Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

DIRETóRIO ACADêMICO > MONITOR DE MÍDIA

Um olhar sobre as primeiras páginas

08/03/2005 na edição 319

Muitos leitores já vão às bancas decididos a levar para casa este ou aquele jornal. Outros, porém, farão sua escolha pelas capas dos jornais em exposição. Assim, o trabalho dos editores em definir os assuntos que estarão na primeira página é relevante para a venda da publicação. Além disso, para os assinantes pode representar um roteiro de leitura caso não tenham tempo de apreciar todas as matérias. Mas, afinal de contas, o que os catarinenses têm encontrado nas capas dos jornais do Estado? Para responder a esta pergunta, este Monitor de Mídia selecionou três edições – 16, 21 e 24 de fevereiro – para análise dos principais diários de Santa Catarina.

Confusão na Câmara, no casamento e no Santa

No dia 16, a eleição de Severino Cavalcanti à presidência da Câmara dos Deputados estampou a capa dos três jornais. No DC, o assunto foi manchete: ‘Câmara elege azarão e derrota o governo’. Em AN e no Santa, foi chamada de capa. O segundo, apesar de estar tratando de um tema nacional, já deixou claro no texto de primeira página o enfoque que iria adotar: ‘Os dois deputados do Vale creditam derrota do governo à falta de diálogo’.

A divulgação das regras para o Imposto de Renda foi chamada de DC e Santa. Já a seca na região oeste foi objeto comum entre o diário da Capital – ‘Seca afeta geração de energia’ – e AN – ‘Chapecó decreta emergência por causa da seca’.

Com relação às editorias, DC apresentou nesta edição mais chamadas relacionadas às páginas de Geral – foram quatro. Economia teve duas: o aumento de impostos e as regras do Imposto de Renda. O caderno ‘Variedades’ ficou com o mesmo número. Já o esporte apareceu em infográfico com os horários de jogos do campeonato estadual e da Copa do Brasil. No Santa, das oito chamadas, duas eram de geral, uma de economia, uma de esportes e três chamavam a atenção do leitor para os cadernos ‘Lazer’ e ‘Casa & Cia’. AN, que tem formato standard, apresentou a seus leitores 13 chamadas: quatro de geral, duas de política, uma de mundo, duas de segurança, três de esporte e uma do ‘Anexo’.

Além da identificação das editorias, a observação das capas desses jornais permitiu identificar alguns deslizes. No DC, a chamada ‘Noiva Cicarelli expulsa namorada de convidado’ soa mal aos ouvidos do leitor, mas mostra como é difícil o trabalho de edição. É provável que se os editores de DC usassem Daniela em vez de ‘noiva’ não houvesse espaço para o texto. No seu companheiro de Grupo RBS, a situação é um pouco mais complicada. Nele é a manchete que parece não estar bem estruturada: ‘Nenhum bafômetro zela o trânsito de Blumenau’. Parece que o equipamento, um objeto inanimado, adquire na frase um poder de ação que vai além de suas capacidades.

Além disso, o outro destaque da capa deve ter deixado muitos leitores surpreendidos. Sob o título ‘Uma bela partida’, a foto tem a seguinte legenda: ‘Ao pisar hoje no gramado da Baixada para enfrentar o Ituano, o Atlético de Ibirama, do técnico Mauro Ovelha e do preparador físico Dudu Gasperin (D), será o terceiro clube da região a disputar a Copa do Brasil. (…)’. O que não está explicado neste texto é o que faz a foto de uma mulher, sem créditos, ao lado da imagem do técnico e do preparador físico. A presença da modelo e a expressão ‘bela’ forçam um sentido outro, um chiste visual. Ainda no Santa a chamada ‘Postos de saúde repõem estoques de medicamentos’ indica que a matéria está na página cinco. Na verdade, o leitor vai encontrá-la na 11.

Futebol, gols e frangos…

No dia 21, segunda-feira, o destaque nas capas dos jornais catarinenses foi o esporte. Em AN, foram cinco fotos e a chamada ‘Figueirense faz 6 a 1; Avaí volta a liderar’. No DC, foram três chamadas relacionadas à editoria e infográfico com os resultados da rodada do fim de semana do catarinense. Santa também não ficou atrás e dedicou boa parte de sua capa a foto e quatro chamadas de esporte.

As demais editorias apareceram da seguinte forma nas chamadas: no Santa, duas de geral, uma de economia e uma sobre o encarte ‘Vida’; no DC, duas de economia, uma de geral, uma de política e uma de mundo; no AN, foram duas de geral, uma de mundo, uma de meio ambiente, uma da ‘Dinheiro’, uma de segurança, uma de política e uma do ‘Anexo’.

Poucos assuntos apareceram em mais de um jornal. O atendimento aos sábados nos postos de saúde de Blumenau apareceu nos jornais do grupo RBS. Entre DC e AN foram dois temas comuns: a aprovação pelo governo de Israel da retirada da Faixa de Gaza e a eleição do irmão de prefeito cassado.

Os destaques deste dia foram bem diferentes. No Santa, foi ‘Em Pomerode, vereador não terá férias em Julho’ e seu companheiro de Grupo RBS trouxe ‘BR-101 Sul mata 80% mais do que trecho Norte’. Em AN, a manchete era: ‘Falta de policiais agrava crise em Joinville’.

No segundo dia analisado foi em AN que uma chamada não foi bem colocada: ‘Cresce 16,6% exportação de frango’. A colocação de um artigo – Cresce 16,6% a exportação de frango – ou a inversão da frase – Exportação de frango cresce 16,6% – poderia deixar a frase mais clara.

Na quinta-feira, dia 24, pouca ocorrência de mesmos assuntos nas capas dos diários do Estado. As únicas manchetes que tratavam do mesmo tema – a vitória do Marcílio Dias sobre o Tubarão – ocorreram entre os jornais do Grupo RBS. Além disso, a semelhança fica apenas com DC e Santa estampando manchetes relacionadas a rodovias federais. O diário da capital trouxe em sua primeira página que ‘Aval do FMI garante verba para BR-101’. No JSC, o assunto com mais destaque na capa foi a proposta de pedágio para a BR-101. Já em AN a manchete foi ‘Chuva artificial contra seca em SC’.

DC ainda deu espaço significativo para o esporte com três chamadas. As outras editorias que apareceram em sua capa foram geral, economia e política. No Santa, foram duas de geral, duas de esporte, uma de política e duas relacionadas aos cadernos do dia – ‘Lazer’ e ‘Sobre Rodas’. No diário de Joinville, a distribuição das chamadas por editorias foi feita da seguinte forma: uma de mundo, uma de geral, uma de ‘país’, uma de segurança, duas de economia, uma de esporte e uma de política. Além da que indicava a página de destaque de AN e tratava dos 82 anos do próprio jornal.

Horóscopo e aniversário

A Notícia fez aniversário dia 24: 82 anos de existência. O jornal deu uma página para celebrar a data e divulgar alguns dos seus próximos desafios. Complexo, o exercício de fazer um jornal é uma guerra que se trava todos os dias. E quase sempre com baixas, isto é, com erros na edição, deslizes diversos. No dia de seu aniversário, o AN, infelizmente, não escapou: na seção Horóscopo, no caderno ‘Anexo’, repetiu as previsões astrológicas que já havia publicado no dia anterior, 23. No dia 25, veio uma errata, mas o erro já estava escrito nas estrelas.

******

Monitor de Mídia (www.univali.br/monitor) é produto de pesquisa científica do curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Sua função é fazer o acompanhamento sistemático dos três maiores jornais diários de Santa Catarina, avaliando criticamente sua cobertura noticiosa. Este é um projeto de análise e crítica de mídia com o intuito de contribuir para um aperfeiçoamento da imprensa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem