Terça-feira, 30 de Maio de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº943

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Paranóia traz o caos a SP

Por Luiz Weis em 08/03/2007 | comentários

Os jornais paulistanos têm dado o devido espaço ao ‘caos’ – palavra do engenheiro Luiz Celso Bottura, especialista em problemas urbanos, ouvido pela Folha – em que a presença de Bush deve mergulhar a cidade entre o começo desta noite e o fim da tarde de sexta.

Segundo o Estado, certas ruas poderão ser interditadas até para pedestres, atropelando o direito constitucional de ir-e-vir.

Mas nenhum jornal achou que era já o caso de comentar mais esse sofrimento imposto aos paulistanos, em nome da segurança do ‘mais deplorável presidente dos Estados Unidos até onde a memória alcança’, como o qualificou o insuspeito Estadão, no editorial de ontem que o comparou ao Tio Patinhas.

Numa das mais inamistosas cidades do mundo para se viver, mesmo sob condições ideais de temperatura e pressão, a mídia local se resigna diante do que espera a sua sofrida população.

Informa, mas não se pergunta por que as autoridades brasileiras aceitaram mansamente a logística imposta pelo esquema de segurança da Casa Branca. Ao que parece, só uma exigência americana deixou de ser atendida: a interdição completa de uma das mais críticas artérias da cidade, a Avenida 23 de Maio.

A imprensa tampouco pergunta se outra logística dos deslocamentos de Bush, menos prejudicial à população, não poderia ter sido adotada. Era o caso de apurar, para começo de conversa, por que se aceitou como artigo de fé a paranóica negativa americana de serem usados helicópteros pelo menos para os quatro trajetos presidenciais entre Guarulhos e a cidade (chegada, ida e volta à Transpetro e partida).

O único – e robusto – protesto publicado foi a carta do leitor Francisco Antonio Bianco Neto, no Estado de hoje. Fazendo valer a sua condição de cidadão, escreveu:

Se é para infernizar a cidade e atormentar a vida do paulistano, muito obrigado, mas não quero, não pedi, não fui consultado e não faço questão da visita do presidente Bush. E não tem o menor cabimento paralisar o trânsito terrestre e aéreo por conta dessa visita, além do que ofende trazer 300 agentes de segurança só para acompanhá-lo, fora o acréscimo da força nacional que será posta à disposição do dignitário norte-americano. Por conta apenas de assuntos diplomáticos, ele que vá visitar Brasília, a capital federal (…)’.

***

Os comentários serão selecionados para publicação. Serão desconsideradas as mensagens ofensivas, anônimas, que contenham termos de baixo calão, incitem à violência e aquelas cujos autores não possam ser contatados por terem fornecido e-mails falsos.

Todos os comentários

  1. Comentou em 11/03/2007 YARA Brasil

    Quanto a visita do ilustrissimo Bush, que ele seja sempre bem vindo a SP, pois aqui tratamos de receber todo mundo muito bem, não temos nada a ver com o que acontece lá fora. Cada governante que cuide do seu país, sabemos que Bush dá segurança e soberania ao seu povo . E o Brasil que segurança e soberania tem?? Portanto não devemos criticar os que estão corretos. Welcome Presidente George W.Bush .!!

  2. Comentou em 11/03/2007 yara brasil

    Muito obrigado pelo presidente Bush ter escolhido SP para visitar o país, ele não quis o lugar onde se encontram os quadrilheiros. iSTO ÉSTÁ CORRETÍSSIMO. Não seria de bom grado se fossemos visitados por Chaveshuana y sus comparsas pues el lugar de la quadrilha no es a cá.!! ES bRASILIA.

  3. Comentou em 11/03/2007 yara brasil

    Se comentar o que queremos é proibido ,então que faremos nós acessando estas indescencias aqui? Só pra saber deste mundo torto e desta sociedade hipócrita, sem poder comentar nada ?Não é proibindo comentários que vão acabar com a violência !Agora , o presidente pode culpar a pobreza pela situação violenta que vivemos ?O incentivo que ele dá à violência ninguem comenta nada , certo?? Olha sou cidadã tb e pago meus impostos em dia, peço licença para gritar muiiiito por segurança ja!!

  4. Comentou em 09/03/2007 Thiago Marcondes Paulo

    A visita é uma afronta com os cidadãos paulistas e brasileiros. Jamais vimos 4.000 homens nas ruas para fazer a segurança daqueles que levam, ou pelo menos tentam levar o país adiante. Parece até que nosso governo tem mais preocupação com o ‘DONO do MUNDO’ (Bush se ente assim) do que com seus próprios filhos, nós brasileiros. Deveriam ter imposto algumas regras para que a cidade não ficasse num clima de caos e tensão. Nosso trânsito não é dos melhores e ainda temos de interditar aqui, bloquear ali e mais um monte de parafernálias justamente porque o presidente dos E.U.A. vem aqui com o propósito de ‘investir’ no álcool.
    Enquanto nos preocuparmos mais com as visitas que vêm em nossa casa do que com aqueles mortam conosnco, nada irá melhorar.

  5. Comentou em 09/03/2007 ismael duarte

    a crítica foi válida…
    mais por favor amigo Francisco Antonio Bianco Neto, cada um com seus problemas, que o bush fique por ai mesmo!!!

  6. Comentou em 09/03/2007 Márcio Pereira

    A visita de Bush e todo aparato de segurança jamais visto é uma afronta e uma vergonha para nós brasileiros!
    Se fosse um protesto de movimentos sociais que interrompessem o trânsito por alguns minutos, com certeza a imprensa tradicional já chamaria de ‘baderna’.
    Mas no caso do carniceiro do Texas, não abrem a boca, não escrevem nada e fazem relações públicas ao invés de jornalismo.
    Vergonha!!

  7. Comentou em 09/03/2007 MªCatarina E.S.Lima

    Acho bem empregado o CAOS enfrentado pelo paulista, quem manda escolher errado seus representantes e outra até que não acho errado não todo esse cuidado, até pq se acontece alguma coisa, vcs da imprensa vão ‘cair de pau’ em cima do governo e dizer que até isso o governo não sabe fazer! O povo de São Paulo fez um protesto , e é até interessante, mas ontem me deram uma idéia e gostaria de expor , acho que o melhor protesto seria não fazer protesto e se mostrar indiferente a vinda de Bush para o Brasil!

  8. Comentou em 09/03/2007 Américo Leal Viana Leal

    Sinceramente! Pensei que esse assunto já estivesse encerrado há tempo, pois, desde que me entendo como gente, visitas de presidentes norteamericanos sempr foram precedidas e acompanhadas de grande aparato bélico-militar (por conta da segurança) e de manifestações contrárias. Ora, Weis, não me venha com essa história de atropelar o direito consititucional de ir-e-vir dos pedestres! Por que você nunca reclamou tal direito, quando, por exemplo, o crime organizado fecha – com suas balas perdidas ou não, ruas, estabelecimentos comerciais e escolas em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santos, etc? Comparar um estadista africano, por exemplo, com o presidente da maior potência mundial é simplesmente ridículo! Vamos deixar de bobagem! O Brasil – independente de qualquer posicionamento anti ou pró, possui, sim, fortes razões para manter relações comerciais não apenas com os Estados Unidos, mas com a Europa, com Ásia, com a África, enfim, principalmente agora, quando, pela primeira vez na história desse país, somos respeitados como nação soberana, que tem muito a contribuir para o desenvolvimento humano do planeta.

  9. Comentou em 09/03/2007 René Amaral

    Essa carta do leitor do Estadão, Francisco Bianco Netto, vem corroborar a dúvida do Paulo Henrique Amorin. Porque Busssh veio a SP, obrigando Lula a se deslocar até SP, numa evidente quebra de protocolo?? Será que ele veio prestigiar o Presidente eleito, José Serra e assim insinuar quais sejam suas preferências?

  10. Comentou em 09/03/2007 Rudney Guimarães

    Isso prova o quanto o presidente Bush é ‘querido’. Um enorme esquema de segurança, que aliás, é necessário, não tem outra forma deste homem vir ao Brasil ou qualquer outro país senão desta forma. Infelizmente, nessas horas, o povo é o que menos tem vez, melhor dizendo, não tem vez. É aguentar esse transtorno até esse infeliz ir embora. Não seria melhor ele ir direto pra Brasília? A capital do Brasil é lá. Agora os media não tratam as informações como deveria (isso não é novidade). Nós receptores da veiculação de inforamações oriundas dos media, ficamos com mais dúvidas do que certezas, parece até que quem está chegando no Brasil é um grande astro da música pop mundial.

  11. Comentou em 09/03/2007 tony knopp

    at least you only have him for a day or two – have pity on us who have him for a total of eight years.

  12. Comentou em 09/03/2007 alex prado

    Nossa, nunca imaginei assistir a um ‘fora bush’ que tivesse como proponentes o genial centenário Oscar Niemayer; os náufragos do PSOL e MR8 a paulicéia desvairada!!!! Deviam ter encurtado o caminho do ‘diabo’ pelo túnel do metrô tucano!Hahaha

  13. Comentou em 09/03/2007 Priscilla Gonçalves

    Entendo que o presidente dos EUA precise de uma segurança mais reforçada, mas tudo com exagero faz mal. Estamos recebendo um politico que se preocupa com a fome, como ele mesmo disse, ou uma estrela de cinema? Para quê tanta pompa? Devemos mostrar o Brasil como ele é e não esconder do Sr Bush as várias manifestações feitas pelo povo dirigidas a ele. O preço que se pagou para que essa evento acontecesse foi a perda do respeito com o povo brasileiro que não podem parar a rotina das suas vidas por causa dessa ilustre visita.

  14. Comentou em 08/03/2007 Rafael Chat

    ‘a mídia local se resigna diante do que espera a sofrida população’ o que é isso? Vão atirar uma bomba atômica em São Paulo? E não acho paranóia. Se eu fosse terrorista, ia aproveitar a esculhambação brasileira pra dar o tiro no Bush. Lembrem que ele é a pessoas mais poderosa e odiada do mundo, e os americanos já tiveram mais de um presidente assassinado. Agora, a nossa imprensa é tão superficial e ignorante que deve mesmo falar sobre o trânsito. Fica mais fácil, todos os ignorantes entendem, todos pensam ‘que absurdo! Não sei por que isso!’ e etc. Como nosso alcance intelectual só vai até gosto/não gosto, é melhor que a mídia mostre só as passeatas e engarrafamentos. Mas sem pedir que expliquem os porquês, por que mesmo que alguém que protestou contra Bush e os agrotóxicos (?) soubesse explicar por que invadiu o McDonnald´s, a maioria não entenderia a explicação. Melhor falar sobre o trânsito.

  15. Comentou em 08/03/2007 Rikene Fontenele

    É provável que muita gente tenha esquecido. Mas, dias atrás, a presidenta e um ministro do Supremo Tribunal Federal foram assaltados e poderiam até ter morrido, se assim os bandidos quisessem, e um ministro de estado foi mantido refém de assaltantes por mais de quatro horas. Não deixa de ter fundamento o exagero no aparato de segurança de mr. Bush. No Brasil, todo cuidado é pouco.

  16. Comentou em 08/03/2007 Fabio de Oliveira Ribeiro

    Ora Weis, não me venha com churumelas. Você sabe muito bem que a elite branca perversa paulistana (para usar as palavras do ex-vice governador do Estado de São Paulo) não reconhece a existência desta coisa chamada povo, nem se preocupa com o transito. Os caras vem e vão onde bem querem de helicoptero e não ví nem ouvi nenhuma matéria dizendo que eles ficaram chateados por causa da restrição imposta ao espaço aéreo do local onde o Bush II ficou hospedado. Quando a ausência de protestos, protesto, o meu foi enviado para a Embaixada dos EUA:

    ‘Caro Bush

    Você está a ser vítima de um atentado virtual com uma ARMA BIOLÓGICA de destruição das massas. As especificações técnicas da mesma estão no seguinte http://pt.wikipedia.org/wiki/Fezes

    Passe muito mal e vá embora do Brasil com uma grande dor de barriga.’ Junto da mensagem havia até uma foto ampliada de coliformes fecais, princípio ativo da ARMA DE DESTRUIÇÃO EM MASSA :o)

  17. Comentou em 08/03/2007 Paulo Bandarra

    Pois é! Quando vem o presidente da Nigéria pedir dinheiro, ou outro dignatário da África pedir perdão para a sua dívida interna, não acontece este tumulto todo. Por isto que o nosso PAC não vai funcionar. Esperar a Áfricar crescer para podermos vender vai legar céculos! Esperto é o Hugo Chaves! Enquanto nosso povo escoiceia as oportinidades, ele mais que dobrou as exportações para os EUA em quatro anos! Povo esperto é assim. Ajua a reformada agrária da Bolívia para no futuro comprar mandioca!

  18. Comentou em 08/03/2007 guilherme gonçalves

    No ‘jornal televisivo’ da noite, falou-se sobre as manifestações contra a visita do Bush ao Brasil, mas não foi dito o motivo, as razões q levaram ‘algumas’ pessoas a se manifestarem.
    Também, pensando no número de telespectadores q a tv aberta alcança, para que desiludir os consumidores de Coca-Cola; Mc donald´s; Guaraná Antartica.
    Aliás se começasse a falar da influencia negativa da Politica Americana de Bush, teremos varios temas para telenovelas e varias temporadas.
    O jornal televisivo me cansa! Jornalistas q não surpreendem nenhuma ‘dona de casa’; nem proprietários de Salão de Cabelereiro.
    Se superar tornou-se apenas assunto para Atletas olimpicos.

  19. Comentou em 08/03/2007 Marco Costa Costa

    Estamos surtando pela falta de um grande movimento popular que venha virar o jogo em favor da maioria. Este caos é provocado pela inércia e desinteresse dos nossos empregados, Presidente, Senadores, Deputados, Prefeitos, Vereadores, Juizes, entre outros menos conceituados, em trabalhar em favor dos mais necessitados, Infelizmente, temos uma classe média capenga, que sofre de desvio capitalista, verdadeiros bajuladores dos poderosos do momento. Caso não ocorra união, força e luta de todos estaremos fadados a curtir uma manicômio para, quem sabe, sarar desta doença crônica que atinge principalmente a tal de classe média em extinção. Fora Bush.

  20. Comentou em 08/03/2007 Ricardo Rubim

    É lamentável que tenhamos que continuar com uma mídia sem questionamentos. Essa mesma mídia que prefere trasformar acontecimentos em ‘shows’. O caos que toma conta de São Paulo poderia ser evitado. Diplomacia é ser justo com o que se aprende. Os profissionais da informação devem se envergonhar em não colocarem em prática todos os aprendizados de Ética e moral.

  21. Comentou em 08/03/2007 Cláudio Tostes

    O que me intriga nesta visita do presidente norte-americano é que a imprensa não se perguntou nenhuma vez se esse dinheiro que os EUA pretendem derramar nas pesquisas e na produção de combustíveis biodegradáveis brasileiras não vai sair tão caro a ponto de não ser compensatório vender o produto para eles. Nenhum país do mundo, muito menos os EUA, dá dinheiro a outro, empresta. Juros costumam ser bem mais caros do que commodities. No final, ainda geraremos lucro para eles.

  22. Comentou em 08/03/2007 Marco Costa Costa

    CORREÇÃO: Quando o chefe maior chegar.

  23. Comentou em 08/03/2007 Suellen Barbosa

    Em Recife (que é consideravelmente longe de São Paulo), a rua da Embaixada Americana foi interditada, só os pedestre têm acesso.

  24. Comentou em 08/03/2007 Daniela Farina

    É lamentável que o país curve-se diante do monopólio norte-americano, alterando a vida de centenas de paulistas em uma visita que temo não levar a nada e servir apenas para firmar a ‘supremacia’ norte-americana sob países como o nosso. Espera-se que, pelo menos, o Bush perceba as milhares de manifestações contra sua política desencadeadas em todas as partes do país.

  25. Comentou em 08/03/2007 Marco Costa Costa

    Como chefe maior desta nação desorganizada chegar, nada mais justo que o nosso verdadeiro Presidente, Sr. Bush determine o que é bom ou não para a população de São Paulo. O dia que às ‘autoridades’ do país criar vergonha na face e gritar de verdade Independência ou Morte, com certeza, poderemos determinar o que é bom para o nosso povo. Enquanto isso, quando o dono chega em casa o cachorrinho balança o rabinho, ou não?

  26. Comentou em 08/03/2007 Dante Caleffi

    Fosse o governo FHC,anfitrião dessa visita,haveria protestos ,pelos transtornos causados na rotina da cidade?Parece que as razões de sua visita ,ficam em segundo plano,numa tentativa de desqualificar esse importante evento.É essa a ‘imprensa’ que se almeja:preocupada com os transtornos municipais e descuidando dos objetivos ‘federais’ da visita?

  27. Comentou em 08/03/2007 Marco Tognollo

    Entendo que o país anfitrião deva proporcionar segurança ao chefe de estado ou a autoridade que o estiver visitando. No entanto, com o Bushinho é um exagero. Parafraseando os indignados de plantao: ‘Eu, pagador de impostos, gostaria de saber o custo aos cofres brasileiros, da visitinha de Bushinho ao país’. E pensar que teve gente (e a imprensa fez disso um alarde durante dias) que achou um absurdo não ser possível sentar nas pedras da praia em que o Presidente Lula esteve no Guarujá….
    Além do mais, por tudo o que o Bush vem fazendo (seja no iraque, nos EUA e por onde ele se mete), merecia ficar mesmo no engarrafamento na 23 de maio as 6, 7 da noite, com direito a motoboy chutar e quebrar o espelho de sua bela limousine…..

  28. Comentou em 08/03/2007 Roberto Leite

    Notícia da Folha: ‘Prefeitura maquia ruas e avenidas por onde Bush passará’. http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u132680.shtml

  29. Comentou em 08/03/2007 José Ayres Lopes

    Fico em lágrimas diantes destes ‘patriotas’.
    Fico muito comovido mesmo!…

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem