Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1071
Menu

E-NOTíCIAS >

Twitter anuncia estreia na Bolsa

Por Telis Demos e Yoree Koh em 08/10/2013 na edição 767

O Twitter Inc. anunciou ontem planos para captar US$ 1 bilhão em uma oferta pública inicial de ações, em busca de ganhar dinheiro com um serviço de mensagens que transformou o diálogo público, mas ainda precisa provar que é um negócio viável. Os potenciais compradores viram, pela primeira vez, as finanças por trás de uma das mais aguardadas estreias no mercado de ações do ano. Elas mostram que a rede social praticamente triplicou a receita em 2012, para US$ 316,9 milhões, mas teve um prejuízo de US$ 79,4 milhões. O Twitter havia anteriormente protegido seus dados financeiros ao apresentar os documentos para sua abertura de capital aos reguladores confidencialmente, aproveitando uma nova lei que permite essa opção.

O novo documento de solicitação da oferta de ações, apresentado à Securities and Exchange Commission, ou SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA, não especificou quantas ações serão vendidas, o preço potencial por ação ou um valor estimado da empresa. No documento, o total de captação é uma estimativa que pode mudar quando o Twitter iniciar seu road show de apresentação aos investidores. A empresa não especificou em qual Bolsa de Valores suas ações serão listadas, mas disse que seu símbolo no pregão será TWTR.

Em sete anos, o Twitter se transformou de uma empresa novata e titubeante para um fenômeno social, com o qual, em apenas 140 caracteres, seus 215 milhões de usuários ativos mensais enviam cerca de 500 milhões de mensagens por dia. O serviço de mensagens curtas surgiu como um fórum global onde usuários divulgam notícias de última hora, organizam protestos e reclamam sobre o que comeram no almoço.

“Não há garantia de que não vamos experimentar uma erosão”

Agora, personagens públicos antes isolados do universo digital, incluindo o papa e o investidor Warren Buffett publicam tweets com suas ideias e interagem com outros usuários. O diretor-presidente do Twitter, Dick Costolo, usa o serviço para responder a consultas de problemas operacionais dos usuários. Empresas, analistas das bolsas e políticos hoje utilizam os sentimentos expressos no Twitter como importantes indicadores.

Apesar de sua onipresença, a força do Twitter como um negócio não está clara. Seu prejuízo aumentou no primeiro semestre e o crescimento da base de usuários desacelerou no trimestre encerrado em junho em relação ao anterior, para 7%, ante os cerca de 10% em trimestres anteriores. O rival Facebook Inc. tinha grandes lucros e 845 milhões de usuários ativos mensais quando abriu seu capital em maio de 2012, um perfil que ajudou a empresa a atrair investidores.

O Twitter entende que sua popularidade na web pode ser fugaz. “Uma série de sites orientados ao consumidor que alcançaram popularidade cedo, desde então viram suas bases de usuários ou nível de engajamento cair, em alguns casos, precipitadamente”, observou o Twitter nos documentos apresentados à SEC. “Não há garantia de que não vamos experimentar uma erosão semelhante.”

O serviço não é fácil de usar

O mercado de aparelhos móveis está crescendo para o Twitter, como ocorreu com o Facebook. O Twitter informa que, no último trimestre, 75% de seus usuários médios mensais acessaram a rede por um dispositivo móvel, que inclui tablets. Mais de 65% da receita publicitária no trimestre foi gerada em aparelhos móveis. Como o Facebook, o Twitter obtém a maior parte de seu faturamento com a venda de publicidade associada às mensagens dos usuários. À medida que competem por anunciantes, as duas empresas se posicionam como uma praça virtual do mundo. Mas o Twitter também revelou que cerca de 15% de sua receita em 2012 foi produzida ao licenciar dados coletados de usuários para terceiros.

Durante anos, os executivos do Twitter demonstraram pouco interesse na construção do negócio, concentrando-se na experiência do usuário. Mais recentemente, a empresa intensificou e ampliou sua estratégia de publicidade com aquisições, novos produtos, incluindo anúncios em vídeo e novos parceiros de mídia.

Mas há grandes desafios pela frente. O Twitter tem se esforçado para manter os usuários online depois que os recém-chegados satisfazem sua curiosidade inicial. Alguns analistas dizem que o serviço não é fácil de usar. “Eles certamente têm muito trabalho pela frente para conseguir que o usuário comum entenda” como o Twitter funciona, disse Brian Solis, analista do Altimeter Group.

******

Telis Demos e Yoree Koh, do Wall Street Journal

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem