Domingo, 20 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

CÓDIGO ABERTO > Desativado

Zona de sombra na transparência

Por Luiz Weis em 04/02/2008 | comentários

O governo nem esperou sair a Folha de hoje. Fez o que achava que devia fazer antes ainda de a repórter Leila Suwwan revelar na edição do jornal desta segunda-feira que um dos seguranças da filha do presidente Lula, Lurian Cordeiro, gastou com o cartão corporativo, de abril a dezembro do ano passado, R$ 55 mil.


A repórter achou os números no Portal da Transparência, da Controladoria-Geral da União.


Semana passada, no mesmo site, outros jornalistas obtiveram informações sobre compras de alimentos e bebidas para o Palácio do Planalto pagas também com cartões corporativos.


Pois o que o governo fez foi excluir do Portal da Transparência qualquer informação sobre despesas do presidente e sua família. O pretexto alegado para o sigilo foi a segurança do chefe do governo, matéria, por sua vez, de segurança nacional.


Em abril de 2005, o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, fulminou com 5 palavras a idéia de o partido publicar no seu site, com regularidade, o valor e a origem de doações de campanha recebidas pela agremiação.


Disse ele, inesquecivelmente, no que deverá entrar para a história como Lei de Delúbio [à maneira da Lei de Gérson, sobre tirar vantagem de tudo]:


‘Transparência assim já é burrice.’

Todos os comentários

  1. Comentou em 08/02/2008 Edmilson Carvalho

    Na verdade, a imprensa golpista está fazendo um carnaval com os dados disponíveis no Portal da Transparência, jogando no ventilador números e meias-informações (divulga-se qualquer gasto ‘suspeito’ como um escândalo, não dando o menor destaque às explicações que muitas vezes comprovam que o gasto foi totalmente correto). Pelo visto, o Delúbio tinha toda razão…

  2. Comentou em 07/02/2008 José Orair da Silva Silva

    Tem plena razão o Sr. Luiz Weis. Realmente é lamentável que o Partido dos Trabalhadores não divulgue, com regularidade, o valor e a origem de doações de campanha recebidas pela agremiação, principalmente quando sabemos que nos portais de transparência do PSDB, dos Demos, do PMDB, enfim, de todos os demais partidos, encontramos essas doações discriminadas por valor, origem, etc. etc. E é realmente lamentável que não possamos obter do PT as informações facilmente disponibilizadas por todas as demais agremiações partidárias. Somos obrigados as reconhecer também que o emérito articulista também está coberto de razão ao exigir que o governo federal divulgue as informações relacionadas com a segurança do Presidente e de sua família quando sabemos que podemos obter essas informações facilmente em relação aos governadores de estados de todos os partidos, aos chefes dos poderes judiciário e legislativo, etc. etc.. Sabemos também que em outros países tais informações estão à disposição de todos que por elas se interessem, inclusive nos Estados Unidos… Falando seriamente, Sr. Luiz, precisamos todos apoiar o portal de transparência do poder executivo federal ao mesmo tempo em que exigimos que os governos estaduais, os poderes judiciário e legislativo, as empresas estatais, as ONGs, enfim todas as organizações que lidem com o dinheiro público, tenham os seus portais de transparência.

  3. Comentou em 07/02/2008 Jordan Bruno Oliveira Ferreira

    eu só queria deixar registrado, como o próprio Gerson já tentou fazer várias vezes, que a lei de Gerson era pagar mais barato por um maço de cigarro …. até quando vamos atribuir a ele essa ‘lei’ … o próprio sempre faz questão de lembrar que nunca levou vantagem sobre ninguém …. tanto que até hoje trabalha como comentarista, ao contrário de outros jogadores que estão ricos sem terem jogado metade do que ele jogou nos seus piores dias …

  4. Comentou em 06/02/2008 marina chaves

    pois a denuncia nem saiu do forno, e a folha de são apulo já liberou outra, dizendo que seguranças do presidente da republica em sao bernardo do campo gastaram muito com cartoes……… até com academias…………… essa historia ainda vai dar samba enredo!

  5. Comentou em 06/02/2008 Cid Elias

    Que maravilha…Weis, o observador do Governo Lula em ação! Seguindo à risca os passos, segundo o correto Nassif, do Jornalismo Tapioca! O Weis, em meia dúzia de parágrafos toscos, tentou escrever algo para atacar o evidente inimigo do mesquitão. Os ingridientes escohidos ‘com a precisão dum cirurgião míope’, liquidificam no minúsculo texto o Delúbio, o governo, o Presidente Lula, a filha do Presidente, sem esquecer da cereja… Com boas intenções e/ou por apego à moral, aos fatos, ou ainda em defesa da ética na política e no país, tenho certeza absoluta não foi. Weis, quando publicastes teu último artigo semelhante ao acima, porém denunciando uma das incontáveis e abafadas mazelas do serra ou do aécio? Estes sim, se vocês jornalistas soubessem que ELES SÃO GOVERNADORES dos dois estados mais importantes da federação, poderiam escrever muitas matérias sobre desvios de dinheiro público do erário, miríades de contratos e obras suspeitas, tragédias jamais esclarecidas, campanhas milionárias sem licitação, falta absoluta de transparência nos gastos, privatizações suspeitíssimas, educação e saúde em farrapos, PCC, concessões com preços inexplicavelmente acintosos à população, compra de apoio nas AL locais, com gravação e tudo mais, vídeos com ambulâncias, serras, linos e vendoins, etcetcetc.

Código Aberto

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem