Sábado, 24 de Agosto de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1051
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO >

Economist chama Senado brasileiro de Casa dos Horrores

Por Leticia Nunes (seleção de textos) em 10/07/2009 na edição 545


Leia abaixo a seleção de sexta-feira para a seção Entre Aspas.


 


************


Folha de S. Paulo


Sexta-feira, 10 de julho de 2009


 


SENADO
Folha de S. Paulo


‘Economist’ repercute crise e chama Senado de Casa dos Horrores


‘Em reportagem publicada ontem, a revista britânica resumiu os escândalos recentes do Senado. Destacou que os 81 senadores precisam de 10 mil funcionários para servi-los, muitos deles favorecidos por indicações. Disse que Sarney é um ‘sobrevivente’, mas que tem o apoio de Lula. Afirma ainda que as falhas de seu aliados mostram sua disposição em fechar os olhos para os escândalos do governo.’


 


 


POPULISMO
Paulo Peixoto


Aécio defende coluna em jornais para oposição


‘O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), criticou ontem atos ‘populistas’ do governo Lula e pediu que os 94 jornais que publicam coluna do presidente também deem espaço para a oposição.


Aécio, um dos possíveis candidatos tucanos à Presidência, disse que sugeriu isso a líderes do DEM -recebidos ontem por ele- e do PSDB. Pediu que tentem conseguir espaço nos jornais para a oposição se posicionar sobre os mesmos assuntos tratados pela coluna de Lula.


Ao dizer que o país precisa de ‘gestão pública mais qualificada e menos populismo’, citando o PAC e o programa Luz para Todos, o mineiro foi questionado se considerava a coluna de Lula um ato populista.


‘Nós não vamos proibir o presidente de se manifestar. Mas eu acho que, em benefício da democracia, poderia ser dado espaço para a oposição.’


Para ele, isso impediria que fosse passada a ideia de vinculação dos jornais ao governo.


A coluna ‘O presidente responde’, em que são respondidas três perguntas de leitores, estreou na terça-feira com os temas SUS, habitação e Copa. A coluna é publicada sem edição.


Sobre o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), Aécio disse que as propagandas não correspondem a ações concretas. Criticou também o Luz para Todos, dizendo que 70% do programa em Minas é custeado pelo governo estadual, mas a Eletrobrás e o governo não citam isso na propaganda.’


 


 


ELEIÇÕES
Editorial


Tutela eleitoral


‘A CÂMARA dos Deputados aprovou anteontem um emaranhado de alterações e adendos nas regras eleitorais. É impróprio falar em ‘reforma’; a motivação do pacote, que ainda será apreciado pelos senadores, foi aparar arestas que contrariavam o interesse eleitoral dos próprios deputados.


Autorizou-se, entre outros benefícios autoconcedidos, o uso para pagamento de pessoal de até 50% das verbas repassadas pelo erário, via Fundo Partidário, às agremiações. O limite anterior, de 20%, pelo visto não dava conta de contratar, com dinheiro do contribuinte, o número de cabos eleitorais considerado suficiente pelos partidos.


A cobrança de dívida das legendas, bem como sua responsabilização civil e trabalhista, ficará mais difícil. Um dos adendos nas regras proíbe que se cobrem judicialmente das instâncias superiores das legendas os passivos contraídos pelas inferiores.


O desequilíbrio do resultado da votação de quarta-feira é tão grande, em desfavor do cidadão, que se podem ‘comemorar’ as ousadias que os deputados desistiram de tentar. É o caso da ‘janela de infidelidade’ -o período em que seria franqueado ao representante eleito trocar de sigla sem risco de perder o mandato na Justiça.


Prevaleceu, na Câmara, o mesmo espírito das assessorias de candidatos quando se reúnem para, por exemplo, firmar as regras de um debate eleitoral na TV. Restringem-se a tal ponto as intervenções da imprensa e o contraditório entre os próprios políticos que o resultado é um embate anódino, dominado pela linguagem pasteurizada dos marqueteiros. A autoproteção dos políticos é a principal raiz do excesso de normatização das eleições brasileiras.


Manietou-se, nessa estratégia defensiva contra a exposição pública à crítica, o uso da internet nas campanhas. Além disso, soa ridícula, pelo que denuncia acerca da falta de limites nessa sanha regulatória, a intenção de ‘permitir’ as prévias dos partidos e a livre manifestação política, ‘autorizando’ o cidadão a declarar-se candidato mesmo antes do início legal das campanhas, em 5 de julho do ano eleitoral.


Um país democrático não deveria legislar sobre se, quando e como os partidos podem realizar prévias, nem sobre o momento exato a partir do qual um cidadão está apto a fazer campanha ou anunciar-se candidato. Esses são assuntos que só dizem respeito aos partidos e às pessoas, que têm livre arbítrio para escolher os seus próprios caminhos.


Tanta minúcia legislativa, evidentemente, vale apenas enquanto atende aos próprios interesses dos políticos legisladores. Quando o tema é prestação de contas e financiamento de campanha, a frouxidão e as lacunas nas regras passam a prevalecer.


A Câmara manteve aberta a brecha que permite o financiamento oblíquo e oculto de campanhas -doa-se ao partido, o nome do doador só vem a público no ano seguinte ao pleito e jamais se saberá para que candidato se destinou a contribuição. Os deputados também calaram sobre instituir a prestação de contas online das campanhas e sobre limitar o poder dos grandes doadores empresariais.


Regras duras, só contra a liberdade de expressão e o direito da sociedade à informação.’


 


 


BERLUSCONI
Clóvis Rossi


‘Mídia golpista’ à italiana


‘ÁQUILA – Era uma vez a farsa da teoria da conspiração da ‘mídia golpista’, inventada no auge do mensalão por intelectuais cortesãos e pela mídia chapa-branca. O que havia na verdade era a conspiração dos fatos, fatos que levaram a suposta vítima da conspiração a pedir publicamente desculpas pelos ‘erros’ (crimes) cometidos por seus partidários.


Tudo o que eu jamais imaginei na vida é que esse filme velho e de má qualidade viesse a ser reproduzido no reino de Silvio Berlusconi, o premiê italiano, que teria tudo para ser a absoluta antítese de Lula e do petismo.


Berlusconi é aquela direita rançosa que Lula e o PT cansaram-se de desancar, antes de amasiar- se com ela, uma vez chegados ao poder.


Agora, o premiê está envolvido em um escândalo de sexo, orgias e, suspeita-se, algo mais, que o jornal ‘La Repubblica’ noticia com firmeza -e algumas publicações estrangeiras também, às vezes até mais, para ódio de Berlusconi.


Sua reação? Sim, óbvio, acusar uma conspiração contra ele. Como no Brasil, não há conspiração, conforme deixa claro Ezio Mauro, diretor responsável por ‘La Repubblica’, que assina texto de capa com duas frases que caberiam perfeitamente no caso mensalão/escândalos posteriores:


A primeira: ‘Sufocado pelos escândalos que construiu inteiramente com suas mãos, Silvio Berlusconi atribui aos jornais a causa de seus males, o ‘embaraço’ e a ‘queda na reputação’, de que fala o ‘Financial Times’.


A segunda: ‘Os jornais estrangeiros e a ‘Repubblica’, como é a regra no mundo livre, não fizeram outra coisa a não ser dar conta disso [os fatos] aos cidadãos-eleitores’.


Sou obrigado a admitir que dá uma baita tristeza ter sido antes e ser agora testemunha ocular de que cabe um paralelismo entre Berlusconi, justamente Berlusconi, e o petismo.’


 


 


REINO UNIDO
Folha de S. Paulo


Tabloide grampeou celebridades e políticos ilegalmente, diz jornal


‘Um tabloide britânico pertencente ao grupo do magnata das comunicações Rupert Murdoch grampeou ilegalmente centenas de celebridades e de políticos para obter acesso a informações pessoais, segundo o jornal ‘The Guardian’.


A polícia britânica chegou a anunciar um inquérito para investigar a denúncia contra o ‘News of the World’, mas depois recuou, alegando não haver necessidade de reabrir investigação já realizada há dois anos com acusações similares.


De acordo com a reportagem, jornalistas do tabloide contrataram investigadores privados para obter históricos fiscais e de seguro social, extratos bancários e contas telefônicas detalhadas de até 3.000 pessoas.


O ‘News of the World’ já pagou a alvos do esquema US$ 1,6 milhão em três acordos extrajudiciais, afirma o ‘Guardian’.


Entre os alvos estão o prefeito de Londres, Boris Johnson, o ex-vice-premiê de Tony Blair John Prescott e os atores Jude Law e Gwyneth Paltrow.


O tabloide da News Corp., de Murdoch, é o jornal dominical de maior tiragem no país, com 3 milhões de exemplares. Em evento nos EUA, Murdoch se recusou a falar sobre o caso.


Em 2007, um processo contra o ‘News of the World’ por grampos envolvendo a família real, inclusive os príncipes William e Harry, resultou na demissão e na prisão do editor da seção responsável e do investigador particular contratado.


Apesar da negativa da polícia em reabrir inquérito, a Procuradoria anunciou a revisão das provas do caso de 2007.


Com agências internacionais’


 


 


TRANSPARÊNCIA
Folha de S. Paulo


STF autoriza Kassab a pôr salários na internet


‘O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, liberou a divulgação na internet da remuneração mensal dos 162 mil servidores da prefeitura.


Mendes analisou um pedido apresentado pela equipe do prefeito Gilberto Kassab (DEM) e decidiu suspender as liminares que proibiam a publicidade das informações. Atualmente, só os dados dos servidores da educação não estão disponíveis no site.


Batizada de ‘De Olho nas Contas’, a página pode ser acessada no site http://deolhonascontas.prefeitura.sp.gov.br. Nela, a população pode obter detalhes sobre os gastos de diferentes secretarias e contratos firmados pela administração desde 2007.


Segundo o ministro, a publicidade da remuneração dos funcionários do município possibilitou observar salários que, ‘em tese’, ultrapassavam o teto do funcionalismo público.


‘Isso não significa, necessariamente, ilicitudes, mas [o site] permite o controle social e oficial sobre os gastos públicos e sobre a atuação adequada da administração, para dar exatidão às informações prestadas.’


O site entrou no ar no dia 16. A publicação da lista de salários causou polêmica imediata. Dois sindicatos entraram na Justiça para barrar a medida.


A Fasp-PMSP (federação que representa os servidores municipais) afirmou, à época, que a divulgação põe em risco a segurança dos servidores e cria constrangimentos, além de haver erros na listagem.


A reportagem não conseguiu contatar a entidade ontem para comentar a decisão do STF.


Vaivém jurídico


Em quatro dias de operação do portal, a Justiça recebeu sete ações contra a divulgação dos salários, todas de entidades ligadas aos funcionários.


O TJ (Tribunal de Justiça) determinou em 19 de junho que a prefeitura retirasse do site a lista de salários dos funcionários da educação. Um dia antes, havia permitido a publicação da lista de todos os servidores.


Antes, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública de SP, Luiz Sergio Fernandes de Souza, havia concedido liminar vetando a divulgação total da lista.


A respeito das ações no TJ, o presidente do Supremo afirmou que, ao proibir a publicação das informações, as liminares ‘causaram grave lesão à ordem pública’, pois feriram o princípio da publicidade.


‘Novas soluções propostas à administração são sempre viáveis para aperfeiçoar a divulgação de dados que privilegiem a transparência’, disse Mendes.’


 


 


TELEVISÃO
Daniel Castro


Silvio Santos agora assedia campeão de ibope da Record


‘Autor das três novelas mais vistas da Record, Tiago Santiago, 46, é o mais novo alvo de Silvio Santos. O dono do SBT, que pretende se dedicar mais às telenovelas em 2010, fez propostas para tirar Santiago e o diretor Alexandre Avancini da concorrente. Até o início da tarde de ontem, ambos ainda não haviam tomado uma decisão.


As negociações são os mais novos lances da ‘guerra’ travada por SBT e Record nas últimas semanas, desencadeada pela contratação de Gugu Liberato pela rede de Edir Macedo.


Disposto a descontar a perda de seu ex-sucessor, o dono do SBT está disposto a desfalcar a concorrente. Já levou Roberto Justus e Eliana Michaelichen e até o diretor de programação da Record, Paulo Franco, ex-homem de confiança de Honorilton Gonçalves, vice-presidente da área artística da Record.


Tiago Santiago escreve os últimos capítulos da trilogia ‘Mutantes’, que acaba em 3 de agosto. Está há quase dois anos no ar, sem parar, e pretende tirar férias de nove meses, mas poderá mudar seus planos caso decida trocar de emissora.


Santiago e Alexandre Avancini são considerados os principais responsáveis pelo sucesso da atual fase da teledramaturgia da Record. Eles assinam as três maiores audiências da emissora nos últimos anos: ‘Prova de Amor’ (17 pontos), ‘Caminhos do Coração’ (15) e ‘Os Mutantes’ (14, empatada com ‘Chamas da Vida’). Santiago tem contrato com a Record até 2012.


VEM AÍ


‘Programa da Noite’, talk-show comportamental a ser apresentado por Fernanda Lima, está na grade provisória do segundo semestre da Globo.


ADEUS, REPRISE


A Record desistiu de reprisar novelas. Cansou de ter experiências malsucedidas. Novelas que foram sucesso em suas primeiras exibições raramente atingiram cinco pontos na reapresentação. A última reprise, de ‘Bicho do Mato’, foi abortada com menos de um terço dos capítulos reprisados.


ANIMAL RACIONAL


Max, o novo ‘morador’ de ‘A Fazenda’, é na verdade um produto comercial. O cachorro só entrou no reality show da Record para fazer merchandising de uma marca de ração.


ELENCO


Tarcisio Meira, Dalton Vigh, José Wilker, Luís Melo e Daniele Winits estão no elenco de ‘Cinquentinha’, série de Aguinaldo Silva que a Globo começa a gravar em agosto, com estreia prevista para outubro. As protagonistas serão Susana Vieira, Marília Gabriela e Marília Pêra.


ESTREIA


A estreia de Gugu Liberato na Record só deverá ocorrer na segunda quinzena de agosto. A emissora deve esperar o fim de ‘A Fazenda’.


SEM CORTES


A Globo esclarece que não fez intervalos na transmissão do funeral de Michael Jackson porque o evento não tinha interrupções. Se cortasse para ir para os comerciais, o telespectador perderia parte do evento.’


 


 


Lúcia Valentim Rodrigues


Farrah Fawcett registra passo a passo de câncer


‘Farrah Fawcett cansou dos paparazzi à sua volta. Após ter seus registros médicos expostos no tabloide ‘National Enquirer’, vendidos por um membro da equipe que a tratava, ela resolveu fazer seu próprio documentário expondo o câncer. Registrou o diagnóstico com uma câmera digital para, como ela afirmou, ‘poder ouvir de novo as explicações’. Mas viu os tratamentos falharem e, conforme a situação piorou, pediu para a amiga Alana Stewart assumir a direção e documentar todo o tratamento, que durou dois anos e meio, com uma ponte aérea interminável entre Alemanha e Estados Unidos. O resultado é ‘A Jornada contra o Câncer’, que o GNT exibe hoje. Foi um sucesso nos EUA, visto por mais de 9 milhões de pessoas em maio, um mês antes de o câncer se espalhar irreversivelmente e Fawcett morrer no dia 25, aos 62. Christianne Marques, gerente de programação do GNT, diz que tentou comprar os direitos assim que foi exibido lá fora. ‘Apesar de a doença ter vencido Farrah, ela tinha a intenção de que o documentário deixasse uma herança para as pessoas não desistirem. É importante exibir essa experiência.’ O filme registra tudo: desde a dor depois da aplicação do laser nas células cancerosas e a perda do cabelo com a quimioterapia, até a despedida do filho com os pés acorrentados ao ter concedida uma liberdade de três horas para visitá-la. Na noite anterior à morte de Fawcett, o jovem deu adeus à mãe. Por telefone. Ele segue preso por posse de drogas. Alana Stewart conta, no próprio documentário, que a amiga a encorajou a filmar situações constrangedoras -como os efeitos colaterais das terapias- ou dolorosas -como as agulhas enfiadas no fígado e a notícia da piora do câncer. ‘Eu disse que era muito invasivo, mas ela pediu que continuasse, que o câncer era assim.’ O caso de Fawcett era raro e deteriorou uma parte do tecido do ânus. O filme também mostra um curto momento de liberdade, quando a doença regrediu. Voltou meses depois e invadiu o fígado. Ela achou que nunca ia ouvir três coisas juntas: maligno, tumor e anal. Mas o pior foi escutar uma quarta palavra: recorrente. Ela expõe da maneira mais crua a realidade de uma doença que ela mesma define como ‘um terrorista’: ‘Imprevisível e cheio de raiva’, diz a mais famosa do seriado ‘As Panteras’. Ao final do filme, ela pergunta: ‘Se estou bem? Sim, porque estou viva. E a luta continua. Enquanto eu viver’.’


 


 


 


************


O Estado de S. Paulo


Sexta-feira, 10 de julho de 2009


 


CRISE NO SENADO
O Estado de S. Paulo


Caso é tema de ‘The Economist’


‘A longa lista de escândalos do Senado brasileiro chegou às páginas da revista britânica The Economist, uma das mais conceituadas do mundo. Com o título de Casa de Horrores, a publicação relembra o escândalo dos atos secretos, a residência milionária (R$ 4 milhões) omitida pelo presidente José Sarney da Justiça Eleitoral, os negócios no crédito consignado de seu neto José Adriano Sarney, dentro da Casa, – todos revelados pelo Estado -, além da farra das passagens aéreas e a casa de R$ 5 milhões não declarada à Receita Federal pelo ex-diretor Agaciel Maia.


Com o irônico subtítulo O que os parlamentares britânicos podem aprender com os senadores brasileiros – por conta de recentes escândalos na Inglaterra em que deputados foram pegos usando dinheiro público para pagar contas particulares – , a reportagem lembra ainda que há 10 mil servidores para tomar conta de apenas 81 senadores, que o plano de saúde dos parlamentares é gratuito e vitalício e que os auxílios-moradia são generosos. Sarney, na reportagem, é apontado como um ‘sobrevivente’.’


 


 


POPULISMO
Eduardo Kattah


Aécio critica propagandas do PAC e Luz para Todos


‘Após uma reunião com integrantes da cúpula do DEM, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), subiu o tom das críticas ao governo federal e classificou de populista o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), principal vitrine da pré-candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. ‘Esse viés está muito claro’, disse. ‘Há muita propaganda que não corresponde às ações concretas.’


Aécio também reclamou da propaganda do programa Luz Para Todos. ‘Esse programa em Minas Gerais tem 70% dos recursos bancados pelo Estado’, afirmou. ‘O governo entra com cerca de 30% e se apropria, como se fosse, solitariamente, o responsável pelo programa.’


Um dos nomes do PSDB à corrida presidencial, Aécio disse que saiu da reunião com o DEM confiante de que a oposição saberá criar um ‘confronto político’ com o governo para demonstrar que ‘é hora de renovação de práticas e métodos’.


Questionado sobre as práticas e métodos que devem ser renovados, o governador insistiu na condenação do ‘aparelhamento da máquina pública’ pela gestão petista. ‘A gestão pública de qualidade é essencial para o Brasil avançar’, afirmou.


Aécio disse ainda que o discurso oposicionista abordará a necessidade de políticas de desenvolvimento claras contra a guerra fiscal.’


 


 


PEQUIM
Cláudia Trevisan


China muda atitude e relaxa ações contra a mídia


‘O governo chinês deu um grau de liberdade sem precedentes para a imprensa estrangeira cobrir o conflito étnico que explodiu em Xinjiang no domingo, quando uigures atacaram chineses hans e entraram em confronto com a polícia..


Os jornalistas puderam viajar à província e se locomover sem restrições na capital, Urumqi. O Estado esteve nos últimos dias no bairro muçulmano da cidade e entrevistou vários uigures sem maiores problemas.


A reportagem também visitou o Hospital 2 sem estar acompanhado de funcionários do governo e pôde entrevistar os feridos. O único local do hospital onde a entrada estava proibida era o andar onde se recuperavam os feridos a tiros – uigures, na maioria.


Segundo a administração do hospital, eles estão sendo interrogados pela polícia, que tenta identificar os que lideraram e participaram dos ataques de domingo.


MUDANÇA


A maior liberdade aos jornalistas estrangeiros marca uma clara mudança de atitude do governo chinês em relação à imprensa. Em momentos de tensão, a reação clássica de Pequim é aumentar as restrições e o controle sobre as informações divulgadas no país.


A abertura atual contrasta com as restrições impostas pelas autoridades na cobertura dos protestos que ocorreram no Tibete, em março de 2008. Na época, os jornalistas estrangeiros foram proibidos de viajar para a região, que continua até hoje fechada para a imprensa.


Apesar da mudança, houve alguns casos de agressões a jornalistas e incidentes com a polícia ou funcionários do governo.


Quando o Estado estava em um conjunto residencial muçulmano, por exemplo, duas chinesas hans, funcionárias do governo, aproximaram-se para ouvir a conversa com alguns moradores, mas foram expulsas do local pelos uigures.’


 


 


REINO UNIDO
The Guardian


Tabloide grampeou milhares de celebridades, denuncia jornal


‘O tabloide britânico News of the World, empresa que integra o conglomerado de notícias do empresário Robert Murdoch, grampeou a secretária telefônica de celulares de ‘milhares de celebridades’. A informação, qualificada de ‘muito séria’ pelo primeiro-ministro Gordon Brown, foi revelada ontem pelo jornal The Guardian.


A polícia abriu investigação sobre o caso e algumas das vítimas já identificadas prometem processar o jornal. A lista completa das celebridades rastreadas não foi divulgada, mas sabe-se que entre elas estariam Alex Ferguson, dirigente do time de futebol Manchester United, e Alan Shearer, da equipe do Newcastle United.


Ainda segundo o Guardian, o tabloide contratou um serviço privado de investigadores para ter acesso não autorizado às mensagens de celebridades. Em 2007, o News of the World já havia sido condenado por grampear telefones.’


 


 


CORÉIA DO SUL
O Estado de S. Paulo


Hackers lançam nova onda de ciberataques


‘A Coreia do Sul sofreu ontem a terceira onda de ciberataques desde que hackers lançaram uma ofensiva contra sistemas americanos e sul-coreanos, no dia 4. Segundo Seul, porém, a ação teve impacto limitado, tirando do ar apenas alguns sites. Em ataques anteriores, hackers atingiram páginas da Casa Branca e da presidência sul-coreana.’


 


 


TRANSPARÊNCIA
Felipe Grandin


STF libera informações sobre servidores de SP na internet


‘O Supremo Tribunal Federal liberou a divulgação na internet dos nomes, cargos e salários dos servidores da Prefeitura de São Paulo. O presidente do STF, Gilmar Mendes, suspendeu duas liminares que proibiam a divulgação dos dados, disponíveis desde 16 de junho no site De Olho nas Contas (http://deolhonascontas.prefeitura.sp.gov..br).


Em sua decisão, Mendes afirmou que as ações judiciais causavam ‘grave lesão à ordem pública’ porque impediam a publicidade dos gastos públicos e prejudicavam seu controle pela sociedade. Segundo o ministro, a divulgação das informações permitiu identificar salários maiores que o teto autorizado pela legislação e é uma ferramenta que contribui para a transparência e a fiscalização dos gastos municipais.


Os mandados haviam sido concedidos pelo Tribunal de Justiça a pedido do Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal (Sinesp) e da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos Municipais de São Paulo.’


 


 


TELEVISÃO
Keila Jimenez


Quadrante adiado


‘O quarteto literário adaptado por Luiz Fernando Carvalho na Globo perdeu seu lugar na fila das produções da casa. Dançar Tango em Porto Alegre, obra do autor gaúcho Sérgio Faraco, o terceiro título do projeto Quadrante, foi adiado na emissora por tempo indeterminado


Depois de A Pedra do Reino (2007) e de Capitu (2008), a Globo havia anunciado para este ano a produção da terceira microssérie de Carvalho, mas voltou atrás.


A alegação da emissora para essa mudança de planos é a falta de espaço na grade, uma vez que adotou o esquema de rodízio de produções, priorizando projetos cada vez mais curtos. Também nunca se viram tantas estreias no meio do ano na Globo como agora.


Vale lembrar que a torcida interna contra Luiz Fernando Carvalho é grande, pelo fato de o diretor ter carta branca e tempo para criar produções mais artesanais e ousadas, em contraponto ao padrão industrial.


Quadrante ainda tem prevista a adaptação de Dois Irmãos, de Milton Hatoum.


Procurado, Luiz Fernando Carvalho disse que ainda não tem respostas sobre o adiamento ou não do projeto Quadrante.’


 


 


 


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem