Sábado, 17 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº974

E-NOTíCIAS > #DIGITAL DAY

Quem tem medo do digital?

Por Fernando Soares em 10/06/2014 na edição 802
Reproduzido do Jornalistas&Cia. nº 951, de 4 a 10/6/2014; intertítulo do OI

Cada vez mais presente no dia a dia das revistas, o debate sobre o uso das plataformas digitais foi o cerne do encontro #DigitalDay, promovido nesta 3ª.feira (3/6), em São Paulo, pela Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner). O encontro reuniu mais de 100 convidados, entre associados e profissionais do setor, que debateram temas como mídias sociais, digital publishing, Marco Civil da Internet, native ads e métricas de mensuração de resultado. “Nosso meio ficou estabilizado quando as novas tecnologias começaram a surgir e, depois de um bom tempo, hoje as coisas começam a ficar mais claras”, destacou o presidente da entidade e diretor geral da Editora Globo Frederic Kachar na abertura do evento. “As plataformas digitais derrubam barreiras para todas as mídias e são uma oportunidade para  expandir nossos negócios. Não podemos mais ficar presos ao ciclo do impresso porque os consumidores de hoje não se dividem entre analógico e digital. Hoje, todo mundo é digital”.

De olho nas oportunidades que a plataforma pode trazer às publicações, Alessandro Gerardi, diretor do Comitê de Inovação Digital da Aner e CEO da Edições Escala Jalou, ressaltou que, muitas vezes passivas em relação às novas tecnologias, diversas empresas perderam importantes oportunidades no mercado de informações e serviços: “Hoje, os principais sites de tecnologia ou de culinária, por exemplo, não são mantidos por publicações. É um tipo de negócio que por muito tempo a gente deixou passar enquanto ficávamos presos, olhando apenas para o nosso negócio, mas felizmente isso vem mudando. Quando falamos de digital, temos sempre que estar pensando em coisas novas”.

Essa mudança ficou clara também na exposição de Ricardo Fiorotto, diretor de Convergência e Inovação Digital da Editora Globo: “É difícil dizer o que deve ser planejado dentro de uma estratégia digital a médio prazo porque lidamos com uma realidade na qual existe uma demanda nova a cada seis meses, às vezes antes disso. Precisamos estar permanentemente atentos e estudando novas tecnologias para ficar sempre um passo a frente”.

Chief Digital Officer da Abril Mídia, Manoel Lemos mostrou as principais iniciativas promovidas nos últimos anos pela Editora Abril em busca de encontrar lucratividade no meio digital, entre elas a plataforma de compartilhamento de revistas digitais iba, e, mais recentemente, o lançamento do Brasil Post, versão brasileira do Huffington Post: “No caso do Brasil Post, a ideia de apostar nesse tipo de veículo veio para responder a duas perguntas: É possível fazer um portal de notícias com apenas dez pessoas?; e como funcionaria para uma empresa de origem analógica, como a Editora Abril, criar uma operação de jornalismo 100% digital, sem nenhuma relação com as publicações impressas?”.

Manoel destacou os resultados obtidos nos primeiros meses de operação do BP, que, segundo ele, atingiu a meta de tráfego do ano em apenas 28 dias. Em números recentes, o site registrou 6,3 milhões de pageviews e 3 milhões de visitantes únicos, sendo 43% dessas visitas oriundas de dispositivos móveis: “Conseguimos esses resultados porque o jornalista que publica a notícia é responsável por engajar nas redes sociais e em outros fóruns de discussão. Além disso, metodologias como produção de títulos para otimizar processos de SEO foram fundamentais para chegar a esses números. O sucesso desse produto está em saber como combinar publicador, gestão de mídias sociais e analytics”.

Presença intensa

Para corroborar a importância que as mídias digitais exercem sobre a população brasileira, Alex Banks, diretor geral para Brasil e  VP América Latina da ComScore, empresa especializada em pesquisas sobre o mercado digital, apresentou alguns dados que chamaram a atenção e refletiram a atual relação do brasileiro com a plataforma digital. Segundo o executivo:

>> O  Brasil tem atualmente a quinta maior audiência de internet no mundo e a terceira em consumo de conteúdo, números que  correspondem a 40% de toda a América Latina;

>> O maior crescimento do uso de internet está fora do Sudeste e a região brasileira que mais tempo fica conectada é a Sul;

>>  Trinta e cinco por cento do tempo gasto pelo brasileiro é com redes sociais, mas páginas de portais e serviços são as categorias que atualmente apresentam maiores crescimentos;

>> O Brasil é o segundo país no mundo em relação ao alcance de blogs;

>> O tempo gasto pelo brasileiro no facebook é superior ao que o argentino e o mexicano, combinados, gastam na internet.

******

Fernando Soares é editor de J&Cia

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem