Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

E-NOTíCIAS > REDES SOCIAIS

Parabéns, Twitter!

Por Cora Rónai em 31/03/2015 na edição 844
Reproduzido do Globo.com, 27/3/2015; intertítulo do OI

Às 9h50m do dia 21 de março de 2006, o americano Jack Dorsey, então com 30 anos, fez um primeiro teste com um sistema que havia desenvolvido, inspirado pela concisão das mensagens instantâneas: “Estou configurando o meu twttr”.

Este novo sistema levava a ideia dos SMS alguns passos à frente. Permitia que as pessoas se comunicassem com grupos, universalizava o serviço e acabava com custos ao usar a internet em vez das redes das operadoras. Tinha tudo para dar certo, menos o nome impronunciável cheio de consoantes. Pouco depois, foi renomeado de Twitter. Passou um ano em banho-maria, crescendo devagar, mas atraindo sobretudo gente de tecnologia.

Seu grande salto aconteceu exatamente um ano depois daquele primeiro tuíte de @jack, durante o festival SXSW em março de 2007. Mistura de música, cinema e cultura popular, com forte pegada tech, o SXSW reúne celebridades, hipsters, blogueiros, formadores de opinião – enfim, um povo superantenado. Naquela edição, dois imensos telões, estrategicamente instalados nas salas de conferência, mostraram, em tempo real, o que estava rolando pelo Twitter. Foi um sucesso! O público descobriu que podia fazer parte da conversa, e adorou a ideia. O número de mensagens diárias, que estava em cerca de 20 mil, triplicou – mas, mais importante até do que isso, passou a envolver um universo muito diversificado de pessoas. Hoje são postados cerca de 500 milhões de tuítes por dia, e mais de 288 milhões de usuários acessam o sistema por mês.

Ainda me lembro de como era difícil explicar a amigos e leitores o que, exatamente, era o Twitter. Na verdade, nem sei se eu mesma entendia bem o seu alcance; fiz minha inscrição às 2h31m do dia 26 de março de 2007, quando ele ainda era um ilustre desconhecido no Brasil. O que eu escrevi? Algo muito sem imaginação: “Acabo de me inscrever no Twitter”. Meh.

Hoje, depois de algumas idas e vindas, Jack Dorsey continua no comando da empresa, que fundou com o apoio financeiro de Evan Williams e Biz Stone. Tem quase três milhões de seguidores, já postou 16.200 tuítes e faturou US$ 2,5 bilhões.

“Honestidade no mundo”

No dia do aniversário do Twitter, ele escreveu uma sequência de oito mensagens:

“O Twitter faz nove anos hoje. Nove anos! Aniversários são sempre uma boa oportunidade para expressar gratidão. Tanta gente ao redor do mundo ajudou a fazer do Twitter o que ele é hoje, mas há um grupo ao qual eu queria agradecer hoje: os jornalistas.

“Os jornalistas têm um papel crítico na nossa sociedade: manter o mundo honesto e equilibrado. Eles são verdadeiros servidores do povo. Depois da primeira leva da tecnologia, os jornalistas foram os próximos a adotar o Twitter. Eles o usaram tanto para encontrar fontes quanto para dar notícias de última hora e para linkar as suas matérias.

“Os jornalistas foram uma das principais razões pelas quais crescemos tão rápido, e continuam sendo uma das principais razões pelas quais as pessoas usam o Twitter: notícias.

“Twitter e jornalistas são uma combinação natural. O Twitter faz o jornalismo melhor ao lhe dar acesso direto às pessoas e acontecimentos em tempo real. Os jornalistas fazem o Twitter melhor ao oferecer contexto, pesquisa, e uma perspectiva equilibrada obtida a partir do que as pessoas estão vivenciando.

“Muito obrigado por conservar a honestidade no mundo (e em nós!) e por usar o Twitter para fazer o seu trabalho. Nós não estaríamos aqui sem vocês.”

Confesso que foi muito bom ler isso num momento em que a minha profissão está sendo tão atacada. Muito obrigada, @jack. E parabéns, Twitter!

******

Cora Rónai é colunista do Globo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem