Segunda-feira, 25 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

E-NOTíCIAS > REINO UNIDO

Cherie Blair solta o verbo contra jornalistas

29/11/2006 na edição 409

Cherie Blair, mulher do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, não gosta nada da imprensa, e deixou isso bem claro quando foi convidada a discursar para alunos de jornalismo de uma universidade londrina. Para a surpresa dos estudantes, Cherie afirmou que jornalismo não é um ‘chamado nobre’ e que os jornalistas ‘não têm ética’, citando o jornal Daily Mail e o Press Complaints Commission, órgão de regulamentação da imprensa britânica. ‘O patético PCC é dominado pelo Mail‘, disse.


Cherie compareceu à universidade de Roehampton, no sudoeste de Londres, para a inauguração do Centro de Direitos Humanos da instituição de ensino. Segundo os estudantes presentes à cerimônia, a esposa do premiê fez seu discurso inflamado e eles não puderam dialogar com ela ou defender seus pontos de vista. Uma das alunas de jornalismo, Lya Pfaffli, afirmou que seus colegas ficaram impressionados com a ‘completa falta de tato e diplomacia’ de Cherie. ‘Ela estava numa sala com pelo menos três jornalistas de reputação ética… Suas acusações descaradas de ‘falta de decência profissional ou julgamento da verdade’ irritou alguns de nós’


Outro aluno presente, Cat McGovern, tomou notas detalhadas das ‘bombas’ proferidas por Cherie, que se espalharam pela imprensa britânica. O chanceler da universidade, John Simpson, que a acompanhava, não quis comentar o ocorrido. ‘Tratou-se de uma reunião privada’, afirmou. Informações de Jo Lo Dico e Francis Elliott [The Independent, 26/11/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem