Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO >

Novas opções na Universidade de Colúmbia

Por Iluska Coutinho em 14/09/2004 na edição 294

Fazer um mestrado de caráter profissionalizante tendo como área de concentração o Jornalismo em Revistas é uma das formações na área oferecida pela Escola de Jornalismo da Columbia University, em Nova York. Em setembro, com o início dos cursos de mestrado profissionalizante (meio período), dos programas de Jornalismo Econômico e de Negócios, Jornalismo Artístico-Cultural e também do doutorado em Jornalismo (Ph.D), a instituição reúne o maior número de jornalistas em formação dos Estados Unidos: 350 ao todo.

Para além da relevância da instituição no próprio ensino de Jornalismo, cuja qualidade na formação é tomada como modelo em muitos países, um dos aspectos a destacar é a convivência de estudantes de diferentes culturas e nacionalidades, ainda que em tempos de ‘guerra ao terror’. O mestrado em período integral, que começou em agosto, conta com a participação de 208 estudantes, de 34 estados americanos e 25 países, ‘incluindo Iraque e Paquistão’, como ressalta a página da escola na web (www.jrn.columbia.edu).

O caráter de ‘formação guiada’ do mestrado oferecido pela Columbia University permite ao aluno optar por uma entre quatro concentrações, ou especializações: Rádio e TV, Jornal, Novas Mídias e Jornalismo de Revista. Nesse semestre de outono as opções dos estudantes também revelam dados interessantes, talvez uma tendência. Depois da grande atração exercida pelo jornalismo online na década de 1990 e início do século 21, em 2004 a concentração em Novas Mídias reuniu apenas 21 alunos do mestrado, 1% dos jornalistas em formação. Também a concentração em Rádio e TV (Broadcast) teve reduzido o número de estudantes matriculados, atualmente 23% do total. A formação em mídias impressas (Newspaper e Magazine Journalism) atraiu a maioria dos alunos (76%), o que pode ser entendido como um retorno ao interesse tradicional da escola em Jornal, especialização que conta nesse semestre com 42% dos matriculados.

‘Companheiros de Pulitzer’

A procura pela formação profissional em Jornalismo de Revista por 34% dos mestrandos da School of Journalism de Colúmbia sugere um olhar mais atento para esse tipo de especialização, que no Brasil não conta com nenhum curso universitário específico. Os jornalistas brasileiros interessados nessa formação podem contar com: 1) o curso da Editora Abril, destinado a profissionais em início de carreira; 2) especializações ou cursos de capacitação eventualmente oferecidos por instituições privadas (e portanto sem uma avaliação continuada de sua qualidade) ou 3) pelo autodidatismo. Nesse caso há ainda que se destacar a bibliografia reduzida sobre o assunto disponível em língua portuguesa.

Na Escola de Jornalismo da Colúmbia o estudante de mestrado com concentração em Magazine Journalism tem à disposição cursos como Redação para Revista, Jornalismo Literário, Escritura Narrativa, A Literatura de Não-ficção e Produção de Revista. Além disso, os alunos devem freqüentar as conferências noturnas organizadas pelo George T. Delacort Center, núcleo de referência em jornalismo de revista que funciona na própria faculdade, e um seminário especializado em Magazine Journalism, oferecido na primavera. Finalmente a formação dos mestrandos em jornalismo de revista é complementada com mini-cursos entre os quais cada aluno seleciona o de maior interesse, como Fotojornalismo e Redação em Profundidade, e disciplinas obrigatórias para todas as concentrações: Assuntos Críticos em Jornalismo; Jornalismo, Lei e Sociedade, Projeto de Mestrado e ‘RWI’ (Redação jornalística).

O texto de boas-vindas do diretor acadêmico informa aos alunos que na Escola de Jornalismo de Colúmbia a proposta é de uma educação ‘guiada’, o que possibilita ao aluno construir seu caminho a partir de seus interesses específicos. ‘As habilidades do entrevistador, o repórter, escritor e produtor se desenvolvem de forma e ritmo diferentes em cada pessoa, assim você terá que confiar em seu intelecto, dedicação, motivação e criatividade para resolver em diversas ocasiões, problemas com os quais os jornalistas estão cotidianamente em confronto’, avalia David Klatell.

Ao fim de cada curso os estudantes que optarem pela concentração em Magazine Journalism estarão aptos a redigir e editar revistas de diferentes estilos e suportes e, em sua maioria, com colocação profissional garantida. Além disso, os alunos com melhor rendimento acadêmico são distinguidos com a honraria ‘Companheiros de Pulitzer’, já que a Escola de Jornalismo da Colúmbia teve o proprietário do jornal World e antigo magnata das comunicações em Nova York como fundador e benemérito.

******

Jornalista, doutora em Comunicação com estágio doutoral na Columbia University e professora da Universidade Federal de Juiz de Fora

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem