Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

DIRETóRIO ACADêMICO > TELETIPO

Bush-pai acusa imprensa de hostilidade

06/02/2007 na edição 419

O ex-presidente americano George Bush acusou a imprensa de hostilidade exagerada com relação a seu filho, o atual presidente dos EUA, George W. Bush. Bush-pai afirmou, segundo nota de Reuters [26/1/07], que considera as críticas tão duras que às vezes se pega respondendo a seu aparelho de televisão. ‘Uma coisa é ter uma relação adversa, com jornalismo crítico, mas é outra quando a retórica dos jornalistas ultrapassa o ceticismo e se transforma em hostilidade e animosidade pessoal’, definiu o ex-presidente. Em meio às críticas a seu plano de enviar mais soldados ao conflito no Iraque, Bush-filho enfrenta o pior índice de aprovação de seu mandato – em torno de 33%. Em uma recente eleição intermediária vista como uma resposta de desaprovação ao governo, representantes do partido Democrata ganharam a liderança do Congresso americano.



Blogueiro segue preso por cinco meses nos EUA

O videojornalista e blogueiro americano Joshua Wolf, de 24 anos, permanece preso por se recusar a entregar às autoridades filmagens capturadas em 2005 durante um protesto contra a cúpula do G8. As imagens foram requisitadas porque, acredita-se, mostrariam manifestantes suspeitos de danificar um carro de polícia, mas Wolf se recusa a entregar o vídeo de 30 minutos. Sua prisão já dura cinco meses, e ele pode ser mantido na cadeia até julho, quando expira o mandato do grande júri que o intimou. Recentemente, Wolf teria pedido ao juiz do caso que o libertasse, argumentando que a detenção não surtiria o efeito desejado – de convencê-lo a entregar a fita. O cinegrafista ressaltou também que as autoridades de San Francisco retiraram, em janeiro, as queixas contra o único suspeito de vandalizar o carro de polícia. O juiz, entretanto, negou o pedido, levando em consideração uma fala atribuída ao advogado de Wolf, segundo a qual ele entregaria o vídeo em troca de não ser obrigado a identificar ninguém que aparece na filmagem. O advogado, por sua vez, afirma que foi mal interpretado, e que a posição do cinegrafista continua inalterada. Informações da AP [31/1/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem