Terça-feira, 16 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO >

Cansei e cansamos

Por Juliano Schiavo em 21/04/2009 na edição 534

Não faço parte daquela campanha do Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, ‘Cansei’, surgida em 2007 e liderada pela Ordem dos Advogados do Brasil – seccional São Paulo. Também não me incluo na campanha do ‘Cansamos’, criada pela Central Única do Trabalhador e outras entidades sindicais.

Porém, numa rápida análise, vejo que ‘cansei’ e que muitos de nós ‘cansamos’. Até mesmo estes dois movimentos cansaram de se cansar e, dois anos depois, se fecharam num ostracismo típico dos cansados. Seria um ataque coletivo da mosca tsé-tsé, aquela que transmite a doença do sono?

Vejo que ainda se discute, por exemplo, a obrigatoriedade do diploma de jornalismo. Já estou satisfeito com este assunto. Depois de ouvir por anos a fio que a educação é a força motriz de uma nação – quem não se cansou de ouvir que a educação é tudo? –, há ainda discussões sobre a exigência de um diploma para atuar como jornalista.

É um tremendo contra-senso: ao invés de se estimular o estudo, a pesquisa, o entender científico da comunicação, apagam-se as luzes. Típico de um país, com p minúsculo mesmo, que está cansado e repleto de pessoas que dizem ‘Cansei’. Eu sou um deles, inclusive. Cansado de entender algumas lógicas ilógicas e algumas posições tão estranhas, fico me perguntando: será que não entendi porque estou cansado?

O país do pijama

E ainda usam como argumento que o diploma de jornalismo é contra a liberdade de expressão, uma vez que impede que qualquer um possa escrever uma matéria jornalística. Confunde-se, assim, liberdade com profissionalismo.

Não é nada estranho ao se tratar de um país em que deputados constroem castelos; quadrilhas operam de dentro das prisões; lojas de luxo sonegam milhões; a violência contabiliza 50 vezes mais mortos que na Faixa de Gaza; mais de 40 mil pessoas perdem a vida anualmente em acidentes de trânsito e, tantas outras coisas estranhas, tão comuns aos que cansaram desse déjà vu.

Discutir a obrigatoriedade de um diploma só gera canseira, marasmo, embolação. Para que tentar empurrar o país para a frente? Não sei. Cansei de matutar. Mas nada mais me assusta, a não ser a nova reforma ortográfica – que me deixa cansado só de pensar que vou ter que rever meus conceitos na escrita.

Para não deixar este texto mais cansativo – eu sei, há milhares de artigos defendendo ou não a exigência do diploma de jornalista – termino-o por aqui. Cansei e acho que todos nós cansamos. Não interessa estimular a educação, não importa a capacitação profissional, pouco interessa saber que, por detrás de um texto jornalístico, há toda uma técnica que deve ser aprendida. Vivemos no país do pijama, por isso, a música de ninar deveria ser nosso hino. Fui… Descansar.

******

Assessor de Imprensa, Americana, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem