caderno de ‘cultura’ do último domingo. A imprensa no Brasil é monopolizada por meia dúzia q segue a mesma lógica de pensamento sempre visando beneficiar o mercado e os poiticos q atuam em prol desse.

  16. Comentou em 25/01/2006 Luciano Baia Meneghite

    A maior prova de como manipulam o eleitor está no livro ‘Plim Plim!a peleja de Brizola contra a fraude eleitoral’ de Paulo Henrique Amorim.É preciso desmascarar essas pesquisas e informar ao ‘Zé Povinho’ como ele é ludibriado pela mídia.Esse é o desafio.

  17. Comentou em 24/01/2006 Sergio piccinato

    Caro sr. Weis;Companheiros,
    O único lugar que eu tive conhecimento dos
    400 anos da Imprensa foi aqui no OI.Não por
    má intenção,ouso dizer que também deve fazer
    400 anos a criação do capitalista da Imprensa,não seu criador,mas alguém,cujo nome
    deve estar perdido nas brumas do tempo,que
    viu nesse ‘produto’ uma grande oportunidade
    de conquista de corações e mentes,além é claro de muito dinheiro e privilégios.Qual
    seria a diferença entre esse sujeito e as
    poucas famílias que dêtem a propriedade da
    informação,e pior,da formação da opinião dita
    pública no Brasil?NENHUMA!!!
    E nem só dinheiro!! Poder Puro é o que move
    essa gente.Querem infruenciar decisões estratégicas,tanto políticas quanto economicas,ser onipresentes,oniscientes e
    mentores de uma ideologia que perpetue sua raça.Infelizmente só um OI é muito pouco.
    São tantas as mazelas,de todos veículos,que
    fica dificil enumerar.Vou apelar para exemplos!
    1-Há alguns anos,Programa Amauri Junior,como
    sempre,numa recepção;pergunta do Sr.Amauri
    para o Sr.Mesquita(Estado de São Paulo)(não
    me lembro agora seu primeiro nome)-Que tal a
    reformulação do Jornal da Tarde? Resposta:
    Estamos vendendo,vendendo,vendendo!!!

    Se me for permitido,outro dia eu continuo.
    Obrigado pelo espaço e um abraço a todos!

  18. Comentou em 24/01/2006 Isabel Alonso

    Como diz o sociólogo suíço Jean Ziegler:-‘o que existe no Brasil é uma falsa crise… uma crise criada pelos adversários políticos… fazem da cp de votos uma falsa crise… não se constata enriquecimento pessoal de nenhum membro do PT… e mais: esse sociólogo está acostumadíssimo com os movimentos aéticos das grandes empresas e corporativismos mundiais atuando em determinados países da África, ou seja, adoram fabricar falsas crises. E o que se constata, infelizmente, é que no Brasil não existe a ‘imprensa de esquerda’. Infelizmente ele tem razão.

  19. Comentou em 24/01/2006 Lui C

    Sr Weis: A sacanagem da revista IstoEra é apenas a pontinha de um iceberg, que navega no mar da política e dos interesses ‘inconfessáveis’ desde maio do ano passado, quase ano e meio antes das eleições presidenciais. A mídia enoja, enodoa, engana o pobre do leitor. Argh!!!

  20. Comentou em 24/01/2006 Christian Cruz

    Essas revistas semanais estão uma bola. A Veja ‘descobriu a roda’ da traição virtual, enquanto a IstoÉ já se pronuncia, de forma sub-reptícia, em relação ao candidato a ser apoiado.
    Da Carta Capital, eu já não falo mais nada. É representante do ‘Mondo Chauí’.

  21. Comentou em 24/01/2006 Antonio Luiz Teixeira

    Seria verdade, como perguntou Jesse Fernandes, que a Isto É, pertence ao Quércia? Quércia, PMDB…Garotinho.
    Se for verdade pergunto: tem alguma lei que possa punir este suposto crime? Ou seria tudo permitido para que a ‘imprensa’ fosse livre?

  22. Comentou em 24/01/2006 jesse fernandes fernandes

    A Istoé cometeu um grande erro ao omitir o resultado da pesquisa-especulativa sobre o segundo turno. Ok. O problema é dos leitores e leitoras que pagam pela revista. Certo.
    Agora fico muito indignado em ouvir a Jovem Pan ou mesmo as emissoras de TV com opinióes e manipulações que poucos percebem.
    Infelizmente, o bom senso é raro e a vigilância deve ser constante.
    Uma pergunta? a Istoé náo pertence ao senhor Orestes Quércia

  23. Comentou em 24/01/2006 Ricardo Rangel

    A campanha já começou e jogadas como esta não serão raras. Me pergunto se o ex-governador Garotinho estivesse na situação de Serra, será que a IstoÉ teria publicado as intenções de voto para o segundo turno?

  24. Comentou em 24/01/2006 marcelo rezende

    Fica mais difícil a cada dia ler uma revista semanal neste país.Não é possível que as que temos ainda têm uma grande quantidade de leitores.Será que gostamos de ser idiotas??E o pior! Muitos ainda pautam pelas matérias veinculadas por elas.Tudo que saí na VEJA/ISTO É/ÉPOCA acaba sendo a pauta de toda semana na grande mídia.Será que os formadores de opiniões, a classe média em geral não se indigna com tudo isso, ou só pensa na tabela do Imposto de Renda??Alguns dos assuntos polêmicos colocados para nós, só por intermédio da CARTA CAPITAL, que não serve para pautar nada, pois tudo que é notícia nela passa ao largo da grande imprensa.Pobre país.Depois é o Chavez que está errado.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem