Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

DIRETóRIO ACADêMICO > ÁREAS DE CONHECIMENTO

SBPJor defende tabela aprovada por especialistas do campo

04/10/2005 na edição 349

A Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), entidade científica que congrega cerca de 200 especialistas brasileiros e portugueses que têm o jornalismo como objeto de estudo, 84 deles doutores, vem a público manifestar a sua perplexidade com a exclusão do Jornalismo e de outras áreas históricas como Cinema, Editoração, Rádio e Televisão, como subáreas da Comunicação na proposta preliminar de Tabela de Conhecimento divulgada pela Comissão CNPq/CAPES/FINEP. Tal proposta provocou mais
surpresa ainda por desconsiderar as sugestões apresentadas, dentro dos prazos estabelecidos, pelas sociedades científicas e pelos pesquisadores do campo, aprovadas de forma consensual após dois dias de discussão em encontro aberto convocado pela representante de área no CNPq, maio de 2005.

Em contradição com os objetivos enunciados pelos seus signatários, de adequar a antiga Tabela à nova realidade decorrente dos avanços no conhecimento científico em uma sociedade complexa, mas sem romper com tradições existentes, a proposta elaborada pela Comissão CNPq/CAPES/FINEP, ao menos no caso da Comunicação, desconhece por completo a história epistemológica do campo. Em vez manter as atuais subáreas (Jornalismo, Rádio e TV, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda, Editoração, Cinema) e incluir novas como Cibercultura, Cultura Mediatizada e Comunicações e Interfaces, constituídas pelos avanços recentes do conhecimento no campo, a proposta da Comissão exclui estas subáreas tradicionais, sem qualquer justificativa epistemológica.

No caso da retirada do status de subárea do Jornalismo em particular, a medida contraria toda uma tradição legitimada ao longo de mais de 300 anos, quando da defesa da primeira tese de doutorado, em 1690, por Tobias Peucer, na Universidade de Leipzig, na Alemanha. Com mais de quatro séculos de existência como prática profissional, trezentos anos como objeto específico de pesquisa, cem anos como disciplina acadêmica, presença como área em todas as tabelas internacionais e mais de 30 anos como subárea na Tabela do CNPq em vigor, o Jornalismo, que deu origem à Área de Comunicação, mesmo reconhecido com
status de sete especialidades, desaparece da árvore principal, ficando relegado à condição de uma entre mais de 1.400 especialidades.

Desde a divulgação da proposta pela Comissão CNPq/CAPES/FINEP, a diretoria da SBPJor estabeleceu contatos com os representantes de área no CNPq e na CAPES, com as entidades do campo do Jornalismo – Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) e Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) – e do campo da Comunicação como Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiosivual (Forcine), que congrega os pesquisadores em Cinema e
com o Comitê Organizador da Associação Brasileira de Pesquisadores em Relações Públicas, para definir ações conjuntas a fim de garantir que a nova Tabela de Conhecimento reconheça como legítima as demandas encaminhadas à Comissão pelos pesquisadores e sociedades científicas do campo. Nos próximos dias deveremos entrar em contato com os colegas da Compós, de Publicidade e Propaganda e de Editoração e Cultura do Impresso, também presentes em São Paulo.

Por considerar a atual proposta inaceitável, a Diretoria da SBPJor, pretende em conjunto com as demais entidades do campo, dentro do prazo estabelecido de 30 de outubro, contatar todos os membros da Comissão CAPES/FINEP/CNPq e solicitar audências com os presidentes do CNPq, CAPES e FINEP para reivindicar que a futura Tabela de Conhecimento, em consonância com os objetivos enunciados pelos seus signatários, acolha as sugestões das sociedades científicas e dos pesquisadores, reunidos em São Paulo, em maio deste ano à convite da representante de Área no CNPq e elencadas abaixo, evitando rupturas com tradições epistemológicas estabelecidas, que colocariam o Brasil em condição de isolamento em relação aos demais países.

Área – Comunicação

Sub-áreas:

** Epistemologia da Comunicação

** Cinema e Audiovisual

** Rádio e Televisão

** Jornalismo

** Relações Públicas e Comunicação Organizacional

** Publicidade e Propaganda

** Editoração e Cultura do Impresso

** Cibercultura

** Cultura Midiatizada

** Comunicação e Interfaces

[Brasília, 30 de Setembro de 2005 – Prof. Dr. Elias Machado, presidente da SBPJor]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem