Pensamento do dia | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Pensamento do dia

Por Luiz Weis em 08/02/2008 | comentários

Depois de ler, às vezes reler e em alguns casos tresler o caudaloso noticiário desses dias sobre a farra com o dinheiro público de plástico – no governo Lula, no governo Serra e em universidades federais -, concluí que só resta parafrasear os Originais do Samba:

Se gritar cartão, não fica um, meu irmão.

Todos os comentários

  1. Comentou em 13/02/2008 Wesley Pádua

    Eu também gostei do comentário do Luiz. Só creio que um samba tão magestral não deveria ser lembrado em um episódio tão… não vou ofender né !!

  2. Comentou em 11/02/2008 Ruy Acquaviva

    O Sr. está prestando um desserviço à moralidade pública. Os cartões corporativos são um avanço no controle dos gastos públicos. Fazendo como faz o governo federal, públicando as contas para toda a sociedade fiscalizar, o controle dessas despesas é muito mais efetivo. Quantas prefeituras e quantos estados usam cheques, reembolsos e outras formas de controle muito mais deficientes e muito mais difíceis de se controlar? Todos os governos precisam realizar as despesas do dia-a-dia, os cartões permitem um melhor controle dessas despesas. Em vez de aproar o sistema mais seguro e em vez de elogiar a iniciativa de publicar as contas (que diga-se de passagem foi tomada apenas pelo governo Lula e deveria ser seguida por todos), usa-se os dados publicados como retórica político-eleitoral e faz-se brincadeiras dando a entender que o problema são os cartões e não o controle das despesas estatais.

  3. Comentou em 08/02/2008 marina chaves

    eu adorei !!!!!!!!!!!!!

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem