Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

CÓDIGO ABERTO >

Pesquisa compara blogs com jornais em matéria de publicação de notícias

Por Carlos Castilho em 19/07/2010 | comentários

Uma pesquisa  norte-americana divulgada no final de junho derrubou uma série de mitos e preconceitos sobre a polêmica relação entre jornalistas profissionais e blogueiros na produção de noticias. A mais surpreendente de todas as revelações do trabalho realizado pelo Project for Excellence in Journalism (Projeto pela Excelência no Jornalismo – PEJ) foi a de que os blogs e os twitters lideram folgadamente a produção de noticias sobre ciência e tecnologia.


 


Outra revelação surpreendente: os vídeos do YouTube são responsáveis 26% da informação consumida por usuários da Web em matéria de noticias internacionais. Mais do que a soma dos blogs e twits e quase três vezes o volume de leitores das páginas internacionais na imprensa convencional.


 


A pesquisa foi feita com usuários norte-americanos mas pode ser tomada como parâmetro indicativo para países como o Brasil porque as estatísticas sobre internet feitas lá e aqui geralmente coincidem nas tendências gerais embora são bem diferentes em valores absolutos.


 


É importante contextualizar estas duas constatações da pesquisa porque o informe da PEJ não esclareceu que no noticiário sobre ciência e tecnologia uma parte considerável da produção noticiosa dos blogs e twits está relacionada à novos equipamentos eletrônicos e telefones celulares lançados no mercado.


 


Da mesma forma que a maioria dos vídeos tomados como base para medir a busca de informações internacionais no YouTube era constituída de imagens bizarras ou sensacionalistas, bem como clips musicais de amadores. Mas isto não anula a constatação de que cresce continuamente o percentual de pessoas que se informam majoritariamente pela internet.


 


Dados do Pew Center for the Internet revelam que mais da metade dos norte-americanos já se informam mais na internet do que nos meios jornalísticos convencionais como jornais, revistas, rádio e televisão. Mas quase 99% das informações publicadas online ainda tem origem em veículos convencionais.


 


É o caso dos blogs cuja fonte principal de insumos informativos continua sendo a imprensa convencional. Mas isto não é nenhum demérito para os blogueiros porque seria um desvario imaginar que eles pudessem substituir os jornais, revistas, radio e TV na supermercado da notícia. A vocação dos blogs é explorar nichos de notícias especializadas e comentar as informações publicadas na imprensa.


 


Basta ver que no item política , os blogs e o Twitter dominam amplamente o cardápio informativo dos internautas norte-americanos, porque são os canais que mais facilitam a discussão entre pessoas.  O bate boca online foi o grande responsável pelo crescimento de quase 200% nos acessos ao Twitter em 2009 segundo a pesquisa.


 


Os usuários da Web consultados pelo PEJ admitem preferem as notícias sobre medicina, saúde e economia publicadas nos jornais em vez de buscá-las na internet. É importante observar aqui que são três itens onde a credibilidade joga um papel muito importante. Ela também pesa nos demais assuntos, mas aqui as conseqüências de um erro informativo, mesmo pequeno, são sentidas diretamente no bolso e no corpo do usuário.


 


Outra constatação é de que os interesses noticiosos de blogueiros coincidiram com os da mídia convencional em apenas 13 das 49 semanas pesquisadas. A coincidência foi ainda menor entre os usuários freqüentes do Twitter e do YouTube.  Isto é também uma conseqüência inevitável da globalização dos blogs, do Twitter e do YouTube, onde a  influência estrangeira na agenda é muito maior do que na midia convencional.

Todos os comentários

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem