Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

E-NOTíCIAS > PLANETA DIGITAL

Ásia salva ações do Yahoo!

Por Jeff Sommer em 18/02/2014 na edição 786
Reproduzido da Folha de S.Paulo/ The New York Times, 11/2/2014; intertítulo do OI

O principal negócio do Yahoo! está desmoronando. A empresa perdeu terreno na exibição de anúncios e no serviço de buscas online, e sua receita está em declínio. Quando Marissa Mayer, executiva-chefe do Yahoo!, demitiu sem cerimônia seu principal adjunto, Henrique de Castro, no mês passado, isso foi um reconhecimento de que ela até então fracassara na tentativa de revigorar a empresa. Mas, independentemente do que Mayer fizer, o mercado de ações adora o Yahoo!. O valor de seus papéis dobrou no ano passado, superando o desempenho de rivais como Google, AOL e Facebook.

A alta valorização do Yahoo! faz sentido quando se deixa o negócio americano de lado e se avalia a empresa do ponto de vista do investimento na Ásia. Esse é o modo como Wall Street a enxerga. “Nos Estados Unidos, eles estão fazendo o melhor que podem, e eu acho que Marissa Mayer está realizando um bom trabalho, mas, falando de um jeito educado, o seu core business está sendo desafiado e provavelmente vai permanecer assim por algum tempo”, disse Victor Anthony, diretor-gerente da Topeka Capital Markets para mídia de internet. “Para o Yahoo!, tudo se resume à Ásia.”

A fatia de 24% que o Yahoo! detém do Alibaba, que costuma ser descrito como uma combinação chinesa de Amazon, eBay e PayPal (com um pouco de Google), representa o grosso do valor da empresa americana, calcula Anthony. Nos Estados Unidos, cada ação do Yahoo! é negociada por cerca de US$ 40, e ele diz acreditar que por esse preço ainda tem muito espaço para subir.

Os “incríveis ativos asiáticos”

“Acho que a ação do Yahoo! vale de US$ 50 a US$ 52”, disse ele. Em sua estimativa, o núcleo do Yahoo! americano, prejudicado pelo faturamento decrescente com anúncios e pelas margens de lucro reduzidas, vale somente US$ 10 por ação. Por outro lado, seus domínios no Alibaba, que planeja abrir seu capital, valem US$ 30 dólares por título, estimou. Os dois principais sites de compras do Alibaba movimentaram em torno de US$ 160 bilhões em mercadorias em 2012, mais do que o eBay e a Amazon juntos. Analistas estimam que o lançamento de ações poderá deixa-lo com um valor de mercado entre US$ 130 bilhões e US$ 190 bilhões.

A participação do Yahoo! em seu equivalente japonês, o Yahoo! Japan – que ainda supera o Google nas buscas locais – vale US$ 7 adicionais por ação para a empresa americana, disse Anthony. Seguindo na mesma linha, Brian Wieser, analista sênior da Pivotal Research, em Nova York, afirmou: “É triste, mas você pode muito bem esquecer o núcleo dos negócios do Yahoo!. Receio que não tenha futuro. Já as participações asiáticas são outra história.”

Wieser elogiou as aquisições feitas por Mayer de ativos da internet, como o serviço de blogs Tumblr, e a contratação de talentos de renome, caso da apresentadora de TV Katie Couric. “Tudo isso pode ser útil”, disse. “Mas não está fazendo as ações se mexerem.” Mark May, analista da Citi Research, disse que, embora Mayer tenha obtido progressos, boa parte da força do Yahoo! no mercado acionário resulta dos investimentos clarividentes de Jerry Yang, cofundador do Yahoo! que renunciou em 2012 aos seus cargos na liderança da empresa. Ele fez do Yahoo! um financiador precoce tanto do Yahoo! Japan como do Alibaba e rechaçou esforços da empresa chinesa para comprar uma participação no Yahoo!.

“Isso agora é grande parte do valor do Yahoo!”, disse. “Marissa Mayer é muito sortuda. Ela herdou muitos problemas, claro, mas ainda detém aqueles incríveis ativos asiáticos.”

******

Jeff Sommer, do New York Times

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem