Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

E-NOTíCIAS > NEGÓCIOS DIGITAIS

Facebook compra o WhatsApp por até 19 bilhões de dólares

Por Thiago Araújo e Amanda Previdelli em 25/02/2014 na edição 787
Reproduzido do Brasil Post, 19/02/2014

A fome de Mark Zuckerberg não tem mesmo limites. Depois da tentativa frustrada de comprar o Snapchat por um bilhão de dólares, o Facebook anunciou hoje que está comprando o WhatsApp por 19 bilhões de dólares. Segundo informações do Business Insider, a compra foi feita com 12 bilhões de dólares em ações e 4 bilhões de dólares em dinheiro. Além disso, a empresa separou ainda 3 bilhões de dólares reservados em ações que funcionários do WhatsApp levarão pra casa nos próximos 4 anos.

A notícia foi divulgada oficialmente pelo Facebook no site da rede social. Segundo o anúncio, “a aquisição faz parte da missão compartilhada por Facebook e WhatApp de trazer mais conectividade para o mundo trazendo serviços básicos de internet de maneira mais eficiente e acessível”.

Jan Koum, co-fundador e CEO do WhatsApp vai fazer parte do conselho administrativo do FB, mas a equipe vai permanecer no escritório em Mountain View, Califórnia. Koum era engenheiro do Yahoo! antes de fundar a empresa que hoje tem mais de 400 milhões de usuários ativos mensalmente.

Você sabe o que é mais legal do que um milhão de pessoas? Um bilhão de pessoas.

“WhatsApp está à caminho de conectar um bilhão de pessoas. Os serviços que alcançam esse marco são todos extremamente valiosos”, disse Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, em release da empresa.

No blog do Whatsapp, o serviço anuncia a “parceria” com o Facebook. “Fazer isso vai nos dar flexibilidade para crescer enquanto dá a mim, a Brian, e ao resto da nossa equipe mais tempo para construir um serviço de comunicações que é rápido, acessível e o mais pessoal possível”, escreve o fundador.

Koum deixa uma promessa para acalmar os usuários mais críticos: “segue aqui o que vai mudar para vocês, nossos usuários: nada”.

Os documentos para oficialização da compra ainda vão ser analisados pelas agências reguladoras dos Estados Unidos. Em 2012, o anúncio da venda do Instagram para o Facebook aconteceu em abril, mas a compra só foi efetivada em setembro do mesmo ano.

******

Thiago Araújo e Amanda Previdelli, do Brasil Post

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem