Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1051
Menu

DIRETóRIO ACADêMICO >

Reality show criticado por destratar tribo da Namíbia

14/05/2009 na edição 537

O programa Lost in the Tribe (algo como ‘perdidos na tribo’), reality show que reuniu três famílias espanholas e comunidades indígenas, foi acusado esta semana de destratar membros de uma das tribos envolvidas, a San, da Namíbia. Além da San, participaram da gravação, durante três semanas, outra tribo da Namíbia e uma da Indonésia. Em troca de baixas remunerações, os indígenas abandonaram a colheita e seus filhos deixaram de freqüentar a escola durante este período, informou a Comissão Espanhola de Ajuda a Refugiados, organização não-governamental que trabalhou com a tribo San nos últimos três anos.


Exibido no canal espanhol Cuatro aos domingos, o programa também foi produzido em outros países, como Austrália e Nova Zelândia. Em todos eles, houve acusações de perturbação no cotidiano das tribos.


Para espanhol ver


Na TV, a família Molina-Herrera, constituída por um casal e quatro filhos, foi morar com os San, em ocas organizadas em meio-círculos. Na realidade, a tribo foi removida mais de 700 quilômetros do local onde mora, no deserto de Kalahari, para facilitar as filmagens, segundo a organização. ‘As crianças não puderam ir à escola por um mês’, disse Arantxa Freira, porta-voz da ONG. Além disso, a tribo foi representada de maneira indevida, pois seus membros não vivem em ocas e vestem shorts, saias e camisetas, e não tungas. ‘A tribo San foi mostrada de maneira exótica, paternalista e desrespeitosa, o que reforça estereótipos’, afirmou. ‘Perdeu-se a oportunidade de mostrar os valores e a cultura destas comunidades’.


Em uma cena do programa, os San dizem que acreditavam que a família Molina-Herrera havia vindo do céu e demonstram surpresa com a brancura de sua pele. Em outra, mulheres da tribo Himba, também da Namíbia, dizem à família espanhola que representantes do sexo feminino não têm direito de tomar banho. Mas o professor de antropologia Francisco Giner Abati, da Universidade de Salamanca, que viveu três anos com os Himba, relata que se trata de uma informação falsa. ‘Eles se banham menos que nós, pois têm difícil acesso à água, mas, sempre que podem, tomam banho’, diz. Um porta-voz do canal Cuatro alegou que a série tem o objetivo de apresentar o contraste entre a cultura ocidental e as tribos participantes. Informações de Virginie Grognou [AFP, 13/5/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem