Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

E-NOTíCIAS > CHINA

Ang Lee corta cenas de longa premiado em Veneza

12/09/2007 na edição 450

O cineasta taiwanês Ang Lee, que dirigiu o polêmico O Segredo de Brokeback Mountain, teve que cortar 30 minutos de seu novo longa para se adequar às regras de censura na China. Lee, que levou o Leão de Ouro no Festival de Veneza no fim de semana passado por Lust, Caution, foi avisado pelas autoridades chinesas que teria que eliminar cenas quentes do thriller de espionagem – com alto teor erótico – para que ele possa ser exibido no país.


‘As autoridades me disseram que não há um sistema de classificação etária, então me deixaram cortar [partes do longa]’, afirmou Lee, citado pela agência estatal Xinhua. Depois de eliminar meia hora das 2 horas e 36 minutos de duração do filme, o cineasta teria considerado que ele agora ‘pode ser visto por crianças chinesas’. As maiores preocupações dos censores chineses eram as cenas de sexo, mas algumas de violência também foram removidas.


Integridade


Lee disse não ter gostado de cortar, ele próprio, sua obra, mas ressaltou ter conseguido preservar a integridade do filme. ‘O espírito do longa continua, apesar do corte’, afirmou. ‘Para quem não assistiu à versão completa, a cortada continua boa’.


Lust, Caution, passado na Xangai dos anos 40 durante a ocupação japonesa, foi classificado como NC-17 nos EUA – ou seja, proibido para menores de 17 anos. Na China, entretanto, não há um sistema de classificação similar, já que o órgão censor – a Administração Estatal de Rádio, Filme e Televisão – alega que ‘filmes que não são adequados para crianças também não são adequados para adultos’. Informações da AFP [11/9/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem