Sexta-feira, 22 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO > QUINTA-FEIRA, 14/8

Estadão.com apresenta ficha
dos candidatos a vereador

Por Luiz Antonio Magalhães (seleção de textos) em 15/08/2008 na edição 498


Leia abaixo os textos de quinta-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


O Estado de S. Paulo


Quinta-feira, 14 de agosto de 2008


MÍDIA & POLÍTICA
O Estado de S. Paulo


Estadao.com.br trará ficha digital de todos os candidatos a vereador


‘O portal estadao.com.br lança na próxima quinta-feira, dia 21 de agosto, um projeto especial, centrado nos cerca de mil brasileiros (e brasileiras) que pretendem, nas eleições de 5 de outubro, conquistar uma das 55 cadeiras da Câmara Municipal de São Paulo. Cada candidato gravou uma entrevista falando de seu projeto e do que fará na Câmara caso seja eleito.


O vídeo faz parte de uma página, uma para cada um dos candidatos, que inclui dados biográficos, informações sobre escolaridade e renda, filiação partidária, o número do candidato na urna, além de uma foto e do link para seu próprio site. Além disso, cada um deles responde a uma série de perguntas, elaboradas pelos jornalistas do portal, abrangendo temas como o principal problema da cidade na opinião do candidato, seu local de atuação, qual seu político predileto, seu ídolo e seu time do coração. As mesmas perguntas foram feitas a cada um dos candidatos e candidatas, que tiveram o mesmo tempo para respondê-las.


‘A idéia do portal Vereador Digital, reunir este conjunto de entrevistas com uma série de dados, links, fotos, é o tipo de cobertura multimídia muito extensa, que só pode ser publicada na internet’, diz Marco Chiaretti, editor-chefe de Conteúdo Digital do Grupo Estado. Para Claudio Augusto, editor de Nacional de O Estado de S.Paulo, ‘a iniciativa visa a proporcionar ao eleitor mais informações para que ele possa escolher seu candidato e inaugura uma tendência’.


O projeto envolveu a participação de uma equipe especial de repórteres, produtores e técnicos de vídeo, além dos editores do próprio portal. No final, serão disponibilizados na web cerca de mil vídeos, com média de três minutos cada, que traçam um perfil inédito da classe política paulistana.


O conjunto de fichas eletrônicas ocupa um espaço de 10 gigabytes de memória. Para efeito de comparação, neste espaço poderiam ser gravadas 2.500 músicas, ou cerca de 10.000 fotos digitais convencionais. O tempo total de gravação deverá superar a casa de 50 horas. O conteúdo do site também explica o funcionamento da Câmara Municipal e detalha qual é o papel de um vereador, por meio de recursos multimídia.


RESPOSTA


Em um processo que durou quase dois meses, os candidatos foram contatados, diretamente e através de seus partidos, por telefone, e-mail e carta. Até ontem, mais de 500 deles já haviam sido entrevistados.


‘Nossa intenção é a de lançar o site com quase todo o contingente de candidatos entrevistado e com seus dados e vídeo disponíveis no site’, explica Chiaretti, ‘permitindo que o eleitor tenha acesso direto à opinião e às intenções das pessoas que pretendem representá-lo na Câmara’. Candidatos que ainda não tenham sido ouvidos poderão fazê-lo a qualquer momento, bastando entrar em contato com a coordenação de produção do projeto.


Com base nesse banco de dados, as equipes do Grupo Estado produzirão uma série de reportagens que ajudarão o cidadão paulistano a entender melhor a política local e a conhecer melhor os seus representantes. Esse conteúdo jornalístico exclusivo será veiculado pelo portal estadao.com.br, pelos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde e também pela Rádio Eldorado.


Para entrar em contato com a produção do projeto Vereador Digital, candidatos a vereador devem procurar Giulianna Correia, pelos telefones (11) 3722-0259 e 3722-0343 ou através do e-mail producaotv@estadao.com.br.’


 


 


***


Web é palco para políticos nos EUA


‘As eleições norte-americanas incorporaram, já há algumas campanhas, o uso da web para divulgar mais as posições dos candidatos em disputas majoritárias. Partidos e pretendentes a cargos eletivos usam a rede para patrocinar suas campanhas, criar vínculos com seus eleitores, discutir idéias e criticar – fortemente – seus adversários.


Nas eleições presidenciais deste ano, o candidato democrata Barack Obama utilizou a internet para arrecadar fundos e fortalecer sua imagem de modernidade, multiculturalismo, juventude e mudança. A lei eleitoral norte-americana permite que um eleitor faça doações usando a web, e dois milhões de eleitores seguiram Obama, usando o site para fazer suas contribuições, número muitas vezes maior do que o de seus oponentes, dentro e fora do Partido Democrata.


Obama fez mais do que isso. Usou e vem usando a rede para consolidar uma comunidade de adeptos, e fez isso tão bem que acabou fortalecendo sua candidatura entre os jovens, de uma forma que nenhum outro candidato conseguiu antes dele (quem se cadastrar agora em seu site, por exemplo, ficará sabendo antes dos outros quem será o vice do democrata, via e-mail).


A Obamania deve muito de seu sucesso ao uso da internet, e é certo que nas próximas eleições, e cada vez mais, a web será um dos palcos principais da disputa política, ao menos nos Estados Unidos. As leis norte-americanas não inibem a participação, propaganda e divulgação de idéias políticas através da rede.’


 


 


 


INTERNET
Renato Cruz


Jogos pela internet crescem, ficam grátis e buscam anúncios


‘O crescimento da internet brasileira faz com que os jogos online mudem seu modelo de negócios. Antes, a principal fonte de receitas eram assinaturas mensais. Agora, a estratégia principal é atrair a maior audiência possível, com jogos gratuitos, e ganhar dinheiro com venda de itens virtuais e com anunciantes. ‘Em junho, tivemos 500 mil usuários’, disse Andréa Bedricovetchi, diretora-superintendente da Level Up, empresa que trouxe o jogo Ragnarok ao Brasil. ‘É uma base importante. A maioria com idade de 10 a 20 anos.’


A empresa tem cerca de 5 milhões de usuários cadastrados. Oitenta por cento já usou alguns dos jogos. Existem jogadores que passam mais de 100 horas por mês conectados. ‘Eles passam mais tempo no jogo que assistindo televisão’, apontou Andréa.


O Ragnarok é um Massive Multiplayer Online Role-Playing Game (MMPORG). Ou seja, um ambiente virtual em que milhares de pessoas desenvolvem seus personagens e podem jogar ao mesmo tempo. Apesar de ter como base a mitologia nórdica, foi criado a partir de uma história em quadrinhos coreana, de mesmo nome. O jogo foi lançado em português em 2005. Hoje, existe uma versão em que o jogador paga uma mensalidade e outra gratuita.


Os itens vendidos no jogo – como roupas e armas para os personagens – podem custar até R$ 100. ‘Na média mundial, 15% dos jogadores compram itens’, explicou Andréa. ‘No Brasil, esse número está perto de 10%.’ A empresa tem 14 jogos em português, no estilo MMPORG, e um site de jogos casuais, que não exigem a dedicação de um jogo como o Ragnarok. A Level Up tem buscado anunciantes que fazem promoções integradas ao jogo. No Ragnarok, por exemplo, houve uma campanha do Axe em que havia um campeonato de encontrar essências. Os estúdios de cinema fazem eventos no jogo para filmes de aventura, como o último Indiana Jones e Resident Evil.


‘As campanhas devem estar integradas no jogo de uma forma que não irrite o jogador’, disse Tarquínio Teles, presidente da Hoplon, empresa brasileira que desenvolveu o Taikodom, um jogo de ação no espaço. Ele ainda está em beta (versão teste). A idéia de Teles é conseguir, por exemplo, patrocínio de empresas aéreas de verdade para os vôos espaciais que acontecem dentro do jogo. ‘Já conversamos com algumas empresas e tivemos sucessos. Agora, estamos preparando o lançamento para gerar audiência.’


A Hoplon ainda não decidiu se a receita publicitária será combinada à venda de assinaturas ou de itens no jogo. O plano da empresa, que tem sede em Florianópolis, é lançar uma versão completa do Taikodom no ano que vem. Eles desenvolveram também um software, chamado Bitverse, para construção de mundos virtuais. ‘Fechamos um contrato com uma grande empresa, que vai usar o Bitverse para criar um ambiente virtual para treinamento de seus funcionários’, disse Teles.


‘O motor de crescimento da publicidade nos jogos online é o tempo que o consumidor dedica a jogar’, disse Marcelo Tripoli, diretor da agência iThink. ‘Ele está migrando para outros tipos de entretenimento. Passa cada vez mais tempo nos jogos e menos na mídia de massa. A maioria dos anunciantes que trabalha com mídia online já percebeu isso.’


Segundo a consultoria Yankee Group, a publicidade nos jogos movimentou US$ 77,7 milhões em 2007, no mundo todo, e deve chegar a US$ 971,3 milhões em 2011.’


 


 


 


TELEVISÃO
Gustavo Miller


Futura cai na web Videoteca do canal pode ser baixada


‘Oficialmente desde a semana passada, o canal Futura colocou no ar o Futuratec (www.futuratec.org.br), um site que disponibiliza diversos programas da emissora para serem baixados pela internet.


Isso vai contra a postura das principais emissoras de TV: ninguém deixa o internauta fazer o download do conteúdo oficial. Todas preferem a tecnologia de transmissão via streaming (‘clica e assiste online’), algo que o YouTube ajudou a popularizar.


‘É uma proposta anárquica’, brinca Leonardo Machado, analista de conteúdo do Futura.


O Futuratec tem quase 200 horas de conteúdo de 30 séries diferentes. Está sendo priorizado o material de 2005 para cá. Em especial, programas populares, como Globo Ciência e Globo Ecologia. Para baixar a videoteca, é preciso cadastrar-se antes.


Segundo Lúcia Araújo, gerente-geral do Futura, o conteúdo é voltado para ser usado para fins educativos. A idéia é que professores e ONGs baixem os programas e depois os gravem em DVDs.


O projeto também inova por utilizar o sistema de compartilhamento de dados BitTorrent, algo muito comum na troca de material ilegal pela web.


Sem Lei Seca


No Irritando Fernanda Young, do GNT, a cantora Elza Soares, de 71 anos, fala sobre carreira, vida pessoal, o que mais a irrita e brinca com o título de seu novo DVD Beba-me. ‘Agora que ninguém pode beber e dirigir, bebam Elza.’ Programa vai ao ar dia 24, à 0h.


Entre-linhas


Apesar de andar passeando pela Record, Luana Piovani acaba de gravar uma participação especial em Guerra e Paz, da Globo. Ela será Laura, uma mulher fatal que fez parte do passado de Pedro Guerra (Marcos Pasquim). O episódio vai ao ar no dia 22.


A TV Globo Portugal fechou uma parceria com a operadora Portugal Telecom para a venda do canal no país. O canal Premiere Futebol Clube (PFC), que exibe os jogos de futebol dos principais campeonatos realizados no Brasil, também será oferecido aos assinantes do serviço.


E a Record anda rezando para a Olimpíada acabar. Na manhã de ontem, a Globo liderou o horário, chegando a registrar média de 15 pontos durante a transmissão do futebol.


O Hoje em Dia, que costuma incomodar a Globo, vem amargando média de 5 pontos nos últimos dias.


Por falar em competição, a ginástica artística registrou no final da noite terça, na Globo, média de 23 pontos de ibope. Excelente para o horário.


Na Band, a Olimpíada está rendendo também. A emissora ficou em segundo lugar na madrugada de ontem, da meia-noite às 2 h da madrugada, registrando média de 5 pontos de audiência.


O sinal de transmissão dos Jogos da Band está bem antecipado ao da Globo. Se trocar de canal, o telespectador pode rever uma jogada.’


************


Folha de S. Paulo


Quinta-feira, 14 de agosto de 2008


MEMÓRIA / OCTAVIO FRIAS DE OLIVEIRA
Folha de S. Paulo


CNI homenageia publisher da Folha na festa pelos 70 anos da entidade


‘O publisher da Folha, Octavio Frias de Oliveira, recebeu anteontem in memoriam a Medalha do Mérito Euvaldo Lodi, homenagem da CNI (Confederação Nacional da Indústria). Frias morreu aos 94 anos em 29 de abril de 2007.


Outras 19 pessoas foram agraciadas com a homenagem, que leva o nome do primeiro presidente da confederação e foi instituída para marcar os 70 anos da entidade. São elas: o arquiteto Oscar Niemeyer; os empresários Antônio Ermírio de Moraes, Jorge Gerdau, Norberto Odebrecht e Décio da Silva; a ministra do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie Northfleet; o senador Cristovam Buarque; os ex-ministros Antonio Delfim Netto (Fazenda, Planejamento), Jarbas Passarinho (Educação, Previdência e Justiça), Célio Borja (Justiça) e Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior); o ex-professor da USP José Pastore; o ex-presidente da Fifa João Havelange; o ex-jogador Pelé; a atriz Fernanda Montenegro.


A medalha a Frias foi recebida em seu nome pela jornalista Maria Cristina Frias, sua filha. Também receberam a homenagem póstuma a primeira-dama Ruth Cardoso (1930-2008), o presidente das Organizações Globo Roberto Marinho (1904-2003), o presidente do Grupo Abril Victor Civita (1907-1990) e o cientista Carlos Chagas Filho (1910-2000).


‘Esta medalha comemora a criatividade e a originalidade. É um tributo da CNI à sociedade civil’, disse o presidente da CNI, Armando Monteiro Neto.


‘Um país que gera as personalidades aqui agraciadas pode fazer mais e melhor. Temos de nos espelhar no que há de melhor na sociedade brasileira’, afirmou Monteiro Neto.


Também foram lançados um selo e um carimbo comemorativos pelo aniversário de 70 anos da confederação.


Várias autoridades compareceram ao evento na sede da CNI, em Brasília. Estiveram presentes o vice-presidente da República, José Alencar, o presidente do Senado, Garibaldi Alves, e oito ministros: Dilma Rousseff (Casa Civil), Patrus Ananias (Desenvolvimento Social), Miguel Jorge (Desenvolvimento), José Pimentel (Previdência), Edison Lobão (Minas e Energia), Sergio Rezende (Ciência e Tecnologia), Luiz Barreto (Turismo) e José Múcio (Relações Institucionais).’


 


 


 


TODA MÍDIA
Nelson de Sá


Guerra fria eleitoral


‘Fim do dia e, na manchete on-line do ‘New York Times’, ‘Bush envia ajuda, russos ocupam cidade’. E do ‘Financial Times’, interpretando a ajuda ‘vigorosa’, em operação a ser realizada por militares, ‘EUA elevam pressão sobre a Rússia’. Na notícia dada por Bush como motivação para a ‘ajuda humanitária’, manchete on-line do ‘Washington Post’, ‘Geórgia diz que russos violaram trégua’.


Já no francês ‘Le Monde’, ‘Rússia e Geórgia se acusam mutuamente de violar cessar-fogo’.


Ao fundo, John McCain deu coletiva sobre a Geórgia, ao vivo na CNN, que o site liberal Talking Points Memo ironizou dizendo que o republicano ‘não se sente confortável sem Guerra Fria’. Ele anunciou que membros de sua equipe vão à Geórgia.


Antes, ao ‘Chicago Tribune’, McCain declarou que vem conversando ‘todos os dias’ com o presidente georgiano, desde o início do conflito.


UM LADO SÓ


O ‘Variety’ destacou que a Rússia acusa a ‘mídia ocidental’ de tomar partido na cobertura do conflito, ‘mas executivos de TV dos EUA não se abalam’ e até ironizam.


Notando que a TV russa faz o mesmo, o próprio ‘Variety’, ‘bíblia’ de TV e cinema nos EUA, avalia que a cobertura americana e européia dá ‘um lado só’. Por exemplo, ignora os ‘milhares de mortos nos ataques da Geórgia à Ossétia do Sul, quinta e sexta’.


MAIS BAIXARIA


Enquanto McCain se apresenta como protagonista no confronto com a Rússia, o jogo segue pesado nos bastidores. O radialista conservador Rush Limbaugh disse que John Edwards, dado como possível vice de Barack Obama até admitir um escândalo sexual, ‘achou alguém que faz com a boca mais do que falar’.


Do outro lado, surgem coisas como ‘o que ele fez não é pior do que McCain fez’, em ‘vários casos’.


‘BIKINI’


‘Rússia e Geórgia em guerra… no vôlei de praia’


De uma hora para outra, ontem, o noticiário do conflito na Geórgia e dos Jogos Olímpicos se encontrou, em enunciados como ‘Geórgia e Rússia apelam ao Brasil e aos biquínis para diminuir as tensões’, no ‘WP’. No ‘NYT’, ‘Longe da zona de guerra, Geórgia bate a Rússia na praia’. E foram jogadoras ‘nascidas e que vivem no Brasil’ as responsáveis, elas que representam a Geórgia em Pequim. Textos mais irônicos falam em ‘diplomacia do biquíni’.


Mas a dupla russa se revoltou, reclamando ao londrino ‘Times’ e outros que ‘essas garotas são brasileiras, elas nem sabem quem é o presidente georgiano’.


‘O DIA DD’


Vem a noite e surgem enunciados diversos para o mesmo depoimento de Daniel Dantas. Na escalada do ‘Jornal Nacional’, ele só ‘depõe na CPI dos Grampos’. No Globo Online, ‘Dantas fala na CPI e nega ter feito grampos’. Na estatal Agência Brasil, ‘Dantas: Telecom Itália articulou operação para proteger a Kroll’.


Na Folha Online e no site de ‘O Estado de S. Paulo’, ‘Dantas acusa chefe da Abin de armar operação’.


Pelos sites, o Terra Magazine postou gravação que desmentiria parte do depoimento. E a Veja.com postou que ‘a revelação mais bombástica’ do depoimento era que o delegado Protógenes Queiroz afirmou ao banqueiro que investigaria ‘os filhos de Lula até o fim’.


A MALDIÇÃO


A ministra Dilma Rousseff negou por todo lado que o Brasil possa sofrer com ‘a maldição do petróleo’, mas o jogo em relação a quem vai comandar os novos campos, se a Petrobras, uma outra estatal ou também as multinacionais, segue dividindo a cobertura -do blog de Míriam Leitão ao blog de José Dirceu. Não faltaram nem ‘ameaças’ de acionistas da Petrobras, que falam em acionar a Justiça e parar a produção, na Reuters Brasil.’


 


 


 


OLIMPÍADAS DE PEQUIM
Raul Juste Lores


Dublagem vira alvo de polêmica na China


‘As bochechas pronunciadas e os dentes encavalados tiraram Yang Peiyi, 7, da cerimônia de abertura da Olimpíada. Sua voz foi dublada por outra menina, Lin Miaoke, 9, considerada mais fotogênica pela organização. De vestidinho vermelho, a imagem de Lin dublando a Ode à Pátria deu a volta ao mundo.


A exclusão da graciosa Yang por razões estéticas levantou polêmica sobre a paranóia perfeccionista que tomou conta da organização dos Jogos. ‘Como tiveram a coragem de fazer isso com uma criança?’ foi uma das frases mais presentes ontem em fóruns na internet chinesa.


O diretor musical do espetáculo, Chen Qigang, admitiu em entrevista a uma rádio que um membro do poderoso Politburo, do Partido Comunista, implicou com os dentes da menina-cantora e pediu que ela fosse trocada. ‘Todo mundo deve entender que é o interesse nacional. Tivemos que fazer uma escolha’, disse Chen.


Na verdade, os boatos de que a voz não pertencia a Lin já corriam na blogosfera chinesa, mas os posts eram sempre apagados pela polícia censora. Até o pai de Lin achou que a voz da filha ‘estava diferente’.


A organização decidiu que Lin era a mais bela, mas sua voz não era tão boa, e que Yang tinha a melhor voz, mas não era bonita. ‘Provavelmente Lin achou que fosse sua voz gravada’, admitiu Chen Qigang, diretor musical do evento.


Lin já é figura fácil de comerciais na China, onde até contracenou com o atleta Liu Xiang, e apareceu em programas de TV. Mas as fotos da menina rejeitada, mostrando uma brincalhona e sorridente Yang, circularam em correntes de e-mails.


Na revista de maior prestígio da China, ‘Caijing’, o colunista Yang Binbin ironiza, dizendo que a ‘performance dublada prejudica os interesses nacionais e se opõe ao espírito olímpico’. ‘Se as apresentações fajutas se somarem às bebidas fajutas, aos remédios fajutos, aos jogos de futebol fajutos e às empresas fajutas, todos justificados e glorificados por interesses nacionais, isso é muito triste para a economia chinesa.’


A notícia da dublagem foi a mais lida ontem nos sites dos jornais ‘The New York Times’, ‘Daily Telegraph’ e ‘El País’.


Não foi a única farsa da festa. As imagens dos fogos que atravessavam Pequim da praça da Paz Celestial até o Ninho de Pássaro foram pré-gravadas nos últimos 12 meses, mas exibidas como se fossem ao vivo.


Fora isso, boatos na internet dizem que as crianças com trajes típicos das minorias étnicas são todas da etnia han, a majoritária na China, e não tibetanas, muçulmanas e das etnias representadas. E que a maioria dos figurantes são soldados do Exército de Libertação do Povo. A cerimônia ainda foi acusada de machista, com todas as performances de homens.’


 


 


 


TELEVISÃO
Daniel Castro


Torcedores vêem mensagem oculta na Band


‘Telespectadores de várias cidades detectaram uma suposta mensagem subliminar durante a transmissão pela Band, ontem de manhã, do jogo da seleção olímpica de futebol masculino contra a da China.


A mensagem teria aparecido durante todo o jogo, no centro da tela. Seriam caracteres quase transparentes que formavam a palavra ‘torcida’.


‘A intensidade e a visibilidade variaram muito. A palavra ficou nítida após o gol de falta de Thiago Neves, durante a comemoração’, relata o advogado Fernando de Lima Miller, que viu a partida em sua casa, na zona sul de São Paulo, pela Net Digital. ‘Torcida é uma palavra inofensiva, mas amanhã pode ser ‘compre’ ou ‘vote’, alerta.


O assunto foi parar em um fórum de discussão na internet, o HT Fórum, que reúne aficionados por tecnologia em som e imagem. ‘Apareceu claramente, várias vezes, a palavra ‘torcida’. Acho que era alguma sinalização do editor de imagens, nenhuma conspiração para ser descoberta’, escreveu um dos membros do fórum.


A Band negou ter feito qualquer inserção gráfica durante o jogo. ‘Não há nada que indique que essas imagens saíram daqui. Se aconteceu, foi alguma interferência clandestina externa’, disse Marcelo Meira, vice-presidente da emissora.


Meira argumenta que, por imposição do contrato pelos direitos de exibição, a Band não poderia fazer inserção gráfica.


MODELÃO


Ex-repórter do ‘Vídeo Show’, a modelo Ellen Jabour, namorada de Rodrigo Santoro, negocia com o SBT uma das vagas de apresentadora do novo programa feminino que a emissora lançará em breve, versão do ‘Hoje em Dia’ (Record).


VEXAME


A Record está passando vergonha no Ibope com a reprise de ‘Prova de Amor’. No horário, tem ficado em quarto lugar. Se não tirar a novela do ar logo, corre o risco de ser ultrapassada por Cultura e Rede TV!.


FUNERAL


Gilberto Braga engavetou o projeto de uma minissérie sobre Tom Jobim, com Fábio Assunção. Braga queria escrever 40 capítulos. Mas esbarrou na decisão da Globo de não mais produzir minissérie longas.


PRESSA


A Globo eliminou as vinhetas de abertura (aquelas com a música-tema e os nomes dos atores) de ‘A Favorita’, ‘Casseta & Planeta’ e ‘Toma Lá, Dá Cá’, anteontem. Foi um acerto de tempo, por causa da Olimpíada.


SOTAQUE


Por falar em ‘A Favorita’, o que aconteceu com o sotaque caipira de Céu (Deborah Secco)? Como ela o perdeu tão rapidamente?


PONTE AÉREA


Executivos da Telefe, emissora argentina, são aguardados no SBT nestes dias. A rede de Silvio Santos comprou o direito de remake da novela ‘Patinho Feio’. A idéia é aproveitar cenários e cidade cenográfica e gravar a versão brasileira na Argentina, com elenco do SBT. Ficaria mais barato.’


 


 


 


Bruna Bittencourt


‘Provocações’ recebe Wagner Moura


‘No programa em que comemora o seu aniversário de oito anos, o ‘Provocações’ recebe o ator Wagner Moura, que atualmente interpreta ‘Hamlet’ no teatro, com direção de Aderbal Freire-Filho.


‘Não sei se ele faz bem em vir falar sobre ‘Hamlet’ comigo, que já vi mais de 25 versões do texto no mundo’, provoca, logo de início, o ator, diretor e apresentador Antônio Abujamra, que já recebeu no programa desde o poeta Décio Pignatari ao apresentador Ratinho.


E Abujamra segue fazendo perguntas poucos usuais a outros entrevistadores: ‘Se você não fosse quem é, teria dinheiro para montar ‘Hamlet’?’; ‘Você se considera um brasileiro que deu certo?’. O celular de Wagner toca, e o apresentador o incentiva a atender durante o programa, diante do público.


Na conversa e nas provocações de Abujamra descobrimos alguns pontos interessantes que envolvem a montagem do texto de Shakespeare protagonizada por Wagner.


O ator conta, por exemplo, que seu Hamlet preferido no cinema é o de Ethan Hawke, com direção de Michael Almereyda, em filme homônimo de 2000. E ainda que tinha vergonha de interpretar a famosa indagação do personagem, que manteve em sua montagem. ‘Ser ou não ser?’ é muito clichê, é muito canastra’, diz.


PROVOCAÇÕES


Quando: hoje, às 23h40


Onde: na Cultura


Classificação indicativa: não informada’


 


 



Folha de S. Paulo


Telefônica deve testar TV em 3D em SP neste ano


‘A companhia de telefonia fixa Telefônica deve testar, ainda neste ano, serviço de TV em três dimensões na capital paulista. O sistema será experimentado no bairro dos Jardins, que já possui fibra óptica. O produto está em exibição no congresso da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem