Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

CÓDIGO ABERTO >

PSDB mapeia amor e ódio do PT à Veja

Por Mauro Malin em 03/11/2005 | comentários

O PSDB tomou as dores da Veja e publicou, em seu boletim distribuído por correio eletrônico, uma compilação de declarações petistas sobre a revista que oscilam da antiga admiração ao atual repúdio. Saiu assim:


Revista era exemplo de jornalismo para petistas durante governo FH


Levantamento da Agência Tucana revela que os mesmos petistas que hoje atacam a revista Veja não poupavam elogios ao semanário em um passado recente, sobretudo durante os oito anos do governo FH (1994 a 2002).


PENSAMENTO CURIOSO – Um exemplo típico é o deputado Nilson Mourão (PT-AC), que na última terça-feira rasgou a revista após discurso na tribuna da Câmara, em sinal de protesto pela reportagem sobre os dólares que o PT teria recebido de Cuba. Segundo o petista, hoje a revista “merece o lixo”. No entanto, o mesmo deputado foi à tribuna em 2000 para cobrar do governo a apuração de denúncias do semanário, que trazia “brilhante matéria” sobre grilagem de terras na Amazônia.


As declarações do deputado Fernando Ferro (PT-PE) também ajudam a mostrar o intrigante pensamento petista sobre a revista. Também em discurso, Ferro classificou Veja de “imprensa fascista” na última segunda-feira. Não era o que ele pensava quando elogiou reportagem publicada em 1998 sobre torturas praticadas no regime militar. O petista se esqueceu que, em 2001, subiu à tribuna para usar reportagem do semanário em um discurso de ataque ao governo FH.


O comportamento se repete com o hoje líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP). Em 1995, o petista se baseou em reportagem da Veja para pedir a demissão do então secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda José Milton Dallari. Mas hoje o petista desqualifica a revista que outrora elogiava.


Derrubado pelo escândalo do mensalão, o ex-presidente do PT José Genoino (SP) cansou de pedir transcrições de reportagens de Veja nos anais da Câmara. No caso de uma reportagem sobre aborto, o pedido foi justificado “pela importância da revista e da matéria” que prestavam “um excelente serviço ao debate democrático”. Debate esse que o partido de Lula parece agora querer interromper.


Some-se a esses exemplos discursos como o do hoje presidente do PT-DF, Chico Vigilante. Em 1994, o petista elogiou reportagem sobre o jornalismo da Radiobrás. Três anos depois, o hoje ministro Jacques Wagner (BA) louvava reportagem de Veja sobre o programa Bolsa-Escola do então governador do Distrito Federal, Cristovam Buarque.


Curiosamente, após a ascensão ao poder, em 2003, o PT passou a criticar a mesma publicação que elogiava no passado e usava para atacar o governo FH, também alvo de acusações do semanário da Editora Abril. A julgar pelos discursos petistas, Veja só é boa quando ataca o PSDB. Quando mostra os podres do governo Lula, a maior revista nacional transforma-se em panfleto.”

Todos os comentários

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem