Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO >

Os caminhos das ciências da comunicação no Brasil

Por Jornal da Intercom em 26/08/2008 na edição 500

Entre 1º a 7 de setembro de 2008, a comunidade acadêmica da comunicação de todo o Brasil reúne-se em Natal (RN) para fazer o balanço da pesquisa na área. O evento congrega cerca de 3.000 participantes, convocados pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – com uma agenda repleta de temas conjunturais e de questões teóricas, metodológicas ou estratégicas.

Cerca de 1.200 trabalhos foram selecionados pelos assessores científicos mobilizados pela Intercom, incluindo a quase totalidade das unidades da federação brasileira. Os pesquisadores paulistas, potiguares, cariocas, gaúchos, mineiros e candangos figuram no topo da lista. A participação nordestina é naturalmente significativa, pela circunstância do congresso se realizar este ano naquela região. As delegações da Bahia, Pernambuco e Paraíba disputam a liderança regional.

Anfitriãs

A principal anfitriã é a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que celebra 50 anos de fundação, sediando o maior contingente de eventos, dentre os quais o Nupecom – Encontro dos Núcleos de Pesquisa em Comunicação, a Expocom – Mostra da Pesquisa Experimental em Comunicação, a Intercom Junior – Jornada de Iniciação Científica em Comunicação e o Publicom – Diálogo entre Autores e Leitores de Publicações da área de Comunicação, além do pré-congresso, que inclui o Colóquio Brasil-Portugal, a Folkcom – Conferência Brasileira de Ciências da Comunicação e o Endocom – Encontro Nacional de Documentação em Comunicação.

Outras três universidades locais se associaram à pioneira UFRN para acolher os pesquisadores de comunicação. A UERN – Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – promove, no campus de Mossoró, quatro Oficinas de Divulgação Científica em Comunicação – Ofcom. Por sua vez, a UNP – Universidade Potiguar abre suas portas para o Multicom – espaço reservado para comunicações coordenadas e palestras. Enquanto isso, a Fatern – Faculdade Gama Filho do Rio Grande do Norte – acolhe a Altercom – Jornada de Inovações Midiáticas e Alternativas Comunicacionais.

Conferencistas

A abertura do congresso se fará na noite de 3 de setembro, quarta-feira, às 19 horas, no grande auditório do Hotel Praiamar, com a conferência do cientista social Dov Shinar (Israel), sobre o tema central ‘Mídia, Ecologia e Sociedade’. No dia seguinte, todo o período da manhã será reservado para o debate da questão ambiental na sociedade da comunicação, com atividades simultâneas nos campi da UFRN, UNP e Fatern, em Natal.

Dois grandes nomes da cultura brasileira serão homenageados em Natal pelos congressistas da Intercom. O etnógrafo potiguar Luis da Câmara Cascudo será relembrado na sessão de abertura da Folkcom, no dia 2, pelo aniversário de 110 anos. Também o pernambucano Luiz Beltrão merecerá destaque, pela passagem do seu 90º. Aniversário; sua vida e obra serão revisadas em simpósio acadêmico, agendado para a tarde do dia 4 (quinta).

Além de contar com a presença de dirigentes das principais associações da área, o congresso de Natal conta com a participação de representantes das grandes agências de fomento científico – CAPES, CNPq e FAPESP.

Importantes figuras do cenário intelectual foram convidadas a atuar como conferencistas, destacando-se o espanhol Bernardo Diaz Nosty (Universidade de Málaga), o cubano Mário Nieves (Unesco – Monterrey), o mexicano Gustavo Adolfo Leon Duarte (Universidade de Sonora), o português Antonio Fidalgo (Universidade da Beira Interior), os jornalistas André Trigueiro (Rede Globo), Gaudêncio Torquato (O Estado de S.Paulo) e Carlos Chaparro (portal Comunique-se), a antropóloga Luitgarde Cavalcante Barros (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), o biólogo José Geraldo Wanderley Marques (Universidade de Feira de Santana), bem como os consultores acadêmicos Norval Baitello Junior (Fapesp), Juremir Machado da Silva (CNPq) e Marcius Freire (Capes).

Frente de luta

Também está prevista a transição institucional da Intercom. A diretoria liderada por José Marques de Melo (presidente) e Adolpho Queiroz (vice-presidente) entrega os destinos da associação à equipe conduzida por Antonio Hohlfeldt (presidente) e Nelia del Bianco (vice-presidente).

Contudo, o signo que melhor traduz a maturidade das ciências da comunicação no Brasil é o evento programado para o dia 2 de setembro no campus da UFRN. Trata-se da assembléia de fundação da Socicom – Federação Brasileira de Associações Científicas e Acadêmicas da área de Comunicação. Cerca de uma dezena de sociedades que atuam nos segmentos da educação midiática e da pesquisa comunicacional constituem uma frente de luta, comprometida com o fortalecimento da produção de conhecimento na área e a busca de maiores recursos nas agências de fomento.

Também está previsto um colóquio sobre a cooperação dos países situados no mundo ibérico, prenúncio de uma confederação ibero-americana destinada a ocupar espaço na comunidade internacional da área, cada vez mais dominada pelos contingentes anglófonos que estão na vanguarda da comunidade científica.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem