Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

E-NOTíCIAS >

Aplicativo para uma rede mais segura

Por Isabelle Carvalho em 14/04/2015 na edição 846

Em uma época em que está cada vez mais difícil controlar o fluxo de informações, empresas, indivíduos e governos precisam investir mais em formas de proteger seus dados. Pensando em facilitar essa tarefa, um estudante do curso de Técnica de Informática do Instituto Federal da Bahia (IFBA) desenvolveu um aplicativo que pode ajudar a melhorar a segurança de redes por meio de testes realizados diretamente do celular.

O aplicativo Manual Hacker, desenvolvido por Pedro Paulo Silveira, na época com 18 anos, é voltado tanto para leigos, que buscam conhecimentos gerais sobre a área, quanto para quem já tem certa experiência e procura informações um pouco mais avançadas. A ferramenta permite o acesso a tutoriais que ensinam as melhores maneiras de testar a segurança de uma rede em relação a invasões.

“O Manual possibilita o uso de ferramentas de testes de redes e sistemas, como Scanner de Portas TCP, HTTP Header, DNS lookup, que fornecem informações importantes sobre um sistema on-line, orientando sobre a melhor forma de se proteger de invasores”, explica Silveira, que hoje, aos 19 anos, cursa ciência da computação na Universidade Federal de Uberlândia, em Minas Gerais.

O aplicativo inclui também outras ferramentas dedicadas a promover uma maior interação entre usuários e mantê-los atualizados com informações dessa área. Existe, por exemplo, uma seção de notícias sobre o campo da segurança da informação no Brasil e no mundo e uma ferramenta de chat (conversa instantânea) que possibilita a troca de mensagens e a colaboração entre os usuários.

“Eu sempre quis unir em um software mobilidade, informação e interação, então tive essa ideia de juntar tudo em um aplicativo leve e dinâmico, onde, além de se informar, o usuário ainda consegue testar a rede e se proteger contra invasão”, conta Silveira. “Com o aplicativo, os usuários podem testar se existem pontos vulneráveis em suas redes, o que geralmente é feito a partir de computadores de mesa ou notebooks; mas o aplicativo permite fazer o mesmo de qualquer lugar, pelo telefone.”

Popularidade internacional

O aplicativo já conta com mais de 100 mil downloads e tem duas versões: uma grátis, que contém propagandas, e outra paga, que custa 1,30 dólares e está livre de publicidade. Além disso, o Manual Hacker ganhou uma versão em inglês e começa a fazer sucesso em outros países. “Ele já foi acessado em mais de 30 países e agora estou trabalhando na sua tradução para o espanhol”, comemora o desenvolvedor, que recebeu um prêmio do IFBA pelo aplicativo.

Como parte de seus planos futuros, o estudante pretende expandir o uso do aplicativo para outras plataformas. “Por enquanto, só é possível baixar o aplicativo em sistemas Android, mas estou buscando investimento para levá-lo também para o Windows Phone e iOS (Apple)”, destaca.

Para Silveira, a importância do novo programa é levar informações que geralmente estão em livros, manuais e outras ferramentas físicas para um meio mais rápido. “A facilidade de manuseio também permite que não só especialistas na área de segurança da informação o utilizem, mas também usuários comuns”, conclui.

***
Isabelle Carvalho, para Ciência Hoje On-Line

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem