Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

CURADORIA DE NOTíCIAS >

A imprensa como antídoto do capitalismo de compadres

Por Carlos Castilho em 19/10/2015 na edição 872

Uma imprensa forte, independente e diversificada é a ferramenta mais eficiente para combater um tipo de capitalismo que está crescendo aceleradamente em todo mundo: o capitalismo de compadrio ou capitalismo corporativo (em inglês crony capitalism), onde os agentes econômicos se agrupam para promover seus interesses em prejuizo da competitividade e do livre jogo do mercado.

É o que afirma o  escritor e professor de economia e negócios na Universidade de Chicago, Luigi  Zingales, num artigo  onde ele afirma que a formação de grupos corporativistas distorce os mecanismos fundamentais do capitalismo e potencializa crises graves porque o mercado não consegue mais harmonizar os interesses em conflito. O professor Zingales sugere que os economistas passem a dar mais importância à imprensa como plataforma para a livre circulação de ideias e opiniões , com o objetivo de reduzir a influência do compadrio de interesses no funcionamento da economia mundial.

A seguir publicamos três parágrafos (em inglês) da artigo publicado pelo jornal Financial Times:

The reason why a competitive capitalism is so difficult to achieve is that it requires an impartial arbiter to set the rules and enforce them. Markets work well only when the rules of the game are specified beforehand and are designed to level the playing field. But who has the incentives to design the rules in such an impartial way?

While everybody benefits from a competitive market system, nobody benefits enough to spend resources to lobby for it. Business has very powerful lobbies; competitive markets do not. The diffused constituency that is in favour of competitive markets has few incentives to mobilise in its defence.

This is where the media can play a crucial role. By gathering information on the nature and cost of cronyism and distributing it among the public at large, media outlets can reduce the power of vested interests. By exposing the distortions created by powerful incumbents, they can create the political demand for a competitive capitalism.

Texto integral do artigo “A strong press is best defence against crony capitalism”.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem