Visibilidade na mídia estimula terroristas | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Terça-feira, 21 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

CURADORIA DE NOTíCIAS > Pesquisa aponta relação

Visibilidade na mídia estimula terroristas

Por Sheila Sacks em 27/09/2015 na edição 869

Estudo desenvolvido por um pesquisador do “Institute for the Study of Labour” (IZA), uma organização sediada em Bonn, na Alemanha, que reúne mais de 1.500 economistas de 50 países, apontou evidências de que a demasiada cobertura dada pela mídia a atos terroristas não inibe esse tipo de violência, ao contrário, provoca novas ações semelhantes. O autor da pesquisa é Michael Jetter, professor da Faculdade de Economia e Finanças da Universidade EAFIT, em Medellín, na Colômbia, que analisou mais de 60 mil ataques terroristas entre 1970 e 2012, tendo como base as notícias publicadas no “New York Times”.

Jetter observa que em 1998 foram listados pelo ”The Global Terrorism Database” (GTD) 1.395 ataques, tendo esse número aumentado até chegar ao recorde de 8.441 em 2012. Segundo o economista, os terroristas precisam da cobertura da mídia para espalhar a sua mensagem, criar um ambiente de medo e recrutar seguidores. “Entretanto, até agora não sabíamos se a cobertura da mídia incentivava de forma ativa esses ataques”, pondera. De acordo com a análise de Jetter, uma notícia do “New York Times” focalizando um ataque terrorista em determinado país aumentou em 11% a 15% o número de ataques que se seguiram nesse país após a publicação da matéria.

Sobre os graus de dimensão da cobertura da mídia aos diferentes tipos de atividades terroristas, Jetter avalia que as missões suicidas recebem uma atenção maior dos meios de comunicação o que explicaria a sua crescente popularidade entre os grupos terroristas. Quanto à possibilidade de se limitar a cobertura sensacionalista sobre ataques terroristas visando um possível declínio dessas ações, o pesquisador opina em outro sentido: o de repensar o comportamento da mídia que até agora tem servido como uma plataforma livre para os terroristas.

O artigo sobre o tema foi publicado no jornal britânico “The Guardian” com livre acesso aos leitores no link:

http://www.theguardian.com/media/2015/aug/01/media-coverage-terrorism-further-violence

Seguem os dois primeiros parágrafos (em inglês) da matéria assinada pelo brilhante jornalista Jamie Doward (“The Observer”), que este ano lançou seu primeiro livro, “Toxic”, um thriller criminal que mistura sistema financeiro, lavagem de dinheiro, célula terrorista, agentes de inteligência, conspiração global e perigo nuclear.

Violence, so the saying goes, begets violence. Now evidence is emerging that suggests even the reporting of violence can trigger further attacks. Research has found that sensationalist media coverage of acts of terrorism results in more such acts being committed.

The study will prompt further debate about how the international media responds to atrocities. It also raises the possibility that media reports about a terrorist act can be viewed as a “warning” that follow-on attacks will be perpetrated in the near future.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem